Successfully reported this slideshow.

Marketing para ONGs

29

Share

Loading in …3
×
1 of 48
1 of 48

Marketing para ONGs

29

Share

Download to read offline

Description

http://www.nicholasgimenes.com.br Marketing Digital ONG NGO nonprofits

Transcript

  1. 1. Marketing para ONGs mal necessário? Nicholas Gimenes
  2. 2. o mundo está em CRI SE
  3. 3. Governos não conseguem resolver os Problemas Sociais
  4. 4. O 3º Setor é o que mais cresceu no Brasil, nos últimos 6 anos — 157% 300 mil ONGs – 1,5 milhões de pessoas
  5. 5. ESCASSEZ DE ATENÇÃO As Idéias que Vencem são aquelas em que as Pessoas percebem Valor
  6. 6. “Marketing não é encontrar maneiras de empurrar produtos para clientes. Marketing é a arte de Criar Valor GENUÍNO aos clientes” Philip Kotler “Pai do Marketing”
  7. 7. “Marketing não é encontrar maneiras de empurrar produtos para clientes. Marketing é a arte de Criar Valor GENUÍNO aos clientes” Philip Kotler “Pai do Marketing”
  8. 8. Como Faz Sem Verba? Sem Lucro? Sem Funcionários? Sem Produtos? Sem Informação? 5 Ss
  9. 9. Como Faz Sem Verba Sem Lucro Sem Funcionários Sem Produtos Sem Informação 5S
  10. 10. PLANEJAMENTO
  11. 11. 4 As ANÁLISE ADAPTAÇÃO AVALIAÇÃO ATIVAÇÃO
  12. 12. ANÁLISE ORGANIZAÇÃO Missão Visão Valores O quê fazemos/para quem Onde queremos chegar Princípios que servem de guia Atividades Relacionamento Parcerias Segmentos-alvo Proposições de Valor Recursos Canais Custos Receitas
  13. 13. ANÁLISE AMBIENTE Fatores  Econômicos  Tecnológicos  Demográficos  Políticos Macroambientais  Sócio-Culturais  Naturais Setorial  Tendências do Setor  Sazonalidades OPORTUNIDADES AMEAÇAS • ... • ... • ... • ... • ... • ... FORÇAS FRAQUEZAS • ... • ... • ... • ... • ... • ...
  14. 14. ANÁLISE POSICIONAMENTO É a posição/espaço que a sua marca ocupa na mente das pessoas Foco na Causa X ONG A ONG B ONG C Eficácia
  15. 15. ANÁLISE Clientes  PESSOAS Internos / Externos Segmentação Geográfica, Demográfica, Psicográfica, Comportamental, etc  Influenciadores ... ... Inovadores Altos Recursos Alta Inovação  Beneficiários ... ... Motivação Principal  Doadores ... ... Princípios Status Ação  Voluntários ... ... Reflexivos Realizadores Experimentadores  Parceiros ... ... Crentes Esforçados Fazedores  Potenciais ... ...  ... ... ... Baixos Recursos Sobreviventes Baixa Inovação
  16. 16. ANÁLISE PESSOAS Realização Auto- Estima Sociais Segurança Fisiológicas Hierarquia das Necessidades
  17. 17. ANÁLISE PESSOAS Pontos de Contato com a Marca Descoberta Pesquisa Decisão Participação Fidelização Recomendação Pontos de Contato com a Marca Barreiras  Físicas  Financeiras  Temporais  Sociais  Emocionais  Funcionais  Cognitivas
  18. 18. ANÁLISE PESSOAS Profissionais Essenciais Pode-se agregar + de 1 função  Fotógrafo + Edição de Vídeo  Designer  Marketing Digital  Marketing de Eventos  Jornalista  Atendimento  Líderes e Conectores
  19. 19. ADAPTAÇÃO OBJETIVOS ESpecíficos  Mensuráveis  Atingíveis  Relevantes  Tempo (Prazo) - curto, médio, longo PROBLEMAS COMUNS Valor Pareto / Curva ABC Matriz de Hierarquia Peso Idéia 1 Idéia 2 Idéia n • Recursos físicos, 80% Critério 1 humanos, financeiros Critério 2 A B C Critério 3 • Visibilidade Critério n • Engajamento Média • Conhecimento Quantidade 20%
  20. 20. ADAPTAÇÃO BENEFÍCIOS Quais são os Problemas? Quais as Barreiras para a soluções? Físicas, Sociais, Emocionais, Cognitivas Funcionais, Financeiras, Temporais Que soluções podem ser implementadas para amenizar ou eliminar os problemas?  Quais trazem o maior retorno com o menor custo?  É possível escalar?
  21. 21. RELACIONAMENTO ADAPTAÇÃO E FIDELIZAÇÃO  Campanhas específicas para cada segmento  Seja + que ONG, seja um movimento Escassez  Autenticidade e Transparência  Branding e Storytelling Autoridade Reciprocidade  Posicionamento: a marca deve ocupar uma posição distinta na mente das pessoas PERSUASÃO  Co-criação, Comunidade, Células Comprometi  Cursos, Eventos mento Prova Social  Ranking, Títulos, Jogos, Tracking Afinidade  Elementos de Persuasão e Influenciadores CRM e Lembretes
  22. 22. ADAPTAÇÃO CANAIS  Pessoas  Sites de Busca  Eventos, Mídia e RP  E-mail  Redes Sociais  Impressos e Brindes  Blog  Outros Sites  Meios de Distribuição  Locais e Horários Pontos de Contato com a Marca Descoberta Pesquisa Decisão Participação Fidelização Recomendação Pontos de Contato com a Marca
  23. 23. ADAPTAÇÃO RECEITAS Evite Recomendações Desperdiçar Trabalho e Doações Tempo Microcrédito Dinheiro  Programas de Fidelidade Recursos  Meios de Pagamento  Capital Social  Notas Fiscal Paulista Adote um XXX Esforço Físico, Assinaturas, Compras Emocional,  Certificação, Leilões Cognitivo Facilite
  24. 24. ADAPTAÇÃO ATIVIDADES PRINCIPAIS O quê? Quem? Quando? Como? Empreste, Compartilhe, Alugue, Revenda, RECURSOS NECESSÁRIOS Reutilize, Peça Descontos, Isenções, Doações, Permutas, Tecnologia (Skype, Google, Zoho, Open-Source, Freeware, Cloud Computing) PARCEIROS POTENCIAIS Empresas, Governo, Universidades, Igrejas, ONGs, Celebridades, Acadêmicos, Atletas, Blogueiros , Jornalistas CUSTOS ESTIMADOS Custos Fixos, Custos Variáveis, Sazonalidades, Transparência, Contabilidade
  25. 25. “Na teoria, não há diferença entre teoria e prática. Na prática, tem.” – Jan Snepscheut
  26. 26. VALIDAÇÃO  ADAPTAÇÃO  No papel, tudo funciona. Na vida real, não. TESTE ANTES!!!  Até agora temos apenas HIPÓTESES  Faça Pesquisas para validá-las Quantitativas, Qualitativas, Grupos de Foco, Imersão  Defina os INDICADORES DE SUCESSO  Crie Formas de Mensurá-los e ter Feedback  Comece pequeno  Testes A/B  Procure Estimar a Demanda NÃO IMPORTA QUÃO LEGAL É O PLANO. SE OS RESULTADOS NÃO BATEREM, MUDE O PLANO.
  27. 27. ATIVAÇÃO MARKETING DIGITAL
  28. 28. ATIVAÇÃO MARKETING DE GUERRILHA  Camisetas, Adesivos  Action Kit – Como Ajudar  Datas Comemorativas  Manifestações  Broches, Máscaras  Cartazes, Cartões  Portas, Elevadores  Filas, Janelas  Ônibus, Metrôs  Revistas, Jornais  etc
  29. 29. ATIVAÇÃO CROWDSOURCING  Conhecimento Coletivo Lançar perguntas na rede e partilhar informações Microvolunteering – VoluntariosOnline.org.br Disponibiliza na rede algumas tarefas pequenas Crowd Creation Lançar na rede requisitos e colher idéias para soluções, produtos, serviços Crowd Voting Abrir uma votação de idéias na rede Crowd Funding . – Catarse.me Disponibilizar um projeto na rede com um custo divulgado e permitir que internautas financiem o projeto
  30. 30. ATIVAÇÃO STORYTELLING  Tipos de História • Aspirações e Crenças • Avanlanche prestes a desabar • Contrárias ao senso-comum • Personalidades Marcantes e Histórias Pessoais • Lições e conselhos  Filme e Fotografe Tudo  Documentários, Livro, Eventos  Incentive as Pessoas a mandarem vídeos  Orgulho da História, Fundadores, Líderes, Desafios  Otimismo em relação ao Futuro  Preserve a Memória - Museu e Histórico
  31. 31. AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO E APRENDIZADO  Analise os Dados e Feedback colhidos  Os objetivos foram atingidos?  Quais foram os pontos positivos?  Quais foram os pontos negativos?  Como poderia melhorar?  O que fará diferente?  Quais as lições aprendidas?  Em que outros projetos poderão ser aplicadas no futuro?
  32. 32. BONS EXEMPLOS
  33. 33. SEJA A MUDANÇA que você deseja ver NO MUNDO Mahatma Gandhi

Description

http://www.nicholasgimenes.com.br Marketing Digital ONG NGO nonprofits

Transcript

  1. 1. Marketing para ONGs mal necessário? Nicholas Gimenes
  2. 2. o mundo está em CRI SE
  3. 3. Governos não conseguem resolver os Problemas Sociais
  4. 4. O 3º Setor é o que mais cresceu no Brasil, nos últimos 6 anos — 157% 300 mil ONGs – 1,5 milhões de pessoas
  5. 5. ESCASSEZ DE ATENÇÃO As Idéias que Vencem são aquelas em que as Pessoas percebem Valor
  6. 6. “Marketing não é encontrar maneiras de empurrar produtos para clientes. Marketing é a arte de Criar Valor GENUÍNO aos clientes” Philip Kotler “Pai do Marketing”
  7. 7. “Marketing não é encontrar maneiras de empurrar produtos para clientes. Marketing é a arte de Criar Valor GENUÍNO aos clientes” Philip Kotler “Pai do Marketing”
  8. 8. Como Faz Sem Verba? Sem Lucro? Sem Funcionários? Sem Produtos? Sem Informação? 5 Ss
  9. 9. Como Faz Sem Verba Sem Lucro Sem Funcionários Sem Produtos Sem Informação 5S
  10. 10. PLANEJAMENTO
  11. 11. 4 As ANÁLISE ADAPTAÇÃO AVALIAÇÃO ATIVAÇÃO
  12. 12. ANÁLISE ORGANIZAÇÃO Missão Visão Valores O quê fazemos/para quem Onde queremos chegar Princípios que servem de guia Atividades Relacionamento Parcerias Segmentos-alvo Proposições de Valor Recursos Canais Custos Receitas
  13. 13. ANÁLISE AMBIENTE Fatores  Econômicos  Tecnológicos  Demográficos  Políticos Macroambientais  Sócio-Culturais  Naturais Setorial  Tendências do Setor  Sazonalidades OPORTUNIDADES AMEAÇAS • ... • ... • ... • ... • ... • ... FORÇAS FRAQUEZAS • ... • ... • ... • ... • ... • ...
  14. 14. ANÁLISE POSICIONAMENTO É a posição/espaço que a sua marca ocupa na mente das pessoas Foco na Causa X ONG A ONG B ONG C Eficácia
  15. 15. ANÁLISE Clientes  PESSOAS Internos / Externos Segmentação Geográfica, Demográfica, Psicográfica, Comportamental, etc  Influenciadores ... ... Inovadores Altos Recursos Alta Inovação  Beneficiários ... ... Motivação Principal  Doadores ... ... Princípios Status Ação  Voluntários ... ... Reflexivos Realizadores Experimentadores  Parceiros ... ... Crentes Esforçados Fazedores  Potenciais ... ...  ... ... ... Baixos Recursos Sobreviventes Baixa Inovação
  16. 16. ANÁLISE PESSOAS Realização Auto- Estima Sociais Segurança Fisiológicas Hierarquia das Necessidades
  17. 17. ANÁLISE PESSOAS Pontos de Contato com a Marca Descoberta Pesquisa Decisão Participação Fidelização Recomendação Pontos de Contato com a Marca Barreiras  Físicas  Financeiras  Temporais  Sociais  Emocionais  Funcionais  Cognitivas
  18. 18. ANÁLISE PESSOAS Profissionais Essenciais Pode-se agregar + de 1 função  Fotógrafo + Edição de Vídeo  Designer  Marketing Digital  Marketing de Eventos  Jornalista  Atendimento  Líderes e Conectores
  19. 19. ADAPTAÇÃO OBJETIVOS ESpecíficos  Mensuráveis  Atingíveis  Relevantes  Tempo (Prazo) - curto, médio, longo PROBLEMAS COMUNS Valor Pareto / Curva ABC Matriz de Hierarquia Peso Idéia 1 Idéia 2 Idéia n • Recursos físicos, 80% Critério 1 humanos, financeiros Critério 2 A B C Critério 3 • Visibilidade Critério n • Engajamento Média • Conhecimento Quantidade 20%
  20. 20. ADAPTAÇÃO BENEFÍCIOS Quais são os Problemas? Quais as Barreiras para a soluções? Físicas, Sociais, Emocionais, Cognitivas Funcionais, Financeiras, Temporais Que soluções podem ser implementadas para amenizar ou eliminar os problemas?  Quais trazem o maior retorno com o menor custo?  É possível escalar?
  21. 21. RELACIONAMENTO ADAPTAÇÃO E FIDELIZAÇÃO  Campanhas específicas para cada segmento  Seja + que ONG, seja um movimento Escassez  Autenticidade e Transparência  Branding e Storytelling Autoridade Reciprocidade  Posicionamento: a marca deve ocupar uma posição distinta na mente das pessoas PERSUASÃO  Co-criação, Comunidade, Células Comprometi  Cursos, Eventos mento Prova Social  Ranking, Títulos, Jogos, Tracking Afinidade  Elementos de Persuasão e Influenciadores CRM e Lembretes
  22. 22. ADAPTAÇÃO CANAIS  Pessoas  Sites de Busca  Eventos, Mídia e RP  E-mail  Redes Sociais  Impressos e Brindes  Blog  Outros Sites  Meios de Distribuição  Locais e Horários Pontos de Contato com a Marca Descoberta Pesquisa Decisão Participação Fidelização Recomendação Pontos de Contato com a Marca
  23. 23. ADAPTAÇÃO RECEITAS Evite Recomendações Desperdiçar Trabalho e Doações Tempo Microcrédito Dinheiro  Programas de Fidelidade Recursos  Meios de Pagamento  Capital Social  Notas Fiscal Paulista Adote um XXX Esforço Físico, Assinaturas, Compras Emocional,  Certificação, Leilões Cognitivo Facilite
  24. 24. ADAPTAÇÃO ATIVIDADES PRINCIPAIS O quê? Quem? Quando? Como? Empreste, Compartilhe, Alugue, Revenda, RECURSOS NECESSÁRIOS Reutilize, Peça Descontos, Isenções, Doações, Permutas, Tecnologia (Skype, Google, Zoho, Open-Source, Freeware, Cloud Computing) PARCEIROS POTENCIAIS Empresas, Governo, Universidades, Igrejas, ONGs, Celebridades, Acadêmicos, Atletas, Blogueiros , Jornalistas CUSTOS ESTIMADOS Custos Fixos, Custos Variáveis, Sazonalidades, Transparência, Contabilidade
  25. 25. “Na teoria, não há diferença entre teoria e prática. Na prática, tem.” – Jan Snepscheut
  26. 26. VALIDAÇÃO  ADAPTAÇÃO  No papel, tudo funciona. Na vida real, não. TESTE ANTES!!!  Até agora temos apenas HIPÓTESES  Faça Pesquisas para validá-las Quantitativas, Qualitativas, Grupos de Foco, Imersão  Defina os INDICADORES DE SUCESSO  Crie Formas de Mensurá-los e ter Feedback  Comece pequeno  Testes A/B  Procure Estimar a Demanda NÃO IMPORTA QUÃO LEGAL É O PLANO. SE OS RESULTADOS NÃO BATEREM, MUDE O PLANO.
  27. 27. ATIVAÇÃO MARKETING DIGITAL
  28. 28. ATIVAÇÃO MARKETING DE GUERRILHA  Camisetas, Adesivos  Action Kit – Como Ajudar  Datas Comemorativas  Manifestações  Broches, Máscaras  Cartazes, Cartões  Portas, Elevadores  Filas, Janelas  Ônibus, Metrôs  Revistas, Jornais  etc
  29. 29. ATIVAÇÃO CROWDSOURCING  Conhecimento Coletivo Lançar perguntas na rede e partilhar informações Microvolunteering – VoluntariosOnline.org.br Disponibiliza na rede algumas tarefas pequenas Crowd Creation Lançar na rede requisitos e colher idéias para soluções, produtos, serviços Crowd Voting Abrir uma votação de idéias na rede Crowd Funding . – Catarse.me Disponibilizar um projeto na rede com um custo divulgado e permitir que internautas financiem o projeto
  30. 30. ATIVAÇÃO STORYTELLING  Tipos de História • Aspirações e Crenças • Avanlanche prestes a desabar • Contrárias ao senso-comum • Personalidades Marcantes e Histórias Pessoais • Lições e conselhos  Filme e Fotografe Tudo  Documentários, Livro, Eventos  Incentive as Pessoas a mandarem vídeos  Orgulho da História, Fundadores, Líderes, Desafios  Otimismo em relação ao Futuro  Preserve a Memória - Museu e Histórico
  31. 31. AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO E APRENDIZADO  Analise os Dados e Feedback colhidos  Os objetivos foram atingidos?  Quais foram os pontos positivos?  Quais foram os pontos negativos?  Como poderia melhorar?  O que fará diferente?  Quais as lições aprendidas?  Em que outros projetos poderão ser aplicadas no futuro?
  32. 32. BONS EXEMPLOS
  33. 33. SEJA A MUDANÇA que você deseja ver NO MUNDO Mahatma Gandhi

More Related Content

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

×