Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
A estrutura do dna
A estrutura do dna
Loading in …3
×
1 of 21

Bg 11 a replicação do dna

1

Share

Download to read offline

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Bg 11 a replicação do dna

  1. 1. BIOLOGIA E GEOLOGIA 11 Replicação do DNA
  2. 2. O QUE SABEMOS Nuno Correia 2012-13
  3. 3. PROBLEMA Qualquer modelo hipotético da estrutura do DNA precisa de explicar tanto a duplicação do gene como a função do gene . Nuno Correia 2012-13
  4. 4. REPLICAÇÃO O DNA Hipóteses Nuno Correia 2012-13
  5. 5. Nuno Correia 2012-13
  6. 6. Nuno Correia 2012-13
  7. 7. EXPERIÊNCIA DE MESELSON E STAHL Nuno Correia 2012-13
  8. 8. Nuno Correia 2012-13
  9. 9. Os resultados da experiência de Meselson e Stahl apoiam, pois, o modelo da replicação semiconservativa, que se processa segundo a regra da complementaridade das bases. Nuno Correia 2012-13
  10. 10. AS MOLÉCULAS DE DNA REPLICAM-SE DE MODO SEMICONSERVATIVO:  O DNA é desnaturado num dado local da molécula, as ligações de hidrogénio são quebradas, separando-se as duas cadeias polinucleotídicas.  A DNA polimerase sintetiza uma nova cadeia de DNA por complementaridade de bases a partir de cada uma das cadeias molde da molécula original de DNA .  As duas novas moléculas de DNA formadas são iguais à original, sendo constituídas pela cadeia que serviu de molde e por uma cadeia recém-formada. Nuno Correia 2012-13
  11. 11. Nuno Correia 2012-13
  12. 12. O PROCESSO NECESSITA DE ENZIMAS Nuno Correia 2012-13
  13. 13. Nuno Correia 2012-13
  14. 14. Nuno Correia 2012-13
  15. 15. Os telómeros podem ser comparados às capas plásticas protectoras dos atacadores de sapatos: perdendo-se estas capas, os atacadores desfiam-se e vão desaparecendo. Da mesma forma, os telómeros encurtam ao longo das sucessivas divisões celulares ao longo da vida de um organismo (isto é, com o envelhecimento). Os telómeros são normalmente elongados pela enzima telomerase. Contudo, após o nosso nascimento, ela deixa de ser expressa na maior parte das células no nosso corpo. http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=44947&op=all Nuno Correia 2012-13
  16. 16. Infelizmente, em reposta a contínuas divisões celular, os telómeros desgastam-se e esta função protectora acaba por desaparecer à medida que envelhecemos. A perda resulta na junção das pontas dos cromossomas e, consequentemente, num “caos” genético - uma causa da formação de tumores em adultos. Compreender como as pontas dos cromossomas são protegidas da reparação de DNA e como as células respondem quando se perde essa protecção irá fornecer pistas importantes para a compreensão do envelhecimento, do cancro assim como de futuras intervenções terapêuticas. As células respondem a quebras no DNA com a paragem da divisão celular, permitindo a acção dos respectivos mecanismos de reparação. Se as pontas dos cromossomas fossem também reconhecidas como DNA danificado, as células estariam constantemente a tentar repara-lo, o que levaria à morte celular e mutações. Os telómeros - as capas das pontas dos cromossomas formadas por proteínas e DNA - previnem que isto aconteça. Nuno Correia 2012-13
  17. 17. Nuno Correia 2012-13
  18. 18. Nuno Correia 2012-13
  19. 19. Nuno Correia 2012-13
  20. 20. EXERCÍCIO Nuno Correia 2012-13
  21. 21. Nuno Correia 2012-13

×