Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos

13,985 views

Published on

Arquivo contendo slides destinados aos alunos do 2º Termo de Administração da FACIG de Paraguaçu Paulista-SP, Disciplina Teoria da Administração II, com o seguinte conteúdo:

Abordagem Contingencial
Administração por Objetivos

Published in: Education, Technology, Business
1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
13,985
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
63
Actions
Shares
0
Downloads
275
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Abordagem Contingencial e Administração por Objetivos

  1. 1. Teoria da Administração II FUNDAÇÃO GAMMON DE ENSINO Faculdade de Ciências Gerenciais
  2. 2. Sumário <ul><li>Abordagem Contingencial </li></ul><ul><li>Administração por Objetivos </li></ul>
  3. 3. Abordagem Contingencial <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Tecnologia: relação com a estrutura social e tendência ao sucesso empresarial </li></ul><ul><ul><li>ambientes técnicos impõem tensão aos funcionários </li></ul></ul><ul><ul><li>influencia a forma de administrar </li></ul></ul><ul><ul><li>condicionada aos objetivos da organização: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>O que e para quem produzir? </li></ul></ul></ul>
  4. 4. Abordagem Contingencial <ul><li>Características gerais </li></ul><ul><li>Tecnologia: </li></ul>Fonte: http://www.geocities.com/~esabio/luddismo.htm http://www.olprojects.com/imagenes/ayuda/ayuda0001.jpg
  5. 5. Sistema mecânico x orgânico <ul><li>“ Dois tipos básicos de procedimentos organizacionais” </li></ul><ul><ul><li>Tom Burns </li></ul></ul>
  6. 6. Sistema mecânico <ul><li>Estrutura burocrática organizada a partir de uma minuciosa divisão de trabalho. </li></ul><ul><li>Cargos ocupados por especialistas nas respectivas tarefas com atribuições fixas, definidas e delimitadas. </li></ul><ul><li>Centralização das decisões. </li></ul><ul><li>Hierarquia de autoridade rígida. </li></ul><ul><li>Sistemas rígido de controle. </li></ul><ul><li>Sistema simples de comunicação. </li></ul><ul><li>Predomínio da interação vertical: entre superior e subordinado. </li></ul><ul><li>Ênfase nas regras e nos procedimentos. </li></ul>
  7. 7. Sistema orgânico <ul><li>Estrutura organizacional flexível e adaptável </li></ul><ul><li>Os cargos são continuamente modificados e redefinidos </li></ul><ul><li>Descentralização das decisões </li></ul><ul><li>Hierarquia flexível </li></ul><ul><li>Amplitude de comando do supervisor e extensa </li></ul><ul><li>Maior confiabilidade nas comunicações informais </li></ul><ul><li>Predomínio da interação lateral e horizontal </li></ul><ul><li>Ênfase nos princípios do bom relacionamento humano </li></ul>
  8. 8. A pesquisa de Lawrence & Lorsch <ul><li>Quais as características que uma empresa deve ter para enfrentar com eficiência as diferentes condições externas, tecnológicas e de mercado? </li></ul><ul><li>Concluíram que os problemas básicos da organização são a diferenciação e a integração </li></ul>
  9. 9. A pesquisa de Lawrence & Lorsch <ul><li>Diferenciação : a divisão da organização em subsistemas ou departamentos onde cada qual desempenha uma tarefa especializada em um contexto ambiental também especializado. </li></ul><ul><li>Integração : refere-se ao processo oposto, isto é, ao processo gerado por pressões vindas do ambiente global da organização para alcançar unidades de esforços e coordenação entre os vários departamentos. </li></ul>
  10. 10. Administração Por Objetivos - APO <ul><li>Peter Drucker </li></ul><ul><ul><li>“ A prática da Administração de Empresas” (1954) </li></ul></ul><ul><li>Época de turbulência??? </li></ul><ul><li>Empresa se preocupar menos com os fins e mais com as atividades desenvolvidas para atingí-los </li></ul>
  11. 11. Administração Por Objetivos - APO <ul><li>Conceito de Objetivo: </li></ul><ul><li>“ Um objetivo é um enunciado escrito sobre resultados a serem alcançados num período determinado, os objetivos devem ser quantificáveis, difíceis, relevantes e compatíveis, são números que orientam o desempenho dos gerentes para um resultado mensurável”. </li></ul>
  12. 12. Pressupostos <ul><li>Mudanças ambientais </li></ul><ul><li>Comportamento dos gestores mais importantes que a sua personalidade </li></ul><ul><li>a organização precisa antes definir em que negócios está atuando e aonde pretende chegar </li></ul>
  13. 13. Pressupostos <ul><li>Definição de objetivos </li></ul><ul><li>Identificação clara dos objetivos para todos os envolvidos no processo </li></ul><ul><ul><ul><li>Atividades que tem maior impacto sobre os resultados, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O objetivo deve ser específico quanto aos dados concretos, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Focalizar objetivos no trabalho e não no homem, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Detalhar cada objetivo, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Usar linguagem compreensível para os gerentes, </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Manter-se dentro dos princípios de Administração. </li></ul></ul></ul>
  14. 14. Pressupostos <ul><li>Definição de objetivos </li></ul><ul><li>Alguns objetivos mais comuns as empresas privadas: </li></ul><ul><ul><ul><li>posição competitiva no mercado. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>inovação e criatividade nos produtos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>produtividade e índices de eficiência/eficácia. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>aplicação rentável dos recursos físicos e financeiros. </li></ul></ul></ul>
  15. 15. Pressupostos <ul><li>Criação de oportunidades </li></ul><ul><li>Negócio da empresa definido pelo consumidor </li></ul><ul><ul><li>Estabelecer os objetivos desejáveis </li></ul></ul><ul><ul><li>Tarefa criativa e não adaptativa </li></ul></ul>
  16. 16. Pressupostos <ul><li>Desenvolvimento pessoal </li></ul><ul><li>Empresa capaz de produzir mais e melhor com os mesmos recursos </li></ul><ul><ul><li>Ampliar os recursos </li></ul></ul><ul><ul><li>Os únicos recursos passíveis de ampliação são os humanos </li></ul></ul>
  17. 17. Pressupostos <ul><li>Descentralização administrativa </li></ul><ul><li>Estrutura organizacional aperfeiçoada através de descentralização </li></ul><ul><ul><li>Melhor desempenho </li></ul></ul><ul><ul><li>Pontos fortes e fracos da empresa </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação de equipes capazes </li></ul></ul><ul><ul><li>Controle de resultados </li></ul></ul><ul><ul><li>Distribuição de responsabilidades </li></ul></ul>
  18. 18. Pressupostos <ul><li>Multiplicidade de objetivos </li></ul><ul><li>Busca do objetivo único = fórmula mágica?!?!?!? </li></ul><ul><ul><li>Empreendimento comercial requer múltiplos objetivos </li></ul></ul><ul><ul><li>Maior dificuldade em medir e avaliar os objetivos </li></ul></ul>
  19. 19. Pressupostos <ul><li>Autoridade e Liderança </li></ul><ul><li>A gerência deve ser mais um grupo de liderança </li></ul><ul><ul><li>Ser o único ou mais poderoso - poderá ser rejeitado </li></ul></ul>
  20. 20. O Ciclo Contínuo da APO Fixação dos objetivos globais da empresa Elaboração do planejamento estratégico Fixação dos objetivos departamentais para o ano Avaliação dos resultados alcançados em comparação com os objetivos departamentais Revisão nos planos ou alteração nos objetivos departamentais Elaboração do plano tático do departamento Desdobramento do plano tático em planos operacionais Avaliação dos resultados alcançados em comparação com os objetivos departamentais
  21. 21. As Bases do Planejamento Estratégico Formulação dos Objetivos Organizacionais Análise Externa do Ambiente O que há no ambiente? Análise Interna da Empresa O que temos na empresa? Condições externas, oportunidades, ameaças, desafios e restrições. Pontes fortes e pontos fracos, recursos disponíveis, capacidades e habilidades. Como compatibilizar as variáveis envolvidas? Formulação de Alternativas Estratégicas O que fazer?
  22. 22. Bibliografia MAXIMIANO, Antonio César Amaru. Teoria Geral da Administração. São Paulo: Atlas, 2007. FERREIRA, A. A.; REIS, A. C. F.; PEREIRA M. I. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias. São Paulo: Pioneira, 2001.

×