Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
3º TRIMESTRE DE 2013
Lição 3
21 de Julho de 2013
O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM
CRISTO
Prof. Ms. Nat...
ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS
REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS
ENDEREÇOS ABAIXO:
www.redemaoamiga.com.br
www.natalin...
Tema: Alegria de viver por Cristo.
Propósitos: Agradecer aos filipenses por suas ofertas generosas; informar o seu estado ...
LEITURA BÍBLICA – Filipenses 1:27-30;2:1-4
27 - Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de
Cristo, para ...
REFERÊNCIA TEXTO/TEMA
Texto áureo
(Lições bíblicas do professor, p. 15)
"Somente deveis portar-vos
dignamente conforme o e...
OBJETIVOS PROPOSTOS*
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
1. Compreender as características comportamentais de
um ...
INTRODUÇÃO
• Paulo adverte que devemos ter um comportamento
inquestionável pela fé no evangelho.
• As adversidades vêm tan...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU
(1.27)
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27)
1. O crente deve "portar-se dignamente".
• Muda o foco da lição anterior (Pa...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27
2. Para que os outros vejam a unidade.
• Preparados para enfrentar os falsos ...
I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27
3. A autonomia da vida espiritual.
• Ser crente independente do acompanhament...
Sinopse do tópico
“O comportamento de um cidadão do céu reflete a
autonomia espiritual que o crente deve apresentar
no rel...
II. O COMPORTAMENTO ANTE
A OPOSIÇÃO (1.28-30)
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
1. O ataque dos falsos obreiros.
• Não se deixem atemorizar pelos seus advers...
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
2. O objetivo dos falsos obreiros.
• Aproveitavam a ausência do apóstolo para...
II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30
3. Padecendo por Cristo.
• Padecer por cristo como um privilégio (v29). Sofre...
Sinopse do tópico
“O cidadão do céu enfrentará ataques de cristãos não
comprometidos com o Evangelho, por isso, ele
deve e...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
1. O desejo de Paulo pela unidade.
• Paulo reforça o apelo de Fp 1:27, pede a
...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
1. O desejo de Paulo pela unidade.
• Não ordena e exige, mas apela que achem e...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
2. Insistência no caminho da humildade.
• Ter empatia.
• Não querer ser melhor...
III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
3. Não ao individualismo.
• Paulo era um exemplo de alguém que deixava seus
in...
Sinopse do tópico
“O cidadão do céu deve ter o foco no outro como o
tem em si mesmo. Ali, não deve haver lugar para o
indi...
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Nesta lição aprendemos que:
1. Devemos combater o ataque dos inimigos do
evangelho com a união e ma...
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário
Bíblico Pentecostal: Novo Testamento....
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis
– RJ, VOZES/SINODAL, 1992.
LIÇÕES...
IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de
Deus de São José dos Pinhais
www.adsaojosedospinhais.com.br
www.redemaoamiga.com...
ANEXOS:
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

2013_3 TRI_LIÇÃO 3 - O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO

4,820 views

Published on

Aula ministrada pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-Pastor da Sede: Josué Barros Abreu
Sup. EBD-Sede: Ev. Ismael Nascimento de Oliveira

2013_3 TRI_LIÇÃO 3 - O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO

  1. 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 3º TRIMESTRE DE 2013 Lição 3 21 de Julho de 2013 O COMPORTAMENTO DOS SALVOS EM CRISTO Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO EM UM DOS ENDEREÇOS ABAIXO: www.redemaoamiga.com.br www.natalinodasneves.blogspot.com.br SUGESTÃO: 1) Assista o vídeo; 2) Baixe este arquivo; 3) Assista novamente o vídeo acompanhando com este arquivo de slides.
  3. 3. Tema: Alegria de viver por Cristo. Propósitos: Agradecer aos filipenses por suas ofertas generosas; informar o seu estado pessoal na prisão; transmitir à congregação a certeza do triunfo do propósito de Deus na sua prisão para levar os membros da igreja de Filipos a se esforçarem em conhecer melhor o Senhor, conservando a unidade, a humildade, a comunhão e a paz. Introdução (1.1-11) • Saudações. • Ação de graças e oração pelos Filipenses. I. As circunstâncias em que Paulo se encontrava (1.12-26) • A prisão de Paulo contribuiu para o avanço do Evangelho. • A proclamação de Cristo de todas as formas. • A disposição de Paulo para viver ou morrer. II. Assuntos de Interesse da Igreja (1.27–4.9) • Exortação de Paulo aos filipenses. • Os mensageiros de Paulo à Igreja. • Advertência de Paulo a respeito de falsos ensinos. • Conselhos finais de Paulo. Conclusão (4.10-23) • Reconhecimento e gratidão pelas ofertas recebidas. • Saudações finais e bênção. Fonte: Lições Bíblicas do Professor, 2013, p. 5 (adaptado) ESBOÇO DA EPÍSTOLA AOS FILIPENSES
  4. 4. LEITURA BÍBLICA – Filipenses 1:27-30;2:1-4 27 - Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho. 28 - E em nada vos espanteis dos que resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas, para vós, de salvação, e isto de Deus. 29 - Porque a vós vos foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nele, como também padecer por ele, 30 - tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e, agora, ouvis estar em mim. 1 - Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, 2 - completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. 3 - Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. 4 - Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual
  5. 5. REFERÊNCIA TEXTO/TEMA Texto áureo (Lições bíblicas do professor, p. 15) "Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho" (Fp 1.27). Verdade prática (Lições bíblicas do professor, p. 15) O Evangelho de Cristo produz em cada crente um comportamento digno e santo diante de Deus e do mundo.
  6. 6. OBJETIVOS PROPOSTOS* Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Compreender as características comportamentais de um cidadão do céu.* 2. Contextualizar o comportamento digno do crente ante uma posição oposta.* 3. Promover a unidade da igreja.* 4. Aplicar na sua prática diária o conteúdo aprendido. * Objetivos propostos na revista Lições Bíblicas da CPAD.
  7. 7. INTRODUÇÃO • Paulo adverte que devemos ter um comportamento inquestionável pela fé no evangelho. • As adversidades vêm tanto de fora como de dentro da igreja. Paulo que o diga! • Devemos manter a unidade para o bem da obra e não focar o individualismo.
  8. 8. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27)
  9. 9. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27) 1. O crente deve "portar-se dignamente". • Muda o foco da lição anterior (Paulo fala de sua segurança em Deus em vida ou na morte). • Voltando-se para os filipenses orientando-os para que, independente do que aconteça, tenham uma vida baseada no evangelho de Cristo. • Dignamente = balança fiel = equilíbrio espiritual. • A obediência do cristão está relacionada com a comunhão da vida com Cristo (Senhor).
  10. 10. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27 2. Para que os outros vejam a unidade. • Preparados para enfrentar os falsos obreiros. • Combater juntos com o mesmo ânimo. • O termo deriva-se dos jogos de gladiadores no anfiteatro romano (lutavam ombro a ombro contra um adversário comum). AP: você tem lutado ombro a ombro com seus irmãos?
  11. 11. I. O COMPORTAMENTO DOS CIDADÃOS DO CÉU (1.27 3. A autonomia da vida espiritual. • Ser crente independente do acompanhamento e orientação do líder. • Viver em conformidade do evangelho como primazia. • Paulo busca ajudá-los a alcançarem a maturidade espiritual, mesmo na sua ausência. AP: você tem sido fiel na presença e na ausência de seus líderes?
  12. 12. Sinopse do tópico “O comportamento de um cidadão do céu reflete a autonomia espiritual que o crente deve apresentar no relacionamento com o outro.” (L.B.*, p. 17) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  13. 13. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30)
  14. 14. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 1. O ataque dos falsos obreiros. • Não se deixem atemorizar pelos seus adversários – fortalecimento mental. • Deveriam permanecer unidos contra as seduções dos falsos missionários. • Autoridades locais? (WEINGÄRTNER, 1992, p. 43). • Um evangelho que não centra na cruz de Cristo, com base em obras humanas. • Paulo enxerga o perigo da desunião e discórdia.
  15. 15. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 2. O objetivo dos falsos obreiros. • Aproveitavam a ausência do apóstolo para dominar os crentes filipenses. • Cristãos peregrinos que andavam percorrendo as comunidades. • Buscam a própria exaltação, em vez do caminho da humilhação. AP: Qual caminho você tem escolhido: da exaltação ou da humilhação?
  16. 16. II. O COMPORTAMENTO ANTE A OPOSIÇÃO (1.28-30 3. Padecendo por Cristo. • Padecer por cristo como um privilégio (v29). Sofrer em Cristo como “sinal” da salvação. • Paulo, exemplo de sofrimento por Cristo com coragem, perseverança e alegria no Espírito (At 9:16). • Verdadeira fé: não só crer, mas sofrer a perseguição por causa do evangelho. • Quando vem a luta, os indecisos se acovardam.
  17. 17. Sinopse do tópico “O cidadão do céu enfrentará ataques de cristãos não comprometidos com o Evangelho, por isso, ele deve estar cônscio que o seu chamado é o de padecer por Cristo.” (L.B.*, p. 18) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  18. 18. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4)
  19. 19. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 1. O desejo de Paulo pela unidade. • Paulo reforça o apelo de Fp 1:27, pede a manutenção da paz e união entre a comunidade da igreja. • “O fruto primário da comunhão com Cristo é a comunhão entre irmãos” (WEINGÄRTNER, 1992, p. 49) • Paulo apela para a experiência dos filipenses: • A experiência do consolo; • A solidariedade comunitária; • A comunhão no Espírito; • O afeto e amor mútuo entre Paulo e os Filipenses.
  20. 20. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 1. O desejo de Paulo pela unidade. • Não ordena e exige, mas apela que achem em si o que Deus já havia implantado. • Termo no original = mesmo ânimo em todos os sentidos. O ânimo que provém da comunhão com Cristo. AP: você tem construído para a unidade da igreja?
  21. 21. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 2. Insistência no caminho da humildade. • Ter empatia. • Não querer ser melhor do que o outro. • Caminho de Jesus foi o da CRUZ (humilhação e esvaziamento) – preparação da introdução do hino a Cristo.
  22. 22. III. PROMOVENDO A UNIDADE DA IGREJA (2.1-4) 3. Não ao individualismo. • Paulo era um exemplo de alguém que deixava seus interesses de lado pelo próximo. • Não fazer as coisas com base no interesse pessoal ou vaidade. • A exaltação pessoal destrói a comunidade, mas a humilhação ajuda e constrói a comunidade. • Inveja e vanglória = pessoas que querem ser superiores às outras.
  23. 23. Sinopse do tópico “O cidadão do céu deve ter o foco no outro como o tem em si mesmo. Ali, não deve haver lugar para o individualismo.” (L.B.*, p. 19) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  24. 24. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  25. 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Nesta lição aprendemos que: 1. Devemos combater o ataque dos inimigos do evangelho com a união e maturidade cristã. 2. A perseguição por causa do evangelho é natural na vida do salvo. Por isso, deve encarar com coragem, perseverança e alegria no Espírito. 3. Não devemos buscar a exaltação pessoal, mas a unidade e o bem da coletividade – não ao individualismo.
  26. 26. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. 4ª edição. Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. BOIYD, Frank M. Comentário Bíblico: Gálatas, Filipenses, 1 e 2 Tessalonicenses e Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 1996. CABRAL, Elienai. FILIPENSES: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. CALVINO, João. Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses. São José dos Campos – SP: Editora Fiel, 2010.
  27. 27. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis – RJ, VOZES/SINODAL, 1992. LIÇÕES BÍBLICAS. Filipenses: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. 3º trimestre de 2013. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. WEINGÄRTNER, Lindolfo. A Carta de Paulo aos Filipenses. Curitiba e Belo Horizonte: Editora Encontrão e Missão Editora, 1992.
  28. 28. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589
  29. 29. ANEXOS:

×