Successfully reported this slideshow.

Ppra definitivo4 [2]

4,132 views

Published on

  • Be the first to comment

Ppra definitivo4 [2]

  1. 1. “PPRA”PROGRAMA DEPREVENÇÃO DE RISCOSAMBIENTAIS MAIO DE 2012 A ABRIL DE 2013
  2. 2. JR Construtora xxxx JR Construtora xxx PRRA-2012/2013Programa de Prevenção de Riscos AmbientaisAtendendo a Lei N° 6.514 da Portaria 3.214 da Norma Regulamentadora NR-09 2
  3. 3. JR Construtora xxxxResponsável pela elaboração: Nome Nestor Waldhelm Neto Endereço Rua 111 Quadra 447 Lote 42 Bairro Jardim Tropical Município Aparecida de Goiânia Email nestorwneto@hotmail.com Telefone (62) 925329999 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 3
  4. 4. JR Construtora xxxxResponsável pela implantação do PPRA: empresa. 4
  5. 5. JR Construtora xxxxNúmero total de Funcionários 19 homens 00 mulheres INTRODUÇÃO 5
  6. 6. JR Construtora xxxx A Norma Regulamentadora nº 09 (NR-9), texto aprovado pela Portarianº 25 de 29/12/1994 (Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1994), queestabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação do Programa dePrevenção de Riscos Ambientais – PPRA visa à prevenção da saúde e daintegridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento,avaliação e conseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais detrabalho, existentes na empresa, que podem ser identificados e mensurados,definindo ações para atenuá-los, extingui-los ou mantê-los sob controle. Este PPRA será válido por 01 (Um) ano, quando então deveráreavaliado. OBJETIVO Garantir um ambiente de trabalho saudável e seguro para seuscolaboradores, visando a preservação da saúde e integridade dostrabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação econseqüente controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou quevenham a existir no ambiente de trabalho, atendendo também a NormaRegulamentadora NR-09 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais –PPRA, em todos os seus itens. As ações previstas neste Documento-Base serão desenvolvidas noâmbito da empresa, sob responsabilidade do empregador, com a participaçãodos trabalhadores, sendo sua abrangência e profundidade dependentes dascaracterísticas dos riscos e das necessidades de controle do processoprodutivo.NORMAS REGULAMENTADORAS 6
  7. 7. JR Construtora xxxx Abaixo um resumo das principais normas que foram consultadas para aelaboração deste PPRA e, que sempre deverão ser observadas e consultadaspara desempenho das atividades com segurança e saúde no trabalho.NR- 01 Disposições Gerais Dispõe a primeira Norma Regulamentadora elencada na Portaria 3.214/78,sobre a obrigatoriedade das empresas privadas e públicas em geral, quepossuem empregados regidos pela Consolidação Trabalhista, ao cumprimentodos preceitos legais e regulamentares relativos à segurança e medicina dotrabalho, estabelecendo as obrigações que são exigidas do empregador e doempregado e, dos órgãos de fiscalização competentes (Secretaria deSegurança e Saúde no Trabalho - SSST, em âmbito nacional e, DelegaciaRegional do Trabalho - DRT, em âmbito estadual).NR- 02 Inspeção Prévia Esta Norma Regulamentadora estabelece a obrigatoriedade de todo oestabelecimento novo encaminhar ao órgão regional do MTE, uma declaraçãodas instalações ou, solicitar deste mesmo órgão, que realize uma inspeçãoprévia, para fins de obtenção do CAI - Certificado de Aprovação de Instalações. A inspeção prévia e a declaração de instalações são exigidas paraassegurar que o estabelecimento inicie suas atividades livres de riscos deacidentes e/ou doenças do trabalho. O não cumprimento das exigênciasprevistas na NR-02 impede o início do funcionamento das atividades doestabelecimento novo.NR- 03 Embargo ou Interdição Trata a Norma Regulamentadora em questão do ato de embargo ou deinterdição, medidas promovidas pelo órgão competente do MTE que importamna paralisação total ou parcial da obra ou do estabelecimento, setor de serviço,máquina ou equipamento, sempre que, através de laudo técnico, vierdemonstrada a existência de grave e iminente risco ao trabalhador,considerada assim, toda condição ambiental de trabalho que possa causaracidente ou doença profissional com lesão grave à sua integridade física (dotrabalhador).NR- 04 Serviço Especializado em Engenharia de Segurança Segundo o preceito contido na NR em questão, as empresas que possuamempregados regidos pela CLT, deverão manter ou não, ServiçosEspecializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, naforma estabelecida, considerando a graduação do risco da atividade principalda empresa e o número total de empregados existentes, conformedemonstrativos constantes no quadro II*,que integram a referida Norma(NR-04). 7
  8. 8. JR Construtora xxxxNR- 05 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Segundo as revisões desta Norma, primeiro deverá ser verificado qual suaatividade econômica (Classificação Nacional de Atividades Econômicas -CNAE) e posteriormente o enquadramento do respectivo Grupo com o númeromédio de funcionários do estabelecimento. Isto feito ficará determinado se háou não necessidade de organizar e manter em funcionamento uma ComissãoInterna de Prevenção de Acidentes - CIPA, composta de representantes doempregador e dos empregados. Lembrando que toda empresa deverá ter aomenos o Designado de CIPA.NR- 06 Equipamento de Proteção Individual A empresa deverá fornecer para os funcionários somente EPI homologadospelo MTE, ou seja, todos os equipamentos fornecidos devem possuirCertificado de Aprovação.O fornecimento do EPI é obrigatório, eis que, em alguns locais de trabalho, nãoé possível adotar medidas de proteção coletiva. Com isto, os EPI foramadotados para proteção contra os riscos de acidentes e/ou doençasprofissionais do trabalho, durante o período em que as medidas de proteçãocoletivas (se possível) estiverem sendo implantadas ou para atender situaçõesde emergência. A empresa deverá fornecer os EPI aos empregadosgratuitamente e, em estado de funcionamento e conservação. A comprovação do fornecimento deve ser feita através de um "Recibo deEPI", onde deve constar a relação dos EPI entregues ao empregado, a data daentrega, orientações sobre a obrigatoriedade e o modo de uso e informaçõessobre as sanções impostas no caso do não uso, devidamente assinado peloempregado, atestando o efetivo recebimento dos mesmos.NR- 07 Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional Estabelece a obrigatoriedade da elaboração e implementação, por parte doempregador, do Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional - PCMSO,com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seustrabalhadores.NR- 08 Edificações Estabelece os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nasedificações, para garantir segurança e conforto aos que nela trabalham. Assim,temos:· altura mínima de 3,00 metros de pé direito, do piso ao teto;· pisos sem saliências nem depressões, possibilitando a circulação daspessoas e a movimentação dos materiais;· aberturas nos pisos e paredes, protegidas, impedido a queda de pessoas ouobjetos;· os pisos, escadas e rampas devem oferecer resistência suficiente parasuportar cargas móveis e fixas;· escadas e rampas fixas devem ser construídas, de acordo com as normastécnicas oficiais e mantidas em perfeito estado de conservação · nos locais(corredores, passagens, escadas, etc.) onde houver perigo de escorregamento,devem ser empregados materiais anti-derrapantes; 8
  9. 9. JR Construtora xxxx· os andares acima do solo, que não forem vedados por paredes externas,devem dispor de guarda-corpo de proteção contra quedas.· Além destes requisitos técnicos, deverão ser observadas também, formas deproteção contra intempéries, de acordo com as normas relativas à resistênciaao fogo, isolamento térmico, isolamento e condicionamento acústico,resistência estrutural e impermeabilidade.NR- 09 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais Estabelece a norma, em foco, a obrigatoriedade de elaboração eimplementação por parte de todos os empregadores e instituições que admitamtrabalhadores como empregados, do Programa de Prevenção de RiscosAmbientais - PPRA. Devem constituir objeto do PPRA os riscos ambientais,agentes físicos, químicos e biológicos existentes no ambiente do trabalho eque possam causar danos a saúde do trabalhador.NR- 10 Instalações e Serviços em Eletricidade Conforme estabelece esta NR, a empresa deve possuir aterramento detodas as máquinas e equipamentos, resultando com isto, uma maior segurançapara os funcionários que ali trabalham. Por outro lado, a instalação elétricadeverá estar de acordo com o que preconiza esta NR no tocante a proteçãocontra incêndios, perigo de contato, bem como, na proteção contra curtoscircuitos.NR- 11 Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais Dispõe sobre os critérios de segurança para a movimentação, transporte,armazenagem e manuseio de materiais, máquinas e equipamentos e das áreasde trabalho onde são instalados. Desta forma temos:· as áreas reservadas para corredores e armazenamento de materiais deverãoser demarcadas com faixas pintadas no piso com a cor branca;· os poços dos elevadores deverão ser cercados e isolados com materialresistente. As portas de acesso ao mesmo deverão conter sistema de bloqueiode abertura nos vários pavimentos, a fim de evitar que algum funcionário abraa mesma quando na ausência deste elevador no pavimento em questão;· deverão ser instaladas nos elevadores, placas indicando a carga máximaadmissível nos mesmos;· o operador de empilhadeira e de outros equipamentos de movimentação demateriais motorizados, deverá possuir curso de treinamento específico para tal,com diploma e crachá diferenciado dos demais, sendo que a cada ano ofuncionário deverá passar por exame de saúde completo, por conta doempregador;· os equipamentos utilizados na movimentação de materiais, tais comoascensores, elevadores de carga, guindastes, monta-cargas, pontes-rolantes,talhas, empilhadeiras, guinchos, esteiras-rolantes, transportadores dediferentes tipos, serão calculados e construídos de maneira que ofereçam asnecessárias garantias de resistência e segurança, e conservados em perfeitascondições de trabalho;· em todo equipamento será indicada, em lugar visível, a carga máxima detrabalho permitida; 9
  10. 10. JR Construtora xxxx· as empilhadeiras e outros equipamentos de movimentação de materiaisdeverão possuir sinal sonoro de advertência, quando do seu deslocamento;· o armazenamento de material não deverá obstruir os equipamentos decombate a incêndio (extintores, hidrantes, caixas de mangueiras, etc.), bemcomo saídas de emergência.NR- 12 Máquinas e Equipamentos Dispõe sobre os critérios de segurança para a instalação de máquinas eequipamentos e das áreas de trabalho onde são instalados.Desta forma temos:· armazenagem e manuseio de materiais, máquinas e equipamentos e dasáreas de trabalho onde são instalados. Desta forma temos:· as mesas de trabalho bem como o ponto de operação das prensas ou deoutros equipamentos devem estar na altura e posição adequadas para evitar afadiga dos funcionários;· os reparos, a limpeza, os ajustes e a inspeção somente devem serexecutados por pessoas devidamente credenciadas (mecânicos e eletricistasda manutenção), sendo expressamente proibido que os funcionários quetrabalhem em tais máquinas efetuem qualquer tipo de reparo emergencial.NR- 13 Caldeiras e Recipientes sob Pressão Trata dos aspectos relativos à utilização devida dos equipamentos queproduzem vapor, ar comprimido ou outro tipo qualquer de fluído sob pressãosuperior à atmosférica, impondo para tanto: a observância de limite detolerância permissível quanto ao maior valor de pressão efetiva de vapor ou arcomprimido; a utilização de dispositivos de segurança; a freqüente atualizaçãodos dados que constituem o histórico da vida útil dos equipamentos eespecificações técnicas relativas para fins de segurança, critérios parainstalação dos equipamentos; exigência de inspeções periódicas nosequipamentos por profissional habilitado e treinamento obrigatório paraoperadores. Se a empresa possuir caldeira e/ou reservatório de ar comprimido,os mesmos deverão passar por uma inspeção de segurança por profissionalhabilitado para tal, conforme preceitua a Portaria nº 023 de 27 de Dezembro de1994, a qual modificou a NR-13..NR- 14 Fornos Esta Norma Regulamentadora trata especificamente da utilização de fornos,especificando os critérios e exigências que devem ser observados naconstrução e instalação destes equipamentos. Os fornos, para qualquer utilização, devem ser construídos solidamente,revestidos com material refratário, de forma que o calor radiante não ultrapasseos limites de tolerância estabelecidos pela Norma Regulamentadora - NR 15.Devem ser instalados de forma a evitar acúmulo de gases nocivos e altastemperaturas em áreas vizinhas, ou seja, em locais adequados, oferecendo omáximo de segurança e conforto aos trabalhadores. 10
  11. 11. JR Construtora xxxxNR- 15 Atividades e Operações Insalubres (Anexos 01 a 14) Consideram-se atividades insalubres aquelas, que, por sua natureza,condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentesnocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza,intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos. A eliminação ou neutralização da insalubridade deverá ocorrer com aadoção de medida de ordem geral que conserve o ambiente de trabalho dentrodos limites de tolerância e/ou com a utilização de equipamento de proteçãoindividual. A adoção de medida de ordem coletiva implica na implantação dosdenominados Equipamentos de Proteção Coletiva - EPC - e a medida deordem individual implica na implantação de Equipamentos de ProteçãoIndividual - EPI.NR- 16 Atividades e Operações Perigosas São consideradas atividades e operações perigosas as constantes dosAnexos nº 1 e 2 desta NR, EXPLOSIVOS e INFLAMÁVEIS, respectivamente.Também, temos as atividades e operações perigosas com RADIAÇÕESIONIZANTES ou SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS, Anexo acrescentado pelaPortaria 3.393/87 e pela Portaria 518/03. E nos trabalhos com ENERGIAELÉTRICA regulamentada pelo Decreto 93412/86. São consideradas emcondições de periculosidade as atividades ou operações executadas comexplosivos sujeitos a degradação química ou autocatalítica; ação de agentesexteriores, tais como calor, umidade, faíscas, fogo, fenômenos sísmicos,choque e atritos. Entretanto a empresa não deposita nem muito menosmanipula com tais produtos. As operações de transporte de inflamáveislíquidos ou gasosos liqüefeitos, em quaisquer quer vasilhames e a granel, sãoconsiderados em condição de periculosidade, com exclusão para o transporteem pequenas quantidades, até o limite de 200 litros para os inflamáveislíquidos e 135 kg para os inflamáveis gasosos liqüefeitos. As quantidades deinflamáveis, contidas nos tanques de consumo próprio dos veículos não serãoconsideradas para efeito desta Norma.NR- 17 Ergonomia Esta Norma Regulamentadora visa estabelecer os parâmetros quepossibilitam a adaptação das condições de trabalho às característicaspsicofisiológicas dos trabalhadores, de forma a proporcionar o máximo deconforto, segurança e desempenho eficiente. Trata dos aspectos que envolvamo levantamento, transporte e descarga de materiais, o mobiliário, osequipamentos, as condições ambientais do posto de trabalho e a própriaorganização do mesmo. A empresa deverá, dentro de suas possibilidades,efetuar um Programa Ergonômico dos postos de trabalho em que haja esforçose condições que prejudiquem a saúde do trabalhador.Por outro lado, quanto à iluminação, sabemos que o Anexo 04 da NR-15 foirevogado pela Portaria 3.751 de 23/11/90, sendo que passou para esta NR,baseando-se na NBR-5413 da ABNT. 11
  12. 12. JR Construtora xxxxNR- 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria daConstrução Estabelece diretrizes de ordem administrativa, de planejamento deorganização, que objetivem a implementação de medidas de controle esistemas preventivos de segurança nos processos, nas condições e no meioambiente de trabalho na indústria da construção civil. A fundamentação legal,ordinária e específica, que dá embasamento jurídico à existência desta NR, é oartigo 200 inciso I da CLT.NR- 19 Explosivos: Estabelece as disposições regulamentadoras acerca do depósito, manuseio etransporte de explosivos, objetivando a proteção da saúde e integridade físicados trabalhadores em seus ambientes de trabalho. A fundamentação legal,ordinária e específica, que dá embasamento jurídico à existência desta NR, é oartigo 200 inciso II da CLT.NR- 20 Líquidos Combustíveis e Inflamáveis LÍQUIDOS COMBUSTÍVEISÉ todo aquele que possua ponto de fulgor igual ou superior a 70ºC e inferior a93,3ºC e é considerado líquido combustível de classe III. LÍQUIDOS INFLAMÁVEISÉ todo aquele que possua ponto de fulgor inferior a 70ºC e, quando tiver oponto de fulgor abaixo de 37,7ºC será classificado como líquido combustível declasse I e, quando tiver o ponto de fulgor superior a 37,7ºC e inferior a 70ºCserá classificado como líquido combustível de classe II.NR- 21 Trabalho a Céu Aberto Esta Norma Regulamentadora define as medidas especiais que devem serexigidas nos trabalhos realizados a céu aberto, visando proteger a saúde eintegridade física do trabalhador.NR- 23 Proteção Contra Incêndios Esta Norma Regulamentadora define medidas e critérios que determinarão oenquadramento, instalação, identificação, manuseio e operacionalidade dosdispositivos de combate contra incêndios. Requer-se a adequação desta normapara a obtenção do certificado de habite-se e na ocasião em que é realizado oseguro das instalações.NR- 24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho Esta Norma Regulamentadora determina critérios quantitativos e qualitativospara que exista conforto e higiene nos locais de trabalho para os trabalhadores.A empresa deverá atender as normas, nos aspectos apresentados abaixo:· instalações sanitárias;· vestiários;· refeitórios;· cozinhas;· alojamento;· por ocasião das refeições; 12
  13. 13. JR Construtora xxxx· disposições gerais.NR- 25 Resíduos Industriais A empresa deve controlar a emissão de resíduos, sejam gasosos, líquidos esólidos, de forma que não possam causar poluição do local de trabalho, bemcomo do meio ambiente. Para tal, a mesma deve depositar tais resíduos emlocais apropriados, conforme normas dos órgãos que regulam tal procedimento(FEPAM, Secretaria da Saúde, IBAMA, etc.).NR- 26 Sinalização de Segurança SINALIZAÇÃO COLORIDA DE SEGURANÇA A empresa deverá adotar as cores padrão para sinalização de segurança,conforme preceitua esta NR, tais como: tubulações de ar comprimido, águapotável, inflamáveis, produtos químicos e outros, delimitação de corredores eáreas de circulação, equipamentos de combate a incêndios, proteções departes móveis em máquinas, partes de punção, etc. ROTULAGEM PREVENTIVA DE PRODUTOS QUÍMICOS A rotulagem dos produtos perigosos ou nocivos à saúde deverá ser feitasegundo as normas previstas nesta NR.Para tal, a empresa deve possuir um levantamento de todos os produtosquímicos utilizados na mesma e efetuar a sua rotulagem de forma que estessejam breves, precisos, redigidos em termos simples e de fácil compreensão.NR- 28 Fiscalização e Penalidades Essa norma trata da ação fiscalizadora dos Agentes de Inspeção doTrabalho do MTE nas empresas, visando à garantia do cumprimento dasdisposições legais e regulamentares vigentes, relativas à segurança e saúdedo trabalhador, e da aplicação das penalidades previstas para cada caso, deconformidade com o disposto no quadro de gradação das multas e no quadrode classificação das infrações (Anexos I e II integrantes da NR-28).NR- 33 Segurança e Saúde no Trabalho em Espaços Confinados Esta Norma tem como objetivo estabelecer os requisitos mínimos paraidentificação de espaços confinados e o reconhecimento, avaliação,monitoramento e controle dos riscos existentes, de forma a garantirpermanentemente a segurança e saúde dos trabalhadores que interagemdireta ou indiretamente nestes espaços. Entende-se por Espaço Confinadoqualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua,que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente éinsuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ouenriquecimento de oxigênio.NR34 - Condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construçãoe reparação navalEstabelece requisitos mínimos e as medidas de proteção e segurança, á saúdee ao meio ambiente de trabalho nas atividades da indústria de construção ereparação naval. 13
  14. 14. JR Construtora xxxxNR35 - Trabalho em AlturaEsta Norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para otrabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução,de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos diretaou indiretamente com esta atividade. 14
  15. 15. JR Construtora xxxx ESTRATÉGIA E METODOLOGIAA análise das condições de trabalho foram realizadas por seção, levando emconsideração, função, descrição do local de trabalho, atividade desenvolvidabem como, a identificação dos riscos potenciais, sobre os quais são sugeridasmedidas de controle para sua eliminação e/ou neutralização.Além da avaliação quantitativa monitoramento dos riscos que contemplam oprograma, como, físicos, químicos e Biológicos, observou-se também os riscosergonômicos e de acidentes através de inspeções “in loco” nos ambientes detrabalho, entrevistas dos funcionários e registros de dados.META: Eliminar ou neutralizar os riscos ambientais presentes a níveis mínimose no máximo compatíveis de tolerância das NRs, onde porventura existir.A norma Regulamentadora NR-15, anexo 1 da portaria 3.214 de 08 de junhode 1978, do Ministério do Trabalho, estabelece, critério de tempos máximos deexposição, para ouvidos nus, em função do nível de pressão sonora incidente.Para fins de aplicação dos limites de tolerância é considerado ruído contínuoou intermitente o ruído que não é de impacto. Ruído de impacto é o queapresenta picos de energia acústica de duração inferior a 1 (um) segundo, aintervalos superiores a 1(um) segundo.Os "Limites de Tolerância" relacionam níveis de pressão sonora com temposde exposição e representam as condições sob as quais a maioria dostrabalhadores pode ficar continuamente exposta, durante toda sua vida laboral,sem sofrer efeitos adversos a sua capacidade de ouvir e compreender umaconversação normal.As exposições máximas permissíveis referem-se ao termo total de exposição aum mesmo nível por dia de trabalho, quer a exposição seja contínua oucomposta de vários períodos de curta exposição. 15
  16. 16. JR Construtora xxxx TABELA II Limites de Tolerância para ruído contínuo ou intermitenteNÍVEL MÁXIMA EXPOSIÇÃO DIÁRIA NÍVEL DE MÁXIMA EXPOSIÇÃO DE PERMISSÍVEL RUÍDO DIÁRIA PERMISSÍVELRUÍDO dB(A)dB(A) 85 8 horas 98 1 hora e 15 minutos 86 7 horas 100 1 hora 87 6 horas 102 45 minutos 88 5 horas 104 35 minutos 89 4 horas e 30 minutos 105 30 minutos 90 4 horas 106 25 minutos 91 3 horas e 30 minutos 108 20 minutos 92 3 horas 110 15 minutos 93 2 horas e 40 minutos 112 10 minutos 94 2 horas e 15 minutos 114 08 minutos 95 2 horas 115 07 minutos 96 1 hora e 45 minutos(*) Não é permitido exposição a níveis acima de 85 DB(A) para indivíduos quenão estejam adequadamente protegidos. Para os valores encontrados de nível de ruído intermediário aosestabelecidos na tabela II, será considerada a máxima exposição diáriapermissível relativa ao nível imediatamente superior. 16
  17. 17. JR Construtora xxxxClassificação dos Principais Riscos Ocupacionais em Grupos, de Acordo com sua Natureza e a padronização das Cores Correspondentes. Grupo 1 Grupo2 Grupo 3 Grupo 4 Grupo5 Verde Vermelho Marrom Amarelo Azul Riscos Riscos Riscos Riscos Riscos de Físicos Químicos Biológicos Ergonômicos Acidentes Esforço físico Arranjo físico intenso inadequado Ruídos Poeiras Levantamento e Máquinas e Vibrações Virus transporte manual equipamentos sem Fumos de peso proteção Radiações Bactérias ionizantes Névoas Exigência de Ferramentas Protozoários postura inadequadas ou Radiações Neblinas inadequada defeituosas não Fungos ionizantes Gases Controle rígido de Iluminação inadequada Parasitas produtividade Frio Vapores Eletricidade Bacilos Imposição de Calor Substâncias, ritmos excessivos Probabilidade de compostos ou incêndio ou explosão Pressões produtos Trabalho em turno anormais químicos e noturno Armazenamento inadequado Umidade Jornadas de trabalho Animais peçonhentos prolongadas Outras situações de Monotonia e risco que poderão repetitividade contribuir para a ocorrência de Outras situações acidentes causadoras de stress físico e/ou psíquico 17
  18. 18. JR Construtora xxxx RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAISSETOR DESCRIÇÃO DA FUNÇÃOCONSTRUÇÃO Pedreiro Quantidade de funcionários 10 RISCO FÍSICO Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes Propostas Continuar com o uso sempre que Ruído 85 Db Policorte Uso de protetor auricular necessário RISCO DE ACIDENTE Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes Propostas Providenciar treinamento para trabalho emAltura/Queda Trabalho em andaime Cinto de Segurança altura Queda de Fazer içamento de materiais com materiais Objetos Trabalho em andaime devidamente amarrados Queda no Manter ambiente de trabalho devidamente nível organizado RISCOS BIOLÓGICOS Medidas de Limite/ Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador RISCO ERGONÔMICO Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes PropostasLevantamento Treinamento e transporte sobre ergonomia manual de Transporte de cimento e no transporte de peso materiais carga RISCOS QUÍMICOS Medidas de Fonte Controle Agentes Geradora Medidas de controle existentes Propostas Treinamento Cimento, contínuo dos argamassa, funcionários Produtos cal, filito, Continuar fazendo uso dos EPIs indicados para cada quanto ao uso químicos etc. tipo de produto. dos EPIs OBSERVAÇÕES EPIs recomendados para trabalho evitar contato com produtos químicos: Uniforme com camisa de manga longa ou luva de PVC cano longo. Luva de látex 18
  19. 19. JR Construtora xxxx ORDEM DE SERVIÇO PEDREIRO CBO: 9-51.10 Nome: Admissão: Função: Pedreiro ATIVIDADES DESENVOLVIDAS- Reboco;- Assentamento de esquadrias. RISCO DA OPERAÇÃO- Queda de nível (andaimes, balancins);- Queda no nível (é quando se cai do mesmo nível do solo);- Respingos nos olhos;- Dermatoses por contato com a Argamassa;- Exposição a energia elétrica (revestimento externo);- Cortes e feridas (ferramentas);- Poeira (limpeza e outros;- Ruído;- Transporte manual de cargas. EPI’s RECOMENDADOS- Capacete de segurança- Uniforme- Botina- Luvas de PVC- Luvas de Látex- Luvas de raspa- Óculos de segurança (incolor)- Protetor auricular de silicone- Cinto de Segurança MEDIDAS PREVENTIVAS- Inspecione os andaimes no começo de cada jornada. Atenção a cada detalhe, ser minuciosonessa hora é muito importante. Se observar algum risco ainda que pequeno, não deixe que oandaime seja utilizado. Acione o reparo qualificado, para posteriormente liberá-lo o para uso;- Em serviços de revestimento interno, próximos a sacadas ou vãos de janelas, os trabalhadoresdevem utilizar o cinto de segurança. Muita gente se pendura para realizar o serviço, isso é um erroque pode custar à vida. Dê a devida atenção a atividade que irá executar, não faça na correria façacom segurança;- Inspecionar balancins no começo da cada jornada de trabalho. Isso não é dever só do Setor deSegurança do Trabalho, CIPA e empresa. Na realidade ninguém pode fazer mais pela segurançado trabalhador do que ele mesmo, portanto que cada um faça mais do que a sua parte;- Evitar contato prolongado com a argamassa, ou cimento. Pois quando esses entram em contatocom a pele e não são logo removidos, tornam ela seca e enrijecida. Recomenda-se evitar o contatocom o uso de luvas, camisa de manga longa, calça comprida e botina para evitar problemas nospés. Trocar sempre que possível as roupas sujas com o produto;- Cuidado com a rede elétrica. Evite aproximação! Se for impossível solicite o desligamento daenergia até o término do trabalho;- Quando estiver trabalhando em altura solicite o isolamento da área a baixo dos balancins. Issofaz a segurança de quem está trabalhando no nível do solo. Às vezes por um descuido pode cairalgum objeto do balancim, e se tiver alguém passando nessa hora o acidente pode ser fatal;- Ao sair ou entrar no balancim bem como durante todo o exercício de cada atividade o trabalhadordeverá usar o Cinto de Segurança;- Manter o local limpo e organizado. A bagunça é um causador de acidentes constantemente. Um 19
  20. 20. JR Construtora xxxx ambiente com ferramentas jogadas no chão ou espalhadas por todo lado, é um prato cheio para um novo acidente - Utilizar os EPIs recomendados para a função; - Participar dos exames periódicos quando convocado; - Não levantar nem transportar peso acima da sua capacidade física, se precisar peça ajuda; - Respeitar as normas internas da empresa; - Posicionar-se corretamente ao levantar cargas, mantendo a coluna sempre ereta; - Cumprir as disposições legais e regulamentadoras sobre Segurança e Medicina do Trabalho; - Paralisar seu serviço sempre que constatar qualquer irregularidade quanto a sua segurança, comunicando imediatamente a sua supervisão; TREINAMENTO(S) NECESSÁRIO(S) - Levantamento e Manuseio Manual de Carga/Peso; - Noções de Primeiros Socorros. PROCEDIMENTO EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO - Comunicar imediatamente a supervisão quando da ocorrência de acidente do trabalho, de trajeto ou surgir qualquer tipo de doença profissional; - Prestar informações verdadeiras para o preenchimento da ficha de investigação de acidente. CARACTERIZAÇÃO DA EXPOSIÇÃO Adicional de Insalubridade: Não caracteriza como atividade ou operação insalubre de acordo com o disposto na Norma Regulamentadora NR 15. Adicional de Periculosidade: Não caracteriza como atividade ou operação periculosa de acordo com o disposto na Norma Regulamentadora NR 16. TERMO DE RESPONSABILIDADE De acordo com o Artigo 158, Parágrafo Único, da lei 6.514/77 e da Norma Regulamentadora NR 1, a recusa ao fiel cumprimento desta ORDEM DE SERVIÇO, no todo ou em parte, constituirá ATO FALTOSO sujeitando o funcionário às penalidades previstas na lei. Declaro que fui plenamente orientado quanto aos procedimentos de segurança do trabalho, estando ciente dos riscos decorrentes da atividade e dos sansões disciplinares a que estou sujeito quanto ao seu descumprimento. Data / / Ass. Funcionário Ass.Supervisão De acordo com a portaria nº 3.214 do Ministério do Trabalho, N. R. 01 sub item 1.8 “Cabe ao Empregado: a) cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo Empregador; b) usar o E.P.I. fornecido pelo empregador; c) submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas regulamentadoras N. R. 1.8.1 constitui ato faltoso a recusa injustificada ao cumprimento dos dispositivos no item anterior”. RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAISSETOR DESCRIÇÃO DA FUNÇÃOCONSTRUÇÃO Servente de Pedreiro Quantidade de funcionários 9 20
  21. 21. JR Construtora xxxx RISCO FÍSICO Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes Propostas Continuar com o uso sempre que Ruído 85 Db Policorte Uso de protetor auricular necessário RISCO DE ACIDENTE Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes Propostas Providenciar treinamento para trabalho emAltura/Queda Trabalho em andaime Cinto de Segurança altura Queda de Fazer içamento de materiais com materiais Objetos Trabalho em andaime devidamente amarrados Queda no Manter ambiente de trabalho devidamente nível organizado RISCOS BIOLÓGICOS Medidas de Limite/ Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora Propostas Não foi encontrado nenhum agente causador RISCO ERGONÔMICO Medidas de Limite/ Medidas de controle Controle Agentes Mínimo Fonte Geradora existentes PropostasLevantamento Treinamento e transporte sobre ergonomia manual de Transporte de cimento e no transporte de peso materiais carga RISCOS QUÍMICOS Medidas de Fonte Controle Agentes Geradora Medidas de controle existentes Propostas Treinamento Cimento, contínuo dos argamassa, funcionários Produtos cal, filito, Continuar fazendo uso dos EPIs indicados para cada quanto ao uso químicos etc. tipo de produto. dos EPIs OBSERVAÇÕES EPIs recomendados para trabalho evitar contato com cimento e argamassa: Uniforme de preferência com camisa de manga longa ou luva de PVC cano longo. Luva de látex ORDEM DE SERVIÇO SERVENTE DE PEDREIRO CBO: 9-51.10 Nome: Admissão: Função: Servente de pedreiro ATIVIDADES DESENVOLVIDAS 21
  22. 22. JR Construtora xxxx- Faz massa para reboco;- Transporta massa até o local em que será aplicada;- Auxilia o pedreiro no assentamento de esquadrias. RISCO DA OPERAÇÃO- Queda de nível (andaimes, balancins);- Queda no nível (é quando se cai do mesmo nível do solo);- Respingos nos olhos;- Dermatoses por contato com a Argamassa;- Exposição a energia elétrica (revestimento externo);- Cortes e feridas (ferramentas);- Poeira (limpeza e outros;- Ruído;- Transporte manual de cargas. EPI’s RECOMENDADOS- Capacete de segurança- Uniforme- Botina- Luvas de PVC- Luvas de Látex- Luvas de raspa- Óculos de segurança (incolor)- Protetor auricular de silicone- Cinto de Segurança MEDIDAS PREVENTIVAS- Inspecione os andaimes no começo de cada jornada. Atenção a cada detalhe, ser minuciosonessa hora é muito importante. Se observar algum risco ainda que pequeno, não deixe que oandaime seja utilizado. Acione o reparo qualificado, para posteriormente liberá-lo o para uso;- Em serviços de revestimento interno, próximos a sacadas ou vãos de janelas, os trabalhadoresdevem utilizar o cinto de segurança. Muita gente se pendura para realizar o serviço, isso é um erroque pode custar à vida. Dê a devida atenção a atividade que irá executar, não faça na correria façacom segurança;- Inspecionar balancins no começo da cada jornada de trabalho. Isso não é dever só do Setor deSegurança do Trabalho, CIPA e empresa. Na realidade ninguém pode fazer mais pela segurançado trabalhador do que ele mesmo, portanto que cada um faça mais do que a sua parte;- Evitar contato prolongado com a argamassa, ou cimento. Pois quando esses entram em contatocom a pele e não são logo removidos, tornam ela seca e enrijecida. Recomenda-se evitar o contatocom o uso de luvas, camisa de manga longa, calça comprida e botina para evitar problemas nospés. Trocar sempre que possível as roupas sujas com o produto;- Cuidado com a rede elétrica. Evite aproximação! Se for impossível solicite o desligamento daenergia até o término do trabalho;- Quando estiver trabalhando em altura solicite o isolamento da área a baixo dos balancins. Issofaz a segurança de quem está trabalhando no nível do solo. Às vezes por um descuido pode cairalgum objeto do balancim, e se tiver alguém passando nessa hora o acidente pode ser fatal;- Ao sair ou entrar no balancim bem como durante todo o exercício de cada atividade o trabalhadordeverá usar o Cinto de Segurança;- Manter o local limpo e organizado. A bagunça é um causador de acidentes constantemente. Umambiente com ferramentas jogadas no chão ou espalhadas por todo lado, é um prato cheio paraum novo acidente- Utilizar os EPIs recomendados para a função;- Participar dos exames periódicos quando convocado;- Não levantar nem transportar peso acima da sua capacidade física, se precisar peça ajuda; 22
  23. 23. JR Construtora xxxx- Respeitar as normas internas da empresa;- Posicionar-se corretamente ao levantar cargas, mantendo a coluna sempre ereta;- Cumprir as disposições legais e regulamentadoras sobre Segurança e Medicina do Trabalho;- Paralisar seu serviço sempre que constatar qualquer irregularidade quanto a sua segurança,comunicando imediatamente a sua supervisão; TREINAMENTO(S) NECESSÁRIO(S)- Levantamento e Manuseio Manual de Carga/Peso;- Noções de Primeiros Socorros. PROCEDIMENTO EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO- Comunicar imediatamente a supervisão quando da ocorrência de acidente do trabalho, de trajetoou surgir qualquer tipo de doença profissional;- Prestar informações verdadeiras para o preenchimento da ficha de investigação de acidente. CARACTERIZAÇÃO DA EXPOSIÇÃO Adicional de Insalubridade: Não caracteriza como atividade ou operação insalubre de acordo com o disposto na NormaRegulamentadora NR 15. Adicional de Periculosidade: Não caracteriza como atividade ou operação periculosa de acordo com o disposto na NormaRegulamentadora NR 16. TERMO DE RESPONSABILIDADEDe acordo com o Artigo 158, Parágrafo Único, da lei 6.514/77 e da Norma Regulamentadora NR 1, a recusa ao fiel cumprimento desta ORDEM DE SERVIÇO, no todo ou em parte, constituirá ATO FALTOSO sujeitando o funcionário às penalidades previstas na lei. Declaro que fui plenamente orientado quanto aos procedimentos de segurança do trabalho, estando ciente dos riscos decorrentes da atividade e dos sansões disciplinares a que estou sujeito quanto ao seu descumprimento. Data / / Ass. Funcionário Ass.SupervisãoDe acordo com a portaria nº 3.214 do Ministério do Trabalho, N. R. 01 sub item 1.8 “Cabe ao Empregado: a)cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo Empregador; b) usar o E.P.I. fornecido pelo empregador; c) submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas regulamentadoras N. R. 1.8.1 constitui ato faltoso a recusa injustificada ao cumprimento dos dispositivos no item anterior”.CONTROLE DE ENTREGA DE EPIS – Todos os funcionários, para retirar oEPI, assinam a FICHA DE EPI e somente depois retiram estes EPIs, Abaixo omodelo de ficha de EPI. 23
  24. 24. JR Construtora xxxx FICHA DE CONTROLE DE EPI Empresa ( Equipamento de Proteção Individual ) xxxxxxxNome: __________________________ Função: ______________Data entrega Descrição equipamento Assinatura empregado Observações 24
  25. 25. JR Construtora xxxx OBS: ORIENTAÇÕES NO VERSORecebi da Empresa sua empresa , para meu uso obrigatório os EPIs (Equipamentos deproteção Individual) constantes nesta ficha, o qual obrigo-me a utilizá - los corretamentedurante o tempo que permanecerem ao meu dispor, observando as medidas gerais dedisciplina e uso que integram a NR-06 - Equipamento de Proteção Individual - EPIs - daportaria n.º 3.214 de 08/jun /1970.1. Usar o EPI Indicado apenas para as finalidades a que se destina.2. Somente iniciar o serviço se estiver usando os EPIs indicados na tarefa a realizar.3. Responsabilizar-se pela guarda e conservação dos EPIs. 25
  26. 26. JR Construtora xxxx4. Comunicar qualquer dano ou extravio no EPI, para aquisição de outro.5. Responder perante a empresa pelo custo integral ao preço de mercado do dia, quando: a) Alegar Perda ou Extravio. b) Alterar seu padrão. c) Inutilizá-lo por procedimento inadequado. d) desligar-se da empresa sem devolver o EPI.6. A recusa em não usar os EPIs, gerará punição em lei .(CLT art 482). Declaro haver recebido treinamento sobre o uso dos EPIs e estar de pleno acordocom as normas dos equipamentos de proteção individual, acima estipulado.Goiânia - GO, ________/________/_____________________________________________________________ Assinatura do funcionário ORIENTAÇÕES GERAIS ORDENS DE SERVIÇO ESPECÍFICAS – São preparadas e entregues, com a explicação de item por item. REGISTRO DE TREINAMENTOS – Todos os treinamentos, e outros movimentos se segurança do trabalho, são registrados e arquivados. REVISÃO GERAL DE SEGURANÇA – São elaborados relatórios sugerindo modificações e melhorias em com normas vigentes. RISCO DE QUEDA DE ALTURA – Os trabalhos em altura acima de 2 metros são executados com o uso do cinto de segurança de três pontas, as escadas portáteis em plenas condições de uso, em conformidade com normas vigentes. 26
  27. 27. JR Construtora xxxx Das responsabilidades:Do empregador:A JR Construtora se compromete a estabelecer programar e assegurar ocumprimento do PPRA, como atividade permanente dessa empresa.Do empregado:Colaborar e participar da implementação e execução do PPRA;Seguir as orientações recebidas nos treinamentos;Informar ao superior imediato, ocorrências que a seu julgamento, possamimplicar riscos à saúde dos trabalhadores.Este PPRA é um Programa dinâmico, ou seja, não é para ser guardado numcofre para somente ser apresentados à fiscalização, e sim para serconstantemente, diariamente manipulado, lido, atualizado, acrescentandoregistros, gráficos, catálogos de EPIs, catálogos de outros produtos, ficha desegurança de produtos químicos, Ordens de Serviço, e outros. 27
  28. 28. JR Construtora xxxxOs riscos e recomendações levantados nesse trabalho deverão ser DATA PREVISTA DATA FINAL ASS. RESPONSÁVELPalestra sobrelevantamento etransporte manual decarga de acordo com aPortaria 3.275 DE1987 ART. I. VI. Julho/12 17/07/2012Promovertreinamento sobretrabalho em altura deacordo com a NR 35item 35.3.2 Agosto/12 Agosto/12constantemente atualizados, pois a ocorrência e o aparecimento de novosriscos seguem uma dinâmica que devem ser acompanhados constantemente.Os dados deverão ser mantidos por um período mínimo de 20 anos, e osregistros devem ser de fácil acesso aos trabalhadores, interessados, ourepresentantes e para as autoridades competentes. Cronograma de ações 28
  29. 29. JR Construtora xxxx BibliografiaLEI 6.514 DE 22 DE DEZEMBRO DE 1977 E NORMA REGULADORA DAPORTARIA 6.214 DE 8 DE JUNHO DE 1978.NBR – Norma Brasileira de Regulamentação 5413___________________________________________________________Ass. Empresa 29
  30. 30. JR Construtora xxxx_____________________________________________________________Ass. Profissional responsável pela elaboração 30

×