Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

LuisBorgesGouveia

623 views

Published on

“Opensource e a Sociedade da Informação: uma crítica sobre os custos associados”, Luís Borges Gouveia (Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade Fernando Pessoa).

Apresentação da Open Access Week @ Universidade Fernando Pessoa, Porto, Portugal (http://oaw.ufp.edu.pt).

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

LuisBorgesGouveia

  1. 1. Opensource e a Sociedade da Informação uma crítica sobre os custos associados Luis Borges Gouveia@lbgouveia | lmbg@ufp.edu.pt<br />Universidade do Fernando Pessoa – Porto 19 de Outubro de 2010 http://oaw.ufp.edu.pt/<br />
  2. 2. sumário<br />Nota prévia<br />Geeks e nerds…<br />Software livre<br />Custos associados<br />Relacionar com o acesso livre<br />Opensource e a Sociedade da Informação: uma crítica sobre os custos associados No contexto da Sociedade da Informação, o movimento de software livre e o opensource tem tido uma aceitação crescente. Embora as experiências associadas se multipliquem, existe uma percepção ainda difusa dos custos reais associados com a adopção deste tipo de alternativas de lidar com sistemas e tecnologias de informação.<br />Desta forma, é proposta uma reflexão sobre o custo associado com a adopção de alternativas normalmente relacionadas com o opensource.<br />
  3. 3. Nota prévia<br />“Não existem almoços grátis…”<br /> Um contexto é resultados de muitas decisões anteriores que proporcionam uma história que é necessário pagar…<br />
  4. 4. Evolução<br />A evoluçãonão éa sobrevivência do mais forte, ou o falhanço do maisfraco. É apenas o resultado das pressões de ambientee dasobrevivência de quemmelhor se adapta<br />
  5. 5. Novos actores (I)<br />G E E K<br />expressão idiomática da língua inglesa que define pessoas peculiares ou excêntricas obcecadas com tecnologia, electrónica, jogos electrónicos ou computadores e Internet<br />
  6. 6. Novos actores (II)<br />N E R D<br />uma pessoa que exerce intensas actividades intelectuais, que são consideradas inadequadas para a sua idade, em detrimento de outras actividades mais populares<br />
  7. 7. … e o seu universo<br />N E R D<br />G E E K<br />
  8. 8. Sociedade da Informação<br />Uma sociedade que predominantemente utiliza o recurso às tecnologiasda informação e comunicação para a troca de informação em formato digitale que suporta a interacçãoentre indivíduos com recurso a práticas e métodos em construção permanente(Gouveia e Gaio, 2004)<br />
  9. 9. O mundo está mudado<br />Mais digital<br />Mais competitivo<br />mas também:<br />Menos previsível<br />Com mais gente que conta<br />Com mais necessidade de errar e menos tempo para o fazer<br />
  10. 10. FAZER MAIS + <br />COM MENOS –<br />(+ gente e + diversidade,<br /> - tempo para pensar e + para fazer)<br /> criatividade e experimentação!<br />
  11. 11. Software livre – código aberto<br />Passa o controle para a comunidade<br />Permite uma evolução mais orientada para a procura<br />Delega a responsabilidade nos actores interessados<br />Existem diferentes graus de liberdade de uso<br />O desafio é manter uma unidade coerente<br />OSI – Opensourceinitiative (http://www.opensource.org/)<br />
  12. 12. Custos associados<br />Aprender e usar<br />Aprender e explorar<br />Aprender e dominar<br />Aprender e transformar<br />Custos / diferentes níveis de retorno<br />utilização<br />formação<br />desenvolvimento<br />manutenção<br />
  13. 13. Modelos<br />Livre – uso por conta<br />Livre – uso por conta mas em comunidade<br />Participação no esforço por contribuição<br />Participação no esforço por inclusão em grupo formal<br />Livre, mas pagamento de suporte<br />Livre para funções básicas, mas pagamento de serviços<br />
  14. 14. Moral da história<br />Existem custos e tem de ser considerados<br />Existem inúmeras vantagens mas tem de ser colocadas em contexto…<br />ESSENCIAL:Ter as competências e as pessoas para liderar o processo e tornar viável a sua concretização<br />
  15. 15. Duas formas de fazer…<br />
  16. 16. Protecção…<br />Creative Commons (http://creativecommons.org/)<br />Partilhar, refazer e reutilizar <br />Cobertura legal e universal<br />Para gerar licença (http://creativecommons.org/choose/)<br />Larry Lessig(2001)<br />
  17. 17. e os desafios do acesso livre<br />Lidar com o excesso de informação<br />Criar um meme que respeite versões e a noção de tempo<br />Gerir a informação<br />do lado do cliente…<br />… mas com a atenção de quem oferece!<br />Orientado para a economia da atenção<br />gerir citações e relacionar conteúdos<br />integrar, ligar, certificar, adaptar<br />Novos modelos de custo vão emergir<br />
  18. 18. Nota Biográfica Luis Borges Gouveia<br />homepage: http://homepage.ufp.pt/~lmbg<br />blogue: http://lmbg.blogspot.com<br />email: lmbg@ufp.edu.pt<br />twitter: @lbgouveia<br />facebook: http://www.facebook.com/lbgouveia<br />slideshare: http://www.slideshare.net/lmbg<br />Professor Associado com Agregação na Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Fernando Pessoa e um dos responsáveis pelo projecto de Universidade Virtual da UFP. Possui Agregação em Gestão Industrial pela Universidade de Aveiro (UA, 2010); é Doutorado em Ciências da Computação pela UniversityofLancaster (UK, 2002) e possui Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pela FEUP (UP, 1995). É docente desde 1988 e autor de 10 livros e de cerca de 3 centenas de publicações de natureza científica em conferências, nas suas áreas de especialidade: o e-learning e o e-government. Os seus interesses de I&D incluem as relações entre o espaço físico e o digital e a aplicação de TICs no processo de ensino e aprendizagem. Acredita no valor da Web Social e do acesso livre para a partilha e divulgação do conhecimento.<br />

×