Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Modelos de texto•Biografia•Diário / Memórias        •Carta
Modelos de texto                   Biografia
A Biografia(língua romana grego: βιογραφία , de βíος - bíos, vida e γράφειν – gráphein, escrever)• É um género literário e...
Trabalho de investigação e tratamento de texto:• Elabora uma biografia. de um escritor contemporâneo português.• Deves inc...
Modelos de texto  Diário / Memórias
O   Diário possui uma estrutura bastante característica:• Repete a sua apresentação – cada dia corresponde a um registo de...
CaracterísticasAlém de obedecer a uma estrutura específica, o diário encerra característicaspróprias:1. o protagonista e o...
Tipos de diárioExistem dois grandes tipos de diário, de acordo com o tipo de receptor a que sedestinam:Diário pessoal - es...
As Memórias:• É o recontar de experiências do passado que se mantêm na memória;• As memórias são contadas no tempo present...
Sugestão de trabalho de investigação e produção escrita:    I - Produção de diário:    • Tendo em conta o conhecimento que...
Modelos de texto                   Carta
A carta - EstruturaCabeçalho      -Identificação do destinatário /remetente               - Identificação do destinatário ...
A carta – Linguagem formal e informal  Cartas formais       . Registo de língua cuidado adequado ao                       ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Modelos de Texto

28,196 views

Published on

Modelos de Texto

  1. 1. Modelos de texto•Biografia•Diário / Memórias •Carta
  2. 2. Modelos de texto Biografia
  3. 3. A Biografia(língua romana grego: βιογραφία , de βíος - bíos, vida e γράφειν – gráphein, escrever)• É um género literário em que o autor narra a história da vida de uma pessoa ou devárias pessoas.• Em certos casos a biografia inclui aspectos mais e menos relevantes da vida dosbiografados AutobiografiaA autobiografia é a biografia escrita pela pessoa de quem a biografia fala,geralmente resulta de quando o autor procede ao levantamento de sua própriaexistência.O género da autobiografia inclui manifestações literárias semelhantes entre si, comoconfissões, memórias e cartas, que revelam sentimentos íntimos e a experiência doautor.
  4. 4. Trabalho de investigação e tratamento de texto:• Elabora uma biografia. de um escritor contemporâneo português.• Deves incluir:- fotografia e nome do escritor;- dados biográficos: onde nasceu, ano e local de seu nascimento, outros…-dados bibliográficos: livros que escreveu; prémios…-- um excerto de um texto do autor- autor do trabalho- outras imagens ou fotografias.•Podes fazer o trabalho em casa, na sala de estudo ou na BECRE.
  5. 5. Modelos de texto Diário / Memórias
  6. 6. O Diário possui uma estrutura bastante característica:• Repete a sua apresentação – cada dia corresponde a um registo de situações esentimentos diferentes. • O autor dirige-se ao diário como a um confidente, sendo frequente a utilização do vocativo “Querido diário” ou até a criação de um nome para o saudar. • Os registos são ordenados por ordem cronológica de ocorrência/ local / data
  7. 7. CaracterísticasAlém de obedecer a uma estrutura específica, o diário encerra característicaspróprias:1. o protagonista e o narrador são coincidentes, ou seja, são a mesma entidade.Por esse motivo é utilizada a primeira pessoa. O diário é testemunha de umanecessidade de comunicação;2. o narrador dá livre expressão ao curso do seu pensamento. O diário destina-seao próprio autor; tem por vezes marcas da oralidade.3. O nível de língua é familiar, o registo é informal e o vocabulário bastantesimples;4. Presença de factos, acontecimentos, episódios reais e objectivos e presença dacomponente emocional e subjectiva: sentimentos, receios, dúvidas, ansiedades…5. por vezes, a narração é descontínua, intercalada, porque apenas ocorre quando osujeito/narrador deseja registar algo.
  8. 8. Tipos de diárioExistem dois grandes tipos de diário, de acordo com o tipo de receptor a que sedestinam:Diário pessoal - este diário é íntimo - destina-se apenas a ser lido pelo seu autor. - Não existem grandes preocupações literárias. - A linguagem é fluida e familiar. - Poderá ser mais repetitivo em termos de forma (repetições a nível doregisto escrito que traduzem a fluência da oralidade) e de conteúdo (referência aos mesmosepisódios…) que o diário de ficção;Diário de ficção - Não se trata de um diário genuíno, cujo autor regista as emoções evivências quotidianas. - A preocupação pela escrita artística é muito maior. - É acrescida a atenção sobre a linguagem utilizada que tambémtraduzirá também o correr do pensamento. - O diário de ficção é uma obra literária apresentada na forma deanotações pessoais.
  9. 9. As Memórias:• É o recontar de experiências do passado que se mantêm na memória;• As memórias são contadas no tempo presente, portanto a perspectiva é a dopresente em relação ao passado;• Os acontecimentos do passados estão sujeitos à lembrança emocional do narrador;• A narrativa memorialística tem um fundo histórico e cultural;• É um testemunho de um tempo e de um meio, por isso pode ter valor documental.
  10. 10. Sugestão de trabalho de investigação e produção escrita: I - Produção de diário: • Tendo em conta o conhecimento que adquiriste sobre um escritor, elabora uma página do seu diário pessoal. ( trabalho de aula) II - Produção de texto memorialístico ou diário: “ Se os homens do passado contassem as suas memórias…” • Com base nos teus conhecimentos sobre uma determinada época histórica, elabora duas páginas de diário, ou um texto memorialístico escrito por um homem ou mulher da época. • não te esqueças que tens de respeitar a forma como viviam e se relacionavam. III – Recolhe uma fotografia tua do passado. Não deve ser recente. Quanto mais antiga melhor • Elabora um texto onde apresentes a história dessa foto. Por exemplo se for uma foto tua num parque de diversões, podes começar assim: “Quando eu tinha três anos, contam os meus pais, que me levaram… eu não me lembro, mas … hoje penso que… “
  11. 11. Modelos de texto Carta
  12. 12. A carta - EstruturaCabeçalho -Identificação do destinatário /remetente - Identificação do destinatário e assunto, principalmente nas cartas formais - local e data – à direita da página - saudação/ fórmula de tratamento – vocativo – à esquerda da páginaCorpo da -Parágrafo inicial – apresentação do objetivo dacarta carta - parágrafos de desenvolvimento - resposta a questões anteriores e colocação de novas questõesFinal da carta -Encerramento do assunto através do reforço de uma ideia expressa no texto - Fórmula de despedida adaptada ao tipo de carta -Assinatura do remetente -Em algumas situações: P.S. – Post scriptum
  13. 13. A carta – Linguagem formal e informal Cartas formais . Registo de língua cuidado adequado ao destinatário e à situação . Predomínio da função informativa centrada no contexto e nos dados Cartas informais / . Registo de língua corrente e familiar, pessoais assinalado por construção frásica pouco elaborada . Predomínio da função emotiva, centrada na expressividade das emoções, sentimentos e pensamentos do emissor . Não está tão sujeita a fórmulas rígidas

×