Avaliacao em e-learning

2,618 views

Published on

UC Avaliacao online das Aprendizagens, Mestrados em TIC e Educação, IEUL

Published in: Education
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,618
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,040
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Avaliacao em e-learning

  1. 1. Avaliação em E-learning Neuza Pedro, 2012 IEUL Neuza Pedro, 2012 UC: Avaliação online das Aprendizagens Mestrados TIC e Educação, IEUL
  2. 2. Aquisições Produções O quê avaliar? Satisfação Processos Percursos, ... Alunos/Formandos Professores Quem avaliar? Recursos, Estratégias E-A Course Design Grupos Métodos Instrumentos Como avaliar? Instituições, ... Momentos Para quê avaliar? Seriação Selecção Certificação Desenvolvimento, ... Onde avaliar?EaD, presencial, blended Síncrono/Assíncrono
  3. 3. Avaliação e o Design de Cursos em E-learning Neuza Pedro, 2012 IEUL
  4. 4. Avaliar para Estruturar• Mercado• Condições (tempo/recursos/estruturas de suporte)• Público• Soluções técnicas
  5. 5. Início de cursos em E-learning: a entrada do Estudante Neuza Pedro, 2012 IEUL
  6. 6. Organização e gestão do tempo– Gestão da vida profissional, pessoal e educativa– Autorregulação– Capacidade de interação e colaboração– Calendarização das atividades de aprendizagens Neuza Pedro, 2012 IEUL
  7. 7. A problemática daAvaliação em E-learning Neuza Pedro, 2012 IEUL
  8. 8. Ambientes online e aLegitimidade da avaliação (Gomes, 2009, p.1679)
  9. 9. Ambientes online e a Legitimidade da avaliação . Credibilidade . Estatuto . respeito Neuza Pedro, 2012 IEUL
  10. 10. Neuza Pedro, 2012 IEULComplexificar Diversificar Conhecer
  11. 11. Neuza Pedro, 2012 IEULComplexificar Diversificar Conhecer
  12. 12. Neuza Pedro, 2012 IEULComplexificar . Formato da avaliação . Tarefas . Nível de conhecimento exigido Ex. descrever- aplicar-criar . Interconexão nos conteúdos . Co-dependência entre os estudantes
  13. 13. Neuza Pedro, 2012 IEULComplexificar Diversificar Conhecer
  14. 14. Neuza Pedro, 2012, IEULDinâmica subjacente àspropostas de actividades Temposex. trabalho a pares, . Tarefas-surpresa (paratrabalho em grupo, pontuações suplementares)apresentações síncronas DiversificarCurrículo aberto Tipos de avaliação. Votação de temas (não . Auto-avaliação e hetero-previsíveis) avaliação. Temáticas diferentes para . Diagnóstica, Formativa,grupos de alunos Sumativa
  15. 15. Neuza Pedro, 2012 IEULComplexificar Diversificar Conhecer
  16. 16. Neuza Pedro, 2012 IEUL. Perfil de competências prévias, motivações e interessesdo estudanteex. entrevista de selecção, docs de candidatura. Registo do nível de desenvolvimento. Estilo de comunicação. Reuniões síncronas de análise de acompanhamento eanálise da satisfação (coord.). Exames orais (síncronos) =Ganhar confiança (evidências) na identidade do aluno Conhecer
  17. 17. blended-learning como solução última para oproblema da legitimidade Neuza Pedro, 2012 IEUL
  18. 18. A abordagem: contínua, dinâmica e sistémica Neuza Pedro, 2012 IEUL
  19. 19. Avaliação sistémicaxi) De cada elementoxii) Do processoxiii) Da relação entre os elementosxiv) Dos sistemasxv) Dos produtos/resultado (Lagarto, 2009)
  20. 20. Avaliação sistémica (Lagarto, 2009) Instituição/Coord. Professorxi) De cada elemento Tutor Aluno Conteúdos Abordagem EaDxii) Do processo Dinâmica Metodologias Instituição/Coord. Professorxiii) Da relação entre os elementos Tutor Aluno Conteúdos Fiabilidadexiv) Dos sistemas Usabilidade Compatibilidade Adaptabilidadexv) Dos resultado Rentabilidade Desempenho Produtos/Outcomes
  21. 21. Aceitando-se a ideia de Avaliação sistémicaxi) De cada elementoxii) Do processoxiii) Da relação entre os elementosxiv) Dos sistemasxv) Dos produtos/resultado Curso = ∑ (xi-ei . Xii-eii . Xiii- eiii . Xiv- eiii . xv-ev), onde x ≠0 Custo total
  22. 22. Aceitando-se a ideia de Avaliação sistémica preconiza-se que o sucesso de um curso em e-learning é determinado pela multiplicação do valor conseguido em cada um dos seus factores subtraindo a estes a expectativaprévia respectiva, a dividir pelo custo total sabendo que em nenhum dos factores o valor pode ser zero.
  23. 23. Avaliação doe-docente, e-formador, e-tutor, etc… Neuza Pedro, 2012 IEUL
  24. 24. Sistemas de avaliação da qualidade em Cursos e E-learning Neuza Pedro, 2012 IEUL
  25. 25. Avaliação participada ou colaborativaSelf- assessment e/ou Peer-assessment Aluno Professor Nas notas de cada aluno No design do cursoNa avaliação global do curso Na avaliação global do curso Neuza Pedro, 2012 IEUL
  26. 26. Qualidade e desenvolvimento profissionalÁrea A Área B 1 2 Teaching square (Wessely, UVIC, 2006) 3 4Área C Área D Neuza Pedro, 2012 IEUL
  27. 27. Orientações para a Qualidade do Feedback• Importância do Feedback: atempado, ongoing circular, incremental• Princípios de flexibilidade (não- prescritivo), adaptação, orientação e autonomia;• Exemplificação de pistas de auto- diagnóstico, indicadores de sucesso, check-lists “insightful, timely and objective… rapid, detailed and positive” (Packham, Jones, Miller &Thomas ,2004).
  28. 28. Feedback/Feedforward do aluno Sobre a organização, adequação, aplicabilidade. Sistemas e navegabilidade dos espaços . Funcionalidades e aplicações . Conteúdos e recursos de apoio . Propostas de actividade . Nível de directividade / autonomia do design . Apoio do docente, formador, tutor
  29. 29. Avaliação contínua e dinâmica
  30. 30. Avaliação contínua e dinâmica . ao longo de todo o processo. Com capacidade correctiva (e preventiva)
  31. 31. Contínua e dinamicamente olhando para: . Dados automáticos do sistema dados de acesso, percursos de navegação, relatórios . Dúvidas apresentadas emails recebidos + posts online = transformadas em FAQ’s . Cumprimento das propostas + comentários data, conteúdo, ambos
  32. 32. Trabalho/Teste + Comentários pessoais: “ encourage students to add a separate sheet indicating • What they are pleased with • What they think they have done well (or tried to do well) • Which things were difficult and they are not too happy about, and about which they would particularly like comments • Their own assessment of the piece of work * • Any other comments” (Haynes, 2003 cit. por Jamornmann, 2004, p.29)
  33. 33. Contínua e dinamicamente olhando para:. Dados automáticos do sistema dados de acesso, percursos de navegação, relatórios . Dúvidas aprensentadas emails recebidos+ posts online =FAQ’s . Cumprimento das propostas + comentários data, conteúdo, ambos . Dinâmicas de interacção online . Apoio requerido ao tutor/ formador . Testes de regulação das aprendizagens
  34. 34. E-learning e avaliação: pontos críticos
  35. 35. ReferênciasGomes, M. J. (2009). Problemáticas da avaliação em educação online. In Paulo Dias &António Osório. (orgs.) Actas da VI Conferência Internacional de TIC na Educação –Challenges 2009 (pp. 1675 – 1693). Braga: Universidade do Minho.Jamornmann, U. (2004 ). Techniques for Assessing Students’ eLearning Achievement .International Journal of The Computer, the Internet and Management, 12 (2), 26 -31.Lagarto, J. (2009). Avaliação em e-learning. Educação, Formação & Tecnologias, 2 (1), pp.19-29. Disponível em http://eft.educom.ptPackham, G., Jones, P., Miller, C., & Thomas, B. (2004). Perceptions of efective e-moderation:A Tutors Viewpoint. Acedido a 12 de Maio 2012 através dehttp://www.networkedlearningconference.org.uk/past/nlc2004/proceedings/individual_papers/packham_et_al.htm

×