Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos

  1. 1. Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação Nome: Jucilene Lopes dos Santos Trabalho para aproveitamento de curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da matéria de Teoria da Comunicação, Profª Tânia, no 4º semestre de 2010. Propaganda Política Brasileira – 2010. Gestos, falas, sons... O que eles dizem? A propaganda eleitoral brasileira no ano de 2010 teve seu horário de transmissão aumentado em todas as principais vias de comunicação com a massa populacional, bem como autorização para uso da internet com o mesmo fim. No entanto a representação estética das plataformas e os discursos sofreram pouca alteração nos últimos anos. Para tanto, destaca-se três elementos recorrentes usados nas campanhas: • Plataformas repetitivas: Os discursos políticos são sempre lineares, pois vertem para as necessidades da população que, infelizmente, permanecem as mesmas desde que o mundo é mundo, tais como educação, saúde, crime, transporte, violência, etc. No entanto, é perceptível como alguns candidatos direcionam seus discursos, de forma apelativa, para determinado público alvo e que em geral se atrela a conduta do partido. Por exemplo, candidatos que falam sobre o preconceito racial contra os negros ou contra homossexuais. • Jingles eleitorais: Em todas as eleições, os candidatos usam em favor de sua campanha, músicas de versos fáceis e repetitivos que remontam ao seu número de voto e ao seu nome. De fato, se valem de tal repetição para se fixar na memória do povo, entre tantos outros candidatos concorrendo simultaneamente. • Linguagem corporal em impressos e outros recursos (tv, rádio, etc): Enquanto em impressos nota-se rostos idôneos, sorrisos francos e gestos expansivos e acolhedores que passam a mensagem de honestidade e proximidade com a população, é comum tanto no rádio quanto na televisão os candidatos adotarem posturas mais sisudas e discursos enxutos, ainda que extremamente apelativos, com o intuito de passar credibilidade, confiança e seriedade ao eleitor. Há muitas outras coisas que poderiam ser citadas, tais como o discurso do ‘poder do voto’, a popularidade e poder do partido que proporcionam mais espaço durante o horário reservado à campanha, as cenas-teatro que envolve supostos cidadãos enaltecendo o candidato. Ou mesmo uma referência sobre as freqüentes plataformas esdrúxulas de candidatos que pouco propõe ao
  2. 2. passo que dedicam seu espaço para relembrar os erros dos partidos antagônicos ou ridicularizar o cargo e sua função social tendo em vista que para se arriscar no campo eleitoral, não é necessária formação acadêmica específica.

×