Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Rh corrupcao m

501 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Rh corrupcao m

  1. 1. 2 16 à 22 de setembro de 2011 OpiniãO www.paginaunica.com.br J ota a lves Ele é o Cara ideal para os Operadores do Sistema O anestesista-geral da nação O foco do movimento anticorrupção é o Congresso Nacional, Ministérios e seus “DNITs”, por onde voam de 41 a 69 bilhões, ano. Digamos que durante o governo de Luis Inácio roubaram uns 50 bi por ano X 8= 400 bilhões! É muito? É pouco. Roubaram muito mais. Os números acima são da FIESP (Federação das Indústrias de São Paulo). Que boa ilusão dourada se exoneração de Ministro diminuísse a sangria.Anestesiados, sonâmbulos sociais, gado novo A outra corrupção Pior que sífilis, AIDS, crak, a maldita entre pelo poro do país. “Ta tudo contaminado”. “Ta tudo dominado”. Como as favelas cariocas. Ministérios, Prefeituras, Assembléias, Câmaras. Pior que a corrupção fotografada, vista em números e cifrões, é a “outra” corrupção, ou “outras”: Quando, o Desembargador recebe dinheiro Ele, o Dirigente, o Chefe, o Exemplo, o Líder, pra- cário desenvolvimento técnico e cientifico do Brasil. para absolver, perdoar, salvar, ta praticando cor- tica a “outra” corrupção. A que infecciona a tudo Quando, Gilberto Carvalho, teólogo do go- rupção. Corrompido e corruptor. Pior que a tra- e a todos, pois, vem de cima, do topo da pirâmide verno. Ministro de Lula. Secretário-Geral da Pre- dicional, do conhecido envelope, da mala preta, social. O que fazer com esse tipo de “Comandante sidência da República, religioso, formado nas pois, o Homem da Lei contamina, vicia e vai mi- em chefe da nação”? Pastorais de Base, político correto, admite que: nando o poder Judiciário, levando todos na sua Quando, o presidente do Senado, da Câmara, “a ética é um componente importante, mas não marola: porteiro, motorista, faxineira, funcionário, o Ministro, o Secretário de Estado, o Prefeito, o Ve- é suficiente para sustentar ninguém. O Executivo escrivão, delegado, Juiz, advogado, carcereiro, reador, o Conselheiro do Tribunal de Contas, o Ma- faz concessões ao Legislativo para ter uma base (a Oficial de Justiça, policial. Todos intoxicados. O gistrado, fazem o mesmo que Lula, eles estão pondo governabilidade criada por Lula) e em troca fecha homem da toga impressiona pelo cargo, caneta, em prática o exemplo dado pelo Chefe máximo. È a os olhos para um montão de coisas que o Legisla- empáfia, cabelos brancos, “seriedade”. Medo, pas- “outra” corrupção da qual não se vê cifrões (mas eles tivo faz para se manter. Essa história de combate à sividade, covardia, se instalam. “Não adianta na- existem nas alturas). corrupção tem de ser marginal, o eixo é outro”. (Os dar contra a maré”. O que fazer com esse Homem Quando, professor, cientista, forja e frauda pes- Ouvidos do Planalto por Plínio Fraga, revista Piauí, da Lei? quisas e seus resultados, colocando o país “no mapa setembro, 2011), Ele, Gilberto Carvalho, o Ético do Quando, o presidente Lula viaja em avião de da fraude científica mundial” (revista Piauí, setembro, executivo federal, mostra até que ponto vai sua per- empreiteiro, construtor, empresa, lobista, falando 2011) praticam a “outra” corrupção, aquela conheci- cepção ética e a importância que dá à corrupção e negociando em nome do Brasil e de particulares, da por poucos. Irremediavelmente daninha ao pre- oficializada, natural. A original e a genérica. Rasputin, anestesista do governo russo O anestesista geral Ele não é socialista (“coisa da juventu- pa do Palácio do Planalto, o PT enrolou a de”). Ele não é capitalista instruído, moder- bandeira da ética e, por meio de generosas se ressuscita em no (ta pegando gosto, indo longe e fundo). verbas públicas, empalhou junto com ela os líderes populistas, Ele é o Cara ideal. O parceiro certo na hora setores outrora aguerridos... No poder Lula certa. O líder popular, messiânico, que os se mostrou benevolente e complacente com messianicos, Operadores do Sistema adestram financiam companheiros e auxiliares pilhados em irre- controlados pelos e controlam. A revista Veja edição 2234, gularidades. Tornou-se anestesista geral da tem especial das passeatas e manifestações nação... os movimentos sociais continuam Operadores contra a corrupção. Texto de Daniel Perei- mudos e se empanturrando de dinheiro pú- do Sistema ra: “Na década de 90, quando brilhava ao lado de entidades civis... ao subir a ram- blico e denúncias de corrupção continuam pipocando como antes”. A história é boa professora Quantas capas, artigos, especiais, a Veja anarquizaram seus países. Todos começaram Clássico. Historicamente, nada de novo. Reprise Fernando Collor. O Manipulador. O Castrador.publicou sobre corrupção desde a sua primeira modestos, suaves, “revolucionários”, transfor- em preto e branco com tecnologia moderna. O O Anestesista-geral da nação. Dizem que Lulaedição em 1968? Daquela data até hoje a cor- madores, defensores de princípios, de honra e líder populista que os Operadores do Sistema tem no bolso 50 milhões de brasileiros a repe-rupção diminuiu ou aumentou no Brasil? Mais dignidade nacional. Falando de amor e grandeza. adoram. Alimentam. Uma pitada de socialismo. tir: “esse negócio de corrupção no governo deselvagem ou mais suave, sofisticada? Mais dis- Todos, distribuidores de pães e peixes. Mas, aos Capitalismo a gosto. É de esquerda. É de direi- Lula, não existiu/existe. Lula não faz e não deixacreta ou mais escancarada? Nunca o brasileiro poucos, como Gadaffi, ou repentinamente, como ta. Se, colocado em um liquidificador de idéias fazer. Esse movimento anticorrupção é coisa dos(jovens, principalmente, e urgente) precisou ler Hitler, se transformam em déspotas, donos da e princípios, o líquido será pastoso, indefinido, inimigos dele”. Luis Inácio é o Cara ideal, e naver enxergar pesquisar analisar, para opinar, verdade, cultuados em estátuas, musicas e fil- com açúcar ou sal, de acordo com a dieta moral medida certa, para os Operadores do Sistemacomo atualmente. A história é boa professo- mes. Seus seguidores, fanáticos. Anestesiados. do momento. È tudo e não é nada. As vezes, que estão sempre à procura de pasto para seura. Explica. Responde. Mostra o fio da meada Hipnotizados. È só ler, pesquisar, acompanhar, Kaustky, Pancho Villa, Kerenski, Antonio Conse- gado novo. Povo marcado. Povo feliz.de líderes populistas que mais destruíram que comparar. O cardápio é quase sempre o mes- lheiro, Lampião, Beato santo do povo, Haya de Trilha sonora: Zé Ramalho/ Gado Novo.construíram. Pessoas que desorganizaram e mo. A retórica idêntica. Lula é um caso típico. La Torre, Getúlio Vargas, Jânio Quadros, Ortega, Para ouvir a trilha sonora da página acesse www.odiadobrasil.com ou envie seu e-mail para reporternahistoria@gmail.com

×