Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Palestra Espírita - Lei de conservação

7,375 views

Published on

(O Livro dos Espíritos -Parte Terceira – Capítulo 5 - Lei de conservação - Allan Kardec)

Published in: Spiritual

Palestra Espírita - Lei de conservação

  1. 1. Lei de conservação
  2. 2. Conceito geral de lei:Lei é qualquer diretriz ou norma estabelecidano seio de uma comunidade.
  3. 3. Lei de conservação:É uma lei natural, obrigando o homem a proveras necessidades do corpo.Sem força e saúde,o trabalho é impossível.
  4. 4. O Instinto de Conservação Em uns é puramente mecânico eem outros, é racional; É um mecanismo de defesa, quemobiliza energias inimagináveisem nós nas situações emergentes.
  5. 5. O corpo como instrumento de trabalhoA importância davida corpórea
  6. 6. Qual o papelda Natureza?
  7. 7. O papel da Natureza“A Natureza não pode ser responsávelpelos defeitos da organizaçãosocial, nem pelas conseqüências daambição e do amor-próprio.”(“O livro dos Espíritos” – Allan Kardec - Q. 707)
  8. 8. Na questão 705 de “O livro dos Espíritos”,o espírito verdade responde a Kardec:705. Por que nem sempre a terra produz bastantepara fornecer ao homem o necessário?“É que, ingrato, o homem a despreza! (...) A terraproduziria sempre o necessário, se com o necessáriosoubesse o homem contentar-se. (...) Em verdade vosdigo, imprevidente não é a Natureza, é o homem, quenão sabe regrar o seu viver.”
  9. 9. Buscai e Achareis“Pedi, e vos será dado. Procurai, e achareis.Batei, e vos será aberto.Porque, todo aquele que pede, recebe.E quem procura, encontra.E a quem bate, se abrirá.”(Mateus, Cap. 7, v. 7-9)
  10. 10. AmbiçãoSignificado: vem do latim „ambire‟, que quer dizermover-se livremente. Em outras palavras, significacriar seu próprio caminho na vida.
  11. 11. Bem estar
  12. 12. Bem estar“É natural o desejo do bem-estar. Deus sóproíbe o abuso, por ser contrário àconservação. Ele não condena a procura dobem-estar, desde que não seja conseguido àcusta de outrem e não venha a diminuir-vosnem as forças físicas, nem as forças morais.” (“O livro dos Espíritos” – Allan Kardec - Q. 719)
  13. 13. Egoísmo “PRAZER”Abuso Desequilíbrio Mazelas “DOR” Sofrimento
  14. 14. SupérfluoPredominância domaterial sobre o espiritual Controle dos desejos Domínio da razão
  15. 15. O limite dos gozos Correndo atrás do prazer, nãoencontramos senão a dor. A verdadeira felicidade não édeste mundo.
  16. 16. Se sobra pra uns...
  17. 17. Falta para outros!
  18. 18. O falso sofrerAliviando a culpapara se redimir“Os sofrimentos naturais são os únicosque elevam, porque vêm de Deus.Os sofrimentos voluntários de nadaservem, quando não concorrempara o bem de outrem.”(“O livro dos Espíritos” – Allan Kardec - Q. 726)
  19. 19. “Fustigai o vosso espírito e não o vosso corpo, mortificai o vosso orgulho, sufocai o vosso egoísmo, que se assemelha a umaserpente a vos roer o coração e fareis muito mais pelo vosso adiantamento do que infligindo-vos rigores que já não são deste século.” (“O livro dos Espíritos” – Allan Kardec - Q. 727)
  20. 20. Uso e abuso (André Luiz) O uso é bom senso da vida, é o metro da caridade.Vida sem abuso, consciência tranqüila. Uso é moderação em tudo. Abuso é desequilíbrio.
  21. 21. Uso e abuso (André Luiz) O uso exprime alegria. Do abuso nasce a dor. Existem abusos de tempo, conhecimento e emoção. Por isso, muitas vezes,o uso chama-se "abstenção".
  22. 22. Uso e abuso (André Luiz) O uso cria a reminiscência confortadora. O abuso forja a lembrança infeliz. Saber fazer significa saber usar.Todos os objetos ou aparelhos, atitudes ou circunstâncias exigem uso adequado, sem o que surge o erro.
  23. 23. Uso e abuso (André Luiz) Doença - abuso da saúde. Vício - abuso do hábito.Supérfluo - abuso do necessário. Egoísmo - abuso do direito.
  24. 24. Uso e abuso (André Luiz) Todos os aspectos menos bons da existência constituem abusos. O uso é a lei que constrói.O abuso é a exorbitância que desgasta. Eis porque progredir é usar bem os empréstimos de Deus.
  25. 25. Para reflexão: O que realmente énecessário para mim?

×