Cinco Ordens De Ignorância

761 views

Published on

Published in: Technology, Economy & Finance
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
761
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Há bilhões de anos surge o DNA como forma de armazenamento de conhecimento!
  • Há milhões de anos surge o Cérebro como forma de armazenamento de conhecimento!
  • Há milhares de anos surgem as ferramentas como forma de armazenamento de conhecimento!
    Peter Drucker chama estas de ”conhecimento sólido”.
  • Há + ou – 7 mil anos antes de Cristo, surgem os ”livros”.
  • Mas só quando foram reinventados, via prensa de tipos móveis de Gutemberg, foi que seu impacto se fez sentir em todo planeta, há uns 550 anos.
  • Há pouco mais de 50 anos, adota-se a idéia de armazenar programas juntamente com dados na memória de computadores! Surge então o software, para armazenar conhecimento sobre todo tipo de coisa, concreta ou abstrata, que existe na Terra (e fora dela). Todos são conhecimento codificado em alguma linguagem, simulando alguma parte do mundo real, ao mesmo tempo em que comanda alguma interferência no mesmo, de forma a realizar algum processo real.
  • Todas estas formas de armazenamento de conhecimento tem relação com o surgimento da vida na Terra!
    No entanto, existe outra forma de armazenamento de conhecimento que antecedeu todas estas, e que não está limitida aos seres vivos:
  • O átomo!
    Sua aplicabilidade e extensibilidade vai ao ponto de permiti-lo ser a base de tudo o que conhecemos nos diversos níveis do universo físico conhecido:
  • no cosmos,
  • No microcosmos,
  • e no macrocosmos!
  • Na busca do entendimento sobre o universo conhecido e sua constituição, descobriu-se a existência de um denominador comum à todo o que neste existe:
    Isaac Newton (Matemático e Físico)
    Nikola Tesla (inventor, Engenheiro Elétrico, Cientista)
    Max Plank (Matemático)
    Albert Einstein (Físico Teórico)
  • A “Tabela Periódica”!
    Esta tem por objetivo indicar quais os elementos básicos que compõe os coisas existentes!
    Tudo o que conhecemos no universo pode ser reduzido a um conjunto de 1 ou mais itens da tabela periódica.
    Por exemplo a água e constituída de 2 átomos de hidrogênio acrescido de 1 átomo de oxigênio.
  • No entanto, mesmo esse conjunto de “denominadores comuns” possui um sub-elementos comuns e mais básicos:
    As particulas elementares!
  • Particulas Elementares Classe
    Tabela Periódica Domínio
    Átomo Atributo
    Coisas Entidade
    Mundo Base de Dados
    Universo Sistemas de Informação
  • Particulas Elementares Classe
    Tabela Periódica Domínio
    Átomo Atributo
    Coisas Entidade
    Mundo Base de Dados
    Universo Sistemas de Informação
  • No.mi.na.ti.vo
    s. m. 1. Palavra com que se designa e distingue qualquer pessoa, animal ou coisa, bem como ação, estado ou qualidade. 2. Denominação, designação, qualificação. 3. Título, honra. 4. Alcunha, apelido, cognome. 5. .... 6. Gram. Palavra com que se designa ou qualifica uma pessoa ou coisa, especialmente o substantivo. 7. Nome de família; sobrenome. 8. ....
    Caracter Comprimento Fixo
    50 a 100 caracteres
    Nome aconselhado “NOME”
    Chaves Secundárias
    Diga “NÃO” a chaves primárias sobre e/ou com dados nominativos
    Acrônimo, Alônimo, Anônimo, Antônimo, Antropônimo, Astrônimo, Astrônimo, Autônimo, Axiônimo,
    Basônimo, Bibliônimo, Biônimo, Biotopônimo,
    Criptônimo, Cronônimo,
    Epônimo, Estigmônimo, Etnônimo,
    Heortônimo, Heterônimo, Hierônimo, Homônimo
    Mitônimo,
    Ortônimo,
    Parônimo, Poliônimo, Potamônimo, Prosônimo, Pseudônimo
    Siglônimo, Sinônimo,
    Teônimo, Topônimo,
    etc.
  • Quan.ti.ta.ti.vo
    adj. Relativo a, ou indicativo de quantidade
    s. f. 1. Porção indefinida de qualquer coisa; quantia. 2. Porção ou número grande ou considerável; .... 3. Mat. Grandeza; ...
    Dimensão
    Unidade Aritmética
    Símbolo
    Base
    Operadores
    Fatores de Conversão
  • Quan.ti.ta.ti.vo
    adj. Relativo a, ou indicativo de quantidade
    s. f. 1. Porção indefinida de qualquer coisa; quantia. 2. Porção ou número grande ou considerável; .... 3. Mat. Grandeza; ...
    Dimensão
    Unidade Aritmética
    Símbolo
    Base
    Operadores
    Fatores de Conversão
  • Tem.po.ral
    adj. m. e f. 1. Relativo ao tempo; temporário. 2. Profano, mundano. 3. Leigo, secular. 4. Anat. Osso par situado na parte lateral e inferior da cabeça. 2. Grande tempestade; vendaval.
  • I.den.ti.fi.ca.dor
    v. 1. Tr. dir. Tornar ou declarar idêntico. 2. Tr. dir. Achar, estabelecer a identidade de. 3. Pron. Tornar-se idêntico a outrem
    Caracter Comprimento Fixo
    Nome aconselhado: “Código”
    Regra Léxica
    Integridade de Entidade e Referencial
    Alinhamento,: Esquerdo, Direito, Centro, Justificado
    Preechimento: Completo, Esquerdo, Direito, etc
    Mascara
    “Filler”
    Único
    Código identificador próprio, alternativa sistema ao NOME.
    Relacional
    Código estrangeiro, ou seja, FK objetivando relacionar uma instância com outros atributos
    Código não implica conteúdo númerico!
    Regra Léxica X Classe de Armazenamento
  • Al.go.rit.mo
    s. m. 1. Sistema particular de disposição que se dá a uma sucessão de cálculos numéricos: Algoritmo de cálculo diferencial. 2. Método sistemático de resolver certo tipo de problema. 3. Conjunto finito e predeterminado de passos para solucionar um problema específico.
    Declarativos ou Procedurais
    Componentes:
    Gatilhos
    Evento, Momento, Condição.
    Parametros Formais (entradas)
    Retornos (saídas)
    Variáveis
    Exceções
    Passos
    Expressões, Atribuições, Condições, Desvios, Iterações, Chamadas, Etc.
    Método sistemático de resolver certo tipo de problema.
    Conjunto finito e predeterminado de passos para solucionar um problema específico.
    Declarativos ou Procedurais
    Gatilhos
    Evento, Momento, Condição.
    Parametros Formais (entradas)
    Retornos (saídas)
    Variáveis
    Exceções
    Passos
    Expressões, Atribuições, Condições, Desvios, Iterações, Etc.
    Function, Procedure, Package, Library, Method, Cursor, View, Trigger...
  • Formal Definitions of the Normal Forms
    1st Normal Form (1NF)
    Def: A table (relation) is in 1NF if
    1. There are no duplicated rows in the table.
    2. Each cell is single-valued (i.e., there are no repeating groups or arrays).
    3. Entries in a column (attribute, field) are of the same kind.
    Note: The order of the rows is immaterial; the order of the columns is immaterial.
    Note: The requirement that there be no duplicated rows in the table means that the table has a key (although the key might be made up of more than one column—even, possibly, of all the columns).
    2nd Normal Form (2NF)
    Def: A table is in 2NF if it is in 1NF and if all non-key attributes are dependent on all of the key.
    Note: Since a partial dependency occurs when a non-key attribute is dependent on only a part of the (composite) key, the definition of 2NF is sometimes phrased as, "A table is in 2NF if it is in 1NF and if it has no partial dependencies."
    3rd Normal Form (3NF)
    Def: A table is in 3NF if it is in 2NF and if it has no transitive dependencies.
    Boyce-Codd Normal Form (BCNF)
    Def: A table is in BCNF if it is in 3NF and if every determinant is a candidate key.
    4th Normal Form (4NF)
    Def: A table is in 4NF if it is in BCNF and if it has no multi-valued dependencies.
    5th Normal Form (5NF)
    Def: A table is in 5NF, also called "Projection-Join Normal Form" (PJNF), if it is in 4NF and if every join dependency in the table is a consequence of the candidate keys of the table.
    Domain-Key Normal Form (DKNF)
    Def: A table is in DKNF if every constraint on the table is a logical consequence of the definition of keys and domains
  • Cinco Ordens De Ignorância

    1. 1. 1
    2. 2. 2 • Alex Mello Occulate – DA / DBA. – Atuante na informática desde 1984. – Principais empresas por onde passou: • DigiRede, TecBan, CrediCard, RedeCard, OESP, Curriculum.com.br, Elida Gibbs, Sabesp, etc.. – Atualmente na OESP
    3. 3. 3 • Conhecendo a Platéia • "Universo: Armazém do Conhecimento!“ • "Estruturando Dados na Modelagem" • "A Tabela de Classe de Dados" • "Implicações das Classes de Dados“ • “Conclusão” 1NF 2NF 3NF BCNF 4NF 5NF DKNF
    4. 4. 4
    5. 5. 5 • O objetivo primário dos sistemas de informação é: viabilizar a catalisação, gestão, processamento e disseminação de conhecimento acurado, em escala cada vez maior! • “Fenômenos” convertidos em “dados” • “Dados” processados geram “Informação” • “Informação” gera “Conhecimento” • “Conhecimento” viabiliza distinções mais acuradas!
    6. 6. 6
    7. 7. 7
    8. 8. 8
    9. 9. 9
    10. 10. 10
    11. 11. 11
    12. 12. 12
    13. 13. 13
    14. 14. 14
    15. 15. 15
    16. 16. 16
    17. 17. 17
    18. 18. 18
    19. 19. 19
    20. 20. 20
    21. 21. 21
    22. 22. 22
    23. 23. 23
    24. 24. 24
    25. 25. 25
    26. 26. 26
    27. 27. 27
    28. 28. 28
    29. 29. 29
    30. 30. 30
    31. 31. 31
    32. 32. 32
    33. 33. 33
    34. 34. 34
    35. 35. 35
    36. 36. 36
    37. 37. 37
    38. 38. 38
    39. 39. 39
    40. 40. 40
    41. 41. 41
    42. 42. 42
    43. 43. 43
    44. 44. 44
    45. 45. 45
    46. 46. 46
    47. 47. 47
    48. 48. 48
    49. 49. 49 Dimensão Comprimento metro polegada ano-luz m pol al Superfície metro quadrado polegada quadrada hectare m2 pol2 hectare Volume metro cúbico polegada cúbica litros m3 pol3 litros Massa grama tonelada arroba grama t arroba Tempo segundo timer ticks ciclos s ticks ciclos Monetário real dolar yen R$ US$ ¥ Unidades Simbolos
    50. 50. 50
    51. 51. 51
    52. 52. 52
    53. 53. 53
    54. 54. 54
    55. 55. 55
    56. 56. 56
    57. 57. 57
    58. 58. 58 Sg PK AK UC SK NK FK
    59. 59. 59 1NF 2NF 3NF BCNF 4NF 5NF DKNF
    60. 60. 60
    61. 61. 61
    62. 62. 62
    63. 63. 63
    64. 64. 64 1NF 2NF 3NF BCNF 4NF 5NF DKNF
    65. 65. 65
    66. 66. 66
    67. 67. 67

    ×