teste

1,111 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,111
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

teste

  1. 1. Centro de Educação Superior de Brasília Instituto de Educação Superior de Brasília Bacharelado em Administração Helena Cristina Neri Grandinetti Leite Talita Varela Ferreira CANADÁ Brasília - DF
  2. 2. DADOS GERAIS (relativo a 2007) Capital: Otawa Sistema Político: democracia parlamentar Sistema de Governo: monarquia constitucional, que tem como chefe de estado a Rainha Elizabeth II (Isabel), mostrando a aliança com o Reino Unido Fuso horário: O Canadá possui 6 fusos horários. O fuso mais a leste, da Terra Nova e Labrador, está três horas e meia atrasado em relação ao Horário de Greenwich. Os outros fusos estão no Atlântico, no Leste, no Centro, nas Montanhas Rochosas e no Pacífico, que está oito horas atrasado em relação a Greenwich. Idiomas: Inglês e Francês Religiões: Católico 42.6%, Protestante 23.3%
  3. 3. Superfície: 9.984.670 Km2 População (estimativa 2005): 32,5 milhões Densidade demográfica: 3,3 hab/km2 População economicamente ativa: 17.183.400 (2004) Principais cidades: Toronto, Montreal, Vancouver, Ottawa (capital), Calgary, Edmonton, Winnipeg e Halifax. Moeda: Dólar canadense (CAD) Cotação: 1 US$ = CAD$ 1,167 (27/03/2006) PIB (preços correntes) : US$ 1,124 bilhões (estimativa 2005) ASPECTOS SOCIAIS Alfabetização: O Canadá não possui um órgão governamental central encarregado de monitorar e/ou ditar regras e padrões quanto à educação no país. Ao invés disso, a educação é responsabilidade das províncias e territórios do Canadá. Cada subdivisão possui um Departamento de Educação, que dita regras e padrões válidos para o sistema educacional na subdivisão. Portanto, regras tais como a idade compulsória no qual crianças e adolescentes são obrigados a frequentar a escola varia de subdivisão para subdivisão. A escolaridade é obrigatória em todas as províncias/territórios. A idade em que há essa obrigatoriedade varia no país, geralmente iniciando-se aos 5-7 anos, e sendo obrigatória até os 16-18 anos (ou até à conclusão do segundo grau), o que contribui para uma taxa de alfabetização de mais de 99%. Na maioria das subdivisões, o inglês é o idioma mais usado. No Quebec, o idioma mais utilizado é o francês. Porém, cada escola, dependendo da comunidade em volta, pode instituir outros idiomas a ser utilizado como principal na escola. Por exemplo, o francês é muito utilizado em escolas localizadas em pequenas comunidades francófonas no oeste canadense (onde a grande maioria da população é anglófona). Porém, o francês é o único idioma que pode ser utilizado como idioma primário nas escolas do Quebec, exceto em algumas comunidades anglófonas em Montreal. Como nos Estados Unidos da América, as escolas no Canadá em geral são administrados por distritos escolares, cuja jurisdição é coexistente no geral com os limites de uma cidade ou uma outra entidade administrativa. Distritos escolares
  4. 4. possuem o poder de cobrar impostos dos habitantes vivendo dentro de sua jurisdição. Verbas adicionais podem ser fornecidas pela província, universidades e faculdades públicas no geral são administradas pela província/território no qual localizam-se. Clima O clima do Canadá caracteriza-se pela diversidade, uma vez que a temperatura e as precipitações variam de acordo com a região e a estação. Enquanto as temperaturas do norte vão acima de 0 C por apenas alguns meses, a maioria dos canadenses vive dentro da faixa de 300 Km da fronteira meridional do país, onde as primaveras amenas, verões quentes e outonos agradavelmente frescos prevalecem durante pelo menos 7 meses por ano. As estações ditam a aparência da terra: se a natureza estiver em estado de dormência, os canadenses estarão esquiando... na neve ou na água. Enquanto as estações do ano sinalizam flutuações na temperatura e número de horas de luz solar, o deslocamento das massas de ar também desempenha o seu papel. O fluxo normal de ar do oeste para o leste é interrompido no inverno, quando o ar frio e seco se desloca do Ártico em direção ao sul, e no verão, quando o ar tropical quente se desloca do sudeste em direção ao norte. Além disso, as montanhas, planícies e grandes cursos d'água também influem nas temperaturas. A Costa Oeste A costa da Colúmbia Britânica possui o clima mais temperado do Canadá, graças às correntes de ar quentes e úmidas do Oceano Pacífico. As duas cidades principais, Vancouver e Vitória, desfrutam de verões agradáveis e relativamente secos e de invernos suaves e úmidos. Raramente cai neve em terras baixas e quando isso acontece, geralmente ela derrete no mesmo dia. A Cordilheira, que inclui a Cadeia da Costa e as Montanhas Rochosas, impede que o ar quente e úmido do Pacífico avance em direção às planícies interiores nas províncias de Pradarias. Como o ar úmido é obrigado a transpor as montanhas, ele se resfria e baixa sobre os declives ocidentais na forma de grandes precipitações - como chuva nas baixas altitudes e neve nas altas. Os vales entre as cadeias de montanhas recebem bem menos precipitação e experimentam verões quentes e até mesmo abrasadores.
  5. 5. As Pradarias Parte das vastas planícies centrais da América do Norte, as Pradarias estendem-se das Montanhas Rochosas até os Grandes Lagos. Aqui, invernos frios e verões quentes são normais, com precipitação relativamente leve. Por exemplo, na região seca do sul de Saskatchewan, a média das precipitações anuais fica abaixo dos 300 mm. Manitoba, a mais quente das províncias de Pradarias, recebe cerca de 500 mm por ano. As chuvas da primavera e os outonos secos ajudaram a tornar as Pradarias uma das mais importantes áreas de cultura de grãos do mundo. O cultivo, entretanto, sofre muitos riscos: erosão do vento, seca, tempestades, chuvas de granizo e as inexplicáveis temperaturas baixas e precoces do outono. Dentre as características notáveis do inverno das Pradarias, encontramos o quot;chinookquot; - vento invernal quente e geralmente seco que muito afeta o sul de Alberta. O chinook desce das Montanhas Rochosas e eleva as temperaturas em até 16 graus em um único dia. Os Grandes Lagos - A Região do Rio São Lourenço Mais da metade da população canadense vive nas proximidades dos Grandes Lagos ou às margens do Rio São Lourenço. O inverno nessa região traz consigo pesadas nevascas. Os verões costumam ser mais longos e mais úmidos do que em qualquer outro lugar do Canadá. As chuvas variam pouco de um ano para o outro e são suficientes para manter uma das melhores áreas de plantação do Canadá. A temperatura média diária chega próximo aos 20 C, de meados de junho a meados de setembro, podendo ocorrer ondas de calor semanais de 30 C. No outono, são comuns os dias quentes e ensolarados, contrastando com as noites mais frias. O Canadá Atlântico A combinação das massas de ar continentais com as correntes de ar oceânicas faz com que essa região tenha um dos climas mais severos e variáveis do Canadá. No inverno, as temperaturas médias podem variar de maneira marcante, uma vez que o ar ártico é substituído pelo ar marítimo das tempestades. As
  6. 6. nevascas são relativamente pesadas e a neblina é algo comum na primavera e no começo do verão. O mês mais quente é julho, quando a temperatura média fica entre os 16 e 18 C. O Norte Transpondo as Pradarias e a populosa região dos Grandes Lagos-Rio São Lourenço, ao norte, encontramos a floresta boreal. Essa área é geralmente coberta por neve durante mais da metade do ano. O seu quot;verãoquot; - período sem congelamento - mal dura dois meses. A precipitação é leve, com exceção da costa de Labrador, onde se faz sentir a influência do Atlântico. Mais ao norte ainda, além da floresta, fica o Ártico. Aqui, as temperaturas ultrapassam 0 C somente durante algumas semanas ao ano. Apenas um metro abaixo da delicada camada de vegetação que cresce durante o verão, o solo mantém-se permanentemente congelado. A Adaptação às Mudanças Climáticas Ao longo dos séculos, os canadenses aprenderam a prestar atenção ao seu clima variável e a se proteger contra as excentricidades climáticas. Não obstante as modernas inovações que proporcionam proteção contra os extremos de calor e frio (remoção de neve, shopping centers com calefação ou ar condicionado, meios de recreação interna e complexos de escritórios interligados por passagens internas), um forte sentimento de respeito pela natureza persiste entre os canadenses. De um modo geral, os canadenses tendem a desfrutar as diferentes estações e a beleza inerente a cada uma delasRecursos naturais: De acordo com o sistema federal do Canadá, a responsabilidade pelo meio ambiente é compartilhada entre os governos federal e provincial. As questões interprovinciais estão sob a jurisdição do governo federal, e os recursos naturais estão sob a responsabilidade das províncias e territórios. Portanto, a colaboração entre os vários níveis do governo é vital. Em nível federal, a responsabilidade imediata por questões ambientais fica com o Departamento de Meio Ambiente. Além disso, os municípios têm um papel importante no apoio à implementação da legislação ambiental canadense. As organizações não- governamentais trabalham a fim de elevar a consciência das pessoas sobre
  7. 7. assuntos ambientais e promover ações para os mesmos. O comércio canadense mostra-se à altura do desafio ao adotar práticas ambientalmente saudáveis e ao explorar as oportunidades econômicas abertas pela demanda crescente de produtos e serviços ambientais. Finalmente, centenas de canadenses têm mudado o seu comportamento diário, fazendo a sua parte em prol do meio ambiente. Água, Ar e Terra O Canadá possui quase 9% da água doce do planeta e a sua costa, a maior do mundo, estende-se por mais de 244 000 Km. Entretanto, a urbanização e o desenvolvimento industrial colocaram seriamente em risco esses preciosos recursos hídricos, o que hoje faz o Canadá trabalhar para remediar a situação. O Canadá tem desenvolvido uma política nacional para orientar sobre o uso dos recursos de água doce. Atualmente, existem estações de tratamento de água potável para quase 80% dos canadenses. Os planos de ação estão estabelecendo parcerias para a limpeza da bacia do Rio Fraser, dos Grandes Lagos, do Rio São Lourenço e dos portos do Atlântico. O Canadá e os Estados Unidos estão coordenando seus esforços no sentido de resolver os problemas de poluição, como por exemplo, através da eliminação da emissão de poluentes que causam a chuva ácida, de modo a melhorar a qualidade da água dos Grandes Lagos. O trabalho de avaliar os efeitos dos produtos químicos, contaminantes industriais e efluentes industriais tem sido desenvolvido. Aqueles considerados tóxicos são sujeitos a controles estritos, como na indústria da pasta e papel, onde as regulamentações têm ajudado a reduzir o impacto ambiental dos efluentes das fábricas. A Rede Nacional de Monitoramento da Poluição do Ar foi estabelecida em 1989 a fim de controlar, em nível federal e provincial, a qualidade do ar nas cidades canadenses, e acordos conjuntos nesta área têm como objetivo o problema da smog urbana (combinação de neblina e fumaça). O Plano Nacional de Redução de Sobras procura, até ano 2000, cortar pela metade o volume de sobras de embalagem gerado no Canadá. Por exemplo, em 1988, o volume de sobras de embalagens foi de 5.41 milhões de toneladas. Em 1990, os canadenses tinham reduzido o número em 14% e, em 1992, atingiram a redução de 21%. O Programa Nacional de Remediação de Locais Contaminados começou a limpar 31 locais de sobras abandonadas e perigosas no Canadá.
  8. 8. Finalmente, um plano de ação abrangente para a saúde e meio ambiente contém medidas para a identificação e solução de problemas de saúde associados à poluição ambiental. Recursos Renováveis Em um contexto global, a característica predominante do Canadá é a sua abundância de terras. De uma extensão territorial total de 9 970 610 Km2, 24% são usados pela indústria florestal e 7% pela agricultura. Nesses setores baseados em recursos naturais, o Canadá está introduzindo práticas sustentáveis. Em 1992, ministros da administração florestal; grupos de aborígenes, de industriais, trabalhadores e ambientalistas, endossaram uma estratégia florestal nacional, que apóia a mudança da produção sustentável para o desenvolvimento sustentável na administração florestal. Isso inclui o estabelecimento de 10 florestas-modelo e programas de reflorestamento por todo o país. O Canadá apoiou fortemente a Declaração sobre o Princípios Florestais adotados na Eco'92 e a vê como a base de uma eventual convenção global de administração florestal. Para encorajar a sustentabilidade na indústria agro-alimentícia, a Iniciativa de Agricultura Sustentável proporciona pesquisa, transferência de tecnologia, assistência ao desenvolvimento e educação. O governo federal trata de assuntos de interesse nacional, incluindo a proteção de recursos genéticos, limitação às emissões de gás de estufas e desenvolvimento de estratégias alternativas de controle de pragas. Assuntos de interesse regional - incluindo a conservação do solo e água, preservação do habitat da fauna e controle da poluição e de sobras - são tratados sob acordos bilaterias com as províncias e territórios. O Canadá é um importante exportador de peixes - é o quinto do mundo em exportações. Entretanto, no começo dos anos 90, o número de reservas de peixes da costa atlântica do Canadá caiu drasticamente, inclusive as reservas de bacalhau do norte, o peixe mais importante da costa atlântica do Canadá. Em resposta, o Canadá declarou moratória à pesca do bacalhau em 1992, e para outros peixes em 1993. As causas para estas quedas podem ser as condições ambientais desfavoráveis, pesca excessiva e, possivelmente, a ação cada vez maior de predadores, como as focas. A pesca excessiva feita por navios estrangeiros fora da zona canadense de 200 milhas, tem sido apontada como um fator decisivo para o
  9. 9. declínio dos enormes estoques de linguados, aqueles que estão tanto dentro da zona de pesca de 200 milhas, como fora dela, em alto mar. Durante a Eco'92, o Canadá exigiu que uma conferência das Nações Unidas recomendasse medidas para controlar a pesca em alto-mar. Na primeira sessão da conferência em 1993, o Canadá e outros estados costeiros propuseram uma rápida convenção designada a aumentar os direitos para os estados costeiros sobre os estoques de peixe que ultrapassassem as suas zonas de pesca de 200 milhas. Espaços e Espécies Especiais Os governos federal, provincial e territorial do Canadá estão publicamente comprometidos a completar, até o ano 2000, as redes de áreas protegidas representativas das regiões terrestres do país. Também estão comprometidos a acelerar a proteção às regiões marítimas e ao habitat da sua fauna, considerada crítica para a sobrevivência de outras espécies de vida selvagem. A realização destes objetivos deve resultar no estabelecimento de pelo menos 12% do Canadá como área protegida. O sistema de parques nacionais, iniciado pelo governo em 1885, está hoje completo em aproximadamente 60%, exigindo a representação das outras 16 regiões terrestres até o fim deste século. Em apoio à Convenção de Ramsar sobre Terras Úmidas de Importância Internacional, o governo canadense adotou a Política Federal sobre a Conservação de Terras Úmidas, em 1992. Da mesma maneira, o Canadá tem protegido 32 locais de Ramsar, cuja área combinada é a maior de todas as signatárias da Convenção de Ramsar. Outros estão sendo considerados. O Plano Norte-Americano de Controle de Aves Aquáticas, acordado entre o Canadá e os Estados Unidos em 1986, tem feito com que parceiros governamentais e não-governamentais trabalhem juntos na conservação do habitat das aves aquáticas migratórias. Um novo ato florestal protege espécies ameaçadas de animais selvagens e plantas e controla o comércio na flora e fauna selvagens. O Canadá foi um dos primeiros países a assinar e ratificar a Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica adotada na Eco'92. O Ártico
  10. 10. A parte norte do Canadá representa 40% da extensão do país, dois terços da sua costa marítima e 30% dos seus recursos de água doce. É um ambiente altamente frágil e, embora remoto, está cada vez mais sendo exposto à ameaça, tais como poluentes aerotransportados que se originam a centenas ou milhares de quilômetros de distância. A fim de preservar a integridade da região norte, o governo federal lançou a Estratégia Ambiental do Ártico, desenvolvida em parceria com os governos territoriais, organizações nativas e os residentes do norte. A Estratégia concentra-se em quatro áreas: contaminantes, sobras, água e integração econômico-ambiental. O Canadá também tem trabalhado com seus vizinhos do Ártico de modo a proteger a região, através da Estratégia de Proteção Ambiental do Ártico. O Ambiente Global O aumento dos gases de estufa na atmosfera, o afinamento da camada de ozônio e chuva ácida são assuntos de grande interesse internacional. O Canadá busca assegurar um lugar para o meio ambiente na agenda das negociações de comércio internacionais. Atenção especial foi dada aos fatores ambientais durante as negociações sobre o Acordo de Livre Comércio Norte-Americano entre o México, Estados Unidos e Canadá e um acordo ambiental, o Acordo Norte-Americano sobre Cooperação Ambiental foi desenvolvido por estes três países. Na verdade, a Comissão Norte-Americana para Cooperação Ambiental, estabelecida sob o Acordo, será firmada em Montreal. Em prosseguimento à Eco Rio'92, a Comissão sobre Desenvolvimento Sustentado foi estabelecida pelas Nações Unidas a fim de monitorar o progresso na realização dos objetivos de desenvolvimento sustentável. Juntamente com outros membros da Comissão, o Canadá fornecerá informação sobre as atividades realizadas para implementar o Agenda 21 - um plano global de ação sobre o meio ambiente e desenvolvimento, realizado no Rio. Esses relatos, que deverão ser apresentados periodicamente ao longo dos próximos 4 anos, ajudarão a preparar os membros da Comissão para a Revisão Geral do Agenda 21, em 1997. Civilização
  11. 11. Em 1760, a Grã-Bretanha obteve o controle da maior parte da América do Norte e, três anos mais tarde divulgou a Proclamação Real, que demarcava terras para os índios e determinava que apenas os governos poderiam intervir nas questões de terras indígenas. Isso levou a uma série de pactos de cessão de terras, sob os quais as Primeiras Nações abriram mão de suas reivindicações de tratos especificados de terras em troca de pagamentos de quantias e anuidades. As terras também eram demarcadas como reservas - áreas para uso e benefício das Primeiras Nações - que não seriam acessíveis aos colonizadores chegando ao Canadá da Europa e Estados Unidos. Sob os termos de muitos acordos, os direitos de caça e pesca das Primeiras Nações também foram protegidos. A partir de 1830, o povoamento das reservas em regiões do que hoje é o Canadá oriental começou sob a proteção do governo e os aborígenes efetivamente se tornaram tutelados do estado. ASPECTOS ECONOMICOS PIB: é de cerca de 1,077 trilhão de dólares, o 11° maior do mundo, enquanto a renda per capita nacional é de 34 273 dólares, 7° maior do mundo. O seu PIB nominal é de 1,1 trilhão de dólares, 8° maior do mundo, enquanto que seu PNB PPC é de 1,051 trilhão de dólares, 9° maior do mundo. PIB quot;per capitaquot; (2007): US$ 42.875 39490,79755 Moeda (C$): Dólar Canadense Média de crescimento anual: Taxa de crescimento do PIB: 2,0% Divida externa: Reservas internacionais (2006): Us$35,1 bilhões Inflação anual Variação anual do índice de preços ao consumidor(%): 2,4 Outras considerações:
  12. 12. VANTAGENS COMPETITIVAS O Canadá é uma potência no setor aeroespacial. Altamente produtivo e competitivo, a participação global do Canadá na indústria aeroespacial triplicou nos últimos 20 anos. Com receitas de C$ 21,7 bilhões em 2005, o Canadá é o 5 o maior produtor da indústria aeroespacial. Mais de 550 empresas do setor empregam 75.000 trabalhadores, sendo 43% deles engenheiros e técnicos especializados. A essas vantagens, adicione-se a capacidade de pesquisa sofisticada, um setor bem integrado às cadeias de valor globais sem restrições a Investimento Estrangeiro Direto; fica, então, óbvio porque o Canadá é a primeira escolha para investir no setor aeroespacial. COMERCIO EXTERIOR DADOS BÁSICOS Parceiros comerciais Exportações US$ 315,6 bilhões (2004) Principais Veículos motorizados e peças, maquinário industrial, aviões, produtos equipamentos de telecomunicação, produtos químicos, plástico, exportados fertilizantes, polpa de madeira, petróleo cru, eletricidade, alumínio Principais Estados Unidos 58,9%, China 6,8%,México 3,8% (2004) parceiros Importações US$ 256,1 bilhões (2004)
  13. 13. Principais Maquinário, veículos motorizados e partes, petróleo cru, produtos produtos químicos, eletricidade importados Investimentos 19,4% do PIB (2004) Intercâmbio Comercial Bilateral (2005): Exportações brasileiras: US$ 1,944 bilhões Importações brasileiras: US$ 1,019 bilhões RELAÇÕES COM O BRASIL Evolução recente A partir de 2002, as exportações brasileiras para o Canadá têm observado um crescimento constante, o qual situou-se em 40,7% naquele ano, 25,1% em 2003, 22,7% em 2004 e expressivos 62,1% em 2005. No entanto, a participação do mercado canadense nas exportações totais brasileiras mantém-se reduzida, tendo atingindo, em 2005, o maior valor do período em análise (1,6%). Percebe-se ainda que o Canadá responde por apenas 6,8% das exportações brasileiras para o NAFTA; os Estados Unidos concentram 78,9% do total exportado para o bloco. Já as importações brasileiras provenientes do Canadá tiveram quedas significativas nos anos de 2001 e 2002 (14,7% e 20,1% respectivamente), recuperando-se nos anos subseqüentes, de modo que, em 2005, o valor total importado foi pouco superior ao registrado em 2001. A participação canadense no total das importações brasileiras (1,4%) e no total importado do NAFTA (7,0%) é semelhante à participação registrada no caso das exportações. Produtos mais importados
  14. 14. Dentre os produtos canadenses importados pelo Brasil destacam-se os cloretos de potássio (26,7%), hulhas (11,4%) e papel jornal (9,7%). Também são relevantes as importações de manufaturados do grupo das caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (11,6%). Lista de produtos mais exportados Em termos de fator agregado, predominam na pauta de exportações para o Canadá os produtos manufaturados e semimanufaturados. Os manufaturados tiveram uma participação de 59,8% em 2003, de 56,6% em 2004 e de 66,3% em 2005. Em 2005, as exportações brasileiras de aviões para o Canadá representaram 22,7% do total, ocupando o primeiro lugar da pauta. Os produtos do grupo do ferro fundido, ferro e aço ocuparam a segunda posição com 14,6% do total, seguidos pelo açúcar, com 8,4%. OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO Tecnologia da informação No Canadá, em Ontário, possui os 3 maiores clusters da área de tecnologia da Informação, possuindo domínio em mídia digital e internet. Ottawa é líder em equipamentos e redes de telecomunicações, softwares para computadores e fotônica. Possui 1.500 empresas e um faturamento anual de US$ 12 bilhões. Waterloo conta com 400 empresas e um faturamento anual de mais de US$ 5 bilhões em TIC. Destaca-se principalmente na área de softwares, microeletrônicos e telecomunicações. ANALISE DAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO O Canadá é uma potência no setor aeroespacial. Altamente produtivo e competitivo, a participação global do Canadá na indústria aeroespacial triplicou nos últimos 20 anos. Com receitas de C$ 21,7 bilhões em 2005, o Canadá é o 5 o maior produtor da indústria aeroespacial. Mais de 550 empresas do setor empregam 75.000 trabalhadores, sendo 43% deles engenheiros e técnicos especializados. A essas vantagens, adicione-se a capacidade de pesquisa sofisticada, um setor bem
  15. 15. integrado às cadeias de valor globais sem restrições a Investimento Estrangeiro Direto; fica, então, óbvio porque o Canadá é a primeira escolha para investir no setor aeroespacial. A indústria aeroespacial e de defesa do Canadá está tendo o maior crescimento entre as nações líderes do setor aeroespacial. O Canadá é atualmente o terceiro maior fabricante de aeronaves civis do mundo, vindo após os Estados Unidos, Reino Unido e França. Além disso, um estudo de 2006 do Conference Board of Canada projeta forte crescimento para o futuro.

×