A clonagem

7,724 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,724
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
277
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A clonagem

  1. 1. A Clonagem e a Ética Francisco Melo nº 11 Joana Matos nº 13 11º AS. Mamede de Infesta, Maio de 2011
  2. 2. ÍndiceIntrodução ........................................................................................................................2Alguns Tipos de Clonagem Natural ...............................................................................3Tipos de Clonagem Induzida ..........................................................................................4 Clonagem Reprodutiva ..................................................................................................4 Clonagem Terapêutica ...................................................................................................5 Vantagens ...................................................................................................................6 Desvantagens..............................................................................................................8Discussão ........................................................................................................................10Perspetiva Futura ..........................................................................................................11Conclusão .......................................................................................................................12Netgrafia .........................................................................................................................13 1
  3. 3. Introdução Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Filosofia, tendo por objetivoanalisar a componente ética do tema clonagem. A clonagem é um processo biológico que consiste na produção de indivíduosgeneticamente idênticos ao progenitor. Existem dois tipos de clonagem: natural e induzida. A clonagem natural refere-se à obtenção de cópias geneticamente idênticas de ummesmo ser vivo, por processos de reprodução assexuada, tais como: bipartição,partenogénese, multiplicação vegetativa, gemulação, esporulação e fragmentação. A clonagem induzida é uma técnica de engenharia genética aplicada aos seres vivos,ligada a pesquisa científica, tendo em vista fins reprodutivos e terapêuticos. É esteúltimo tipo que tem levantado inúmeras questões éticas, que põem em causa a suaviabilidade e os impactos que tem sobre o princípio da identidade. Assim, neste trabalho, vamos abordar o tema, mais profundamente, tanto a nívelcientífico como filosófico. 2
  4. 4. 3
  5. 5. Alguns Tipos de Clonagem Natural Reprodução assexuada por bipartição Reprodução assexuada por fragmentação Reprodução assexuada por gemulaçãoReprodução assexuada por multiplicação vegetativa Fig.1 Tipos de reprodução assexuada a 4
  6. 6. Tipos de Clonagem InduzidaClonagem reprodutiva Processo que se baseia na multiplicação artificial de seres vivos através datransferência nuclear da célula somática (SCNT). Envolve o recurso a barrigas dealuguer e trabalho manual sob microscópio, pelo que todo o processo de SCNT sujeitaas células a elevados níveis de stress, o que resulta numa taxa de mortalidade elevadados ovos recipientes, pois apenas aproximadamente 2,5% dos embriões sobrevivemlogo após o nascimento. Um dos mais famosos alvos deste tipo de clonagem é a ovelha Dolly, que foi umexemplo do sucesso desta experiência, tendo vivido seis anos e meio e dado origem aoutras quatro ovelhas, pondo de parte a questão da infertilidade dos clones. Fig.2 Ovelha Dolly 5
  7. 7. Clonagem terapêutica Procedimento cujos estágios iniciais são idênticos à clonagem para fins reprodutivos,mas que não requer introdução do embrião no útero, sendo utilizado em laboratório paraa produção de células estaminais, a fim de produzir tecidos ou órgãos para transplante. Esta técnica tem como objetivo produzir uma cópia saudável do tecido ou do órgãoduma pessoa doente para transplante. As células estaminais podem ser utilizadas nointuito de restaurar a função de um órgão ou tecido, transplantando novas células parasubstituir as células perdidas pela doença, ou substituir células que não funcionamadequadamente devido a defeitos genéticos. Fig.3 Clonagem reprodutiva e terapêutica 6
  8. 8. No sentido da eticoanálise – análise dos pontos positivos e negativos de umproblema, realizada sob o ponto de vista ético, a fim de determinar se a opção tomada éou não ética e moralmente correta –, a clonagem apresenta diversas vantagens edesvantagens.Vantagens → A nível terapêutico:  Rejuvenescimento / Prevenção do envelhecimento;  Cura da infertilidade;  Prevenção e cura de doenças como, por exemplo, cancros, síndrome de Down, leucemia e doenças genéticas;  Criação de órgãos ou tecidos para transplante sem risco de rejeição;  Reconstituição da coluna vertebral e/ou medula espinal em caso de ferimentos graves – cura da paralisia nervosa. 7
  9. 9. Fig.4 Células pluripotentes→ A nível paleobiológico:  Preservação de espécies em potencial risco de extinção (aumento do número de indivíduos e reintegração na natureza assegurada);  Reconstituição de espécies extintas, de forma a permitir o seu estudo e possível reintegração em ecossistemas onde desempenhavam um papel crucial. O mamute é um dos animais que a comunidade científica deseja e tenta clonar, de forma a permitir o estudo do seu modo de vida de há milhares de anos atrás. Fig.5 Mamute mumificado 8
  10. 10. Outras espécies extintas recentemente têm como única oportunidade de regresso à vida o processo de clonagem. Fig.6 A clonagem como meio de preservação de espéciesDesvantagens → A nível científico:  Baixa eficiência do processo;  Morte precoce dos fetos (durante a gestação ou logo após o nascimento);  Envelhecimento precoce (os embriões têm a mesma idade genética que os indivíduos clonados, pelo que envelhecem mais rapidamente);  Potencialidade de perda de variabilidade genética;  Ocorrência de grande número de anomalias; 9
  11. 11. A morte prematura dos fetos é um dos principais obstáculos à clonagem. Fig.7 Morte prematura de fetos→ A nível ético:  Alteração do ciclo natural da vida;  Perda de individualidade;  Preocupação com os riscos de ingestão de comida proveniente de seres vivos clonados;  Preocupação com o elevado número de mortes de seres vivos;  Problema da possível falta de apoio monetário à preservação de habitat aquando da regeneração de espécies por clonagem (comunidades beneficiárias podem deixar de enviar fundos à preservação de espécies se houver uma outra via de conservação, o que pode levar à desproteção de áreas de elevado risco de destruição e consequente perda de biodiversidade). 10
  12. 12. O recurso à clonagem põe em causa a perda de individualidade dos seres clonados. Fig.8 AÉtica e aindivid ualida de Discussão Após a realização da eticoanálise e a comparação dos aspetos positivos e negativosda questão ética, concluímos que, do nosso ponto de vista, é vantajoso e benéfico para ahumanidade a utilização da clonagem na pesquisa científica com vista à cura e/oueliminação de doenças, até agora praticamente incuráveis, e no âmbito da preservaçãoda biodiversidade e no estudo de espécies extintas. No entanto, é necessário ter em 11
  13. 13. conta os princípios bioéticos e o valor a vida. É necessário encontrar um equilíbrio entreas várias perspetivas acerca deste tema, de modo a se abordar com respeito as questõesrelativas à identidade de cada indivíduo sujeito a clonagem artificial, à proteção contra amanipulação genética intensiva ou não autorizada, ao sofrimento a que os seres vivospodem ser submetidos durante estes procedimentos, nomeadamente os níveis de stress aque estão sujeitos, às malformações em novos indivíduos e à morte prematura damaioria dos organismos sujeitos a estas experiências. A clonagem pode ser um elemento benéfico no sentido da evolução da ciência, maspara que esta evolua no sentido positivo é imperativo a análise das questões éticas, aregulação da atividade científica e o respeito pela integridade biológica. 12
  14. 14. Perspetiva Futura A atividade científica relacionada com a clonagem apresenta uma grande tendênciapara se desenvolver e para sofrer uma vasta exploração em todas as suas áreas, pelo que,num futuro próximo, teremos a oportunidade de assistir a grandes desenvolvimentos einovações a nível da Biologia e da Genética. Deste modo, é necessário que estedesenvolvimento se efetue por um caminho benéfico para a humanidade e que asquestões éticas em volta dele diminuam gradualmente. Com a possibilidade da clonagem em humanos se efetuar futuramente, novasimplicações serão levantadas. Os avanços no estudo das células estaminais abrirãoportas à medicina regenerativa, que visa a criação de células, tecidos ou órgãos paratransplante que não ativem a resposta imunitária do organismo nem requeiram autilização de imunossupressores. A clonagem humana também geraria implicações de natureza ético-social, em casosde possíveis clones humanos, particularmente sobre o papel que a clonagem podedesempenhar na mudança de forma da estrutura familiar, complicando o papel dos paisdentro de uma família e gerando relações de parentesco complicadas. Por exemplo, umdoador de ADN feminino seria gémeo genético do clone, em vez de mãe, o quecomplicaria as relações genéticas e sociais entre mãe e filho(a), bem como as relaçõesentre os outros membros da família e o clone. 13
  15. 15. Conclusão Em suma, é preciso conjugar a ética com a ciência para que haja uma evoluçãobenéfica e positiva da humanidade e do planeta em si. Deve-se, assim, promover adiscussão de factos e eventuais problemas, de modo a nos encaminharmos para aresolução de problemas-obstáculos e abrir caminho para a evolução. 14
  16. 16. Netgrafiahttp://pt.wikipedia.org/wiki/Clonagemhttp://en.wikipedia.org/wiki/Cloninghttp://en.wikipedia.org/wiki/Human_cloning 15

×