Obtendo resultados em Comunicação Interna

6,021 views

Published on

Published in: Business, Technology

Obtendo resultados em Comunicação Interna

  1. 1. Obtendo Resultados em Comunicação Interna Desafios e técnicas 29/11/2008
  2. 2. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>(www.indexed.com) Dados precisos são grandes aliados de quem comunica. X: Quanto você é respeitado
  3. 3. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>X: Pessoas Dormindo na Platéia E são uma importantíssima ferramenta de planejamento. (www.indexed.com)
  4. 4. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Afinal, os modelos de medição servem para separar a ilusão da realidade. (A>B): Estagnação (A=B): Implementação (A<B): Imaginação A: Realidade B: Idéias (www.indexed.com)
  5. 5. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>E servem para mostrar de forma visual as verdades sobre as nossas atitudes. Escola Fazer o que os outros querem Trabalho A B A: Ceder à pressão dos amigos B: Trabalhar em equipe (www.indexed.com)
  6. 6. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Fundamentos necessários para um conceito de Avaliação: “ 1 – a obrigação de definir indicadores de avaliação na fase do planejamento da Comunicação; 2 – a necessidade de avaliar constantemente o desempenho das ações, em cada fun~ção e em todas as etapas de um plano de Comunicação; 3 – a oportunidade de vincular avaliação com tomada de decisão, (...), necessariamente deverão ser consideradas as conclusões dessa avaliação na continuidade da ação e no próximo planejamento.” (GALERANI, Gilceana. 2005)
  7. 7. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Fundamentos necessários para um conceito de Avaliação: “ 4 – a possibilidade de demonstrar resultados após o desenvolvimento de cada ação planejada; 5 – a convicção de que a avaliação não pode ocorrer para controlar ou punir pessoas, mas para estimular o aprendizado contínuo, (...) e propor correções conforme os problemas forem detectados.” (GALERANI, Gilceana. 2005)
  8. 8. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Conceito de Avaliação em Comunicação: “ função que tem caráter permanente, iniciando-se no planejamento e desenvolvendo-se no acompanhamento das ações em execução, com propostas para as correções necessárias e procedimentos para verificar os resultados almejados.” (GALERANI, Gilceana. 2005)
  9. 9. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Dificultadores no processo: </li></ul><ul><li>Problemas de difícil apreensão </li></ul><ul><li>Subjetividade vs. Objetividade </li></ul><ul><li>Relação de Amor e Ódio com os números </li></ul><ul><li>Desconhecimento de ferramentas para auxiliar no processo </li></ul>
  10. 10. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Passos para avançar: </li></ul><ul><li>Identificar e compreender com profundidade os problemas </li></ul><ul><li>Usar a objetividade como ferramenta para criar </li></ul><ul><li>Considerar os números como aliados do desenvolvimento e melhoria </li></ul><ul><li>Estudar, adaptar e criar ferramentas para medir a comunicação </li></ul>
  11. 11. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>“ a determinação do sucesso ou do fracasso de um trabalho está na relação estreita e direta com a precisão com que os seus objetivos foram esclarecidos”. (PENTEADO, 1984)
  12. 12. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Vínculo com Planejamento Estratégico de Negócio. A definição de objetivos de comunicação deve estar intimamente vinculada aos objetivos da organização. Qual é o objetivo da comunicação organizacional?
  13. 13. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  14. 14. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Papinha de neném: </li></ul><ul><li>Quem? </li></ul><ul><li>O que? </li></ul><ul><li>Quando? </li></ul><ul><li>Onde? </li></ul><ul><li>Como? </li></ul><ul><li>Porque? </li></ul>
  15. 15. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Papinha de neném com energético: </li></ul><ul><li>Quem? </li></ul><ul><li>O que? </li></ul><ul><li>Quando? </li></ul><ul><li>Onde? </li></ul><ul><li>Como? </li></ul><ul><li>Porque? </li></ul>Quanto? Quanto custa? Qual o retorno? Quando ele virá?
  16. 16. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Papinha de neném com energético: </li></ul><ul><li>Quem? </li></ul><ul><li>O que? </li></ul><ul><li>Quando? </li></ul><ul><li>Onde? </li></ul><ul><li>Como? </li></ul><ul><li>Porque? </li></ul>Quanto? Benchmarking Para quem? Estatísticas Quanto custa? Levantamento de custos Qual o retorno? Estimativas financeiras Quando ele virá? Planejamento razoável
  17. 17. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Quais os caminhos para atingir as metas do Planejamento Estratégico do Negócio? Como a Comunicação Organizacional pode se configurar para auxiliar no atingimento das metas globais? Qual o passo-a-passo entre o lançamento e a conclusão com sucesso de um Plano, Campanha ou Ação de Comunicação?
  18. 18. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Como garantir que os resultados foram obtidos através do Plano de Comunicação? Todo resultado organizacional é composto de um conjunto de fatores, dentre eles a Comunicação. Então, para que o resultado global seja atingido sem acidentes de percurso, quais são as entregas reais que a Comunicação deve fazer? “ pseudo-planejamento é a alocação de recursos em atividades de Comunicação nas quais a meta é a comunicação por si só, e pseudo-avaliação é contar simplesmente colocações de releases de imprensa e outras comunicações” (DOZIER, 1995)
  19. 19. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  20. 20. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>(www.indg.com.br)
  21. 21. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>(www.indg.com.br)
  22. 22. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Contrastar métodos de avaliação: Avaliação financeira: Modelo de Variação Compensatória (Ehling, 1992) Modelo de Duas Fases (KIM, 2001) Avaliações de qualidade de produto: Modelo de Curta Duração (Watson, 2001) Modelo Contínuo (Watson, 2001) Avaliação de qualidade de relacionamento: Modelo Avaliação de Relacionamentos (Hon e Grunig, 2002) Avaliações híbridas ou completas: Modelo Yardstick (Lindenmann, 1993) Modelo de Pirâmide (Idéia Comunicação - IABC)
  23. 23. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Contrastar métodos de avaliação: Avaliação financeira: Modelo de Variação Compensatória (Ehling, 1992) Modelo de Duas Fases (KIM, 2001) Avaliações de qualidade de produto: Modelo de Curta Duração (Watson, 2001) Modelo Contínuo (Watson, 2001) Avaliação de qualidade de relacionamento: Modelo Avaliação de Relacionamentos (Hon e Grunig, 2002) Avaliações híbridas ou completas: Modelo Yardstick (Lindenmann, 1993) Modelo de Pirâmide (Idéia Comunicação - IABC)
  24. 24. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  25. 25. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Medir o Retorno de Investimento (ROI): Os modelos de avaliação financeira levam em conta os investimentos feitos em comunicação e os resultados os quais eles se propuseram a dar. São modelos que dependem de critérios na distribuição da verba para investimento em comunicação.
  26. 26. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul><ul><li>Medir o Retorno de Investimento (ROI): </li></ul><ul><li>Critérios básicos: </li></ul><ul><li>Metas binárias (Sim ou Não) para a caracterização do aceite </li></ul><ul><li>Metas tangíveis e realistas com o intuito de resolver problemas da organização – com valores e prazos definidos. </li></ul><ul><li>Ex.: </li></ul><ul><li>“ Reduzir em 80% o número de ligações no call-center geradas por erro de informação até dez/2009” </li></ul>
  27. 27. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Autor: Ehling, 1992 O Modelo de Variação Compensatória sugere avaliar os custos de problemas relativos à comunicação ou que podem ser resolvidos com comunicação e determinar um valor disponível para a eliminação desses custos. Este valor equivale ao investimento da organização em comunicação para a solução do problema. Caso o problema seja efetivamente solucionado, o Retorno de Investimentos (ROI) em comunicação é considerado adequado.
  28. 28. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Riscos Internos Externos Não controláveis e não influenciáveis Controláveis Influenciáveis Classificação de Riscos (Fundação Dom Cabral)
  29. 29. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Para incrementar uma ferramenta de Avaliação Financeira, pode-se usar modelos de identificação e valoração de riscos. Os modelos de identificação e valoração de riscos fornecerão o chamado “Valor Esperado” do Projeto, considerando os custos normais, os riscos positivos e negativos e seus respectivos impactos financeiros. Ex.: Risco: Evento pode receber multa por excesso de volume no som. Impacto: R$ 2.000 Probabilidade: 30% EV: 0,3 * 2000 = R$ 600
  30. 30. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>A soma dos valores estimados é referência de segurança que a organização deve ter no caso de impacto. Somando-se os valores dos impactos, obtemos um valor de segurança para o desenvolvimento dos projetos. Este valor pode ser ponderado em relação à necessidade de mitigação de riscos.
  31. 31. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Uma avaliação prudente e direcionada de riscos é capaz de fornecer: Metas e objetivos concretos para avaliação de desempenho; Priorização das ações; Budget confortável para o desenvolvimento dos projetos.
  32. 32. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  33. 33. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Medir a efetividade da comunicação: Os modelos de Avaliação de Conteúdos oferecem uma visão sobre a qualidade da produção e os ruídos entre a produção e o consumo dos materais de comunicação. São modelos que dependem de critérios na produção e veiculação das informações, dependendo altamente da estabilidade dos veículos, de forma a analisar tendências de consumo.
  34. 34. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Medir a efetividade da comunicação: Também são modelos altamente adaptáveis para diversas realidades organizacionais. Oferecem análises balanceadas do processo comunicativo e podem ser incrementadas com técnicas de Qualidade Total, principalmente com a divisão 80% / 20%.
  35. 35. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Autor: Lindenmann, 1993 O Modelo de Régua de Efetividade, ou Yardstick sugere avaliar um conjunto de diretrizes ou padrões que um profissional pode seguir se quiser medir a efetividade da sua Comunicação. Inicia-se sempre estabelecendo os objetivos dos programas de Comunicação. Em seguida, os níveis em que se deseja medir a efetividade.
  36. 36. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Os níveis são divididos entre: Básico Intermediário Avançado
  37. 37. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Os níveis são divididos entre: Básico Avalia o produto e o processo de produção. Intermediário Avalia o recebimento, compreensão e retenção das mensagens pelo público-alvo. Avançado Avalia mudanças de comportamento ou atitude por parte do público.
  38. 38. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Os níveis são divididos entre: Básico Mede espaço em mídia, veiculações espontâneas, audiência em eventos, etc. Intermediário Pesquisas qualitativas e quantitativas, grupos focais, etc. Avançado Testes preliminares e posteriores, pesquisas experimentais e aprofundadas, análises psicográficas, auditorias, etc.
  39. 39. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Os níveis são divididos entre:
  40. 40. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Autores: Idéia Comunicação / IABC O Modelo de Pirâmide sugere avaliar o processo comunicativo em todos os estágios que podem ser apreendidos no “meio”. É o modelo que melhor utiliza a conceituação teórica da comunicação, avaliando as barreiras que a mensagem enfrenta desde sua produção até a geração de comportamento.
  41. 41. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Autores: Idéia Comunicação / IABC O Modelo de Pirâmide sugere avaliar o processo comunicativo em todos os estágios que podem ser apreendidos no “meio”. É o modelo que melhor utiliza a conceituação teórica da comunicação, avaliando as barreiras que a mensagem enfrenta desde sua produção até a geração de comportamento. Emissor Receptor Meio
  42. 42. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Emissor Receptor Meio Logística Atenção Relevância Atitude
  43. 43. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Nível 4 Influência Atitude Comprometimento Comportamento/AÇÃO Nível 3 Relevância Sentido Utilidade Nível 2 Atenção Atração Compreensão Credibilidade Nível 1 Logística Acesso Oportunidade Uso
  44. 44. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>
  45. 45. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Facilitadores de Comunicação Grupo de colaboradores leigos, treinados para auxiliar no processo de coleta de dados, avaliação de clima, avaliação de riscos, antecipação de problemas e outras funções analíticas.
  46. 46. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>O maior investimento em comunicação organizacional deve ser em solas de sapato. Comunicação não sobe escadas, nem pega elevadores. A comunicação apenas acontece. É papel dos responsáveis estar presente para entender e atuar.
  47. 47. Obtendo resultados em comunicação interna Desafios e técnicas <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico do Negócio </li></ul><ul><li>Planejamento Estratégico de Comunicação </li></ul><ul><li>Metas e objetivos específicos </li></ul><ul><li>Avaliação Constante </li></ul><ul><li>Re-avaliação e checagem </li></ul><ul><li>Avaliação financeira </li></ul><ul><li>Modelo de Variação Compensatória </li></ul><ul><li>Identificação de Riscos </li></ul><ul><li>Avaliação de Conteúdos </li></ul><ul><li>Modelo Yardstick </li></ul><ul><li>Modelo de Pirâmide </li></ul><ul><li>Metodologias de apoio </li></ul><ul><li>Conselho Interno </li></ul><ul><li>Sola de sapato </li></ul><ul><li>Referências </li></ul>Referências e bibliografia recomendada: Revista Organicom nº 2: www.organicom.com.br Galerani, Gilceana. Avaliação em Comunicação Organizacional (disponível para compra no site da Embrapa) Resultados por todos os ângulos (Publicação da Casa do Cliente) Dúvidas? Discussões? Ricardo Moraleida Aliás Comunicação [email_address]

×