Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Inteligência Geoespacial: um estudo aplicado à Polícia Civil do Distrito Federal                                          ...
ou seja, uma visão melhorada do crime e/ou                           informações que são coletadas diretamente por ele ouc...
as informações geradas são empregadas em ações de                    análise para uma de conhecimento [15]. Nesse sentido,...
de identificar, coletar, armazenar e manipular dados                 usuários e ferramentas, necessários para coletar,para...
furtos; acidentes de trânsito sem vítima;                            ilustração do processo de obtenção de informaçõesdesa...
4. CONCLUSÃO                                      approaches for a cohesive plan to improve our nation’s                  ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Inteligência Geoespacial: um estudo aplicado à Polícia Civil do Distrito Federal

1,101 views

Published on

Artigo apresentado na UndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL - USA. O artigo recebeu o prêmio de Best Paper do CISCI 2012.

  • Be the first to comment

Inteligência Geoespacial: um estudo aplicado à Polícia Civil do Distrito Federal

  1. 1. Inteligência Geoespacial: um estudo aplicado à Polícia Civil do Distrito Federal Eduardo Amadeu Dutra Moresi moresi@ucb.br Universidade Católica de Brasília QS 07 – Lote – EPCT - 71999-700 – Brasília – DF – Brasil Reginaldo Pereira dos Santos Filho rfilho252@hotmail.com Universidade Católica de Brasília – Polícia Civil do Distrito Federal QS 07 – Lote – EPCT - 71999-700 – Brasília – DF – Brasil José Wellington Cunha da Silva phwell@yahoo.com.br Universidade Católica de Brasília – Polícia Civil do Distrito Federal QS 07 – Lote – EPCT - 71999-700 – Brasília – DF – Brasil RESUMO georreferenciadas sobre aspectos sociais, econômicos,A análise de dados georreferenciadas permite a educacionais, etnográficos, entre outros, pode ampliarobtenção de informações úteis para a tomada de a capacidade dos órgãos de segurança.decisão por autoridades policiais. O objetivo dotrabalho foi apresentar o emprego de dados A presente pesquisa tem como objetivo abordargeorreferenciados no âmbito da Inteligência Criminal. conceitos de Inteligência Criminal e de InteligênciaO referencial teórico aborda conceitos de Inteligência Geoespacial visando ampliar a capacidade deCriminal e Geoespacial. A pesquisa traz um Estudo de entendimento do ambiente criminal. Para verificar aCaso, utilizando os Sistemas Corporativos da Polícia pertinência de tais conceitos, apresenta-se um estudoCivil do Distrito Federal, na identificação de de caso realizado na Polícia Civil do Distrito Federalocorrências de tipos de crimes em uma região (PCDF) envolvendo a integração de ocorrênciasgeográfica. Conclui-se que o conhecimento policiais com informações georreferenciadas.geoespacial obtido apóia as autoridades policiais emações táticas de curto prazo e estratégicas de médio elongo prazos. 2. REFERENCIAL TEÓRICOPalavras-chave: inteligência criminal, inteligência 2.1. Inteligência Criminalgeoespacial, suporte à decisão, sistemas deinformação. A Inteligência Criminal é a informação compilada, analisada e divulgada visando antecipar, prevenir ou controlar a atividade criminosa [1]. O Exército dos 1. INTRODUÇÃO Estados Unidos define inteligência criminal como a informação coletada ou agrupada, analisada, gravada,Atualmente, a criminalidade alcançou índices relatada e divulgada por agências de segurança públicaalarmantes em diversas regiões metropolitanas sobre os tipos de crimes, os criminosos identificados ebrasileiras. À medida que os órgãos de Segurança os grupos criminosos ou suspeitos conhecidos [2].Pública aperfeiçoam sua doutrina para combater a Atualmente, a Inteligência Criminal é desenvolvidacriminalidade, as organizações criminosas evoluem o usando a vigilância, os informantes, os interrogatóriosmodus operandi de atuação. e as investigações, além das informações coletadas por cada um dos policiais que atuam nas diversasO desafio dos órgãos de Segurança Pública se volta operações policiais.para a capacitação em responder pronta epositivamente às nuances emergentes do ambiente Gottlieb [3] define a análise criminal como umcriminal, contando para tanto com as competências de conjunto de processos analíticos sistemáticosseus recursos humanos e novas formas de produção de direcionados à obtenção de informação oportuna econhecimento. pertinente, ou seja inteligência. Atkin [4] define a inteligência criminal como um produto da análisePode-se afirmar que há uma complexidade intrínseca criminal sobre os criminosos e/ou a criminalidade.imposta pelo ambiente criminal que obriga os órgãosde Segurança Pública a buscar outras alternativas para A análise de inteligência criminal é definida como umapoiar o desenvolvimento de ações táticas e processo de coleta, manipulação e interpretação deestratégicas. Dessa forma, assume-se como premissa dados, que integra uma metodologia estruturada com adeste trabalho que a utilização de informações sobre habilidade intelectual do analista para extrairocorrências policiais associadas a informações princípios e significado, e, portanto, gerar um produto,UndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.
  2. 2. ou seja, uma visão melhorada do crime e/ou informações que são coletadas diretamente por ele oucriminalidade [5]. por agentes policiais.Peterson [6, 7] define o objeto de análise da A segunda seta parte da função de inteligência parainteligência criminal como um produto que visa influenciar o tomador de decisão. O modelo não fazchegar a conclusões e fazer recomendações para a uma determinação de quem é o melhor tomador deação policial. A análise de informações criminais decisão, mas ressalta que o documento produzido pelatambém permite que os agentes de aplicação da lei área de inteligência criminal destina-se a apoiar oaloquem os recursos limitados de forma mais eficaz e processo decisório pertinente à atuação no ambienteeficiente diante de problemas mais graves de criminal. A influência retratada no modelo exige quecriminalidade. os analistas influencem o pensamento dos tomadores de decisão. Entretranto, muitos analistas se limitam àTodavia, o problema real no policiamento proativo é a produção do documento de inteligência sem umagarantia de recursos suficientes para permitir o avanço preocupação maior com perfil do decisor. Fazerde projetos críticos de inteligência estratégica, sem recomendações para a ação é especialmente difícilrisco de interferência de imperativos operacionais para os analistas de inteligência. Contudo, muitasmais imediatos [8], e a gestão eficiente de meios de vezes os analistas têm uma consciência situacionalinvestigação por meio da integração da inteligência muito mais ampla, o que pode ser essencial paracom as operações [9]. apoiar a tomada de decisão [13].Embora existam vários métodos e modelos de uso da Para alcançar o resultado de redução da criminalidade,inteligência no âmbito policial, as principais as autoridades policiais, ou seja aqueles que tomamcaracterísticas são [10]: decisões, devem produzir um impacto no ambiente- produção de documentos analíticos precisos e criminal. Essa é a etapa mais difícil, pois asoportunos, relevantes para os objetivos operacionais, autoridades acabam empregando ações de curto prazoque descrevam a natureza e a extensão dos problemas para alcançar efeitos imediatos sem uma preocupaçãoque afetam a área de jurisdição da organização com ações mais estratégicas com resultados de longopolicial; prazo.- esses produtos de inteligência são usados paradesenvolver e orientar estratégias, para o planeamento O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas eoperacional ou qualquer ação de âmbito policial; Crimes [14] mostra que a doutrina de inteligência- monitoração contínua e avaliação para determinar o criminal em diversos países contempla as seguintesimpacto da ação sobre as demandas policiais e novas fases do ciclo de inteligência: coleta, processamento,necessidades de informações. análise, difusão e, às vezes, direção. A Figura 2 apresenta o fluxo de informações no âmbito daA Figura 1 apresenta o modelo definido por Ratcliffe Inteligência Criminal.[11, 12], um framework conceitual simplificado decomo a redução da criminalidade é alcançado comapoio da inteligência criminal. Figura 1 – O modelo dos três I’s [12].Nesse modelo de três I’s (interpretação, impacto,influência) o braço analítico do Departamento de Figura 2 – O fluxo de informações no âmbito daPolícia interpreta ativamente o ambiente criminal para Inteligência Criminal [14].determinar quem são os principais atores equais são as ameaças significativas e emergentes. Ressalta-se que o ciclo de inteligência apresenta uma particularidade nos produtos gerados. Os produtosNo modelo, a seta de interpretação, que parte da táticos visam apoiar as equipes operacionais, ou seja,unidade de inteligência criminal para o ambiente em uma perspectiva de curto prazo. Os produtosexterno, mostra que o analista de inteligência passa a estratégicos destinam-se a subsidiar as autoridadesinterpretar o ambiente criminal a partir das policiais na definição de prioridades, na alocação de recursos e no estabelecimento de políticas. Nesse caso,UndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.
  3. 3. as informações geradas são empregadas em ações de análise para uma de conhecimento [15]. Nesse sentido,médio e longo prazos. o termo conhecimento significa a compreensão confiável de um assunto com a possibilidade de usá-loA lista a seguir reflete a estrutura mínima de apropriadamente para uma finalidade específica. Afuncionalidades e instalações necessárias para um criação de conhecimento geoespacial envolve muitorudimentar, mas eficaz, uso de informações policiais e mais do que a manipulação automática de dados.de inteligência: Trata-se de um processo cognitivo complexo que- regras sobre como a informação pode ser coletada (e inclui percepção, aprendizado, comunicação,para quais finalidades); associação e raciocínio. A Figura 3 apresenta uma- regras de segurança da informação; abordagem de aplicação de técnicas analíticas- medidas de proteção (classificação) do sistema; estruturadas em um processo de criação de- regras sobre a quem difundir a informação e a conhecimento geoespacial.inteligência produzida;- sistema de garantia da qualidade (e avaliação de A criação de conhecimento geoespacial é um processofontes de informação) para todas as informações intenso desempenhado pelo analista de inteligência. Éapresentadas; um esforço cognitivo e intelectual que culmina com- sistema de armazenamento de catálogos de uma conclusão através do raciocínio geoespacial. Ainformações-chave (tais como relatórios de crime, noção de raciocínio geoespacial é o ponto central daantecedentes criminais e impressões digitais); criação do conhecimento geoespacial. O raciocínio- acesso e facilidades de busca para estas indormações; geoespacial é o processo cognitivo de integração de- acordos para solicitar informações de outras evidências espaciais e de representações de problemasagências, organizações ou países; geográficos ao processo de fundamentação de juízos- Diretrizes e normas sobre o conteúdo dos briefings sobre relacionamentos entre informações espaciais eanalíticos, relatórios e outros produtos de inteligência. temporais [15].Portanto, a inteligência criminal é alcançada pelotratamento adequado da informação, posteriormentetransformada em conhecimento, inteligência e ação,utilizando diversas ferramentas tecnológicas. Umaalternativa interessante é o emprego de informaçõesgeorreferenciadas. O próximo item apresentaconceitos de Inteligência Geoespacial.2.2. Inteligência GeoespacialO termo Inteligência Geoespacial (GEOINT) significaa exploração e a análise de imageamento e deinformações geoespaciais para descrever, avaliar evisualmente representar características físicas easpectos georreferenciados sobre a superfície terrestre[15]. A GEOINT compreende: Figura 3 – O emprego de técnicas analíticas- imageamento que inclui a obtenção de imagens, a estruturadas para criar conhecimento geoespacial [15].visualização e o georreferenciamento de recursosnaturais, obras e edificações e demais características Evidências são informações geoespaciais, porda superfície terrestre, por meio de satélites, exemplo, mapas e imagens úteis à concepção deplataformas aéreas, veículos aéreos não tripulados, ou conclusões ou apoiar a fundamentação de juízos. Aoutros dispositivoss semelhantes; representação do problema é o que se conhece sobre a- inteligência de imagens é uma subárea da etapa de estrutura de um sistema e suas propriedades.coleta de Inteligência que inclui a interpretação eidentificação de alvos a partir de imagens obtidas pelo Sob esta perspectiva, o analista geoespacial de sucessoimageamento; tem duas tarefas igualmente importantes. A primeira é- informação geoespacial consiste de informações que o uso do raciocínio geoespacial para chegar a umaidentificam a localização e as características conclusão sobre a influência do espaço-tempo emgeográficas de elementos naturais ou construídos e os relação ao problema objeto de sua análise. A segundarespectivos limites sobre a superfície da Terra, é melhorar a forma como ele raciocina no domínioincluindo: dados estatísticos; informações derivadas espaço-tempo.de sensoriamento remoto, cartografia, agrimensura etecnologias de levantamento de dados; mapeamento, Portanto, GEOINT é o conhecimento acionável, ougráficos, dados geodésicos, etc. seja, a capacidade de descrever, entender e interpretar informações georreferenciadas de forma a antecipar oContudo, há um crescente reconhecimento de que a impacto humano de um evento ou a ação em umGEOINT deva passar de uma ênfase em dados e ambiente espaço-temporal. É, também, a capacidadeUndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.
  4. 4. de identificar, coletar, armazenar e manipular dados usuários e ferramentas, necessários para coletar,para criar conhecimento geoespacial por meio de processar, distribuir, utilizar, manter e preservar taispensamento crítico, raciocínio geoespacial e técnicas informações.analíticas. Finalmente, é a capacidade de apresentarconhecimento em formato mais apropriado à tomada Por fim, pode-se afirmar que as técnicas de análisede decisões. geoespacial possibilitam às autoridades policiais o acesso a uma poderosa ferramenta de modelagem deNo caso da Inteligência Criminal, o importante é a dados e de apoio à tomada de decisão.obtenção de informações referenciadas geoespacial,relacional e temporalmente sobre a população de uma 3. ESTUDO DE CASO NA PCDFdetermina área geográfica. Dados etnográficos,demográficos, sociais, econômicos e culturais, além de A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) é o órgãodaqueles relativos às ocorrências policiais, podem do sistema de segurança pública ao qual compete asfornecer informações de alto valor para as autoridades funções de polícia judiciária e de apuração daspoliciais [16]. Esses tipos de dados têm sido descritos infrações penais, exceto as de natureza militar. As suasem termos de vários níveis, conforme apresentado no principais funções institucionais são:Quadro 1. - praticar, com exclusividade, todos os atos necessários à apuração das infrações penais eCorretamente concebidos, construídos e mantidos, elaboração do Inquérito Policial;estas informações fornecem ao decisor aspectos - promover o recrutamento, a seleção, a formação, ogeorreferenciados de uma população. A premissa aperfeiçoamento e o desenvolvimento profissional ecentral é que estas informações auxiliam a concepção cultural do policial civil;de opções alternativas para planejamento e ação de - organizar e executar o cadastramento daautoridades governamentais, incluindo as policiais. identificação civil e criminal; - manter o serviço de Estatística Policial em Quadro 1 – Níveis de informação sobre terreno e seres adequação com os Institutos de Estatística e Pesquisa, humanos [16]. de maneira a fornecer informações precisas eNível Descrição Exemplos atualizadas sobre índices de criminalidade, de crenças centrais, valores, atitudes, violência e de infrações de trânsito; Comportamento 4 percepções, normas culturais, Humano - colaborar com a justiça criminal, providenciando o tradições, religião, línguas, etc. níveis de ensino, artesanato, arte, cumprimento dos mandados de prisão expedidos pelas Recursos para história de relacionamento, redes, autoridades judiciárias, fornecendo as informações 3 necessárias à instrução e julgamento dos processos e Humanos parceiros comerciais, comuni- cadores da mídia, etc. realizar as diligências, fundamentadamente, grupos sociais, bairros, tribos, requisitadas pelo Juiz de Direito e membros do internacionais, nacionais, esta- Ministério Público nos autos do Inquérito Policial. duais, regionais, instituições 2 Grupos Humanos locais, organizações econô-micas, Para cumprir sua missão institucional, a PCDF possui estruturas de poder, organizações os seguintes sistemas corporativos: criminosas, etc. edifícios, estradas, áreas - Millenium – Sistema de Ocorrências: permite o urbanans, comunicações, estru- registro e impressão de ocorrências em cada Unidade Infra-estruturas Policial, além do controle de perícias e respectivos 1 turas militares, ferrovias, físicas aeroportos, portos, comércio, laudos; instalações de produção, etc. - SCONDE – Sistema de Controle de Denúncia: montanhas, rios, fronteiras, áreas destina-se ao cadastramento e controle das denúncias Características do 0 de acesso, barreiras, clima, anônimas recebidas pela Divisão de Controle de terreno hidrografia, vegetação, etc. Denúncias e Ocorrências Eletrônicas – DICOE, através do telefone 197 (Disque-Denúncia) e pelasCriar e fomentar opções alternativas é importante por Unidades Policiais do Distrito Federal, após oduas razões. Primeiro, é de responsabilidade do cadastramento da denúncia, esta é tramitadagoverno o uso da melhor informação possível na automaticamente para o departamento responsável,tomada de decisões. Segundo, um governo para fins de investigação;responsável entende, na medida do possível, o - SIIC - Sistema de Identificação Civil: permite ocontexto de uma situação e provê alternativas viáveis controle de emissão da Carteira de Identidade e apara resolver um problema ou para planejar ações pesquisa de pessoas com registro de identificação civilfuturas. Alternativas inadequadas ou uma única opção na PCDF. Este Sistema permite vários tipos demuitas vezes resultam de informações ruins. Todavia, pesquisa pela mãe, pai e irmãos. Permite também aalternativas adequadas resultam de informação de pesquisa dos vestígios coletados em local de crimequalidade e de processo cognitivo e intelectual de para depois ser confrontada com dados biométricos;analistas, envolvendo a fusão de informações oriundas - Delegacia Eletrônica: é um módulo disponibilizadode diversas fontes. Uma solução geoespacial bem no Portal da PCDF na Internet para registro deconcebida é composta de dados espaciais, metadados, ocorrências de extravio de documentos e objetos;UndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.
  5. 5. furtos; acidentes de trânsito sem vítima; ilustração do processo de obtenção de informaçõesdesaparecimento e localização de pessoas; externas e internas e produção automática de- Sistema Horus: foi concebido a partir da necessidade conhecimento de Inteligência Criminal.de catalogar as informações sobre os suspeitos,possibilitando pesquisas diversas, e o armazenamentode fotografias, vídeos, relatórios policiais e dados dossuspeitos, bem como dos parceiros e pessoasrelacionadas, além de perfil psicológico decriminosos;- Sistema PROCED – Procedimentos Policiais: é umgrande repositório das informações geridas pelaPCDF, controlando Inquéritos Policiais, Mandados dePrisão, Termos Circunstanciados, Alvarás de Soltura,Habeas Corpus e Fianças;- Sistema POLARIS: foi desenvolvido utilizando oconceito de Business Discovery, com propósito dedisponibilizar informações imediatas, através degráficos e relatórios, gerando conhecimento que possaauxiliar na análise criminal da região, possibilitando Figura 4 – Processo de extração de dados de Sistemasgeração de conhecimento para ações governamentais Corporativos e importação de dados externos para acom cunho social; produção do conhecimento de Inteligência Criminal.- Sistema ATLAS: é um sistema de localização eplanejamento, que foi desenvolvido para fornecer uma Foi realizado um experimento sobre o tráfico deaplicação para auxiliar os policiais no drogas no DF. Os dados coletados dos Sistemasdesenvolvimento de suas atividades, desde a Corporativos Millenium, SCONDE, SIIC e Horusinvestigação até o planejamento estatístico e foram carregados no Sistema Atlas. Como resultadooperacional, através das informações coletadas dos foi possível identificar que a maior incidência doSistemas de ocorrência, sejam via internet ou intranet. tráfico de entorpecentes no DF ocorre na cidade satélite da Ceilândia.Para analisar o emprego dos conceitos de InteligênciaGeoespacial no âmbito da Inteligência Criminal foi Como os dados obtidos do sistema Millenium sãorealizado um estudo de caso envolvendo informações georreferenciados, estes foram cruzados com dadosdos sistemas corporativos da PCDF. Para a coleta de geoespaciais das ocorrências de homicídios na regiãodados foram executadas as seguintes etapas: analisada. Verificou-se a existência de correlações- extração de informações registradas nos sistemas fortes entre as ocorrências de homicídios e o tráfico decorporativos da PCDF; drogas na região da Ceilândia. O resultado obtido é- emprego da técnica associativa para a produção de apresentado na Figura 5. Pode-se notar que ainformações integradas, utilizando o Sistema visualização gráfica de informações geoespaciaisPOLARIS; facilita a interpretação pelas autoridades policiais para- cruzamento de informações georreferenciadas, fins de planejamento e ação.utilizando o sistema ATLAS, para a produção doconhecimento geoespacial.As informações dos diversos sistemas corporativos sãoextraídas para uma base de dados consolidada. Há umaplicativo que permite, caso necessário, que esta baseimporte grande volume de múltiplos dados externosoriundos de dados bancários, extratos telefônicos eregistros de telefonia celular armazenados em umaEstação Rádio Base. Também, é possível importarinformações de banco de dados externos de diferentestecnologias de implementação através de WebService,tais como Previdência Social (INSS), Receita Federal, Figura 5 – Cruzamento de dados georreferenciados deconcessionárias de energia elétrica e água, etc. duas naturezas criminais na região da Ceilândia.Todas essas informações armazenadas na base Portanto, o estudo mostra que o emprego deconsolidada são analisadas pelo Sistema Atlas para informações georreferenciadas permite ampliar aobtenção de um diagrama com os relacionamentos de capacidade de investigação policial. Particularmente,variáveis de interesse da investigação. Isso permite ao por evidenciar fatores que contribuem para incidênciaanalista de Inteligência Policial ampliar sua de delitos em uma região geográfica.capacidade produção de conhecimento e defundamentação de juízos. A Figura 4 apresenta umaUndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.
  6. 6. 4. CONCLUSÃO approaches for a cohesive plan to improve our nation’s ability to share criminal intelligence. Washington: TheO objetivo do trabalho foi apresentar o emprego de Office of Justice Programs, 2003.dados georreferenciados no âmbito da Inteligência [2] U.S. ARMY. FM 3-19.50 - Police IntelligenceCriminal. O referencial teórico mostrou que a Operations. Washington: Headquarters Department ofInteligência Criminal busca a interpretação do the Army, 2006.ambiente criminal para influenciar a decisão das [3] GOTTLIEB, S.; ARENBERG, S.; SINGH, R.autoridades policiais. Outro aspecto relevante é que o Crime Analysis - from first report to final arrest,processo de Inteligência Criminal gera Produtos Alpha, California, 1994.Táticos e Estratégicos, respectivamente, para apoiar as [4] ATKIN, H. Criminal Intelligence Analysis: Aequipes operacionais e as autoridades policiais na Scientific Perspective. IALEIA JOURNAL, Vol. 13,definição de prioridades, políticas e alocação de No.1, 2000.recursos. [5] ATKIN, H. A lay guide for adopting "analytic" IT. IALEIA JOURNAL, Vol. 13, No.2, 2000.A Inteligência Geoespacial dá ênfase à criação de [6] ANDREWS, P. P.; PETERSON, M. B. (Ed.).conhecimento por meio de um processo cognitivo Criminal Intelligence Analysis. Palmer, Loomis, CA,complexo que inclui percepção, aprendizado, 1990.comunicação, associação e raciocínio. Compreende [7] PETERSON, M. B. The Role of Analysis inum conjunto de capacidades para produzir Intelligence-Led Policing. In: Intelligence Ledconhecimento, a partir de informações Policing: International Perspectives on Policing in thegeorreferenciadas, a ser aplicado na identificação de 21st Century, IALEIA, Lawrenceville, NJ, 1997.eventos ou ações em um ambiente espaço-temporal [8] KITSON, K. Holy Grail? Strategic Intelligence invisando apoiar a decisão e ação de autoridades an Internal Affairs Environment. IALEIApoliciais. JOURNAL, Vol. 13, No.1, 2000. [9] DINTINO, J.; PAGANO, C. The InvestigativeO estudo de caso realizado na Polícia Civil do Distrito Function: Reassessing the Quality of Management.Federal mostrou que sistemas corporativos são fontes The Police Chief, 1984.de informação essenciais para a Inteligência Criminal. [10] MARYNIK, J. Threat Assessment Guide.O cruzamento de dados sobre ocorrências, cadastros California Department of Justice, Sacramento, CA,de criminosos, laudos periciais, perfis psicológicos de 1999.criminosos, entre outros, revela tipologias de crimes [11] RATCLIFFE, J. H. Intelligence‐led policing. In:em uma determinada região geográfica. Trends and Issues in Crime and Criminal Justice, 2003.O emprego de dados georreferenciados permite a [12] RATCLIFFE, J. H. Strategic Thinking invisualização de conhecimentos geoespaciais para Criminal Intelligence. Sydney: Federation Press,apoiar a decisão de autoridades policiais. De uma 2004.forma geral, é possível obter os seguintes [13] COPE, N. Intelligence led policing or policing ledconhecimentos: intelligence? - Integrating volume crime analysis into- relações entre vários tipos de delitos; policing. British Journal of Criminology, V. 44, No.- relacionamentos entre ocorrências policiais e dados 2, 2004.sociais, econômicos, demográficos, etc; [14] UNODC. Police Information and Intelligence- gerar subsídios para a gestão social do governo; Systems: Criminal Justice Assessment Toolkit. New- evidenciar a presença ou a ausência do poder público York: United Nations, 2006.em uma região. [15] BACASTOW, T. S.; BELLAFIORE, D. Redefining Geospatial intelligence. AmericanComo extensão desta pesquisa para trabalhos futuros, Intelligence Journal, Fall, 2009.sugere-se aprofundar o estudo dos níveis apresentados [17] BELLAFIORE, D.; BACASTOW, T. S. Humanno Quadro 1 visando incorporar outros dados Terrain Data Infrastructure. Speaker’s Journal, v. 9,georreferenciados para a criação de conhecimentos No. 13, Spring 2010.geoespaciais táticos e estratégicos. AGRADECIMENTOSEsse trabalho é financiado pela Fundação de Apoio àPesquisa do Distrito Federal (FAPDF), sendoexecutado na Universidade Católica de Brasília(UCB). REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS[1] U.S. DEPARTMENT OF JUSTICE. The NationalCriminal Intelligence Sharing Plan - Solutions andUndécimaConferencia Iberoamericana en Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI 2011 – 17 a 20 de Julio de 2012 – Orlando – FL~ EE.UU.

×