Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Jovens despenseiros e líderes mentores

1,290 views

Published on

Palestra complementar à principal, ministrada pelo Ev. Natalino das Neves na Escola Bíblica de Jovens da IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva

Published in: Entertainment & Humor
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Jovens despenseiros e líderes mentores

  1. 1. ESCOLA BÍBLICA DE JOVENS IEADSJP 25 de Julho de 2013 JOVENS DESPENSEIROS E LÍDERES MENTORES Palestra complementar à palestra principal (Jovens, e o futuro da Igreja?) Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. INTRODUÇÃO • Não basta cobrarmos dos jovens a responsabilidade de serem os líderes de amanhã. • Precisamos dar subsídios para a preparação da geração do futuro. • Para isso, os jovens precisam ter disposição para a capacitação e os líderes precisam estar dispostos a preparar a nova geração.
  3. 3. I – JOVENS DESPENSEIROS
  4. 4. INTRODUÇÃO • Uma das características essenciais do servo de Deus é ser bom despenseiro (1 Co 4.1-2). • Despenseiro é aquele empregado de confiança que zela pela correta utilização dos bens de outra pessoa, geralmente o pai da família, bem como de seus familiares. • Stott (2002, p. 19-22), ao falar sobre o assunto, apresenta as figuras de Deus como Pai e a Igreja como sua família/casa.
  5. 5. INTRODUÇÃO • Nos ensinos de Jesus a figura do despenseiro/mordomo também é utilizada para exemplificar a sua responsabilidade. • Um bom exemplo é a parábola do mordomo em Mt 24:45-51.
  6. 6. MANTENDO A DESPENSA CHEIA
  7. 7. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • O despenseiro fiel procura ficar a par de todo o conteúdo da despensa. • Despenseiro deverá manter a despensa bem provida para o momento que os membros da família precisarem se alimentar. • O que priorizar?
  8. 8. CRESCIMENTO NO CONHECIMENTO TEOLÓGICO FONTE PRIMÁRIA E PRIORITÁRIA Outros subsídios
  9. 9. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • Participações em: • Escola Bíblica Dominical; • Escolas Bíblicas de Jovens; • Encontros; • Seminários específicos; • Troca de experiências com os demais jovens; • Cursos teológicos; • Entre outros.
  10. 10. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • Sugestões de aquisições: 1. Dicionário teológico e enciclopédias bíblicas; 2. Teologia Sistemática; 3. Hermenêutica bíblica; 4. História de Israel; 5. História da Igreja; 6. História das Religiões; 7. Geografia Bíblica; 8. Introdução e Teologia do Antigo e Novo Testamento; 9. Comentários específicos de livros do Antigo e Novo Testamento.
  11. 11. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • Curso básico em teologia. • Curso superior em teologia. • Isso é tudo?
  12. 12. MANTENDO A DESPENSA CHEIA “[...] mesmo quando tiver entendido plenamente o texto, o trabalho do pregador ainda está pela metade, porque a elucidação do seu sentido precisa levar à sua aplicação a alguma situação realista da vida do homem moderno.” (STOTT, 2002, p. 38-39)
  13. 13. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • O despenseiro deve ensinar a Palavra com autoridade e ao mesmo tempo se submeter a ela. “Se forem completamente submissos ao seu governante celestial, então conduzirão outros a se submeterem a ele, e alimentá-los com a verdade e o seu próprio exemplo e simpatia por eles. Para aqueles que assim servirem o Mestre, haverá um respeito ainda maior e honra moral, quando ele vier”. (LOCKYER, 2001, p. 269)
  14. 14. MANTENDO A DESPENSA CHEIA • Portanto, a autoridade do servo de Deus depende da proximidade entre ele e o texto que está expondo (compreensão e prática). • Assim, poderá servir aos membros da família de seu Senhor, a igreja do presente e do futuro.
  15. 15. MANTENDO A DESPENSA CHEIA Aplicação prática: • Como está a sua despensa? • Tem dedicado tempo satisfatório em pesquisa? • Tem aplicado a Palavra primeiro à sua própria vida?
  16. 16. MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA
  17. 17. MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIAA • Outra característica do despenseiro é o envolvimento sentimental com os membros da família e a demonstração do cuidado com os mesmos. • Além, do relacionamento com o Pai da família.
  18. 18. MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA
  19. 19. MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA • Só seremos diligentes neste ofício, se amarmos as pessoas a ponto de não lhes negar o benefício de nossa oração. • Intercessão verdadeira sem amor é impossível. “A oração deve ser tão vital para o desenvolvimento de nosso ministério quanto nossa pregação. Não prega de todo o coração às pessoas quem não ora por elas também”. Richard Baxter
  20. 20. • Segundo Hendricks (1999, p. 50-51), a epístola de Tiago ensina mais sobre a doutrina da oração que qualquer outro livro do Novo Testamento. • Quem inspirava o “joelho de camelo”? • Elias mantinha sempre os canais de comunicação com Deus (1 Rs 17-18) – Ver citações da apostila MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA
  21. 21. • Muitas pessoas pensam que uma boa formação acadêmica, conhecimento teórico, bons métodos de ensino, e dedicação de tempo para ensino é o suficiente. Oração? • Devemos ser um exemplo de oração aos nossos discípulos, e ao mesmo tempo, orar por eles. “A vida não é uma sequência de tentativas e fracassos, mas de confiança naquele que tudo pode” Howard Hendricks MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA
  22. 22. Aplicação prática: • Você tem sido um exemplo de oração? • Você tem orado pelos seus irmãos e irmãs da igreja? • Qual a qualidade de sua oração? MANTENDO O RELACIONAMENTO COM O PAI DA FAMÍLIA
  23. 23. II - O LIDER MENTOR
  24. 24. INTRODUÇÃO • O líder não pode fazer tudo sozinho, nem viverá para sempre. • Ele precisa ter um plano de sucessão e manter uma vida exemplar e deixar um legado para futuros líderes.
  25. 25. APRENDENDO A MENTOREAR
  26. 26. APRENDENDO A MENTOREAR • Mentorear é manter um relacionamento no qual uma pessoa investe de si mesma na vida de outro. • Exemplo do relacionamento de Elias e Eliseu. • Elias na caverna: “eu fiquei só e procuram tirar-me a vida” (1 Rs 19.14). • Deus ordena que ele ungisse o profeta Eliseu, um dos fiéis. Descarte??
  27. 27. APRENDENDO A MENTOREAR • Na realidade, Elias foi “liberado” para assumir um estágio superior: foi elevado aos céus para estar com o Senhor. • Há uma falta muito grande de mentores em nossos dias (alguém que acredite, que dedique tempo junto). • Todas as pessoas precisam de apoio, da sabedoria, do exemplo e da força de um mentor.
  28. 28. APRENDENDO A MENTOREAR • Hendricks (1999, p. 97-99) extrai do exemplo de Elias, 03 passos para o mentoreamento: • Tomar a iniciativa (1 Rs 19:19): Muitos dizem: “Eu sou o mestre”. Se esse rapaz quiser seguir meus passos, vai ter de me procurar e pedir minha ajuda” • Estar disponível - O bom relacionamento entre os dois foi o que mais contribuiu para influenciar Eliseu (não havia livros, áudios ou vídeos). • Servir de exemplo/modelo - esse é o principal aspecto do processo. Elias deu a Eliseu a oportunidade de observá-lo em ação.
  29. 29. APRENDENDO A MENTOREAR O maior exemplo de mentor foi o senhor Jesus. Desde o início de seu ministério teve a preocupação de preparar seus discípulos para dar continuidade aos seus ensinos, sem se preocupar se fariam com mais ou menos perfeição. (Jo 14-12-13).
  30. 30. Aplicação prática: • Será que estamos permitindo que Deus nos use para que as pessoas aprendam conosco? • Temos servido de modelo? • Temos dedicado tempo para ensinar caminhando junto a líderes em potencial? APRENDENDO A MENTOREAR
  31. 31. REFERÊNCIAS
  32. 32. AYRES, Antonio Tadeu. Como tornar o ensino eficaz. Rio de Janeiro: CPAD, 2003. BELLO, Rui de Ayres. Filosofia da Educação. São Paulo: Editora do Brasil S/A, 1965. BERBEL, Neusi A. Naves. Questões de Ensino na Universidade: conversas com quem gosta de aprender para ensinar. 2ª Ed. Londrina: UEL, 1998. CARVALHO, Irene Mello. O processo didático. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1987. CURY, Augusto. O mestre inesquecível. São Paulo: Academia de Inteligência, 2003. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2003. REFERÊNCIAS
  33. 33. HENDRICKS, Howard. Aprenda a mentorar. Belo Horizonte: Betânia, 1999. HENRY, Mathew. Comentário bíblico. Rio de Janeiro: CPAD, 2002. JONES, Laurie Beth. Jesus Coach. São Paulo: Mundo Cristão, 2005. LIBANEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. LOCKYER, Herbert. Todas as parábolas da Bíblia. São Paulo: Vida, 2001 PRICE, J. M. A pedagogia de Jesus: o mestre por excelência. Rio de Janeiro, JUERP, 1988. ROGERS, Carl. Liberdade para Aprender. Belo Horizonte: Editora Interlivros, 1977. STOTT, John. O perfil do pregador. São Paulo: Sepal, 2002. REFERÊNCIAS
  34. 34. Contato com o autor: Natalino das Neves Fones: 3076 3589 ou 8409-8094. E-mail: natalino.neves@ig.com.br ou natalino6612@gmail.com Acesse o blog: www.natalinodasneves.blogspot.com.br

×