Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Economia açucareira na América Portuguesa.

1,328 views

Published on

Resumo sobre a produção açucareira na América Portuguesa e atividades econômicas paralelas.

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Economia açucareira na América Portuguesa.

  1. 1. Economia açucareira na América Portuguesa Cana de açúcar Gado Drogas do Sertão
  2. 2. A empresa açucareira • O açúcar foi a principal atividade colonizadora na América Portuguesa. • Experiência prévia dos portugueses com a cana nas ilhas do litoral africano. • Mercado europeu • Condições positivas ao plantio (clima e solo de massapé) Durante a colonização da América portuguesa a metrópole se encontrava em crise (manutenção de seu império nas Índias, crise das especiarias na Europa). Também havia falta de trabalhadores portugueses que viessem ao Brasil.
  3. 3. • Em relação aos capitais, Portugal contou com o investimento holandês, em troca do monopólio do refino e da distribuição do açúcar na Europa. • Mão de obra: em um primeiro momento foi a escravidão indígena e por volta de 1550, a mão de obra escrava africana. • REGIME DE PLANTATION: • Agricultura extensiva • Latifúndio • Mão de obra escrava • Produção voltada para o mercado externo • Áreas produtoras: litoral, São Vicente e, principalmente, o nordestino. • Pernambuco: principal área de produção açucareira – núcleo da colonização. • A expansão da lavoura na colônia está ligada à ampliação de mercados na Europa. • OBS.: Espanhóis, através da exploração da América, levaram grandes quantias de metais para a Europa e, sem uma estrutura produtiva interna ou mentalidade capitalista para investimentos, tais riquezas foram distribuídas através do comércio pela própria Europa.
  4. 4. 1 2 3 4 e 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
  5. 5. 1. Casa Grande 2. Senzala de cima 3. Pomar 4. Galinheiro 5. Chiqueiro 6. Senzala 7. Açude: construção de pedra ou madeira para represar a água dos rios afim de serem utilizadas na indústria , na agricultura ou no abastecimento de cidades. 8. Curral: local cercado onde se prende gado. 9. Porteira 10. Levada (canaliza a água) 11. Roda do engenho 12 e 13: Casa de purgar (purificar): local onde o melaço era refinado.
  6. 6. 14. Picadeiro (lugar reservado às canas de moer) 15. Casa da caldeira 16. Encaixamento 17. Casa de Farinha 18. Estribaria 19. Tanque de mel 20. Distilação 21 e 22: Casa de Bagaço 23. Ponte 24. Cemitério
  7. 7. CASA GRANDE E SENZALA Gilberto Freyre
  8. 8. • Ciclo da Cana-de-açúcar: 1530 – início da segunda metade do século XVII. • Atividades paralelas: • Pecuária (alimentação, fornecimento de gado para tração e transporte) • Agricultura de subsistência • Pequeno comércio local • Drogas do Sertão (cacau, baunilha, guaraná, ervas medicinais, etc) • Sobre a mão de obra: • Trabalho escravo para baratear o custo da produção • Primeiramente, o indígena; seguido do africano. Por que houve substituição da mão de obra? • Jesuítas (missões ou reduções) • Modos de vida/Cultura indígena: de forma geral, viviam da caça e da coleta, sem reconhecer a propriedade privada, estratificação social ou a noção de trabalho como forma de produzir riquezas. As atividades econômicas resumiam-se ao extrativismo, caça, e agricultura rudimentar. • Dizimação das populações nativas (escravidão, doenças) • Lucros com o tráfico negreiro (desde o século XV)
  9. 9. Comércio colonial • Colônia: “sofria” o monopólio colonial exercido pela metrópole (“necessidade” das riquezas geradas pela metrópole). • 1530 – 1580: menor rigidez – região pouco povoada, única atividade forte era o açúcar • 1571: d. Sebastião decreta a exclusividade dos navios portugueses no comércio colonial, porém, não havia força militar suficiente para combater o contrabando • 1580 – 1640: União Ibérica – maior rigidez • 1640: Portugal retoma o trono, mas está endividada e em decadência econômica. *relação do açúcar e holandeses* • 1643: Criado o Conselho Ultramarino: administrar todos os assuntos referentes ao mundo colonial português. • 1649: Cia. Geral de Comércio do Estado do Brasil (Rio Gde do Norte até S. Vicente) • 1682: Cia. De Comércio do Estado do Maranhão (litoral norte do país)
  10. 10. Pecuária: • O gado estava relacionado ao açúcar: transporte, tração e alimentação (em uma escala menor) • Responsável pela interiorização da colonização. • Produção extensiva, por isso dificuldade na utilização da mão de obra escrava (controle e fiscalização – roubo e fuga) • Vaqueiro livre, o qual era dono de uma pequena parcela do gado.
  11. 11. Drogas do Sertão: • Produtos medicinais, alimentícios, afrodisíacos obtidos pelo extrativismo. • Ocupação do norte, região da Amazônia. • Cacau, baunilha, guaraná, castanha, urucum, cravo, entre outros.

×