Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Exemplos de textos dissertativo argumentativos

133,783 views

Published on

Exemplos de textos dissertativo argumentativos

Published in: Education

Exemplos de textos dissertativo argumentativos

  1. 1. Exemplos de textos dissertativo-argumentativos
  2. 2. Exemplo 1 Todos os homens são intelectuais – pode-se dizer, mas nem todos os homens têm na sociedade a função de intelectuais. Não se pode separar o homo faber do homo sapiens. Todo homem, fora de sua profissão, exerce alguma atividade intelectual, é um “filósofo”, um artista, um homem de gosto, participa de uma concepção de mundo, tem uma linha de conduta moral: contribui para manter ou para modificar uma concepção do mundo, isto é, para suscitar novos modos de pensar (Antonio Gramsci, filósofo italiano, 1891-1937)
  3. 3. O texto anterior é um texto dissertativo, isto é, ele apresenta um ponto de vista e uma argumentação para fundamentar esse ponto de vista. Gramsci defende que todos os homens tem capacidade intelectual, tem – por mínima que seja, atividade intelectual.
  4. 4. Todos os homens são intelectuais – pode-se dizer, mas nem todos os homens têm na sociedade a função de intelectuais [frase núcleo] 1)Não se pode separar o homo faber do homo sapiens. 1a)Todo homem, fora de sua profissão, exerce alguma atividade intelectual, é um “filósofo”, um artista, um homem de gosto, 1b)participa de uma concepção de mundo, 1c) tem uma linha de conduta moral: contribui para manter ou para modificar uma concepção do mundo, isto é, para suscitar novos modos de pensar.
  5. 5. Dissertar é debater, discutir, questionar... Temos liberdade de defender qualquer opinião, mas precisamos fundamentá-la, justificar, exemplificar, convencer, isto é: precisamos argumentar.
  6. 6. 1. Uma linha de seguimento para abordar um tema: • Comece fazendo um rascunho do seu texto (parágrafo-padrão ou redação) • Agrupe o seu texto seguindo a sequência: Interrogar o tema; Responder, com sua opinião (frase-núcleo); Apresentar o argumento básico (argumento principal); Apresentar argumentos auxiliares (pelo menos 3) Apresentar fato-exemplo.
  7. 7. Organização do pensamento lógico Premissa (causa) então Conclusão (consequência) logo portanto assim por conseguinte consequentemente segue-se que A B então Ex.: Tenho necessidade de expressar o que penso, então escrevo.
  8. 8. Organização do pensamento lógico Conclusão porque Causa uma vez que na medida que por motivo de por causa de tendo em vista que B A porque Ex.: Escrevo porque tenho necessidade de expressar meus pensamentos.
  9. 9. Organização dos argumentos: dedução e indução  Dedução: o nosso pensamento vai do geral (das ideias gerais) ao particular (às ideias particulares). Exemplo aristotélico: Todo homem é mortal (geral) [eu] Sou homem (particular) Logo, sou mortal (conclusão)  Indução: nesse processo, o nosso pensamento vai do particular ao geral: [eu] Sou mortal porque sou homem (particular) E porque todo homem é mortal (geral)
  10. 10. O parágrafo-padrão
  11. 11. Texto 1 (enumerativo) Gostar de política não é uma opção, mas uma necessidade. Primeiro, porque o cidadão precisa de um conhecimento político para escolher seu candidato. Depois, porque a política está presente na escola, no trabalho, enfim, na vida. Logo, torna-se fundamental o gosto por ela, pois é ela que rege a nossa existência. <<Sildomar F. Veira, Ufam, 2008>>
  12. 12. Texto 2 (articulação com expressões, temporalidade) Desde sua origem o homem utiliza a linguagem para comunicar suas ideias. A princípio, ele desenhava nas cavernas os acontecimentos por ele vividos. Em seguida, passou a usar a fala e, por fim, inventou a escrita para registrar o que falava. Depois disso, percebeu-se que o homem e a linguagem sempre caminharam juntos. <<Luciana S. Alecrim, Ufam, 2001>>
  13. 13. Observações:  O que há em comum entre os dois textos é que cada um foi construído em bloco único, com o recuo à direita na primeira linha caracterizando-o como um parágrafo;  Do ponto de vista externo, podemos constatar que ambos mantém a mesma estrutura: há uma frase de abertura (assinalada em itálico), diversas frases na sequência, compondo a parte intermediária, e uma frase final (igualmente assinalada em itálico);  Uma leitura atenta demonstra que as três partes acima referidas estão estreitamente ligadas entre si: a curta frase inicial representa sempre, de forma genérica, a síntese do assunto a ser abordado no restante do texto; as frases intermediárias compõem o desdobramento, o detalhamento, a especificação daquilo que foi anunciado na frase inicial; e a frase final se caracteriza pela retomada, confirmação ou inferência das duas partes anteriores. Em síntese, cada texto se compõe de início, meio e fim.
  14. 14. Referências AMARAL, Emília; ANTÔNIO, Severino; PATROCÍNIO, Mauro Ferreira do. Português: redação, gramática, literatura, interpretação de texto. São Paulo: Nova Cultural, 1999. SENA, Odenildo. A engenharia do texto: um caminho rumo à prática da boa redação. 4 ed. rev. Manaus: Valer, 2011.

×