Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

B18 transformação e utilização de energia pelos seres vivos (fermentação)

4,942 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

B18 transformação e utilização de energia pelos seres vivos (fermentação)

  1. 1. Os músculos das pernas dos maratonistas contêm mais mitocôndrias do que a maioria das pessoas.A energia química libertada pela hidrólise de ATP nessas mitocôndrias pode ser convertida em energia mecânica. Nuno Correia 10/11 2
  2. 2.  Existem dois tipos de fibras:  Contracção lenta  Contracção rápida Nuno Correia 10/11 3
  3. 3.  Utilizam oxigénio para decompor gorduras e glícidos, formando ATP. Nuno Correia 10/11 4
  4. 4.  Apresentam menos mitocôndrias. Geram explosões de ATP na ausência de oxigénio, mas o ATP é logo utilizado. Nuno Correia 10/11 5
  5. 5. Nuno Correia 10/11 6
  6. 6. Nuno Correia 10/11 7
  7. 7.  Consegue atingir velocidades de 110 a 120 km/h, por curtos períodos de cada vez (ao fim de 400 metros de corrida), sendo o mais rápido de todos os animais terrestres.Nuno Correia 08-09 8
  8. 8. Nuno Correia 2010-11 9
  9. 9. Entrada de matéria do ambiente Entrada de energiaSaída de matéria Saída de energiapara o ambiente Nuno Correia 2010-11 10
  10. 10. Nuno Correia 2010-11 11
  11. 11. Nuno Correia 2010-11 12
  12. 12. Nuno Correia 10/11 13
  13. 13. Nuno Correia 10/11 14
  14. 14. Nuno Correia 10/11 15
  15. 15. Fotossíntese Glicose Glicólise Piruvato (molécula de 3 C) Respiração Celular Fermentação (Aeróbia) (Anaeróbia) • Oxidação completa •Oxidação incompleta•Produtos residuais : H2O; •Produtos residuais: ácido CO2 láctico ou etanol e CO2 • ATP (32) •ATP (2) Nuno Correia 10/11 16
  16. 16. Nuno Correia 2010-11 17
  17. 17.  No início da segunda metade do século XIX, Louis Pasteur realizou um vasto conjunto de experiências no sentido de compreender o processo fermentativo realizado por leveduras.Nuno Correia 2010-11 18
  18. 18.  As leveduras são fungos unicelulares que se multiplicam rapidamente em condições favoráveis.Saccharomyces cerevesiae Nuno Correia 2010-11 19
  19. 19. Nuno Correia 2010-11 20
  20. 20. Nº de Turvação daDispositivo Temperatura indivíduos Odor cal observados Cheiro a A Aumento ligeiro Aumento Água turva álcool Aumento Aumento muito Água muito B Sem cheiro acentuado acentuado turva A água de cal fica turva na presença de dióxido de carbono Nuno Correia 2010-11 21
  21. 21. Rendimento Energético na presença e na ausência de oxigénioCondições do meio Quantidade de Quantidade de glicose consumida indivíduos formados (g) (g)Com oxigénio (aerobiose) 1 0,60Sem oxigénio 1 0,02(anaerobiose) Nuno Correia 2010-11 22
  22. 22.  No dispositivo B ocorreu respiração na presença de oxigénio, sendo produzida mais energia, enquanto em A ocorreu fermentação.Nuno Correia 2010-11 23
  23. 23. A realização da actividade experimental anterior permite verificar que, na presença de glicose (e nas condições em que se realizou a experiência), as leveduras produzem álcool e um gás (dióxido de carbono).Nuno Correia 2010-11 24
  24. 24. É a partir da glicose que se forma energia, logo esta pode ser considerada um combustível. Nuno Correia 2010-11 25
  25. 25. A fermentação realizada pelas leveduras é um processo que está na base da produção e/ou transformação de diversos produtos utilizados na alimentação humana, destacando-se a produção de pão, de cerveja e de vinho. Nuno Correia 2010-11 26
  26. 26. Nuno Correia 2010-11 27
  27. 27.  Existemseres vivos que degradam a glicose na ausência e na presença de oxigénio. Nuno Correia 2010-11 28
  28. 28. Nuno Correia 10/11 29
  29. 29. Nuno Correia 10/11 30
  30. 30. Nuno Correia 10/11 31
  31. 31. Nuno Correia 10/11 32
  32. 32. Nuno Correia 10/11 33
  33. 33. Nuno Correia 10/11 34
  34. 34. Nuno Correia 10/11 35
  35. 35. Nuno Correia 10/11 36
  36. 36. Nuno Correia 10/11 37
  37. 37. Nuno Correia 10/11 38
  38. 38. Nuno Correia 10/11 39
  39. 39. Nuno Correia 10/11 40
  40. 40. Nuno Correia 10/11 41
  41. 41. Nuno Correia 10/11 42
  42. 42. Nuno Correia 10/11 43
  43. 43. Nuno Correia 10/11 44
  44. 44. Nuno Correia 10/11 45
  45. 45. Nuno Correia 10/11 46
  46. 46. Nuno Correia 10/11 47

×