Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Seminário aborto 8 ano

14,978 views

Published on

Trabalho realizado pelo professor de Ciências Carlos Eduardo, da E. E. Nilo Peçanha, Nova Iguaçu. - Multiplicadora Ana Nery - GT60 SEEDUC/NTERJ14.

Published in: Education

Seminário aborto 8 ano

  1. 1. O que é o Aborto?DEFINIÇÃO: O aborto é a morte deuma criança no ventre de sua mãeproduzida durante qualquermomento da etapa que vai desde afecundação (união do óvulo com oespermatozoide) até o momentoprévio ao nascimento.
  2. 2. A causa do abortoCausas genéticas: Alterações naestrutura ou no número doscromossomos podem ser causadas aoacaso ou induzidas por uma alteraçãode cromossomos dos pais, que devemfazer um exame chamado cariótipo e éuma das causas mais complicada deabortamento.
  3. 3. Aquelas que ocorrem ao acasonão são repetitivas e estão dentrodo percentual de 10% de todas asgestações. Aquelas herdadas dospais é que se enquadram narepetitividade. Todo abortamento,mesmo que seja o primeiro, deveráter o material eliminado analisado.
  4. 4. O habitual é realizar o examehistopatológico, isto é, oestudo microscópico domaterial curetado, juntamentecom um exame genético, quepoderá demonstrar a causamais comum de perdagestacional.
  5. 5. Dependendo da alteração, ospais deverão ser estudados. Seeste resultado é anormal, umaconselhamento genético deveser feito, para que o especialistaem Reprodução Humana possacalcular a incidência do problemaem futuras gestações.
  6. 6. Se o casal tem translocaçãobalanceada, o risco de transmiti-la deforma não balanceada para o feto éde 25%. Como não há tratamentoque consiga modificar a genética, aúnica saída é a fertilização assistidacom a doação de óvulos ou deespermatozoides.
  7. 7. Como acontecer o aborto?Os abortos podem acontecer por diversascausas (isoladas ou combinadas), o que tornadifícil identificar exatamente o que houve.Sabe-se que grande parte dos abortosocorrem em razão de alteraçõescromossômicas presentes no embrião, ouquando o feto não se desenvolvecompletamente ou se desenvolve com algumaanomalia.
  8. 8. Nesses casos, o aborto é a uma formaque o corpo encontra de interromper umagravidez que não está certa pelosprincípios biológicos.Outras razões também são causa dosabortos espontâneos: infecções ou outrosproblemas do útero, insuficiência cervical(que é quando o cérvix se dilata antes dotempo e não consegue.
  9. 9. “segurar” o embrião. Se o problema fordescoberto cedo, é possível de sertratado e a gravidez pode ser mantidasem problemas), diabetes mal controladae níveis hormonais muito alterados.Substâncias presentes no cigarro, noálcool, na cocaína e em outras drogastambém causam aborto, principalmenteno começo da gravidez.
  10. 10. Substâncias presentes no cigarro, no álcool,na cocaína e em outras drogas tambémcausam aborto, principalmente no começo dagravidez.Uma dúvida muito frequente é se quandoa gestante sofre uma queda há o risco deaborto. Isso é muito raro. Quando a mulhergrávida cai, fica naturalmente assustada epreocupada com o bem estar do bebê. Masfique tranquila, pois o bebê estácompletamente protegido dentro do útero.
  11. 11. Sintomas do abortoSangueSeja apenas um pequeno sangramento, quase imperceptível,ou um sangramento intenso, é indispensável que a qualquersinal de sangue, claro ou escuro, a gestante deve procurarum médicoSecreção: Se a gestante notar a presença de líquidoou secreção, mesmo sem sangue ou dor, deveimediatamente procurar um médico. Essa secreção pode serum rompimento nas membranas, ou seja, há possibilidade dabolsa ter estourado. Se junto ao líquido forem expelidosalguns “pedacinhos” sólidos, se possível não descarte e levepara que seu médico examine.
  12. 12. Dor no baixo ventreSe a gestante sentir contrações uterinas,sejam elas fracas e constantes ouagudas e intermitentes, dor no baixoabdome ou nas costas, deve procurarimediatamente seu médico. Fique atentatambém à febres e calafrios, que podemtambém ser sintomas.
  13. 13. Como é o tratamento e a recuperação após o aborto?A recuperação total do organismo após o abortoleva em média seis semanas. A maioria dasmulheres que sofrem aborto espontâneo uma veztem uma gravidez normal em seguida. Maisraramente, algumas mulheres têm mais de doisabortos espontâneos em seguida, e sãochamadas abortadoras habituais. Nesses casos,o médico faz uma pesquisa minuciosa tanto namulher quanto no parceiro para determinar acausa do problema.
  14. 14. Abortos espontâneosExistem tipos diferentes de abortos espontâneos, quepodem ir da simples ameaça de aborto ao abortocompleto. No aborto iminente, que acomete em médiauma em cada cinco mulheres grávidas, há umsangramento que pode indicar um aborto espontâneomas que geralmente não é mais do que uma ameaça.No aborto inevitável, a mulher grávida começa asangrar e ocorre a dilatação do colo do útero, e empouco tempo o conteúdo do útero é expelido.
  15. 15. No aborto espontâneo, o fetonão sobrevive no útero masnão é naturalmente expelido, ea mulher não temsangramento, dor ou outrosintoma para indicar que agravidez foi interrompida.
  16. 16. A condição nesse caso geralmente édiagnosticada quando o útero para deaumentar.No aborto incompleto, apenas partedo conteúdo uterino é naturalmenteexpelido, e no completo todo oconteúdo uterino é naturalmenteexpelido.
  17. 17. Para que você fique tranquila,elaboramos algumas questõesessenciais sobre o aborto:O que é, como ele acontece,quais são suas causas e seu riscoe o que fazer para evitar, e comoproceder quando se deparar comos sintomas do aborto.
  18. 18. Consequências do AbortoEntre as várias consequências que o aborto podeacarretar agrupamos as principais da seguinteforma:Consequências Físicas- Cancro da mama, Cancro do útero, ovários e fígado- Perfuração Uterina- Lesões Cervicais- Placenta Prévia em gravidezes subsequentes- Complicações nos partos subsequentes. Partos pré-termo ou pós-termo.
  19. 19. - Gravidez ectópica- Endometrioses- Complicações imediatas: infecções,hemorragias, embolias, problemascom anestesias, convulsões, etc.Estas complicações podem semprelevar à esterilidade.
  20. 20. Consequências Psicológicas com impacto socialNuma breve passagem pela literatura verifica-se que o aborto tem fortes associações com osseguintes com:Suicídio: observa-se com muita frequênciaesse comportamentos.Tabagismo: as mulheres que abortam têmduas vezes mais probabilidades de se tornaremfortes fumadoras.Alcoolismo, ligado a comportamentosviolentos, divórcio, separações, perca deemprego e acidentes de carro.
  21. 21. Abuso de drogas, com as consequênciaspsico sociais que se conhecem.Perturbações do ComportamentoAlimentar, tanto a Anorexia e a Bulimia,como a ingestão excessiva de alimentos.Negligência ou abuso infantil: na medidaem que pode conduzir a estados depressivos ecomportamentos violentos e a dificuldades devinculação com filhos subsequentes.
  22. 22. Divórcio e Instabilidade nasrelações afetivas:O aborto tem consequências dramáticasno relacionamento do casal.Não sendo possível nem objetivo desteartigo desenvolver este tema, podemosafirmar que frequentemente conduz àseparação e traz como consequência oaumento da monoparentalidade.
  23. 23. Aborto Recorrente:As mulheres que fizeram mais doque um aborto, (45% do totaldos abortos são repetições) têm4 vezes mais probabilidade derepetir.consequência ideação suicida eespecialmente nas adolescentes,tentativas reais de suicídio.
  24. 24. Para além disto, em várias dasinvestigações feitas, verificou-se que 8semanas depois do aborto as mulherestêm de necessidade de recorrer atratamento psicológico com as seguintesqueixas:perturbações psicológicas, perturbaçõesdo sono, arrependimento e ingestão depsicotrópicos.
  25. 25. Bibliografia.http://www.alamedadigital.com.pt/n4/pop_consequencias.phphttp://www.engravidar.blog.br/sintomas-de-aborto/http://cacausp.e-familyblog.com/note/5828/o-que-causa-o-aborto.htmlhttp://www.acidigital.com/vida/aborto/definicao.htm
  26. 26. Participação no trabalho:ALUNOS:STEFANI CARMOADRIA MELOARYENE MELOABRÃO GABRIELPOLLYJEAN SOUZALUCAS SOUZADÉBORA CRIS
  27. 27. Agradecemos a todos os que participaramdireta e indiretamente neste trabalho.

×