Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Fichas de trabalho 10º ano

33,648 views

Published on

Published in: Design
  • Be the first to comment

Fichas de trabalho 10º ano

  1. 1. FICHAS DE TRABALHO – 10º ANOFICHA Nº 1 FILOSOFIA – módulo inicial – 10º anoMetodologia a seguir: 1. Ler atentamente o texto que a seguir se transcreve. 2. Responder ao questionário apresentado no verso da folha (pode ser realizado dois a dois). As respostas devem ser elaboradas em folha à parte que deverá ser entregue na próxima aula. 3. Consultar as páginas iniciais do manual. TEXTO“ Platão afirmou que a origem da filosofia era o espanto. O sentido da visão permitiu-nos“contemplar” as estrelas, o Sol e o firmamento celeste” esse espectáculo deu-nos o impulsopara a investigação do universo. Daí nasceu a filosofia, o maior bem que os deuses concederamaos mortais. Aristóteles disse: “ Foi a admiração que incitou os Homens a filosofar:admiraram-se primeiro do que lhes acontecia e lhes era estranho (…).O espanto impele ao conhecimento. Pelo espanto me torno consciente da minha ignorância.Procuro conhecer por amor ao próprio conhecimento e não para satisfazer qualquernecessidade trivial.A filosofia é como um despertar da vinculação às necessidades vitais. Costuma-se sentir essedespertar quando se contemplam as coisas celestes e terrestres sem qualquer fim utilitário eformulando estas perguntas:” O que será e de onde provirá tudo isto?” Interrogações cujasrespostas não têm qualquer utilidade, mas que conferem em si uma satisfação. (…)Satisfeito o espanto e a admiração pelo conhecimento do ser, logo surge a dúvida. É certo queos conhecimentos se acumulam, mas nada é seguro se não comprovado criticamente. Aspercepções dos sentidos condicionados pelos nossos órgãos sensoriais são ilusórias ou, pelomenos, não concordantes com o que as coisas são em si, independentemente da nossapercepção.” Karl JaspersResponda às seguintes questões: 1.Qual a origem etimológica de “Filosofia”? 2.A partir do texto, explique qual a origem da Filosofia. Justifique. (Pode retirar expressões do texto e/ou outras de que tenha conhecimento). 3.Descreva uma situação por si vivida em que exemplifique a declaração: “ Pelo espanto me torno consciente da minha ignorância”. 4.Mostre que o espanto e admiração podem contribuir para o desenvolvimento das capacidades de questionar e reflectir. 5.Explique o sentido da afirmação sublinhada no texto. 6.Elabore um exemplo em que a percepção dos seus sentidos não foi concordante com as coisas tal como elas são. 7.Indique três características do senso comum e explicite-as.
  2. 2. FICHA Nº 2Metodologia a seguir: 1. Ler atentamente os textos que a seguir se transcreve e as questões propostas. 2. Consultar, se necessário, as páginas do manual escolar. 3. Responder ao questionário apresentado neste enunciado.“ A criança vive inicialmente numa situação «adualista» na qual não existe consciência de si nemdistinção entre o mundo vivido e o mundo exterior. (…)Tal como a criança, o sujeito adulto está ligado ao outro, ligado numa teia de relações que o situam edefinem, imerso num complexo social que lhe fornece uma linguagem, impõe ou propõe códigos,direitos, deveres, valores morais, religiosos, estáticos (…)” R. Maggiori 1.Tendo por base o texto, procure caracterizar a pessoa. 2.Interprete o sentido das palavras de Erich Fromm, tendo em conta a construção do sujeito moral: “ na arte de viver, o homem é ao mesmo tempo o artista e o objecto da sua arte, é o escultor e o mármore, o médico e o paciente”. 3.O que se entende por consciência moral? 3.1.Qual a natureza da consciência moral? 3.2.Quais as funções d consciência moral?“ Segundo o princípio da Maior Felicidade, o fim último, em relação ao qual e em função do qual todas ascoisas são desejáveis (…) é uma existência tanto quanto possível livre de dor (…)” Stuart Mill 4.A partir do texto caracterize a ética de Stuart Mill.“Tudo na natureza age segundo leis. Só um ser racional tem a capacidade de agir segundo arepresentação, isto é, segundo princípios, ou: só ele tem uma vontade (…) Bom, na prática, é aquilo quedetermina a vontade por meio de representações da razão, por conseguinte não por causas subjectivas,mas objectivamente, quer dizer por princípios que são válidos para todo o ser racional como tal (…)” Kant 5.Tendo por base o texto, mostre a importância da autonomia da vontade na formulação do imperativo categórico. 5.1.Enuncie uma formulação do imperativo categórico. 5.2.Explique como podem coexistir no homem a tendência par a animalidade e para a humanidade. Bom trabalho!

×