Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Estatísticas direção defensiva - Especial para Técnicos em Segurança do Trabalho

3,929 views

Published on

Um Slide completo para você ministrar em palestras e cursos de Direção Defensiva. Exclusivo a você, colega Téc. em Segurança do Trabalho.

Published in: Automotive

Estatísticas direção defensiva - Especial para Técnicos em Segurança do Trabalho

  1. 1. APRESENTAÇÃO • Técnico em Meio Ambiente (finalizando) • Técnico em Segurança do Trabalho - DEDINI Mecânica Vila Rezende - Piracicaba • Professor de Centro de Formação de Condutores (CFC) em 2008/2009 • Instrutor Teórico/Prático, Examinador de Trânsito e Preparador de recursos credenciado pelo Detran desde 2008 • Agente de Trânsito e Guarda Civil 2003/2007
  2. 2. ASSUNTOS ABORDADOS • Estatísticas dos acidentes carros/motos no Brasil; • estatísticas de acidentes aéreos no Brasil; • regras de direção defensiva; • normas de circulação e conduta segundo CTB; • Dicas de SEGURANÇA.
  3. 3. CÓDIGO DE TRÂNSITO A HISTÓRIA DO CTB (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO): • Primeiro CNT - 28 de janeiro de 1941; • primeiro CTB - 22 de janeiro de 1998; • 341 artigos; • 20 capítulos; • 02 anexos; • 454 resoluções atualmente; • deliberações, portarias...
  4. 4. 1ª PARTE
  5. 5. Você tem medo de voar de avião?
  6. 6. CURIOSIDADE - AVIAÇÃO • O Brasil possui a 2ª maior frota do mundo com quase 10.000 aviões; • 18,2 milhões de passageiros/ano; 1,5 milhões/mês; • 0,76 óbitos (menos que 1) por cada milhão de passageiros; • para cada 1,32 milhão de passageiros de avião, 01 poderá morrer em acidente aéreo, enquanto mais de 265 poderão morrer indo para ou vindo do aeroporto.
  7. 7. ESTATÍSTICAS - PIRACICABA De 2003 a 2013, Piracicaba teve um aumento de 71,41% na sua frota, de 156.474 unidades para 268.223, enquanto que a população cresceu 12% no mesmo período. PIRACICABA - JULHO/2013 População 385.287 Frota 260.357 Carros 60% 157.626 Duas Rodas 20% 53.228 ESTIMATIVA - 2023 População 431.521 Frota 446.277 Carros 267.766 Duas Rodas 89.255 Resumindo: Piracicaba em 2023 terá mais veículos nas ruas que pessoas! Fonte: Jornal de Piracicaba / Denatran / IBGE
  8. 8. ESTATÍSTICAS - FROTA MOTOS EMPLACADAS NO BRASIL 18,442,413 300% 4,611,301 2001 2011 ANO Fonte: Denatran MOTOS EMPLACADAS
  9. 9. ESTATÍSTICAS - MORTES MORTES NO TRÂNSITO - BRASIL 42,425 30,524 39% 2001 2011 ANO MORTES Obs.: São contabilizados apenas as mortes constatadas nos locais dos acidentes. Fonte: Sistema de Informações de Mortalidade (SIM)
  10. 10. ESTATÍSTICAS - MORTES MORTES NO TRÂNSITO – SOMENTE MOTOS 11,268 263,5% 3,100 2011 2001 ANO Fonte: Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) MORTES
  11. 11. ESTATÍSTICAS - CUSTOS INTERNAÇÕES EM HOSPITAIS - 2011 CUSTOS MOTOS R$ 205,000,000.00 47% R$ 96,000,000.00 77,113 OUTROS VEÍCULOS 155,656 0 Fonte: Ministério da Saúde 46%
  12. 12. ESTATÍSTICAS - DPVAT INDENIZAÇÕES PAGAS NOS CASOS DE INVALIDEZ PERMANENTE DE JANEIRO A JUNHO DE 2013: MOTOCICLETAS - 76% AUTOMÓVEIS - 20%
  13. 13. ESTATÍSTICAS - DPVAT INDENIZAÇÕES PAGAS NOS CASOS DE REEMBOLSOS DE DESPESAS MÉDICAS: MOTOCICLETAS - 69% AUTOMÓVEIS - 26%
  14. 14. ESTATÍSTICAS - DPVAT VÍTIMAS DE ACIDENTES ENVOLVENDO MOTOCICLETAS: 75% DOS MOTORISTAS
  15. 15. ESTATÍSTICAS - DPVAT INDENIZAÇÕES PAGAS PARA VÍTIMAS: 18 A 34 ANOS (51%) SEXO MASCULINO (40%)
  16. 16. 2ª PARTE
  17. 17. ACIDENTES DE TRÂNSITO AS CONSEQUÊNCIAS DOS ACIDENTES DE TRÂNSITO • Sofrimento de muitas pessoas, causados por mortes e ferimentos, sequelas físicas e/ou mentais, muitas vezes irreparáveis; prejuízos financeiros, por perda de renda e afastamento do trabalho; • constrangimentos legais, por inquéritos policiais e processos judiciais, que podem exigir o pagamento de indenizações e até mesmo prisão dos responsáveis.
  18. 18. DIREÇÃO DEFENSIVA MAS, O QUE É DIREÇÃO DEFENSIVA? É a forma de dirigir, que permite a você reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prever o que pode acontecer com você, com seus acompanhantes, com o seu veículo e com os outros usuários da via.
  19. 19. DIREÇÃO DEFENSIVA COMO FAZER UM TRÂNSITO SEGURO? Dirigindo diariamente de forma que permita a você reconhecer antecipadamente as situações de perigo e prever o que pode acontecer com você, com o seu veículo e com os outros usuários da via. DIRIJA NA DEFENSIVA
  20. 20. CAUSA DOS ACIDENTES A primeira coisa a aprender é que acidente não acontece por acaso, por obra do destino ou por azar. Na grande maioria dos acidentes, o fator humano está SEMPRE presente. Prova disso são o que as estatísticas mostram: 90% dos acidentes são causados por falhas humanas; 4% são causados por falhas mecânicas; 6% são considerados como más condições das vias. EVITÁVEIS e INEVITÁVEIS
  21. 21. CAUSA DOS ACIDENTES Acidentes podem ser causados por 03 razões: Imprudência (falta de atenção) Imperícia (falta de habilidades) Negligência (irresponsabilidade)
  22. 22. ELEMENTOS BÁSICOS Os 05 elementos básicos que o motorista defensivo deve fazer uso: 1. CONHECIMENTO: (leis de trânsito, do veículo, das condições adversas, do próprio motorista, da carga) 2. ATENÇÃO: (aos movimentos, às pessoas, às crianças) 3. PREVISÃO: (dos perigos, das possibilidades) 4. HABILIDADE: (capacidade e técnica para dirigir) 5. DECISÃO: (saber quando e como tomar as providências)
  23. 23. CONDIÇÕES ADVERSAS Os riscos e os perigos a que estamos sujeitos no trânsito estão relacionados sempre com: • VEÍCULO • CONDUTOR • TRÂNSITO • TEMPO • ILUMINAÇÃO
  24. 24. CONDIÇÕES ADVERSAS Quanto mais você enxerga o que acontece à sua volta enquanto dirige, maior a probabilidade de evitar situações de perigo. • Retrovisor interno: Regule de acordo a ver todo o vidro traseiro do seu veículo. • Retrovisores externos: Regule de acordo a ver 1/3 da lateral de seu veículo e o restante perceber os veículos que transitam atrás. Cuidado com os pontos cegos...
  25. 25. MOTOCICLETAS RESOLUÇÃO 453 DE 29/09/2013. Art. 244. Conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor (triciclo/quadriciclo): I - sem usar capacete de segurança com viseira ou óculos de proteção e vestuário de acordo com as normas e especificações aprovadas pelo CONTRAN Infração gravíssima, multa e suspensão do direito de dirigir, recolhimento do documento de habilitação (reciclagem)
  26. 26. MOTOCICLETAS • Motocicletas não possuem airbag nem para-choques; ao frear uma motocicleta, utilize os dois freios, traseiros e dianteiros, pois usando somente um, poderá cair; • utilize SEMPRE a buzina; • ultrapassagens somente pela ESQUERDA; • solicite ao “garupa” que movimente o corpo da mesma maneira que o condutor para garantir a estabilidade nas curvas; • não transite na “contra-mão”; • cuidados nas curvas; • Motos X Empresas
  27. 27. NORMAS DE CIRCULAÇÃO VELOCIDADE O tempo que se ganha utilizando uma velocidade mais elevada não compensa os riscos e o estresse. Por exemplo: 80Km/h 100km/h MÁXIMA PERMITIDA 60 km/h 50km 50km DIFERENÇA: 07 MINUTOS Excesso em até 20% MÉDIA (61• 72 km/h) 37min. 30min Excesso Excesso em mais de 50% em mais de 20% GRAVÍSSIMA até 50% Multa 3x e SUSPENSÃO GRAVE IMEDIATA CNH !!! (73 • 90 km/h) (91 km/h ...)
  28. 28. NORMAS DE CIRCULAÇÃO Algumas condições climáticas e naturais afetam as condições de segurança do trânsito. Sob estas condições adote atitudes que garantam a sua segurança e a dos demais usuários da via. 1 - CHUVA • O pior momento da chuva é o início dela... • Ascenda a luz baixa, aumente a distância do veículo à sua frente e diminua a velocidade... • Evite pisar no freio bruscamente (aquaplanagem)... • Em caso de chuva de granizo, aguarde em um local seguro (não no acostamento, em lotes lindeiros).
  29. 29. NORMAS DE CIRCULAÇÃO 2 - AQUAPLANAGEM Com água na pista, pode ocorrer a aquaplanagem, que é a perda da aderência do pneu com o solo. É quando o veículo flutua na água e você perde totalmente o controle sobre ele. • O estado de conservação dos pneus e a profundidade de seus sulcos são igualmente importantes para evitar a perda de aderência; • quando o veículo estiver sobre poças de água, não é recomendável a utilização dos freios. Segure a direção com força para manter o controle de seu veículo.
  30. 30. NORMAS DE CIRCULAÇÃO • • • • 3 - NEBLINA OU CERRAÇÃO Ascenda imediatamente o farol baixo... não use farol alto, pois ele reflete as partículas de água e reduz ainda mais a visibilidade; aumente a distância do veículo a sua frente; cuidado em cruzamentos: se possível, pare, olhe e escute; caso decida não seguir viagem, estacione em um local seguro. (não no acostamento, em lotes lindeiros).
  31. 31. NORMAS DE CIRCULAÇÃO CURVAS – FORÇA CENTRÍFUGA É a força que nos “joga” para fora da curva e exige um certo esforço para não deixar o veículo sair da trajetória. • Diminua a velocidade, com antecedência, usando o freio e, se necessário, reduza a marcha, antes de entrar na curva e de iniciar o movimento do volante; • comece a fazer a curva com movimentos suaves e contínuos no volante movimentando o menos que puder, acelerando gradativamente e respeitando a velocidade máxima permitida. À medida que a curva for terminando, retorne o volante à posição inicial, também com movimentos suaves;
  32. 32. NORMAS DE CIRCULAÇÃO CONDIÇÃO DE LUZ A falta ou o excesso de luminosidade podem aumentar os riscos no trânsito. Ver e ser visto é uma regra básica para a direção segura. Confira como agir: FAROL ALTO OU FAROL BAIXO • Ao passar por túneis, é obrigatório o uso do farol baixo; • nunca olhe diretamente no farol alto que vem a sua frente, muito menos revide com seu farol alto. Desvie o olhar ao bordo da pista; (ofuscamento) • recomenda-se o uso de luz baixa mesmo durante o dia nas rodovias, porém, veículos como motocicletas, ciclomotores e ônibus são obrigatórios o seu uso, passíveis de multa; • nunca avise outros motoristas com piscadas no farol sobre blitzes;
  33. 33. NORMAS DE CIRCULAÇÃO DISTÂNCIA DE SEGURANÇA - 1 Em vias com tráfego denso e com baixa velocidade mantenha a atenção ao dirigir, observando atentamente o movimento de veículos, pedestres e ciclistas. Estas situações ocorrem em horários pré-estabelecidos, conhecidos como “horários de pico”, que são os horários de entrada e saída de trabalhadores e acesso a escolas, etc. Mantenha uma distância segura do veículo da frente. a) Distância de seguimento b) Distância de reação c) Distância de frenagem d) Distância de parada O QUE FREIA O CARRO?
  34. 34. NORMAS DE CIRCULAÇÃO DISTÂNCIA DE SEGURANÇA - 2 Existe uma regra simples chamada regra dos 02 segundos, que pode ajudar você a manter a distância segura do veículo da frente: O tempo de reação de frenagem numa pessoas normal é de 3/4 de segundo, ou 0,75 segundos. Um veículo a 80km/h percorre 22mt em apenas 01 segundo??? ATENÇÃO na chuva e com veículos maiores à frente.
  35. 35. NORMAS DE CIRCULAÇÃO ULTRAPASSAGENS Onde há sinalização proibindo a ultrapassagem, não ultrapasse. A sinalização é a representação da lei e foi implantada por pessoal técnico que já calculou que naquele trecho não é possível a ultrapassagem, porque há perigo de acidente. Aguarde uma condição permitida e segura para fazer a ultrapassagem. DICAS: • Não ultrapasse em faixas contínuas, descidas, lombadas, curvas, pontes, acosta mento e túneis; • não dificulte a ultrapassagem, mantendo a velocidade do seu veículo ou até mesmo reduzindo-a ligeiramente; • sinalize sua mudança de direção (seta, farol).
  36. 36. NORMAS DE CIRCULAÇÃO SEMÁFOROS Nos cruzamentos com semáforos, você deve observar apenas o foco de luz que controla o tráfego da via em que você está e aguardar o sinal verde antes de movimentar seu veículo, mesmo que outros veículos, ao seu lado, se movimentem. O pedestre tem prioridade na travessia da faixa mesmo que o sinal de semáforo esteja aberto para os carros, portanto, aguarde o pedestre concluir a travessia da faixa para seguir com segurança (art. 70 do CTB);
  37. 37. NORMAS DE CIRCULAÇÃO FAIXA DE PEDESTRES Criada para facilitar a travessia de vias e dar mais segurança ao pedestre, a faixa é ignorada no dia-a-dia. Em algumas cidades do Brasil, como Porto Alegre, Brasília e Vitória, existe um novo sinal que o pedestre pode fazer indicando que ele deseja atravessar na faixa de segurança onde não existe sinaleira: a pessoa deve esticar o braço com a palma da mão voltada para os carros, esperar os veículos pararem e atravessar na faixa.
  38. 38. 3ª PARTE
  39. 39. DICAS DE SEGURANÇA • Num cruzamento, sem sinalização, a preferência é sempre de quem vem da direita; • numa rotatória, a preferência é de quem está circulando por ela; • estacione sempre de ré (para que serve a marcha à ré?); • antes de colocar seu veículo em movimento verifique as condições básicas como estepe, água do radiador, combustível, faróis, documentação, extintor, et c.; • numa rodovia, para fazer uma conversão à esquerda ou um retorno aguarde no acostamento;
  40. 40. DICAS DE SEGURANÇA • reduza a velocidade quando for ultrapassar um veículo de transporte coletivo (ônibus) que esteja parado efetuando o embarque ou desembarque de passageiros; • quando for descer, cuidado ao abrir a porta, nem a deixe aberta. O embarque e o desembarque devem ocorrer sempre do lado da calçada, exceto no caso do condutor; • mantenha a posição correta de suas mãos no volante (cuidado com airbags – posição 13h50); • mantenha sempre sacos de lixo dentro do veículo. Não jogue lixo na via, nos terrenos baldios ou na vegetação à margem das rodovias; • Cuidado ao desviar de buracos, animais ou objetos na pista em alta velocidade.
  41. 41. DICAS DE SEGURANÇA FATORES QUE REDUZEM A CONCENTRAÇÃO, APESAR DE MUITOS NÃO PERCEBEREM ISSO: • Usar o telefone celular ao dirigir, mesmo que seja viva-voz; • assistir televisão (DVD) a bordo ao dirigir; (GPS é autorizado) • ouvir aparelho de som em volume que não permita ouvir os sons do seu próprio veículo e dos demais; • transportar animais soltos e desacompanhados no interior do veículo; • transportar, no interior do veículo, objetos que possam se deslocar durante o percurso.
  42. 42. DICAS DE SEGURANÇA ACOSTUME-SE A OLHAR SEMPRE E ALTERNADAMENTE OS SEGUINTES ITENS: • A movimentação de outros veículos à sua frente, à sua traseira ou nas laterais; • a movimentação dos pedestres, em especial nas proximidades dos cruzamentos; • as informações no painel do veículo, como velocidade, combustível, sinais luminosos;
  43. 43. A BÍBLIA E O TRÂNSITO Naum, Cap. 2, Vers. 4 “Os carros correrão furiosamente nas ruas, colidirão um contra o outro nos largos caminhos; o seu aspecto será como o de tochas, correrão como relâmpagos.“ I Pedro, Cap. 2, Vers. 13,14 e 15 “13 - Por causa do Senhor, sujeitem-se a toda autoridade constituída entre os homens; seja ao rei, como autoridade suprema, 14 - seja aos governantes, como por ele enviados para punir os que praticam o mal e honrar os que praticam o bem. 15 - Pois é da vontade de Deus que, praticando o bem, vocês silenciem a ignorância dos insensatos.“
  44. 44. BOM TRABALHO A TODOS! Obrigado... Perguntas?!

×