Apresentação sergipe cultural

2,198 views

Published on

Apresentação Marcelo Rangel

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,198
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
100
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação sergipe cultural

  1. 1. Eu ma
  2. 2. Seminário Itinerante Economia da Cultura e Desenvolvimento   Mesa I - A Cultura no cenário brasileiro - contexto e futuro  A gestão pública da Cultura no cenário sergipano Iniciativa: Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Apoio: Secretaria de Estado da Cultura (SECULT) SEBRAE-SE Companhia de Desenvolvimento Industrial de Sergipe (CODISE) Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Ciência & Tecnologia e do Turismo (SEDETEC) Aracaju, 15 de abril de 2010.
  3. 3. A Gestão Pública da Cultura no cenário sergipano A influência das áreas relacionadas à Cultura na formação da economia, no desenvolvimento nacional, na ampliação da cidadania e da democracia e nos processos de integração regional é cada vez mais destacada. Os setores produtivos relacionados, direta e indiretamente, às atividades culturais têm sido apontado como alguns dos mais dinâmicos na economia mundial, com resultados significativos e crescentes em geração de renda e emprego e na constituição do capital humano das sociedades. Neste contexto, a atual gestão da Secretaria de Estado da Cultura assumiu o desafio de inserir Sergipe nas discussões contemporâneas acerca da Cultura. Isto significa encará-la não apenas em seu aspecto social e simbólico, mas como uma atividade potencialmente econômica, buscando soluções para que agentes e produtores culturais conquistem legitimidade e sustentabilidade em suas ações.
  4. 4. A Gestão Pública da Cultura no Cenário Sergipano Entende-se que as ações devem envolver o fomento à produção, a difusão e circulação de produtos culturais, a capacitação dos agentes culturais, o aprimoramento das ferramentas de gestão e a articulação com diferentes entes. Outro desafio é promover a integração de ações e políticas com secretarias, instituições públicas federais, estaduais e municipais, com o setor produtivo com a própria cena cultural sergipana, reconstruindo com esta última uma nova relação, evitando uma relação assistencialista com o poder público. Por outro lado, estes desafios envolvem mudanças nos instrumentos e parâmetros de planejamento , nas ferramentas de gestão , bem como por novas pactuações para o dimensionamento e as relações intergovernamentais nas políticas públicas de Cultura , que também incluam a participação da sociedade , para alcançarmos um formato político-administrativo mais estável e resistente às alternâncias de poder, visando assegurar continuidade nas políticas ‘públicas da Cultura – redefinindo-as como Políticas de Estado .
  5. 5. Secretaria de Estado da Cultura: Missão e Visão de Futuro MISSÃO Promover a Política Cultural do Estado, de forma participativa, territorializada e integrada, assegurando a todos a produção e o acesso aos bens e serviços culturais, garantindo a diversidade cultural sergipana e buscando desenvolver a cultura em seus aspectos social, humano e econômico. VISÃO DE FUTURO A SECULT será referência em gestão cultural, fortalecendo as identidades e a autoestima do povo sergipano através do desenvolvimento das cadeias produtivas da cultura e da projeção nacional dos seus produtos.
  6. 6. Articulação <ul><li>Desde o início da atual gestão, a Secult tem trabalhado para atrair parceiros para materializar o seu plano de ações . As ações citadas nesta apresentação foram e serão possíveis graças a estas articulações. </li></ul><ul><li>Entende-se que políticas públicas de culturas devem ser executadas através de um planejamento com foco no desenvolvimento e no fortalecimento das diversas cadeias produtivas da Cultura mas que, sobretudo, estas se fortalecem através de articulação com diferentes instâncias, dada a transversalidade dinâmica e intrínseca dos processos culturais . </li></ul><ul><li>Parceiros : Banese, Instituto Banese, Banese Card, Sudene, Ministério da Cultura, Sebrae, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Empresa Sergipana de Turismo, Fundação Municipal do Trabalho de Aracaju, Sebrae, Fundação Aperipê, Secretaria de Estado do Trabalho e de Promoção da Igualdade Social, Secretaria de Estado do Planejamento, Empresa de Desenvolvimento Sustentável de Sergipe, Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe, Ministério da Cultura . </li></ul>
  7. 7. Ações <ul><li>Oficinas Negócios da Música </li></ul><ul><li>(Out/2009) </li></ul><ul><li>Oficinas de capacitação em gestão de carreiras e economia da música , realização em parceria com o Ministério da Cultura e o Sebrae . A partir das oficinas, surgiu a iniciativa de criação do Fórum de Música Sergipana , que reúne quizenalmente a cena local para discutir e encaminhar questões e demandas da área. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  8. 8. Ações <ul><li>Feira Música Brasil </li></ul><ul><li>Coletânea Sergipe’s Finest </li></ul><ul><li>(Recife – dezembro/2009) </li></ul><ul><li>Para promover a música sergipana, a Secult montou um estande na Feira Música Brasil , o maior no país na área de negócios da música, viabilizando a ida dos artistas sergipanos para o evento e a apoiando a produção da Coletânea Sergipe’s Finest. </li></ul><ul><li>Parceria: Sebrae, Segrase e Fundação Aperipê. </li></ul>
  9. 9. Ações Música (In)Formação (Janeiro/2010) Oficinas de capacitação para a cadeia produtiva de música nas áreas de produção musical, roadagem, iluminação e áudio. Além da parte teórica, os alunos colocaram em prática os conhecimentos trabalhando na Arena Multicultural do Verão Sergipe 2010. Parceria: Sebrae .
  10. 10. Ações Edital Arena Multicultural (Dez/09-Jan/2010) Ampliação da participação de artistas locais no Verão Sergipe, festival de música e competições esportivas realizado em diferentes cidades sergipanas, selecionando artistas sergipanos através de edital de seleção pública, cujas apresentações contaram com o trabalho dos técnicos capacitados pelo Projeto Música (In)Formação. Parcerias: Banese, Petrobras, Skol, Azaleia e Gbarbosa.
  11. 11. Ações <ul><li>Edital para Publicação de Obras Literárias (em andamento) </li></ul><ul><li>Por meio de Termo de Cooperação Técnica entre a Secult, a Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe (Segrase) e o Banco do Estado de Sergipe (Banese), o edital visa não apenas o impressão de obras de 6 gêneros literários ( Poesia, Conto, Crônica, Romance, Literatura Infanto-Juvenil e Livros Técnico Científicos ), mas também a distribuição das obras selecionadas entre bibliotecas públicas de todos os municípios , distribuição institucional e comercial , visando o desenvolvimento da cadeia produtiva do livro e da leitura. </li></ul>
  12. 12. Ações <ul><li>Palestras e Debates </li></ul>I Seminário de Economia da Cultura (setembro/2009). Simpósio do XXXV Encontro Cultural de Laranjeiras / Janeiro 2010: Patrimônio Cultural: Pilar do Desenvolvimento
  13. 13. Ações 2010 <ul><li>BIRÔ DE PROJETOS CULTURAIS </li></ul><ul><li>Implantação de estrutura para consultoria e capacitação de gestores e agentes da cena cultural em elaboração de projetos , com abrangência nos 8 territórios do estado. Convênio Funarte/MinC . </li></ul><ul><li>CAPACITAÇÃO DE AGENTES E EMPREENDEDORES DA CULTURA </li></ul><ul><li>Capacitação de agentes e técnicos das diversas cadeias produtivas de cultura nos oito territórios sergipanos, com foco em p rodução cultural, elaboração de projetos culturais, comercialização de produtos culturais, projeção de Carreiras, economia da cultura, construção de redes, oficinas técnicas em diferentes liguagens e segmentos , adaptada a cada território de acordo com o levantamento realizado em </li></ul><ul><li>reuniões com câmaras setoriais. C onvênio Sudene . </li></ul>
  14. 14. Ações 2010 <ul><li>PROJETO ECONOMIA DA CULTURA </li></ul><ul><li>Em linhas gerais, a meta é estimular a formulação de metodologias conjuntas e específicas para o desenvolvimento regionalem cultura e turismo , valorizando o patrimônio e a diversidade cultural local. </li></ul><ul><li>Visa o desenvolvimento sustentável, econômico, social e, sobretudo, humano , com foco no binômio cultura & turismo , através de estratégias e políticas integradas que possibilitem a inclusão e a transformação social. </li></ul><ul><li>Como projeto piloto, está em elaboração os planos de desenvolvimento da economia da cultura para os municípios de Laranjeiras e São Cristóvão, realizados de forma participativa. A idéia é que a estratégia possa ser replicada em outros municípios sergipanos. </li></ul><ul><li>As demandas levantadas serão foco de projetos para captação </li></ul><ul><li>de recursos, articulando-as e integrando-as com ações do Prodetur </li></ul><ul><li>(Mtur/BID) e do PAC das Cidades Históricas (MinC/IPHAN) . </li></ul>
  15. 15. Outras Ações 2010 <ul><li>Balaio Cultural </li></ul><ul><li>Projeto de apresentações artísticas no Centro de Arte e Cultura J. Inácio, na Orla de Atalaia. O Balaio Cultural visa a promoção e a circulação de produtos culturais sergipanos , tendo como foco agregador a música , associada a expressões artísticas de outros segmentos culturais regionais . Parceria SEIDS/EMSETUR. </li></ul><ul><li>Museus </li></ul><ul><li>Projeto para modernização dos museus estaduais, com equipamentos para dinamizar ações e projetos educativos , bem como apoiar a implementação do Sistema Estadual de Museus. Convênio Emenda parlamentar (Dep. Iran Barbosa). </li></ul><ul><li>Música (in) Formação </li></ul><ul><li>Continuidade na realização de capacitação na área de acordo </li></ul><ul><li>com a demanda dos profissionais do mercado. Parceria Sebrae. </li></ul>
  16. 16. Obrigado! Marcelo Rangel Lima Secretário Adjunto de Estado da Cultura SECULT www.cultura.se.gov.br [email_address]

×