Apresentação ibgc – governança corporativa

2,468 views

Published on

Published in: Travel
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação ibgc – governança corporativa

  1. 1. DISCLAIMER Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua administração a respeito de seu plano de negócios. Afirmações prospectivas incluem, entre outras, todas as afirmações que denotam previsão, projeção, indicam ou implicam resultados, performance ou realizações futuras, podendo conter palavras como "acreditar", "prever", "esperar", "contemplar", "provavelmente resultará" ou outras palavras ou expressões de acepção semelhante. Tais afirmações estão sujeitas a uma série de expressivos riscos, incertezas e premissas. Advertimos que diversos fatores importantes podem fazer com que os resultados reais divirjam de maneira relevante dos planos, objetivos, expectativas, estimativas e intenções expressos nesta apresentação. Em nenhuma hipótese a Companhia ou suas subsidiárias, seus conselheiros, diretores, representantes ou empregados serão responsáveis perante quaisquer terceiros (inclusive investidores) por decisões ou atos de investimento ou negócios tomados com base nas informações e afirmações constantes desta apresentação, e tampouco por danos conseqüentes, indiretos ou semelhantes. A Companhia não tem intenção de fornecer aos eventuais detentores de ações uma revisão das afirmações prospectivas ou análise das diferenças entre as afirmações prospectivas e os resultados reais. Esta apresentação e seu teor constituem informação de propriedade da Companhia, não podendo ser reproduzidos ou divulgados no todo ou em parte sem a sua prévia anuência por escrito. . Relações com Investidores Rodolfo Landim – Diretor de Relação com Investidores Elizabeth Cruz – Gerente de RI Gina Pinto – Analista de RI Tel. 55 21 2555-5634 / 5558/ 5563 ri@mmx.com.br http://www.mmx.com.br/ri
  2. 2. HIGHLIGHTSUma Companhia recém-criada e uma opção para ofornecimento de minério de ferro e logística no Brasil. Minério de ferro de alta qualidade será produzido em três regiões do Brasil, através de três sistemas independentes e integrados -> 38 milhões tons/ano a partir de 2011. Oferta pública realizada com sucesso em 24 de julho de 2006: US$ 509 milhões, a maior oferta base conduzida no Brasil. Equipe experiente de executivos para desenvolver os projetos e garantir a execução conforme planejado. LLX Logística: criação de valor adicional para os acionistas da MMX é desenvolver oportunidades no Brasil. 3
  3. 3. SISTEMAS INTEGRADOS MMX Os Sistemas MMX compreendem operações integradas de produção de minério de ferro e de insumos para siderurgia e desenvolvimento Sistema MMX Amapá de logística independente. Minério de Ferro: 6,5 Mtpa Ferro Gusa: 2,0 Mtpa Semi-Acabados: 0,5 Mtpa Sistema MMX Minas-Rio Minério de Ferro: 26,6 Mtpa Pelotas: 7,0 Mtpa Sistema MMX Corumbá Minério de Ferro: 4,9 Mtpa Ferro Gusa: 0,4 Mtpa Semi-Acabados: 0,5 Mtpa Reserva Natural Engenheiro Eliezer Batista 4
  4. 4. SISTEMA MMX CORUMBÁ Mina 63 – planta industrial operando desde Dezembro 2005 Capacidade de produção de 3,1 milhões tons/ano de granulados (85%) e sinter feed Testes realizados pela Lucchini (Siderúrgica, offtaker potencial) – qualidade do minério granulado melhora a performance operacional do alto forno Planta de Ferro Gusa – Licença de Instalação obtida em agosto 2006, início da construção em Setembro 2006 Início da operação programado para junho 2007 Acordo de fornecimento assinado com a Cargill em janeiro de 2007 5
  5. 5. SISTEMA MMX AMAPÁ Mina Amapá – Licença de Instalação obtida em agosto 2006, início da construção em Setembro 2006. Início da operação prevista para Outubro 2007, capacidade de 6,5 milhões de tons/ano de minério de ferro. Contrato de fornecimento de 20 anos assinado com a Gulf Industrial Investment Co. em novembro de 2006 Estrada de Ferro Amapá – contrato de concessão por 20 anos. Ferrovia em operação, ligando a mina ao porto em Santana. Terminal portuário de Santana – licença Prévia obtida em agosto 2006. 6
  6. 6. SISTEMA MMX MINAS-RIO Recursos geológicos adicionais; Produção de 26,5 milhões de tons/ano de minério de ferro a partir de 2011; Off takers – GIIC e Sojitz (em negociação) Testes de pelotização realizados pela SGA e Outokumpu – Lurgi comprovam alta qualidade do minério. Mineroduto com aproximadamente 525 km, passando por 32 municípios; Audiências públicas concluídas em 20 de abril de 2007; Detalhamento topográfico pronto, conclusão do direito de passagem previsto para setembro de 2007. 7
  7. 7. LLX LOGÍSTICA S.A. Porto do Açu EMPRESA HOLDING PARA DIVISÃO DE LOGÍSTICA DA MMXÁrea de Estocagem Infraestrutura Pelotização Plantas de Plantas de Plantas de Área defiltragem de suporte process. de Energia Siderurgia Tancagem offshore petróleo 8
  8. 8. DISTRIBUIÇÃO E FONTES DO CAPEX Financiamento avançando de acordo com o Business Plan CAPEX – DistribuIção por Sistema CAPEX – Fontes Pelotizadora Dívida - em US$ 0,4 B estruturação 6% US$ 1,1 B 27%Corumbá Equity - MMXAmapá US$ 0.6 BMinas-Rio 67% Equity - Parceiros Estratégicos US$ 0,2 B Dívida - Compromisso Firme US$ 1,4 B TOTAL: US$3,7 bilhões 9
  9. 9. Estrutura Corporativa Participação de parceiros estratégicos 70% 70% 70% 100% 100% MMX Corumbá MMX Amapá MMX Minas-Rio MMX Metálicos LLX Logistics 30% Centennial 30% Cleveland 30% Centennial Asset Corumbá Cliffs Asset Minas-Rio 70% 70% LLX Minas-Rio LLX Porto do Logística Ltda Açu Ltda. A reorganização societária criou duas novas empresas: LLX Minas-Rio Logística Ltda.,que deterá o mineroduto e a área do Porto do Açu reservada para construção do terminal portuário de minério de ferro (300 hectares), e a LLX Porto do Açu Ltda., que deterá a área remanescente do Porto do Açu (5.700 hectares). 30% Centennial Asset 10
  10. 10. MMXM3 NO NOVO MERCADO - BOVESPA Capital Social – 7.607.756 ações ordinárias Distribuição Geográfica 0,8% Controlador e Administradores 24% 19% 68% Brazil United States Canada EU 32% 15% Other FreeFloat 41% MMXM3 integra a carteira do Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada Programa de GDR Nível I iniciado em 5 de fevereiro de 2007 Listagem na Toronto Stock Exchange esperada para maio de 2007 Programa de desdobramento de ações iniciado em janeiro 2007 11
  11. 11. Conselho de Administração e Diretoria Executiva Eike Batista Presidente do Conselho e Executivo Conselho de Administração Eliezer Raphael de Michael Gilberto Hans José Luiz Peter Samir Amaury Batista Almeida Stephen Sayão Mende Alqueres Nathanial Zraick Temporal Magalhães Vitton Assessor Membros Independentes Diretoria ExecutivaRodolfo Landim Adriano Vaz Dalton Nosé Joaquim Martino Paulo Gouvêa Ricardo Antunes Nelson GuittiDiretor Geral e de Diretor Diretor de Diretor de Diretor Diretor Diretor Relações com Administrativo Metálicos Mineração Jurídico Comercial Financeiro Investidores e Ambiental Comitê de Auditoria Samir Peter José Luiz Zraick Nathanial Alqueres 12
  12. 12. MMX no Novo Mercado Compromisso da MMX em agir dentro das melhores práticas de Governança Corporativa: Conselho de Administração com 9 membros, 6 independentes e mandato de 1 ano Comitê de Auditoria com 3 membros, todos independentes Política de contratação de auditores independentes segundo critérios internacionalmente aceitos Capital formado somente por ações ordinárias, com 100% de tag along Free float superior a 25% Programa de Stock Options para os executivos, sem diluição dos acionistas minoritários Política Corporativa de Divulgação e Uso de informação para o Mercado Código de Ética Arbitragem para solução de questões societárias 13
  13. 13. MMX - Governança Corporativa Relações com Investidores – equipe experiente liderada pelo Diretor Geral Divulgação de Fatos Relevantes e Comunicados - arquivamento na CVM e SEC, mailing e disponibilização no site Comprometimento dos administradores e do Conselho de Administração com a sustentabilidade: "Business in society" Estratégia corporativa de longo prazo Monitoramento do desempenho Busca, atração e retenção de talentos 14
  14. 14. MMX - Governança Corporativa Transparência Administração Eficiente Eqüidade no Tratamento aos Acionistas Prestação de Contas Comprometimento Maximização do valor da empresa Retorno para o acionista Acesso ao capital 15
  15. 15. MMXM3 NO NOVO MERCADO - BOVESPAO comprometimento com as boas práticas de governança corporativa e com o avanço dos projetos dentro do prazo está sendo reconhecido pelo mercado de capitais: o market cap alcançou US$ 3 bilhões Preço (R$) MMXM3 X IBOVESPA Volume (R$ milhões) 940 80,00 MMXM3 97,8% 840 IBOVESPA 34,6% MMXM3: R$805 70,00 740 60,00 640 50,00 540 40,00 440 IBOVESPA: 48.762 PTS 30,00 340 240 20,00 140 10,00 40 0,00 22 ov 15 ev 27 v 7/ v 18 n 29 n n 1/ ul 28 ez 10 z 15 ar 4/ v 15 ez 26 ut 7/ t 20 et 23 ar 2/ r 19 br br 22 go 28 et 11 et go 11 br u a /fe /fe o e /ja /ja /ja /j /o /o s m /s /s /m /m /a /a n a f /d /d /n d a /a 24 6/ 6/ 16
  16. 16. MMX Multiplicando Riquezas Administração com vasta experiência Logística Parcerias para Integrada e Fornecimento Independente de Longo Prazo Responsabilidade Ambiental, Social, Ocupacional e Saúde Baixo Custo Projetos de de Produção com Alto Valor Agregado custos Operacionais Integrados Competitivos Verticalmente Recursos Minerais capazes de gerar Produtos de Alta Qualidade 17
  17. 17. DESAFIO MMX Sites com fragilidade ambiental CENÁRIO Regiões pouco desenvolvidas ATUAL Crescente consciência ambiental pública Demanda por melhores práticas na Gestão Ambiental DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS - MODELO Excelência Desafio OPORTUNIDADE ÚNICA 19
  18. 18. DESAFIO MMX DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS-MODELO Valorização e Fidelização do Responsabilidade Capital Ambiental, Social, Intelectual Saúde e Seg. Sustentabilidade Atendimento Retorno ao as Necessidades acionista dos Clientes Relacionamento com a sociedade e Instituições 20
  19. 19. SUSTENTABILIDADE – POLÍTICAS SOCIAIS Parcerias com instituições públicas e privadas Profissionalização: Formação técnico-profissional, iniciação ao trabalho e inserção no mercado. Conscientização ambiental: programas de educação ambiental para as comunidades na área de influência direta e indireta dos empreendimentos. Gerenciamento das áreas protegidas: Reserva Particular do Patrimônio Natural, Reservas Legais e Àreas de Preservação Permanente. Participação ativa no desenvolvimento de políticas públicas 21
  20. 20. RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADEPROJETO Corumbá Programas de Responsabilidade Social MMX Programa de Desenvolvimento Sócio Econômico Sustentável do Parque Estadual do Pico do Itambé. Levantamento sócio-ambiental fundiário do Parque do Pico do Itambé Estudo de Alternativas produtivas aos ocupantes do Parque Estadual do Pico do Itambé Programas para resgate histórico e arqueológico na área de influência direta dos empreendimentos caracterizados nos estudos de impacto ambiental. Programas de capacitação de mão de obra nas regiões de atuação. (Em fase de negociação com o SENAI e Instituições de Ensino) Parceria com o Terceiro Setor - I Workshop – Mineração, Meio Ambiente e Comunidade realizado no Serro, em out/2006 pela ONG Terra Brasilis. 22
  21. 21. PROGRAMAS AMBIENTAISPROJETO MINAS-RIO PROGRAMAS EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PARA OS OCUPANTES DA FAZENDA SACO DANTAS – SÃO JOAO DA BARRA (RJ) Geração de Renda e Capacitação Profissional PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO PARA OS PESCADORES DO PRAIA DO AÇU Responsabilidade Social 23
  22. 22. RESPONSABILIDADE AMBIENTALSISTEMA CORUMBÁ RESPONSABILIDADE AMBIENTAL: Assinatura de TCC (Termo de Compromisso de Conduta) na fase de implantação; Atores: MMX –Ministério Público Estadual –SEMA/IMAP; Principais Condutas: 1.Não adquirir Carvão Vegetal do Pantanal; 2. Auto-suficiência na produção de Carvão Vegetal em 10 anos 3. Fomento florestal em áreas antropizadas e/ou degradadas; 4. Relatórios periódicos dos fornecedores de Carvão Vegetal; 5. Carvão Vegetal produzido de forma legal (ambiental, trabalhista e fiscal). Participação ativa na Análise Ambiental Estratégica da Região 24
  23. 23. RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADE IMPLANTAÇÃO DE CANAL DIRETO DE COMUNICAÇÃO Foi criado uma Central de Atendimento (31) 3335-0066 para esclarecimento de dúvidas no Sistema Minas Rio. Previsão de criação de um 0800 para atendimento a todos os sistemas em 2007. 25
  24. 24. RELACIONAMENTO COM A SOCIEDADESISTEMAS MMX APRESENTAÇÕES PÚBLICAS Os 3 sistemas possuíram apresentações públicas em todos os municípios afetados. Ex: As Apresentações Públicas realizadas, nos 32 municípios do mineroduto (03/10 a 01/11/2006), com mais de 2100 participantes. 26
  25. 25. RELACIONAMENTO COM INSTITUIÇÕES AMBIENTAISPROJETO MINAS-RIO WORKSHOP DA BACIA DO SANTO ANTÔNIO 27
  26. 26. RELACIONAMENTO COM INSTITUIÇÕES AMBIENTAIS SISTEMAS MMXIMPLANTAÇÃO DE PARCERIAS PARA EXECUÇÃO DE ESTUDOS E PROGRAMAS AMBIENTAIS Gestão da Reserva na Serra do Amolar em parceria com ONGS locais e desenvolvimento de pesquisa em parceria com ONGs de grande porte – WWF, TNC. Prospecção de local para a implementação de uma RPPN em Minas Gerais. Criação futura de uma RPPN com as áreas destinadas a Reserva Legal no Rio de Janeiro. Desenvolvimento de viveiros de flora de espécies nativas em todos os Sistemas. 500.000 espécies nativas/ano em Corumbá. 28
  27. 27. RELACIONAMENTO COM INSTITUIÇÕES AMBIENTAISPROJETO MINAS-RIO WORKSHOP COM AS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Realizados 02 workshops com previsão do 3º em 02/03/2007. 29
  28. 28. RELACIONAMENTO COM INSTITUIÇÕES AMBIENTAISSISTEMA MMX CORUMBÁ RESERVA DO PATRIMÔNIO NATURAL - ENG. ELIEZER BATISTA 30
  29. 29. RELACIONAMENTO COM INSTITUIÇÕES AMBIENTAISSISTEMA MMX CORUMBÁ RESERVA DO PATRIMÔNIO NATURAL - ENG. ELIEZER BATISTA 31

×