Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

AvaliaçãO Dos DicionáRios Escolares Para As SéRies Iniciais

1,792 views

Published on

Published in: Technology, Travel
  • Be the first to comment

AvaliaçãO Dos DicionáRios Escolares Para As SéRies Iniciais

  1. 1. Avaliação dos dicionários escolares para as Séries Iniciais Janina Antonioli (UFRGS, IC/voluntária)‏ Prof. Dr. Félix Valentín Bugueño Miranda (UFRGS)‏
  2. 2. Objetivo <ul><li>Avaliar a adequação dos dicionários existentes no mercado editorial cogitados para as Séries Iniciais — em especial os destinados para os alunos em fase de alfabetização — a partir das exigências curriculares feitas para o aluno pelos PCN. </li></ul>
  3. 3. PCN e Dicionários <ul><li>Segundo a orientação dos PCN (1997, p.77), no Primeiro Ciclo um dos critérios a ser observado na avaliação do estudante é: </li></ul><ul><li>“ Escrever utilizando a escrita alfabética, demonstrando preocupação com a segmentação do texto em palavras e em frases e com a convenção ortográfica” </li></ul>
  4. 4. Tipologia dos dicionários, segundo o MEC <ul><li>Dicionários de tipo 1 </li></ul><ul><li>mínimo de 1000, máximo de 3000 verbetes; </li></ul><ul><li>proposta lexicográfica adequada à introdução do alfabetizando ao gênero dicionário. </li></ul>
  5. 5. PNLD e dicionários <ul><li>PNLD, em 2006, acrescenta tipologia nos dicionários: </li></ul>
  6. 6. Dicionários: componentes e características <ul><li>Dicionários escolares, para alunos de língua materna, aprendizes de língua escrita. </li></ul><ul><li>Dicionários semasiológicos. </li></ul><ul><li>Componentes canônicos observados nessa comunicação: macroestrutura e microestrutura . </li></ul>
  7. 7. Macroestrutura e dicionários para Primeiro Ciclo <ul><li>Macroestrutura é “o estabelecimento do número de verbetes que o dicionário conterá, assim como do tipo de unidades passíveis de lematização” (Bugueño, Farias, 2008, p. 137-138)‏. </li></ul><ul><li>Questão : </li></ul><ul><li>O que o aluno do Primeiro Ciclo deve ganhar de escopo léxico? </li></ul>
  8. 8. Microestrutura e dicionários para Primeiro Ciclo <ul><li>Microestrutura é “la disposición interna de cada artículo léxico” (Bugueño, 2002-2003, p. 101) </li></ul><ul><li>Questão : </li></ul><ul><li>O que um aluno do Primeiro Ciclo deve saber em relação a uma palavra? </li></ul>
  9. 9. Dicionário nos primeiros anos escolares <ul><li>Entende-se que o aluno deve ser levado a “(re)conhecer o que é um dicionário e para que serve; posteriormente, desenvolvem a sua proficiência em localizar a palavra procurada” (Bagno, Rangel, 2006, p.66) </li></ul><ul><li>Ainda, de acordo com Bagno, Rangel (2006), “o próprio dicionário e o seu uso — e não apenas as palavras que ele guarda e descreve — devem ser objeto de ensino-aprendizagem na escola” (p.65). </li></ul>
  10. 10. Metodologia <ul><li>Comparação entre as habilidades lingüísticas a serem desenvolvidas nas Séries Iniciais — especialmente no Primeiro Ciclo — e a sua representação em, pelo menos, dois componentes do dicionário: a macro e a microestrutura. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Acervo do MEC é composto por sete dicionários. Para esse estudo, usou-se quatro obras, que são: </li></ul><ul><li>● Meu primeiro livro de palavras – Mplp (2005)‏ </li></ul><ul><li>● Meu primeiro dicionário Houaiss - MpdHou (2005)‏ </li></ul><ul><li>● Meu primeiro dicionário Caldas Aulete – MpdCA (2005)‏ </li></ul><ul><li>● Dicionário do Castelo Rá-tim-bum – DCR (2005)‏ </li></ul>
  12. 12. Competências em que o dicionário para Séries Inicias possa ser útil <ul><li>Através da observância de objetivos dos PCN , entende-se que os dicionários poderão auxiliar os estudantes de Primeiro Ciclo em duas competências: </li></ul><ul><li>I. Construção da ordem alfabética </li></ul><ul><li>II. Consciência ortográfica </li></ul>
  13. 13. Análise dos dicionários <ul><li>Para que o aluno adquira a ordem alfabética, parece ser importante que o abecedário seja presente ao longo de toda a obra, de modo haja uma construção da própria lógica interna do dicionário pelo estudante. </li></ul>
  14. 14. I. Construção da ordem alfabética Ø Ø DCR Ø  MpdCA   MpdHou Ø  Mplp Alfabeto em letra script, que é o primeiro tipo de letra aprendido na escola Ordem alfabética nas páginas, para facilitar a fixação do alfabeto e a própria consulta
  15. 15. II. Consciência ortográfica 1 <ul><li>1º exemplo: verbete cachorro </li></ul> Ø DCR  Ø MpdCA Ø Ø MpdHou não dicionarizada não dicionarizada Mplp Figura Atenção especial aos dígrafos CH e/ou RR
  16. 16. II. Consciência ortográfica 2 <ul><li>2º exemplo: verbete futebol </li></ul>Ø  Ø DCR Ø mecanismo remissivo Ø MpdCA Ø Ø Ø MpdHou   Ø Mplp Informações que provavelmente possam oferecer ganho ao universo de conhecimento do consulente Figura Atenção especial às dificuldades ortográficas: e/i, l/u
  17. 17. II. Consciência ortográfica 3 <ul><li>3 º exemplo: verbete exemplo </li></ul>não dicionarizada não dicionarizada DCR   MpdCA  Ø MpdHou   Mplp Aplicação do verbete em frases Atenção à escrita com X, porém com som de Z
  18. 18. II. Consciência ortográfica 4 <ul><li>4 º exemplo: verbete xampu </li></ul>show Ø DCR short show Ø MpdCA ø Ø MpdHou shopping show Ø Mplp Presença de outros estrangeirismos com sh - Remissão da forma *shampoo para a forma xampu
  19. 19. Resultados e conclusões parciais <ul><li>Parece não haver uma correspondência entre as diretrizes lingüísticas sobre o ensino de língua materna exigidas pelos PCN e as informações que os dicionários dispunham para participarem da licitação. </li></ul><ul><li>Esses resultados nos permitem elencar três conclusões, que seguem. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>1. Os dicionários parecem não satisfazer plenamente as exigências dos usuários, pois: </li></ul><ul><li>a) a licitação não tem elementos suficientes que orientem esses dicionários; </li></ul><ul><li>b) os PCN, como referência da Educação, têm objetivos genéricos em relação ao que se pode esperar de um material de consulta léxica em sala de aula. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>2. Falta embasamento lingüístico: </li></ul><ul><li>a) para estabelecer uma definição macroestrutural quantitativa; </li></ul><ul><li>b) para uma definição macroestrutural qualitativa. </li></ul>

×