Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Contos de mistério digital

5,629 views

Published on

5º ano A - 2015
EMEF Profª Thereza dos Anjos Puoli

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Contos de mistério digital

  1. 1. 1 CONTOS DE MISTÉRIO 5º ANO A EMEF Profª Thereza dos Anjos Puoli 2015
  2. 2. 2 SUMÁRIO O clone.................................................................................03 O gênio do roubo ................................................................04 Quem está por trás do vulto.................................................06 O roubo................................................................................07 O anel de casamento............................................................08 O sumiço do celular.............................................................10 Uma noite e três sumiços.....................................................11 O que a diretora estava fazendo?..........................................13 O que o dinheiro não faz.......................................................16
  3. 3. O clone Em uma escola havia muitas crianças e varias salas, tinha uma diretora muito legal mais perdia a paciência muito rápida. Na aula de enriquecimento curricular do 5ª houve uma briga dentro da sala de aula alguns dos alunos foram chamar a diretora. Quando a diretora chegou todos os alunos ficaram quietos. A senhora me chamou? - Perguntou a diretora. -Sim, houve uma briga de dois colegas. -Venham aqui vocês dois, eu vou conversar com eles tá professora. -Tá. Respondeu a professora Dalivia. Os alunos demoraram muito para voltar e a professora foi chamar eles, por que ela estava passando uma matéria importante. A professora falou: -Diretora pode levar meus alunos, por que estou passando matéria nova. -Sim, claro aqui estão eles. Respondeu a diretora. Os alunos e a professora voltaram para a sala de aula. Na sala de aula as crianças foram perguntar para os dois colegas o que a diretora falou com eles. Os alunos falaram: -O que a diretora fez com vocês dois? Os alunos não responderam. Eles perceberam que os dois colegas estavam muito diferentes, e foram sentar cada um no seu lugar. 3
  4. 4. 4 Os dois ficaram muitos quietos sendo que eles eram de muita bagunça. Acabando a aula da professora Dalivia, entrou a professora Nacir. Acabaram as atividades os alunos foram embora. Chegando a casa os pais perceberam que os filhos estavam muitos estranhos e deixaram quietos. No dia seguinte os pais dos dois alunos foram conversar com a diretora se tinha acontecido alguma coisa. A diretora respondeu: - Não, nada. Os pais foram embora. Os dois colegas chegaram da escola e cada um foi para sua casa. Então os pais também chegaram do trabalho e perguntaram: - O que aconteceu ontem filho que você estava tão diferente. O filho respondeu: -Mãe, pai a diretora faz clone de pessoas que ela não gosta e seguras às verdadeiras com ela fez isso ontem comigo e com o meu colega, porque brigamos. Os pais foram na prefeitura reclamar da diretora e tentar tira-la e colocar outra no seu lugar. Os alunos passaram a aprender mais e sem problemas. Maisa e Mateus L
  5. 5. O GENIO DO ROUBO Em são Paulo uma grande cidade onde avia os melhores investigadores do F.B.I. Eles quase não trabalhavam, eram poucos os casos que apareciam na cidade, mas desta vez tiveram muito trabalho. Certa noite, Flavio, um policial estava fazendo uma ronda na rodovia, de súbito viu uma forte luz refletindo no acostamento, foi se aproximando com dificuldade, chegando lá parou o carro e viu que era um homem, abril o vidro e perguntou: - O que você esta fazendo aqui a esta hora da noite?!-disse o policial aflito. - Fui roubado, sou um motorista de carro-forte, eles levaram tudo o dinheiro e o carro- disse o motorista desesperado. -Meu nome é Flavio, sou policial rodo viário. Monta aqui e vamos para a delegacia! -Meu nome é Felipe - disse o motorista. Chegando à delegacia o delegado, seu Milton perguntou ao Felipe. -Como eram os ladrões? -Eles estavam em quatro homens e uma mulher, mascaras de palhaço brancas com a bandeira dos U.S.A. Disse Felipe ,com a mão no pescoço. O delegado chamou todos em sua sala. -Vamos abrir uma investigação. Começa procura no radar. -Sim! Disseram todos. No radar encontraram o carro dentro de um galpão, foram ate o local e encontraram o carro desmanchado, procuraram por vestígios, mas não encontraram nada. Não satisfeito, o delegado, vai a mais ou menos meia noite, embora já tivessem procurado, ele encontra uma maleta pendurada no galho de uma arvore, dentro avia um convite (Jardim dos Belos ,Rua João Vinício , Nº550.Terça Feira as 10:30, comemoração do roubo .) - Há-a...!Nenhum criminoso e perfeito. 5
  6. 6. Vou levar para procura as impressões digitais. Chegando à base policial, o delegado vai logo levar a maleta para procurar as impressões digitais, depois de 1 hora saiu o laudo, as impressões eram de uma vendedora, Ana Bela, 18 anos, trabalha em uma loja de malas e maletas. Depois de uma longa investigação, encontram algumas imagens estranhas, mas nada de suspeito. - Essa não faz parte do roubo- Afirmou o delegado- pessoal, vamos amanha às 9H da noite na Rua João Vinício, Jardim dos Belos, N°550. Mas, vamos como pessoas normais, e estaremos armados, a arma será usada em caso de extrema urgência, há e vocês estarão com microfones para se comunicar e pedir reforços, caso for preciso. Entendido?! - Sim!...Disseram todos. No dia seguinte ás 9H da noite os policiais chegam a casa. Eles esperaram mais de 1H, de súbito, os ladrões entraram e perguntam aflitos. - Quem são vocês?! O que estão fazendo aqui?! - Nos fomos convidados para esta festa hoje. A comemoração do assalto do carro-forte. E ai conseguirão muito dinheiro? Disse os policiais. - Sim! Muita grana. Então, vamos começar a festa, podem ficar. Depois de muito tempo, os ladrões começaram a desconfiar de que eles são policiais. Principalmente o motorista do carro-forte, que ajudou no roubo se fingindo de vitima. - Vamos prender eles no porão, são policiais! Cochicharam os ladrões. De repente, eles são surpreendidos, algemados, e levados para o porão, depois de ficarem muitas horas presos naquele lugar imundo e fundo, se lembraram do microfone e pediram reforços. 6
  7. 7. 7 Lá para 1H da madrugada, os ladrões começaram a arrumar as coisas para irem embora. Mas, quando eles foram abrir a porta se depararam com quase toda a equipe policial que tinha na cidade, não pensaram duas vezes, fecharam a porta, trancaram e correram para os fundos para pular o muro, mas, não contavam que os policiais estavam nos fundos também. Foram presos e levados para cadeia. Acho que até hoje estão cumprindo pena. Já os policiais, foram salvos e receberam muitos elogios e homenagens. FIM! Mikael, Luana e Felipe
  8. 8. QUEM ESTA POR TRAS DO VULTO Em uma a casa, havia dois idosos, o senhor Orlando e a senhora Maria. Um dia, o idoso desapareceu e a mulher, sem pensar duas vezes, vendeu a casa. Um casal educado e com quatro filhos comprou o imóvel. Ao passar do tempo, eles começaram a ouvir todas as noites, batidas nas portas e sempre que abriam não tinha ninguém. Quando estavam jantando, escutaram um barulho no peitoril da janela e viram um vulto. Mais tarde ouviram um estrondo, o casal ficou atento, tentando decifrar o som até que descobrem que é o choro de uma criança e rapidamente correram em direção ao quarto de seus filhos. Quando abriram a porta perceberam que um deles tinha desaparecido. Na hora eles ficaram apavorados e rapidamente ligaram para a polícia e os detetives, eles procuram, mas não acham. No outro dia escutam vozes vindo das paredes e desesperadamente começam a procurar e acham um alçapão. Resolveram entrar e procurar a criança. La dentro o barulho começou a ficar mais forte e atrás de um caixão aparece o corpo de seu filho, vão correndo abraça-lo, mas de súbito urros começaram a surgir, ligeiramente correram para a escada e nela, pegam uma camiseta branca com listras azuis. Novamente resolveram chamar a polícia e os detetives e depois de duas semanas de investigação acharam uma pista, uma capa de invisibilidade. Depois de alguns dias surge a segunda pista um colar que por depoimento da senhora Maria era de seu Orlando. 8
  9. 9. 9 Isso fez a polícia pensar em uma armadilha. Entraram no porão e esperaram, quando o velho apareceu, jogaram uma rede em cima dele, quando tiraram o capuz, veio a surpresa, suas conclusões estavam certas. O senhor Orlando confessou tudo. O casal perguntou porque ele sequestrou a criança, disse que era pra expulsa-los dali, pois na casa havia um tesouro muito valioso. Arthur G, Andrey e Zandor
  10. 10. O roubo Em um dia muito chuvoso um fazendeiro chegou do trabalho e pensou : “ Eu vou dar uma festa para minha esposa `` Depois de noite ele deu a festa . A mulher molhou o vestido e foi trocar, o marido aproveitou a ausência da mulher e foi pegar o a anel de noivado, quando foi pegar o anel de casamento não achou nada na onde ele tinha guardado na gaveta. Ele foi procurar em outro lugar por que pensou em guardar no guarda-roupa dele . Também não achou nada e ficou transtornado. Depois que voltaram para casa, ligaram pra ele e disseram : - Eu vi com quem esta o anel que comprou pra sua esposa. - Disseram para o fazendeiro que respondeu: - Não quero saber vou chamar a polícia. Depois chamaram a polícia , a polícia perguntou: - Com quem vocês acham que está o anel ? A mulher respondeu: - Eu não roubei seu anel que você esta pensando , me venderam comprei barato, como e um anel de brilhantes eu comprei . O moço que me vendeu se chama Marcos. O homem que me vendeu o anel parece que ele foi para a cidade. O fazendeiro recuperou o anel e deu para a esposa dele que ela pediu um anel novo de casamento . O tal de Marcos foi pego querendo roubar uma casa , ele foi preso depois de alguns anos ele saiu da cadeia. Depois ele foi pego na casa de um fazendeiro de novo querendo roubar alguma coisa que nem o dia que ele roubou o anel de casamento do fazendeiro . O fazendeiro casou de novo com a mesma mulher . e fim Luis Eduardo e Marília10
  11. 11. O anel de casamento Em uma casa, vivia Felipe. Com sua família. Ele era alto, loiro, olhos verdes. Felipe ia ser casar, com Leticia, mas primeiro tinha que fazer, um perdido de casamento. Então ele foi em uma loja , comprar um anel. Que valia 20.000 reais. Quando ele voltou para casa , pensou em dar uma festa. Para anunciar o casamento. Pois ele convidou, todos os amigos para a festa . Chega o dia da festa , ele busca o anel para anunciar , o seu casamento. Quando ele volta do quarto , com uma cara transtornada. Todos as pessoas perguntaram, o que acontece. Então Felipe fala: -ROUBARAM - me, o anel de casamento ! As pessoas pergunta, como era o anel e como não era o anel. O anel era de duas pedras valiosas . O detetive Arthur um amigo da família pergunta: -Eu posso ajudar vocês nesse caso? -sim, detetive Arthur. –Disse Leticia. -Então posso começar, a minha investigação . -Falou o Detetive. -Já devia ter começado ,a investigação . Respondeu Felipe com muita raiva. Arthur chama as mulheres , da festa para conversa, com uma por uma sobre o anel. Depois de conversar, com todas as mulheres. Chega a vez de Eva. A mãe de Felipe. Simplesmente o Arthur falou : -Eu sei que foi você Eva. -mentira detetive. Eu nunca faria isso, com o meu próprio filho. –Disse ela. - Mais você pegou o anel. –Respondeu Arthur. -Claro que não! você é louco? –Falou Eva. 11
  12. 12. -Louco não! Eu jamais faria uma coisa dessas, com o meu próprio filho. –Respondeu detetive, colocando as mãos no coração. -Mas, eu não fiz isso com meu filho! e essa conversa acabou agora. Nem mais e nem menos. –Disse ela muito brava. -Quando a pessoa revolta, fica nervosa é cumplice. Então! – Respondeu Arthur. Com uma cara de Suspense. -Então o que detetive? –Disse Eva brava. -Então que, você pegou o anel. –Falou o Arthur. -Então prova? –Respondeu ela. - Claro! Quando você descobriu, que seu filho ia se casar, logo foi atrás do anel. Que estava, no quarto dentro de uma caixinha preta. Então você pegou o anel. Pois você colocou uma caixinha vermelha no lugar da preta. E quando você saiu, deixou um pedaço de luva roxa, na maçaneta. –Disse detetive. - É mentira, eu estava usando luvas vermelha. - Respondeu Eva. - Mais hoje, de manha você estava usando luvas roxas e tinha um furo. –Falou Arthur. - Ok , ok roubei o anel sim. Eu não queria que meu, filho se cassasse, porque ele ia me deixar na falecia. Respondeu Eva superior. - Você pode devolver o anel ? –disse detetive . - Posso sim. –Falou ela. -Então devolve. –respondeu Arthur. - Toma o anel. –Disse Eva. O detetive entregou o anel para Felipe. E claro que Felipe se cassou e foro feliz. Eva foi embora, da casa de Felipe, porque podia ser perigoso. Maria Aparecida, Janaína e Mattheus12
  13. 13. O sumiço do celular Certo dia, o Marcelo, estava fazendo uma festa convidou todos os amigos. E começou a festa. O dono tinha acabado de comprar o celular foi um menino estranho viu ele colocar o celular no carro. O estranho ficou admirando o celular no carro e a mulher do homem foi pegar o celular mas não estava. Daiane ficou com a fisionomia transtornada, todo mundo perguntou, o que havia acontecido. Ela disse: -Roubou meu celular. Eles perguntaram quem roubou ? Daiane disse: -Não sei quem roubou. Passaram uns minutos, receberam telefonemas ameaçadores. Eles foram passear acharam o estranho que eles acharam que tinha sido ele roubou o celular. Daiane pergunta: -Foi você que roubou o celular ? Ele diz: - Fui eu, só que não. Daiane com aquele pressentimento estranho pediu o celular do menino emprestado para fazer uma ligação para a polícia, e o celular do menino era de botão a moça ligou para a delegacia. A polícia chegou. Ela disse que estava a procura do celular roubado!!! A polícia pergunta o número do celular. 991568784 imediatamente ele liga E o celular toca no bolso de um dos policiais. Maria Luiza , Eduardo 13
  14. 14. UMA NOITE E TRÊS SUMIÇOS Em um cemitério, muito velho, e assustador que ficava em Descalvado. Lá perto em casa bem pequena morava um velhinho que se chamava Regis. Durante uma noite três crianças entraram no cemitério, a menina se chamava Ana bela e os dois irmãos mais velhos se chamavam Nicolas e Thomas. Ana bela era divertida e estava sempre de bom humor. Thomas era muito medroso. Nicolas tinha um melhor amigo era um velhinho que se chamava Regis. Um certo dia Ana Bela deitou em cima do tumulo de sua avó, e disse: - Minha querida avó, nunca irei te esquecer. Te amo♥ Thomas nem queria entrar no cemitério de tanto medo Nicolas puxou Thomas e foi andando pelo cemitério. Nicolas escutou um grito e disse para Thomas: - Você escutou isso Thomas ? Thomas respondeu : - O que Nicolas ? Nicolas disse: - O grito da Ana Bela!!! Nicolas e Thomas, saíram correndo para a escada onde Ana bela estava sendo levada. Então Nicolas viu o vulto preto correndo em direção a escada. Ana bela estava no colo. Mas o vulto de repente desapareceu, descendo outra escada para o subterrâneo. Quando Nicolas e Thomas chegou perto, Tudo aquilo desapareceu. Então eles andaram o cemitério inteiro, mas não tinha mais nada. Quando estavam voltando, apareceu uma luz forte. Então eles foram andando em direção a luz, mas a luz, era a saída do cemitério. Eles foram para casa com a fisionomia transtornada de tanto medo. No caminho encontraram o velhinho Regis amigo de Nicolas. No dia seguinte quando voltaram, Ana bela estava lá, deitada em cima do tumulo de sua avó. Eles correram para abraçar Ana bela mas ela correu para a escada. Eles 14
  15. 15. também foram, chegando lá encontraram Ana bela desmaiada ao chão de seu lado tinha um velhinho com o rosto coberto. Com um lenço úmido no seu bolso. Quando Thomas viu sua Irmã deitada no chão achou estranho e disse: - Mas são as mesmas pessoas que agente viu lá fora. Então Nicolas tirou o cobertor de cima da cabeça do velhinho e indagou : - Nossa!!! Esse velhinho e meu amigo Thomas !!!!! Thomas respondeu: - SIM!! é ele mesmo Nicolas. Ana Bela acordou, olhou, para os irmãos e disse: - Vamos para casa? O velhinho acordou, e indagou : - Crianças eu posso explicar !! Nicolas falou : - Então me explique logo, se não vou chamar a policia !!!! O velhote respondeu : - Eu estava observando vocês, quando eu vi a menina deitada no tumulo da avó e resolvi pega lá para mim, mesmo que vocês não queriam mas que eu fosse amigo de vocês!!! ENCRENQUEIROS !! O Nicolas respondeu: - Mesmo você contando oque aconteceu eu vou te entregar você para a policia, porque oque você fez foi muito errado!! Depois de alguns minutos a policia chega e faz perguntas . - Olá eu sou o policial Edmir, estou aqui por um crime de sequestro encontraram a menina?? Ana bela abismada responde : - Vamos para casa estou com fome?? Depois de algumas perguntas a policia levou o velhinho para a prisão e as crianças para casa. Giovanna, Letícia e Arthur N.15
  16. 16. O que a diretora estava fazendo? Em um dia ensolarado, numa escola todos os alunos estavam fazendo suas lições, quando Julia e Duda saíram para ir ao banheiro, enquanto estavam indo, viram que na sala do 1° ano tinha um garoto que não parava de olhar para as meninas depois, que voltam do banheiro, viram que a sala delas estava vazia, sem alunos, vão avisar a diretora e veem que ela não está lá. As alunas começam a investigar e veem que tem varias passagens sobre a mesa da diretora e que também eram para o Japão, Duda pergunta: - Será a diretora sequestrou os alunos? As alunas vão procurar os professores e percebem que também haviam sumido, Julia com dúvida diz: - Será que a diretora sequestrou os professores também? Duda responde: - Não sei... Será? -Quem é aquele menino ali? Duda responde com muita certeza responde: - É aquele menino do 1° ano, aquele ficou nos olhando. -depois Duda com a maior cara de brava diz ao menino: -não gostamos que ficam olhando pra agente! Você sabia disso? Julia calmamente diz: - Deixa queto Duda, assim vai assustar o garoto. O menino fala: - Eu não estou assustado e também me desculpe por ter olhado daquele jeito para vocês duas... Julia com dó diz: - Não tem problema... Você não tem culpa de nada, não agente não gostava. O garoto com cara de desaforo olha para Duda e diz: - Sigam-me. 16
  17. 17. Elas voltam para o avião e contam para o piloto o ocorrido, depois de alguns minutos, a Diretora volta e conta todos os alunos, um á um, ela percebe que todos estão lá. Quando já estão todos organizados para ir, o piloto fala: - Acabou o combustível! Diretora espantada diz: - Perdi as passagens! Os alunos com muita raiva descem do avião e dizem: - Nós já estamos cansados de: um desaparece; perdi algo e etc! A diretora volta com os professores e voltam com sua rotina normal. Depois que as duas garotas Julia e Duda voltam para a sala de aula novamente, perguntam para a professora: - Pro, onde estava a Diretora? A professora que não entendeu muito fala: - Quando? - Quando fomos para o avião avisar o Piloto que a Diretora havia sumido ué! -Ah... - Você sabe? -Você sabe que... Eu não sei! -Vamos perguntar pra ela, podemos professora? -Claro! A aula já acabou mesmo... - Então vamos, tchau professora! -Tchau meninas até logo! As duas seguem o garoto e chegam a um enorme avião, começam a entender tudo e que não se passava de uma viagem educativa, mas a diretora também não estava lá no avião. As duas meninas vão para a sala da diretora novamente e ela não estava lá. O garotinho aparece novamente e diz: 17
  18. 18. - Suas bobocas! Vocês perderam a diretora?! As garotas vão para a sala da diretora, mas quando chegam lá, as elas escutam a Diretora falando: - Alô, Barack Obama fazendo favor? Logo depois, fala novamente, mas, desta vez muito estressada: - Olha eu já te vendi as passagens, agora quero o meu dinheiro! Do outro telefone da escola dava para escutar a conversa deles e Julia escutou tudo, Barack Obama estava falando: - Eu já mandei o seu dinheiro faz há duas semanas, estão aí! As duas meninas que estavam escutando, abram a porta e a diretora desliga o telefone uma das duas dizem: - Queremos a metade! -De que? estão loucas? -Do dinheiro ué. Se você nos der a metade nós não contamos para ninguém. A diretora com muito medo das meninas contarem para os outros faz uma ligação: -Olha, duas pessoas já sabem. Avise, que ele já sabe o assunto. A diretora olha as duas meninas e novamente fala: -Quero que uma das duas saem por favor saia da minha sala, só uma. As duas garotas desconfiadas cochicham: - Não sei não... -É eu também... Agora Julia fala alto e claro com desconfiança: -Eu fico! A diretora com um trapaceiro sorriso diz: -Está bem. Quando Maria Eduarda fecha a porta escuta um gemido estranho parecendo quando tapava a boca de alguém. Maria entra correndo na e bate na porta que acaba arrancando lascas da parede! Duda assustada, espantada e com muito medo pergunta: -Alguém ai?! De repente o silêncio toma conta do lugar. Os funcionários assustados correm em direção ao lugar verem o que aconteceu 18
  19. 19. 19 Um dos funcionários fala: -O que aconteceu aqui? Duda branquinha de medo responde: -Não sei, pois Julia e a diretora estavam aqui conversando quando escutei um gemido estranho, então eu abri a porta com tudo e por isso o barulho. -Mas, cadê a diretora? -Estavam aqui conversando, como eu disse, sumiram! Duda teve uma ideia e falou: - E se nós trabalharmos juntos e acharmos a diretora e a Julia? Os funcionários com cara de tonto espantados falam: - Nananinaninanão! Duda com cara de tacho responde: - Então tá... Já que ninguém quis ajudar Duda, ela ligou para a polícia: -Alô polícia ????? -Sim, o que deseja? Duda explicou tudo e quando se deu conta, já tinha polícia, mãe, pai tudo envolvido. De repente um dos policiais grita: - Achei a Julia! Todos felizes perguntam cadê a diretora? O policial responde já está sendo presa. Todos com muito calma decidem que a mãe de Julia vai ser a nova diretora. Tudo acabou bem. Fim Júlia e Regis
  20. 20. O QUE O DINHEIRO NÃO FAZ. A casa tenebrosa nessa casa mora uma moça chamada Giovanna, ela gosta muito de coisa fina. Com ela mora uma amiga que se chama Maria Luiza, As duas viviam reclamando por causa da falta de dinheiro. No mesmo bairro há uma escola muito velha e antiga, essas duas amigas não são muito chegada nesse bairro por causa dos seus vizinhos que são muito barraqueiros. Um dia acontece de uma conhecida da Giovanna. Ela bate na porta da Giovanna para visita-la A amiga Maria Eduarda pergunta: - Como e que vai você e a Giovanna A Maria Luiza responde: - Você não quer entrar para nos conversar melhor. - Claro que sim. - Pode entrar. Maria Eduarda entrou e foi até a cozinha para ver a Giovana, mas a ela não estava. Falou Eduarda: - Onde esta a nossa amiga Gina? Maria Luiza fala: - Ela deu uma saída já ela volta. Duda diz: - esta bem. Maria fala: 20
  21. 21. 21 - Por que Gina? - Duda por que ela me deu um apelido para mim e eu dei um pra ela. Maria Luiza vê um anel de ouro muito caro - pede pra ver. Duda da pra Maria ver sem querer derruba no chão. A amiga procura pela casa inteira e não acha. Ate que Duda fala que viu uma mão pegar o anel do chão. -Sério será que tem um fantasma aqui em casa? - Não pode ser só pode ser um ladrão. - E melhor chamar a polícia. - Maria Luiza não só pode piorar. Elas escutam um espirro vindo do quarto da Giovana. Vão ver o que e que acontece. Vê a Giovana pelo buraco da fechadura da maçaneta, que ela esta segurando um anel de brilhantes. Duda liga pra polícia imediatamente. Maria Luiza que estava atrás desse anel junto com a Giovanna desde quando ela chegou a casa delas. Depois de tudo Maria Luiza e Giovana o presa e Duda fica feliz por te se livrado delas duas E TUDO PASSA BEM. Ana Bela e Maria Clara
  22. 22. A MENINA NOVA Em uma escola antiga, havia entrado uma menina que se chamava Gabriella,ela era gordinha,tinha 10 anos e tinha cabelos loiros. Quando a aula começou , professora falo: -Seja bem vinda Gabriella!! -Pode sentar-se perto daquele menino , moreno , que esta com a blusa Azul - Sim professora Quando chega a hora do intervalo ela pega seu lanche, e logo avistou a Laís e a Maria Fernanda. -Posso ficar com vocês ? Elas respondem: - É claro não! Depois de alguns minutos a Maria Fernanda vai para o banheiro e espera a Laís Chegar ! Quando a Laís estava indo para o banheiro, Maria Fernanda ouve um grito , e vai para o corredor ver oque se-acontece , quando a menina vai para o corredor não vê ninguém . Carolline chega no banheiro com a fisionomia transtornada e diz : -Maria Fernanda a Laís sumiu !! - Como assim ela sumiu Carol ?! -Ela estava saindo ao banheiro , eu estava atrás dela, me virei para trás, de repente escutei um grito aterrorizante , fui ver o que era , quando me dei conta que o grito era de Laís, e quando me virei para frente a Laís não estava mais!! -Vamos procurar ela !?! 22
  23. 23. - Vamos ! A Maria Fernanda e a Carolline foram atrás da Laís , elas perguntaram para todos os alunos e funcionários mas ninguém sabia dela! Elas desistiram de procura-la. Quando chegou uma menina e disse : -Vocês estavam procurando a Laís. Elas responde: -Estávamos , por que? Ela estava com a Gabriella a última vez, indo para o quartinho de limpeza. -Quarto de limpeza? -Sim.-Carolline vamos lá atrás dela! Maria Fernanda e Carolline vão para o quarto de limpeza, tentaram abrir a porta mas não conseguiram ,por que ela estava trancada, De repente a Gabriella aparece e fala: -Oque vocês estão fazendo aqui?! -Eu que te pergunto, você sequestrou a Laís! Solta ela agora!! -Eu prendi Laís sim, por que ela falou não para mim! -Por favor solta ela. -Eu posso até solta-la, mas com uma condição ! -Qual ? -Que vocês não contem nada para ninguém. -Okay , Nós aceitamos a sua proposta! Então a Gabriella solta a Laís e tudo se resolveu ! Maria Eduarda, Adriano e Katielli 23

×