Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Realidade Reprodutiva e Planejamento de Fazenda

5,486 views

Published on

Fazenda em Cocalinho - Mato Grosso - Brasil

Realidade reprodutiva e Planejamento.

Apresentação da propriedade e projeto de melhoria no manejo reprodutivo com fonte de receita a própria fazenda.

Realidade Reprodutiva e Planejamento de Fazenda

  1. 1. Realidade Reprodutiva e Planejamento
  2. 2. Fazenda em Cocalinho MT: Realidade Reprodutiva e Planejamento <ul><li>Grupo: </li></ul><ul><ul><li>Cláudio A. Weimar; </li></ul></ul><ul><ul><li>Débora V. Lopes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Liliane Maria Rodrigues </li></ul></ul><ul><ul><li>Luciana G. Ábrego; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mariana M. G. Machado; </li></ul></ul><ul><ul><li>Natália M. F. Borges; </li></ul></ul>Universidade Federal de Goiás Escola de Veterinária Departamento de Reprodução Animal
  3. 3. Introdução <ul><li>A eficiência reprodutiva é o principal determinante da viabilidade econômica da exploração do bovino de corte. </li></ul><ul><li>Os animais sofrem variações nos índices reprodutivos, decorrentes do tipo de manejo e do nível tecnológico empregados na criação. </li></ul><ul><li>Segue-se: apresentação da propriedade e projeto de melhoria no manejo reprodutivo com fonte de receita a própria fazenda. </li></ul>
  4. 4. Características da Propriedade <ul><li>Localização: Cocalinho - MT </li></ul><ul><li>Rebanho: Nelore </li></ul><ul><li>Extensão: 12.000 ha </li></ul><ul><li>Formação agrícola: </li></ul><ul><ul><li>Tanzânia (25%), Colonião (15%), Braquiária humidícola (40%) e capim nativo (20%) </li></ul></ul><ul><ul><li>Metade encontram-se degradados </li></ul></ul>
  5. 5. Taxa de Lotação <ul><li>Bezerros machos  transferidos para outra propriedade  recriados  maioria </li></ul><ul><li>terminados extensivamente (30% confinado) </li></ul>2600 5750 2620 8100 2003/2004 Atualmente: + 320 reprodutores Nelore 2710 5960 2150 7850 2002/2003 2250 4980 2200 6200 2001/2002 Bezerras desmamadas Vacas prenhas Novilhas Vacas Temporada
  6. 6. Manejo Atual <ul><li>Alimentar </li></ul><ul><ul><li>Mineralização </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Produto comercial de empresa idônea </li></ul></ul></ul><ul><li>Sanitário </li></ul><ul><ul><li>Vacinações </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aftosa </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Clostridioses (nos bezerros) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Brucelose </li></ul></ul></ul><ul><li>Reprodutivo </li></ul><ul><ul><li>Estação de monta: 15/novembro a 15/março (120 dias) </li></ul></ul>
  7. 7. Realidade Econômica da Fazenda @= R$45,00 (Ago/2006) Capital de giro: 604.772 Impostos 30%: R$259.188 Rendimento: R$863.960 R$1.298.000 R$434.040 R$39.000 1 gerente R$520.000 Bezerros R$27.300 6 peões Mão-de-obra R$15.600 Clostridioses R$18.000 Bezerras R$3.900 Brucelose R$26.640 Aftosa Vacinas R$760.000 Vacas para frigorífico (descarte) Vendas R$321.600 Mineralização Ganhos Gastos
  8. 8. Índices de Produção <ul><li>Taxa de Lotação: </li></ul>Ideal  0,75 a 1,25 UA/ha 1,13 animal/ha 1,08 animal/ha 0,94 animal/ha 100% 2,26 animal/ha 2003/04 2,16 animal/ha 2002/03 1,82 animal/ha 2001/02 50% Pasto
  9. 9. Índices de Produção <ul><li>Taxa de Prenhez: </li></ul>53,6% 2003/04 59,6% 2002/03 59,3% 2001/02
  10. 10. Índices de Produção <ul><li>Relação </li></ul><ul><li>macho/fêmea: </li></ul>Ideal  1:25 1:33,50 2003/04 1:31,25 2002/03 1:26,25 2001/02
  11. 11. Índices de Produção <ul><li>Taxa de </li></ul><ul><li>Natalidade: </li></ul>Ideal  50-85% 90,4% 2003/04 90,9% 2002/03 90,3% 2001/02
  12. 12. Estratégias para o aumento da Eficiência Reprodutiva <ul><li>Nutrição </li></ul><ul><li>Sanidade </li></ul><ul><li>Produção (índices) </li></ul><ul><li>Reprodução </li></ul>
  13. 13. Nutrição <ul><li>Recuperação de pasto </li></ul><ul><ul><li>Recuperar Tanzânia e Colonião (B. humidicola tem baixa exigência) </li></ul></ul><ul><ul><li>Investimentos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>40% do terreno = R$ 240.000 </li></ul></ul></ul><ul><li>Bezerros: “Creep Feeding” </li></ul><ul><ul><li>Investimentos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Instalações e Alimentação (Concentrado) </li></ul></ul></ul><ul><li>Novilhas e Vacas: </li></ul><ul><ul><li>Recuperar escore antes da estação de monta </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Melhorar alimentação no 1/3 final da gestação </li></ul></ul></ul><ul><li>Touros </li></ul><ul><ul><li>Manter alimentação boa para que possam expressar seu potencial genético </li></ul></ul>Plano de ação
  14. 14. Sanidade <ul><li>Cuidados com as doenças da reprodução </li></ul><ul><li>Preparo de touros para estação de monta </li></ul><ul><li>Preparo de vacas para estação de monta </li></ul><ul><li>Cuidados com os bezerros do nascimento à desmama </li></ul>Plano de ação
  15. 15. Produção <ul><li>Idade à desmama </li></ul><ul><ul><li>Desmamar os bezerros com 6-8 meses (diminui IEP) </li></ul></ul><ul><li>Relação touro:vacas </li></ul><ul><ul><li>Ajustar para 1:25 </li></ul></ul><ul><li>Separação precisa das categorias </li></ul><ul><li>Efetuar avaliação de escore corporal (0-9) </li></ul><ul><li>Reagrupamento em piquetes </li></ul><ul><li>Rotação de pastagem </li></ul><ul><li>Seleção e preparo de novilhas para reposição </li></ul>Plano de ação
  16. 16. Reprodução <ul><li>Reduzir tempo da estação de monta (atualmente 120 dias passar para 90 dias) </li></ul><ul><li>Exame andrológico dos touros (descarte dos ineficientes) </li></ul><ul><li>Diagnóstico de gestação (com descarte das vacas vazias) </li></ul>Plano de ação
  17. 17. Inseminação Artificial? <ul><li>Atualmente </li></ul><ul><ul><li>Não indicada </li></ul></ul><ul><ul><li>Adequação de medidas básicas de manejo </li></ul></ul><ul><ul><li>Estabilização dos índices reprodutivos </li></ul></ul><ul><li>A longo prazo </li></ul><ul><ul><li>Poderá ser indicada </li></ul></ul><ul><ul><li>Manejo adequado </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhoria dos índices </li></ul></ul><ul><ul><li>reprodutivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilitar o manejo </li></ul></ul>
  18. 18. Conclusão <ul><li>A melhoria da eficiência reprodutiva, em sistemas de baixa produtividade, depende mais do conhecimento e do bom gerenciamento dos diversos fatores envolvidos no sistema de produção do que dos elevados investimentos. </li></ul>Obrigado.
  19. 21. Índices Sistema de Cria TRADICIONAL Sistema de Cria MELHORADO
  20. 22. Fonte: Google Earth 08/08/2006

×