Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

B23 regulação nervosa e hormonal em animais (termorregulação e osmorregulação)

9,673 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

B23 regulação nervosa e hormonal em animais (termorregulação e osmorregulação)

  1. 1. Lá no alto das montanhas Qin Ling, na região central da China, um primata ágil, com umfocinho esquisito, conquistou uma paisagem implacável. O rinopiteco-dourado é uma decinco espécies aparentadas entre si. Ele é também o sobrevivente de populações emtempos amplamente disseminadas por domínios que se foram restringindo devido àsalterações climáticas ocorridas após a última idade do gelo. Organizados em bandosterritoriais que por vezes excedem os 400 animais, os grupos sobreviventes estãonovamente a perder território, desta vez por culpa do abate madeireiro, da colonizaçãohumana e dos caçadores ávidos da sua carne, ossos e pelagem luxuosa. Muitos foramempurrados para o isolamento das grandes altitudes, onde pulam nos galhos, atravessamrios gelados e suportam invernos a quase três mil metros de altitude, protegidos pelo seutão cobiçado casaco.http://www.nationalgeographic.pt/articulo_print.jsp?id=2340068 Nuno Correia 10/11 2
  2. 2. A regulação da homeostasia implica retroalimentação Nuno Correia 10/11 3
  3. 3. Nuno Correia 10/11 4
  4. 4. Nuno Correia 10/11 5
  5. 5. Nuno Correia 10/11 6
  6. 6. Nuno Correia 10/11 7
  7. 7. A temperatura é um factor que influencia em muito os seres vivos. Nuno Correia 10/11 8
  8. 8. Nuno Correia 10/11 9
  9. 9. Factor Limitante É um factor ambiental, cuja variação (e factores atingidos pode impedir a sobrevivência de determinadas espécies. Nuno Correia 10/11 10
  10. 10. Termorregulação Conjunto de mecanismos desencadeados para manterem o corpo a temperaturas compatíveis com a vida. Nuno Correia 10/11 11
  11. 11. Como se classificam os animais, de acordo com as respostas às alterações da temperatura? Nuno Correia 10/11 12
  12. 12. Nuno Correia 10/11 13
  13. 13. Possuem temperatura Homeotérmicos corporal constante Possuem mecanismos Endotérmicos fisiológicos para controlo da temperaturaAnimais Possuem temperatura Poiquilotérmicos corporal variável Apresentam mecanismos Ectotérmicos comportamentais de controlo da temperatura Nuno Correia 10/11 14
  14. 14. Nuno Correia 10/11 15
  15. 15. Nuno Correia 10/11 16
  16. 16. Nuno Correia 10/11 17
  17. 17. Que estratégias comportamentais são adoptadas pelos animais para controlar a sua temperatura corporal?  Mecanismos de aclimatização  Mecanismos comportamentais  Mecanismos fisiológicos Nuno Correia 10/11 18
  18. 18. Regulação da temperatura nos animais homeotérmicos Nuno Correia 10/11 19
  19. 19. Que mecanismos são desencadeados pelo hipotálamo em situações de variação de temperatura? Nuno Correia 10/11 20
  20. 20. Relação entre o aumento da temperatura ambiental e a perda de calor por vasodilatação Nuno Correia 10/11 21
  21. 21. Relação entre o aumento da temperatura ambiental e a perda de calor por sudorese Nuno Correia 10/11 22
  22. 22. Nuno Correia 10/11 23
  23. 23. Nuno Correia 10/11 24
  24. 24. Nuno Correia 10/11 25
  25. 25. Nuno Correia 10/11 26
  26. 26. Hipotálamo Responde a alterações da temperatura corporal Aumento DiminuiçãoDesencadeia as respostas: Desencadeia as respostas: Vasodilatação Vasodilatação. Piloerecção; Sudorese tremores Nuno Correia 10/11 27
  27. 27. Nuno Correia 10/11 28
  28. 28. Nuno Correia 10/11 29
  29. 29. Alguns animais apresentam um mecanismo de contracorrente que se revela uma eficaz estratégia.Muitos animais endotérmicos ealguns exotérmicos conseguemfazer variar diferencialmente ovolume sanguíneo que circulano núcleo do corpo e na suaperiferia.Este facto está relacionado coma capacidade de vasoconstriçãoe vasodilatação dos vasossanguíneos, despoletada porsinais nervosos que relaxam osmúsculos das paredes destesvasos. Nuno Correia 10/11 30
  30. 30. A figura resume o princípio da contracorrente aplicado às transferências de energia calorífica. Nuno Correia 10/11 31
  31. 31. Um outro mecanismo envolvido nas transferências de calor em seres vivos é conhecido por contracorrente.Este mecanismo é particularmente evidente em seres vivos endotérmicos marinhos, onde o meio aquáticoimplica, normalmente, o contacto constante com tem-peraturas inferiores às necessidades funcionais dealguns órgãos do organismo.A proximidade física entre artérias e veias possibilita permutas de calor. Regra geral, este mecanismo éutilizado para aprisionar calor nas zonas mais in-ternas do corpo e para diminuir as perdas de calor pelasextremidades.No entanto, estudos efectuados em golfinhos machos revelaram que este animal utiliza o mesmomecanismo para arrefecer as gónadas internas, isto é, os testículos. Nuno Correia 10/11 32
  32. 32. Os animais endotérmicos, como o golfinho, controlam a sua temperatura corporal,produzindo ou perdendo calor.Este facto está intimamente relacionado com a variação da sua taxa metabólica.O gráfico relaciona a temperatura corporal e a taxa metabólica do golfinho, de acordocom a variação da temperatura ambiental. Nuno Correia 10/11 33
  33. 33. Osmorregulação Todos os animais possuem uma percentagem elevada de água em relação ao peso total do seu organismo. A desidratação pode provocar a morte, sendo, por isso, fundamental manter o equilíbrio hídrico. Nuno Correia 10/11 34
  34. 34. Nuno Correia 10/11 35
  35. 35. Nuno Correia 10/11 36
  36. 36. Nuno Correia 10/11 37
  37. 37. Nuno Correia 10/11 38
  38. 38. Seres VivosOsmoconformantes Osmorreguladores Nuno Correia 10/11 39
  39. 39. Nuno Correia 10/11 40
  40. 40. Nuno Correia 10/11 41
  41. 41. Nuno Correia 10/11 42
  42. 42. Nuno Correia 10/11 43
  43. 43. Etapas do Sistema Excretor Nuno Correia 10/11 44
  44. 44. Nuno Correia 10/11 45
  45. 45. Nuno Correia 10/11 46
  46. 46. Nuno Correia 10/11 47
  47. 47. Nuno Correia 10/11 48
  48. 48. Nuno Correia 10/11 49
  49. 49. Glândulas de sal Nuno Correia 10/11 50
  50. 50. Nuno Correia 10/11 51
  51. 51. Nuno Correia 10/11 52
  52. 52. Nuno Correia 10/11 53
  53. 53. Nuno Correia 10/11 54
  54. 54. Nuno Correia 10/11 55
  55. 55. Nuno Correia 10/11 56
  56. 56. Nuno Correia 10/11 57
  57. 57. Nuno Correia 10/11 58
  58. 58. Nuno Correia 10/11 59
  59. 59. Nuno Correia 10/11 60
  60. 60. Nuno Correia 10/11 61
  61. 61. Nuno Correia 10/11 62
  62. 62. Nuno Correia 10/11 63
  63. 63. Nuno Correia 10/11 64
  64. 64. Nuno Correia 10/11 65
  65. 65. Nuno Correia 10/11 66
  66. 66. Nuno Correia 10/11 67
  67. 67. Nuno Correia 10/11 68
  68. 68. Nuno Correia 10/11 69

×