Revista out 2008a

2,503 views

Published on

OIOIasd asd asd as asda
s d as sad as

Published in: Art & Photos
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,503
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista out 2008a

  1. 1. 1
  2. 2. REVISTA CIENTÍFICA FAMEC / FAAC / FMI ANO 7 - NÚMERO 7 - 20082
  3. 3. REVISTA CIENTÍFICA FAMEC/FAAC/FMIISSN - 1677-4612 Ano 7 - Número 07/2008SUMÁRIO1. Nexus Institute – Instituto de Desenvolvimento 13. Resolução de problemas como alternativa para Humano: luz divina, amor e saúde no caminho a residência pedagógica – Dra. Denise dos Homens. Dr. Thomas Rex......................... 07 Rockenbach Nery (FAMEC)............................. 822. Body Talk System – Medicina Energética 14. Formas e recursos de comunicação: uma análise (Transcrição de palestra proferida na FAMEC). Dr. dos sites das principais livrarias virtuais do Brasil – Ms. Gisele Borges (coordenadora do curso de John Veltheim................................................ 09 Administração da FAMEC)................... 873. Inteligência Social: o diferencial no Ensino 15. O casamento da criminalidade com a tecnologia: Superior – Ms. Sônia Maria Martins Adoglio Dick história do famoso Hacker Kevin Mitrick – Ms. (FAMEC)........................................................ 16 Josyane Lannes Florenzano de Souza (coordenadora do curso de Sistemas de Informação da FAMEC);4. A Dança como área de conhecimento na Gislie da Silva Fernandes, Maurice Henrico Marin, Educação Básica – Ms. Andréa Francklin Lomardo Bruno César Febraio (alunos do curso de Sistemas (FAAC, FAMEC, Uniradial,); Ms. Daniela Leonardi de Informação da FAMEC)............................... 93 Libâneo (FAMEC)............................................ 23 16. Ergonomia: estudo de caso de um posto de5. Diálogos e reflexões entre a instituição cultural trabalho informatizado de um autor de livros – Márcio Gonçalves (FAMEC), Dorlivete Moreira e o ensino superior. Ms. Erick Orloski (FAMEC)..28 Shitsuka, (Professora de Informática no Ensino Superior); Eduardo Penna Gouvêa (Professor do6. Letramento visual: a comunicação por meio de Ensino Básico, graduado em Lic. Computação); imagens – Paula Hana Akita de Oliveira Ricardo Shitsuka (Uninove)............................ 100 (coordenadora de Artes Visuais da FMI), Denílson Pereira (aluno 5º. Semestre de Artes Visuais da 17. Economia de Comunhão. Um novo paradigma FMI)................................................................ 34 de mudança organizacional – Carlos Alberto Araripe (FMI)................................................. 1087. CIEJA-BUTANTÃ: uma aprendizagem significati- va sobre a inclusão – Ms. Nilza Isaac de Macedo 18. A importância da gestão ambiental na (FAMEC)........................................................... 37 organização – Dr. Ricardo Roberto Plaza Teixeira (FAAC e FAMEC); Cibele Lima Siqueira, Elaine8. A importância da pesquisa na formação do Cardoso da Silva, Roseane Gasperini da Rocha, educador: três artigos representativos no curso Sandra Aparecida Domingues Alexandre Queiroz (alunos do curso de Administração da FAAC)... 112 de pedagogia – Ms. Katsue Hamada e Zenun (coordenadora pedagógica dos projetos: Ler e 19. Serviços e clientes – uma abordagem conceitual Escrever, Bolsa Universidade, e Alfabetização de – PhD. Maria de Fátima Abud Oliveira (FAMEC), PhD. Jovens e Adultos da FAMEC);; Ms. Daniela Libâneo Maria José Carvas Pedro (Professora universitária Leonardi (professora FAMEC), Edinéia Aparecida em cursos de pós-graduação em várias instituições Potente, Eunice Matos de Almeida, Rosana Medeiros do Ensino Superior)....................................... 119 (ex-alunas do curso de Pedagogia FAMEC)........ 45 20. Da terapia ocupacional ao profissional9. Elaboração da demonstração do valor adiciona- socialmente responsável – a trajetória e os do para as instituições privadas de Ensino desafios das Instituições de Ensino na formação Superior e seus aspectos sociais – Dra. Elza do profissional de Turismo no Brasil – Hugo Stauber (FAAC)............................................... 54 Grandis Filho (FAMEC), Ms. Ana Maria Diniz Rosaline (Mestre em Administração Hoteleira,10. A inclusão de todos – Ms. Guilherme Santinho professora universitária, e, Guia de Turismo Jacobik (FAAC)................................................. 61 credenciada pelo Ministério do Turismo).......... 126 21. Metáfora e notícia – Ms. Sueli de Britto Salles11. Trabalho docente com a programação televisiva (FAAC).......................................................... 133 na escola – Dr. Claudemir Edson Viana (Diretor da FAMEC)......................................................... 65 22. Implicações do ethos para a leitura do discurso literário: análise de um poema de Gregório12. Considerações sobre a formação inicial dos arte- de Matos – Ms. Eduardo Lopes Pires (FMI).... 139 educadores: a experiência como orientadora de estágios da graduação em licenciatura em 23. Entre o sagrado e o profano: a imago mundi em Artes Visuais – Ms. Guilherme Nakashato A Relíquia – Ms.Ubiracy Alberto Macieira Cintra (FAMEC)........................................................ 77 (FAMEC)...................................................... 143 3
  4. 4. REVISTA CIENTÍFICA FAMEC/FAAC/FMIISSN - 1677-4612 Ano 7 - Número 07/2008REVISTA CIENTÍFICA FAMEC/FAAC/FMIISSN – 1677-4612 Ano 7 – Número 07/2008REVISTA CIENTÍFICA resulta da organização e produção acadêmica das Instituições do Ensino Superior:FAMEC – FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA MONTESSORIFAAC – FACULDADE ASSOCIADA DE COTIAFMI – FACULDADE MONTESSORI DE IBIÚNAPresidente FAMEC, FAAC, FMISelma Ligeiro ReinVice-Presidente FAMEC, FAAC, FMIMichelle Ligeiro ReinDiretores AcadêmicosFAMEC – Prof. Dr. Claudemir Edson VianaFAAC – Adailton Costa RodriguesFMI – James PrestesDiretor de Planejamento e Marketing FAMEC, FAAC, FMIAdalberto Borges de Oliveira JuniorConselho EditorialProf. Ms. Carlos Alberto SroripeProf. Dr. Claudemir Edson VianaProfa. Ms. Gisele BorgesProf. Ms. José Manoel Vidal PiñeiroProfa. Ms. Josyane Lannes Florenzano de SouzaProf. Ms. Luiz Fernando Costa de LourdesProf. Ms. Manoel Edson de OliveiraProfa. Ms. Márcia Bregues Marques da SilvaProfa. Ms. Márcia Moreira de CarvahoProfa. Ms. Maria Cristina Santos GidraiteProfa. Paula Hana Aquita de OliveiraProf. Ms. Paulo Henrique de Oliveira LopesProf. Ms. Ricardo ZaniProfa. Ms. Rita Della RoccaProf. Sandro Mauro do NascimentoProfa. Ms. Ubiracy Alberto Macieira CintraConsultoresProfa. Dra. Márcia Giuzi MareuseProfa. Ms. Ubiracy Alberto Macieria CintraProf. Dr. Valdevino Rodrigues dos SantosCoordenação EditorialProf. Dr. Claudemir Edson VianaProjeto Gráfico e Diagramação InternaProfa. Ms. Sônia Maria M. A DickRevisãoProfa. Ms. Ubiracy Alberto Macieira CintraTiragemEm PDF disponível nos sites das Instituições organizadoras e em CD-ROM.4
  5. 5. REVISTA CIENTÍFICA FAMEC/FAAC/FMIISSN - 1677-4612 Ano 7 - Número 07/2008EDITORIAL Neste ano de 2008, o Grupo Montessori come- Em seguida temos dos autores Denílson Pereira,mora 10 anos de atuação no Ensino Superior. E uma aluno do curso de Artes Visuais, e Hana Akita de Oliveira,das decorrências da atuação no Ensino Superior do coordenadora do mesmo curso oferecido pela FaculdadeGrupo Montessori tem sido a publicação anual da Revista Montessori de Ibiúna, o artigo intitulado LetramentoCientífica que completa 7 (sete) anos com este número, visual: a comunicação por meio de imagens.trazendo sempre trabalhos de alunos e professores das Na seqüência, é apresentado o texto da docenteFaculdades que integram o Grupo: Faculdade de da FAMEC, profa. Nilza Isaac de Macedo, intituladoEducação e Cultura Montessori, Faculdade Associada CIEJA-Butantã: uma aprendizagem significativade Cotia, e Faculdade Montessori de Ibiúna. sobre a inclusão que trata dos aspectos que podem ser observados em relação à inclusão na educação. Assim como nos números anteriores, neste, você Depois é apresentado o artigo A importância daleitor encontrará artigos resultantes de vivências dos pesquisa na formação do educador: três artigoseducadores e estudantes das IES que integram o Grupo representativos no curso de pedagogia, resultanteMontessori. Dando continuidade ao perfil das seções da da produção das professoras da FAMEC Katsue HamadaRevista Científica dos anos anteriores, neste número 07 e Zenun e Daniela Libâneo Leonardi, e das ex-alunas dotrazemos inicialmente um breve artigo apresentando uma curso de pedagogia da mesma Instituição EdinéiaInstituição cuja ação tem repercussão de importância aparecida Potente, Eunice Matos de Almeida e Rosanasocial. Com o título Nexus Institute – Instituto de Medeiros que atuaram em 2007 nos Programas Ler eDesenvolvimento Humano: luz divina, amor e saúde Escrever e Bolsa Escola Pública e Universidade nano caminho dos Homens, seu autor, Dr. Thomas Rex, Alfabetização como professor-auxiliar em salas deapresenta os propósitos deste Instituto por ele criado, primeira série do Ensino Fundamental das Redescom sede na cidade de São Paulo, e cujas atuações Municipal e Estadual de São Paulo, e que trazem notem tido repercussão em todo país graças principalmente artigo uma análise sobre a repercussão desta atuaçãoaos cursos que tem promovido na área da Terapia. para o curso de Pedagogia. Na seqüência, a seção dedicada sempre à Com outra abordagem sobre o Ensino Superior,publicação de texto referente a eventos ocorridos no temos o artigo Elaboração da demonstração do valorGrupo, trazemos a palestra do Dr. John Velthe intitulada adicionado para as instituições privadas de EnsinoBody talk System: sistema de medicina energética, Superior e seus aspectos sociais, da professora Elzaquando o especialista esteve pela primeira vez em São Stauber, docente da Faculdade Associada de Cotia. E da mesma instituição pertencente ao Grupo MontessoriPaulo no 1º. Semestre de 2008, e proferiu a palestra no temos o próximo artigo intitulado A inclusão de todos,auditório da FAMEC. de Guilherme Santinho Jacobik, que procura dar condições ao educador leigo para entender sobre os Em seguida, são apresentados artigos na área princípios mínimos ao adequado atendimento ao alunode educação iniciando com o trabalho da professora portador de deficiência.mestra Sônia M. M. A. Dick, coordenadora dos cursosem Terapias Complementares da FAMEC, intitulado O artigo Trabalho docente com programaçãoInteligência Social: um diferencial no Ensino televisiva na escola de autoria de Claudemir EdsonSuperior, onde demonstra o quanto hoje temos o Viana foi originalmente escrito para um Portal Educativo,professor mais como um conselheiro desenvolvendo e adaptado posteriormente para este tipo de publicaçãotécnicas de coaching junto a discípulos e conhecedor com a intenção de divulgar aos docentes do Ensinoda situação quase que individual de sua classe. Básico sobre metodologias de ensino com o uso da programação televisiva e desta linguagem. E encerrando Depois, temos o artigo das educadoras Andrea a seção com artigos voltados a temas que tratam doFrancklin Lomardo e Daniela Leonardi Libâneo intitulado ensino, temos o artigo Considerações sobre aA dança como área de conhecimento na educação formação inicial dos arte-educadores: a experiênciabásica. Em seguida é apresentado o artigo Diálogos e como orientador de estágios da graduação emreflexões entre a instituição cultural e o ensino Licenciatura em Artes Visuais, de Guilhermesuperior, de Erick Orloski que traz a experiência do Nakashato, e o artigo Resolução de problemas comoautor decorrente da sua atuação como arte-educador na alternativa para a residência pedagógica de DeniseFaculdade Montessori. Rockenbach Nery, ambos docentes da FAMEC. 5
  6. 6. REVISTA CIENTÍFICA FAMEC/FAAC/FMIISSN - 1677-4612 Ano 7 - Número 07/2008 Na área do saber em que se encontra a Encerrando esta edição temos artigos abordandoComunicação, temos o artigo Formas e recursos de temas da área de língua e literatura, como o Metáfora ecomunicação: uma análise dos sites das principais Notícia, de autoria de Sueli de Britto Salles, docente dalivrarias virtuais do Brasil, de autoria da coordenadora FAAC e que trata das ligações entre as metáforas dodo curso de Administração da FAMEC, professora Gisele cotidiano e a linguagem jornalística; o texto ImplicaçõesBorges. do ethos para a leitura do discurso literário: análise de um poema de Gregório de Matos, de Eduardo A seção que traz artigos na área de tecnologia Lopes Piris, docente da Faculdade Montessori Ibiúna,apresenta o artigo O casamento da criminalidade com que apresenta no texto o problema da produção e daa tecnologia: história do famoso hacker Kevin recepção do discurso literário; e por fim o texto daMitnick , de autoria da coordenadora do curso de professora Ubiracy Alberto Macieira Cintra, docente daSistemas de Informação da FAMEC, professora Josyane FAMEC, intitulado Entre o sagrado e o profano: aLannes Florenzano de Souza, e dos alunos do mesmo imago mundi em a Relíquia, uma breve comparaçãocurso Geslie da Silva Fernández, Maruice henrico Marin entre a narração do julgamento de Cristo em A Relíquiae Bruno Cesar Febraio. Outro artigo desta seção é que acontece através de um sonho e a narração da Bíblia.intitulado Ergonomia: estudo de caso de um postode trabalho informatizado de um autor de livros, de Assim, temos a certeza da valia que todos osautoria de Márcio Gonçalves, professor da FAMEC, em trabalhos que compõem este número da Revista Científicaco-autoria com Dorlivete Moreira Shitsuka, Ricardo do Grupo Montessori têm para a comunidade acadêmicaShitsuka e Eduardo Penna Gouvêa, colegas docentes das faculdades que o constituem, e também parade outras Instituições do Ensino Superior, que analisam estudantes e professores de outras Instituições doo posto de trabalho de um autor de livros em termos de Ensino Superior do país. E fazemos o convite a todosergonomia e sugere-se alterações no sentido de minorar os docentes do Grupo para utilizarem os trabalhos emas dificuldades encontradas. suas práticas pedagógicas, bem como a todos os acadêmicos para participarem da próxima edição da A área do saber em que se encontra a Revista com o envio de trabalhos ao Conselho EditorialAdministração é representada pelo artigo Economia de (revistacientifica@montessorinet.com.br).Comunhão: um novo paradigma de mudançaorganizacional, de autoria de Carlos Alberto Araripe,coordenador do curso de Administração da Faculdade Selma Ligeiro ReinMontessori de Ibiúna. E também o artigo A importância Presidente do Grupo Montessorida gestão ambiental nas organizações de autoria de Setembro de 2008Ricardo Roberto Plaza Teixeira, professor da FAMEC eda FAAC, em co-autoria com alunos do curso deAdministração da FAAC, Cibele Lima Siqueira, ElaineCardoso da Silva, Roseane Gasperini da Rocha, SandraAparecida D. A . Queiroz. Ainda tratando de questõesrelativas a empresas e o atendimento a seus clientestemos o artigo Serviços e clientes: uma abordagemconceitual, de autoria de Maria de Fátima Abud Oliveira,professora da FAMEC, em co-autoria com Maria JoséCarvas Pedro, docente de outra Instituição do EnsinoSuperior. Na seqüência, é apresentado o artigo Da terapiaocupacional ao profissional socialmenteresponsável – a trajetória e os desafios dasInstituições de Ensino na formação do profissionalde turismo no Brasil, de autoria de Hugo Grandis Filho,professor do curso de Administração da FAMEC, em co-autoria com Ana Maria Diniz Rosalini, docente de outraInstituição do Ensino Superior.6
  7. 7. Nexus Institute – Instituto de Desenvolvimento Humano: luz divina, amor e saúde no caminho dos Homens Rex Thomas*Resumo AbstractApresentação dos objetivos e fundamentos filosóficos Presentation of the goals and philosophical foundationsdo Nexus Institute, com sede na cidade de São Paulo, e of the Nexus Institute, with headquarters in Sao Paulo,que promove cursos de formação de Terapeutas Nexus, which promotes training courses for therapists Nexus,cuja proposta é promover o resgate da paz interior e da whose proposal is to promote the recovery of inner peaceauto-estima. and self-esteem.Palavras-chave: terapia, Instituto Nexus, coaching Keywords: therapy, Nexus Institute, coaching staff.pessoal. 7
  8. 8. Nexus Institute – Instituto de Desenvolvimento Humano: luz divina, amor e saúde no caminho dos Homens Desde 1994 o Nexus Institute (Instituto de trabalhos voluntários, como o projeto “Celebrando aDesenvolvimento Humano) vem crescendo e inovando Vida”, direcionado para os idosos e o projeto educacionalcom visão na evolução humana, proporcionando em valores humanos, para crianças e jovens.treinamentos, coaching, eventos e experiências que A principal crença do Nexus Institute e do “Amigostocam e transformam as vidas. A missão e filosofia do Espírito Humano” é que nós somos, individual esempre foram motivar, encorajar, guiar, ensinar e ajudar coletivamente, responsáveis por criar nossas realidadescom amor, atenção, vigor, cuidado, eficiência, experiência, mentais e físicas, e que dentro de cada indivíduo há umrapidez e qualidade, através de cursos de infinito universo de potenciais, esperando para serdesenvolvimento pessoal, motivacional, terapêutico e despertado e desenvolvido.serviços sociais ao público. http://www.nexusinstitute.com.br Os cursos e atividades do Nexus Institute incluemtreinamento da língua inglesa com o método de coachingpessoal: uma metodologia que transcende a NOTASaprendizagem da língua inglesa, proporcionando amplaoportunidade de desenvolvimento e motivação pessoal.O método é excelente para empresas, profissionais * Com Doutorado em Filosofia, amplo treinamento eliberais e alunos que buscam um novo conceito de experiência em Life-Coaching, Psicoterapia, Metafísica,aprendizado da língua inglesa, com dinamismo, Programação Neuro-Lingüística e Multiple Intelligence,motivação e êxito, em menor tempo e custo. é Life-Coach, Terapeuta, facilitador de Motivação e Desenvolvimento Pessoal, Colunista e Jornalista para Nexus Institute é conceituado na formação de um Jornal Norte Americano, com mais de 13 anos decurso de coaching pessoal e empresarial. A essência do experiência em Coaching Pessoal e Empresarialcoaching é guiar, encorajar e ajudar uma pessoa a atingir (Personal and Corporate).os objetivos e as mudanças que deseja, e seguir nadireção almejada. O coaching apóia o indivíduo nos níveispessoal e profissional, para que ele se torne quem desejaser e melhor do que já é. O processo cria consciência,capacita à escolha e produz mudança. Ele revela opotencial de uma pessoa para maximizar seu própriodesempenho. Mais que ensinar, o coaching ajuda aaprender. Sempre visando o bem estar emocional, motivaçãoe auto-redescobrimento, o Nexus Institute desenvolveua Terapia Nexus conhecida internacionalmente comoNexus Therapy, que visa o resgate da paz interior e daauto-estima, o alívio emocional e a auto-motivação. Coma compreensão de que “vida é emoção e emoção é vida”,o propósito de tudo o que nós fazemos nesta vida é sentiruma emoção desejada ou não sentir uma emoçãoindesejada. A Terapia Nexus serve como uma ferramentapara explorar os domínios da mente humana através dasleis da física quântica, que já são cientificamentequalificadas e conhecidas mundialmente. Com a missão e filosofia de motivar, encorajar,guiar, ensinar e ajudar, o Nexus Institute oferece projetossociais através da sua ONG “Amigos do EspíritoHumano”, uma associação sem fins lucrativos, não-religiosa, sem dogmas e sem doutrinas. Sua finalidadeé promover estudos para o aprofundamento da reflexãosobre a vida e filosofia, por uma jornada de auto-redescoberta mais elevada, através de atividades demotivação, desenvolvimento pessoal e apoio emocional,através de palestras, debates, grupos de discussão etrocas de experiências. Além disso, a entidade promove8
  9. 9. Body Talk System: sistema de medicina energética1 John Velthe∗Resumo AbstractTranscrição de palestra proferida pelo Dr. John Velthe no Transcription of lecture given by Dr. John Velthe in theauditório da Faculdade de Educação e Cultura auditorium of the Faculdade de Educação e CulturaMontessori, quando esteve pela primeira vez em São Montessori, when he was at the first time in Sao Paulo,Paulo, para a divulgação do método Body Talk System, for the disclosure of the method Body Talk System,criado por ele, como um sistema revolucionário de created by him as a revolutionary system for treatmenttratamento e cura. and cure.Palavras-chave: palestra, medicina energética, sistema Keywords: lecture, energy medicine, body talk systembody talk. 9
  10. 10. Body Talk System: sistema de medicina energética Dr. John Velthe: boa noite, bem vindo ao Brasil! enquanto existe uma nova ciência que é a medicinaEu cheguei hoje de manhã e ainda não me recuperei energética.completamente da viagem. Vou falar para vocês um pouco E aqui é a ciência onde podemos estudar todassobre o Body Talk System que é, basicamente, uma as partes do corpo, desde o seu elemento mais refinadomedicina energética. que é a questão da sua consciência. E nós estudamos A medicina energética tem uma história bastante e aprendemos jeitos sofisticados de entender como éconfusa. Existem várias técnicas da medicina energética que funciona o corpo humano. E o desafio é colocar todohá muito tempo, a acupuntura é uma delas. Aqui no este conhecimento num formato que permita ensinar àsocidente temos uma certa resistência a estas técnicas pessoas. Então a medicina energética é, se eu tenhoporque elas não são consideradas científicas. uma classe com 50 pessoas, eu tenho que conseguir ensinar a todas as pessoas sobre como utilizar este No começo dos anos 70, quando eu era presidente sistema.de uma faculdade de acupuntura na Austrália e, apesarde apelos que existiam, conseguíamos resultados Isto significa que a medicina energética é utilizadaincríveis. Mesmo assim, nós recebíamos críticas de de acordo com leis da física, da matemática, e outrasprofissionais da medicina. Eu me lembro de estar ciências. Na verdade, a medicina energética é umparticipando de um debate na TV com um médico quando sistema de cura que pode ser aprendido por qualquerele nos disse que sabia que a acupuntura não funcionava pessoa. A acupuntura seria um bom exemplo, mas temporque ele havia olhado dentro de vários corpos e ele suas limitações. Uma, é que você leva muito tempo paranunca havia encontrado os meridianos de acupuntura. E ser bom nisso, e a segunda é que existem movimentoseu perguntei a ele se alguma vez havia visto emoções e muito importantes ou significativos dentro da própriasentimentos, e ele não havia visto, portanto, não existiam. acupuntura. Mas por sorte as coisas mudaram drasticamente. Eu pratiquei a acupuntura durante muitos anos eE agora nós temos equipamentos e máquinas que fui diretor do BRISBANE COLLEGE - Faculdade depodem medir campos energéticos muito sutis. E a Acupuntura e T erapias Naturais -, por cinco anos, e quemaioria das universidades pelo mundo todo abriu chegou a ter mil alunos, e isto foi na Austrália. Masdepartamentos para estudarem a medicina energética. infelizmente a acupuntura também se apóia emNa América já temos professores nas Universidades de diagnósticos, quando o terapeuta pensa no que fazer, eHarvard, Bristol e Stanford, e estão envolvidos com dessa maneira é muito similar às técnicas da medicina ocidental: naturopatia, homeopatia, e assim por diante,pessoas que ganharam o Prêmio Nobel, e o que se porque em cada um dos casos você tem o ego docomeçou a perceber é que a medicina energética vai terapeuta vindo à frente para decidir o que ele vai fazerpredominar no futuro. em cada caso. E isso, pra mim, estudando todos estes E para entender melhor, uma das primeiras coisas sistemas, é o principal problema que a gente tem.que temos que fazer é separar a cura energética da Diagnóstico é uma coisa que eu estudei bem; eu estudeimedicina energética. Há alguns anos, eu estava num diagnóstico de medicina ocidental, diagnóstico decongresso sobre cura energética e medicina energética, medicina chinesa, de naturopatia, de homeopatia,e eu recebi a tarefa de resumir a conferência. E o que eu diagnóstico através do chácras, de cabelo (risos), podepercebi é que até agora as pessoas gastam muita energia falar.... eu estudei....em descobrir como curar as pessoas através da energia, Por um tempo eu trabalhei com diagnósticos, mase que pessoas com este poder extraordinário existem eu logo aprendi o quão pouco eu sabia. Na verdade,há muito tempo, e particularmente em países como o quando eu falo de diagnóstico eu não estou falando deBrasil onde há uma grande tradição da cultura negra, de só dar um rótulo; dar um rótulo é muito fácil. Você podexamãs, curandeiros etc. Mas na minha experiência de trazer uma pessoa, perguntar sobre todos os sintomas,estudar a cura energética, eu observei algumas coisas fazer um raio-x, passar um scanner, e aí você junta tudocomo o quanto na prática destes curandeiros há de limites aquilo que você encontrou e tenta fazer uma aproximaçãono tipo de curas que eles podem fazer. Isto tende a exaurí- daquilo a um nome; e aí você vem com um nome bemlos e normalmente acaba afetando a saúde deles. E se bonito, onde o ponto principal é que ele seja em latim, ecolocar cinqüenta pessoas na frente destes curandeiros que deixa o paciente muito bem impressionado.e pedir para eles ensinarem como curar, eles não sabem. Mas, na verdade, o que é que você está dizendoE se houver uma ou duas pessoas naquele grupo que aí? Você deu um rótulo, mas você não explicou porqueparecem ter aprendido a fazer a cura, é porque na verdade ele está doente. E em muitos casos, quando você temjá tinham esse dom. Isto quer dizer que a grande maioria muitos sintomas você não sabe o que fazer com isso.que exerce esse tipo de cura é porque tem este dom, Você dá um rótulo como fibrionalgia, e o que você está10
  11. 11. Body Talk System: sistema de medicina energéticadizendo? : simplesmente não tenho a menor idéia do se transformava em sapo, aquela parte danificadaque está acontecendo com você, e vá embora.... e também se apresentava danificada no sapo. E agora elesenquanto isso,tome um remédio contra dor. Fibrionalgia conseguiram identificar essa energia em volta do óvuloé uma das doenças mais comuns na sociedade de três dias, só que se trata de um óvulo de um girino eocidental; na América, uma entre seis pessoas tem essa não o de um ser humano.doença. Mas o interessante é que este rótulo não diz Então, o que eles dizem é que este print dá asnada sobre o que está acontecendo com a pessoa, linhas mestras do que vai ser este ser. E nas pesquisasporque em qualquer doença existem vários fatores mais recentes, eles dizem mais ainda; é baseado noenvolvidos. princípio da física. Nas escolas você faz experiências Eu tratei, literalmente, mais de mil casos de usando um ímã muito poderoso, se você põe um papelfibrionalgia, e em muitos deles existia o mesmo fator em cima de um ímã com pedacinhos de ferro em cima,por baixo disso, e mesmo assim eu nunca encontrei a se você sacode o papel os pedacinhos de ferro semesma causa; é sempre uma combinação diferente de rearranjam de acordo com o campo eletromagnéticocoisas. Em alguns casos são parasitas nas glândulas daquele ímã, e se você coloca outro ímã isto vai modificarsupra-renais ou em outro órgão, pode ser uma bactéria, a configuração. O fundamental agora é que toda vez quemas em muitos casos pode ser estresse ou problemas você faz alguma mudança no blue pen2 do corpo humano,emocionais; pode ser um fator ambiental na família ou você muda o campo eletromagnético, imediatamente vocêno local de trabalho, podem ter alergias envolvidas, vai modificar as células que representam estes pequenosquestões alimentares, problemas mecânicos na coluna, pedaços de ferro; muda as estruturas das células, epor exemplo, ou no crânio, e eu posso continuar a falar mudando a estrutura da célula muda a sua função e suasobre isso durante a próxima hora. O que acontece é fisiologia. E onde, normalmente, as células seriamque na verdade, para a maioria das pessoas, é uma influenciadas por coisas como cirurgias e medicamentos,mistura de todas elas, e a chave é saber que mistura é as células são influenciadas diretamente por isso, masessa, e não importa o quanto de estudo você tenha feito, a blu pen pode ser influenciada por fatores energéticosvocê nunca vai saber disso intelectualmente. A única como pensamentos, emoções, sentimentos. Na verdade,pessoa que sabe o que há de errado é a própria pessoa, o Dr. Bruce Linton que escreveu vários livros sobre células,ou o que a gente chama de sabedoria inata do corpo. E é um amigo meu e um apoiador entusiasta do bodyeste termo de sabedoria inata do corpo não é mais um system, e demonstrou que 90% das mudanças no DNAtermo estranho, é um termo científico. A ciência está vem por interação com fatores ambientais e, na verdade,muito bem atenda quanto a esta energia bem sutil que a tendência por desenvolver doenças genéticas vem dedetermina o que vai acontecer. Existe um sistema fatores sociais. Ou seja, a tendência para várias doençasancestral bem primário que determina o que vai já está presente no feto, mas quais serão os genes queacontecer. Sempre foi uma coisa para a qual a ciência serão manifestos de determinadas doenças sãonunca quis olhar. determinados por eventos que acontecem por influência Eu me lembro que, na universidade, quando eu no ambiente externo na vida fetal. E neste estudo, aaprendi sobre embriologia, quando no meio da noite dois gente tem desenvolvimentos bem interessantes. Elesseres se encontram e depois um bebê nasce, e eu não descobriram que a mãe, é claro, tem uma influenciapreciso explicar porque, mas estas células começam a muito forte no desenvolvimento do feto porque é ela quecrescer e algumas se tornam o sistema nervoso, provê a nutrição e o ambiente, mas o que elesalgumas se tornam um coração, e assim vai...e tudo descobriram agora é que as doenças realmente sériasque a medicina fez foi entender como isso acontecia. são disparadas por questões que aconteceram com oMas quando se pergunta por que isto aconteceu?, e como pai, quando na verdade, o que se pensa na sociedade éelas sabem para onde elas vão?, isto não está nos livros que a mulher cuida dela, fica em casa protegida, e eue nos textos. pai posso fazer o que quiser. Mas o que eles mostraram é que você como pai pode estar do outro lado do planeta, Mas agora, com equipamentos sensíveis, eles passar por uma crise de estresse e sentir muita raiva, epodem mostrar tudo isso. E isso começou com estudos o que vai acontecer é que o bebê vai ser atingido porem girinos, em Sidney, em Cambrachy. Eles tiraram uma isso. Na verdade, o que se mostrou é que aquilo quefoto dos girinos e viram que em volta dos girinos havia acontece durante a vida fetal é que vai determinar quaisuma energia na forma do que viria a ser um sapo. Como doenças vão ser apresentadas. E usando o body talk ose fosse um membro fantasma quando uma pessoa perde que a gente faz é trabalhar esta blue pen que foi afetada.aquele membro e continua sentindo-o como se ele aindaexistisse. Mais ainda, eles demonstraram que se Muitos outros desenvolvimentos aconteceram nobombardeassem essa camada e a danificassem, ainda estudo do corpo humano. Eles descobriram agora queassim o girino continuaria vivendo. Mas quando o girino muitas das funções, por exemplo do cérebro, não são 11
  12. 12. Body Talk System: sistema de medicina energéticaexatamente como se sabe até agora. A coisa mais pessoas que têm uma metade inteira do cérebro faltando,interessante na ciência é perceber este espaço que mas que têm o cérebro funcionando normalmente. Naexiste entre o que há no texto é o que é produzido de verdade, o que eles mostram é como que pessoas quemais novo. Por exemplo, o que está no livro agora trata- têm reflexia, e que tiram uma parte do cérebro, e elasse de coisas que foram descobertas há 20 e 25 anos. O funcionam normalmente, e agora tem também evidênciaque acontece é que há um espaço de 20 anos entre a documentada, por exemplo, de uma pessoa que sentedescoberta e a sua publicação. É por isso que eu tenho ter três mãos. Ou ainda, uma pessoa que teve uma batidafalado com os maiores neurofisiologistas do mundo, e o no cérebro, e se tira um raio X do cérebro e se verificaque eles têm dito é que basicamente todos os livros de que não há nenhuma danificação no cérebro. Nãoneurofisiologistas existentes agora tratam de assuntos desenvolveu a danificação na parte de cima, no cérebro,que foram descobertos há anos atrás. Basicamente, se parou atrás, no pescoço, e na cavidade onde fica o cérebrovocê quer saber de algo novo é preciso consultar a internet, está completada somente com fluido, mas aqui está aou falar diretamente com os cientistas. E é isso que eu chave!. Quando eles usam um tipo de fotografia parafaço, eu tenho uma rede destes cientistas líderes que captar tipos de energia mais sutis, o que observaram éme passam o que tem sido descoberto. que a blue pen do cérebro estava lá. Então este fluido é como um cristal líquido, e toda atividade estava ocorrendo E todas as descobertas novas só vêm confirmando neste nível energético enviando todas as informaçõeseste imenso poder da medicina energética. Por exemplo, para o sistema nervoso. Na verdade, o cérebro não é tãoeles descobriram que o sistema nervoso não é o sistema importante assim, é só a gente que pensa que ele é tãomais importante do corpo. Que muitas das funções não importante assim.podem ser explicadas através do sistema nervoso. Avelocidade entre os neurônios é simplesmente muito lenta Poderia ficar a noite inteira aqui falando sobre comopara explicar os pensamentos, por exemplo. Questões eles descobriram como o corpo todo funciona de formamais avançadas, como a imaginação e o raciocínio mais diferente. Então, portanto, o jeito mais eficiente da gentecomplexo, não podem ser explicadas através do sistema atuar sobre o corpo humano é através da energia, porquenervoso. Entre os impulsos que ligam um hemisfério do a ciência diz: a energia vem primeiro, a matéria vemcérebro com outro, somente 40% vem através do sistema depois. Então, o body talk fala bastante sobre comonervoso, o resto vem através de freqüências energéticas trabalhar neste nível, e usamos alguns princípios:como onda de rádio e ondas eletromagnéticas. Naverdade eles demonstraram através de testes com gênios 1º. Não se faz diagnóstico. Ao invés disso, aprendemosem matemática, que, quando eles pedem para estas sobre como nos comunicarmos com o corpo e atravéspessoas fazerem testes simples, e escaneam seus dele saber o que está errado, como numa conversa comcérebros, algumas áreas dos cérebros acendem a gente. O que fazemos é ter um feedback para respostasdemonstrando que estão pensando em matemática. sim ou não. Isto já está à nossa volta há bastante tempoMas, então, pedem para que eles resolvam questões como em sinesiologia aplicada, em testes musculares.bem complexas de matemática usando a genialidade Em body talk a gente usa isso de forma mais sofisticada,que possuem, e aí é quando estas pessoas usam o que na verdade você não tem que testar a musculatura, euchamamos de zonas, e aquelas outras partes do cérebro posso testar com pessoas que estão em coma, quese apagam completamente. Nenhuma atividade estão dormindo; eu só tenho que aprender como meneurológica ocorre, é só a energia. Acontece também comunicar para obter a resposta, e isto não leva muitocom pessoas como esportistas e em qualquer tipo de tempo para aprender a fazer isso. Mas a questão épessoa que vai para uma atividade muito criativa, sua aprender que pergunta temos a fazer, e uma questãoatividade neurológica fica completamente apagada. chave é que em body talk existe um protocolo científicoE agora, com a possibilidade de scanear o cérebro, o que ensina a você jeitos para se fazer as perguntas paraque se tem descoberto é que existem mais e mais obter a resposta do corpo dizendo o que ele precisa.pessoas com partes inteiras do cérebro faltando, e isto Agora, o jeito que o body talk funciona dependeé interessante; é como uma pessoa que nasce cega e do nível que você está usando. O body talk pode sercomo ela tem uma audição melhor, o corpo faz esta praticado em vários níveis diferentes, como dizemos: noscompensação. módulos básicos até os módulos avançados. Os O que eles observaram é que pessoas mais módulos básicos ainda são os mais importantes, porqueinteligentes, com maior capacidade, mais avançadas, o que eles fazem de fato é restabelecer os níveis básicostêm partes do cérebro deteriorada porque outra parte do de comunicação do corpo. O que a gente achou nacérebro tem que trabalhar a mais para compensar a parte maioria dos casos de doenças é que cada um destesdo cérebro que está faltando. Mas, mais importante ainda fatores estressores, ambientais, químicos, seja lá o quepara a medicina energética, é que eles têm descoberto for, causa uma ruptura no sistema de comunicação, uma12
  13. 13. Body Talk System: sistema de medicina energéticaruptura no sistema energético do corpo. A mesma coisa que as coisas certas aconteçam na ordem correta e horaé se você comparar com um sistema elétrico de uma correta, e isto pára de acontecer quando o sistema decasa quando os fuzíveis estão queimados. Você tem que sincronização do corpo pára de funcionar. Então, nocolocar o fusível novo e restabelecer todo o sistema. Na nosso sistema, o que agente quer fazer é que todas asverdade é que, numa pessoa média, a gente está o tempo partes do corpo se comuniquem, conversem entre si,todo estourando estes fusíveis, e apesar de se ter um portanto, daí o termo body talk, o corpo fala. E, o que amecanismo natural de restabelecer isso, na maioria das gente observou é que uma vez feito isto o corpo conseguevezes a gente está explodindo estes fusíveis mais rápido uma recuperação tremenda. Claro que existemdo que a gente consegue recuperá-los. E como resultado limitações; tem vezes que o corpo está muito debilitadodisso, todo o circuito energético fica prejudicado, e isto para se recuperar, e nestes casos uma cirurgia ou umaafeta profundamente as funções do corpo, e, portanto, medicação são necessárias, mas mesmo assim se eleas fraquezas do corpo vão aparecer em forma de tem body talk junto, recupera-se mais rápido destesdoenças. procedimentos. E eu sempre fico muito impressionado Dentre os princípios do body talk utilizados, o como o corpo humano pode se recuperar rapidamente.principal é restabelecer a comunicação entre as partes, Uma vez, no início da minha prática, na América,para poder trazer de volta o estado básico de equilíbrio. eu ia viajar para ensinar num outro lugar, e aí umaE não é só comunicação, é também sincronização, paciente ligou, falou com minha recepcionista e pediuporque, mais uma vez, um dos grandes problemas de um horário, e a recepcionista respondeu que o mais cedosaúde é a sincronização dos diversos processos que seria dalí quatro meses, e aí a paciente disse que acabaraacontecem no corpo humano. Por exemplo, veja bem, o de voltar de uma cirurgia e que os médicos tinham dadocorpo é um processo holístico, e a gente sempre tem só quatro dias de vida, então não dava para esperar...que pensar nele como um sistema holístico onde na Bem, sendo assim, fui atendê-la um pouco antes de eumaioria dos sistemas de saúde, sejam eles ocidentais ir para o aeroporto. E quando ela entrou, pude verou orientais, eles existem segundo o modelo cartesiano claramente que 50% da sua pele estava preta e a outraque é dividir o corpo em partes, por exemplo, especialista branca; ela tinha uma doença muito rara. Ela tinhado coração só sabe tratar o coração, o especialista do parasitas em todo seu sistema circulatório, e elesrim só trata o rim, o naturopata trata a química do corpo, estavam comendo as paredes das veias, e na verdadee ainda assim é o modelo cartesiano. Então, o conceito ela estava sangrando até a morte, e toda a pele pretadeste tratamento holístico não tem sido colocado em era o sangue saindo das veias para a pele, e o únicoprática. A maioria das pessoas que diz tratar de uma jeito era aplicar cortisona intravenosa, mas isto nãomaneira holística está, na verdade, fazendo a mesma estava adiantando, então os médicos deram apenascoisa que os especialistas. Na medicina holística, todosos níveis têm que ser tratados em conjunto, o nível mental, alguns dias de vida. Ela era uma professora de Yoga, e,o emocional, o fisiológico. de qualquer forma, eu fiz um tratamento para ela, sem saber o que dizer a ela, se tinha quanto tempo de vida. Eu comecei a trabalhar com body talk em 1998, Na verdade, quando eu voltei, estava no aeroporto, emnuma clínica, e fui o primeiro a trabalhar com este Tampa,e minha esposa estava lá para me receber, emétodo, e era visto como uma coisa estranha, com um antes de minha esposa me abraçar, veio uma mulher enome estranho. E eu fui muito bem, tive três pacientes começou a me agarrar e a me beijar, e era esta senhora.no primeiro dia, e depois de um mês eu tinha uma lista Claro que a pessoa estava bem melhor, e estava bemde espera de três meses. E depois de um ano eu tinha feliz por causa disso. Ela ainda tinha algumasseis mil pessoas na lista de espera. Então devia estar manchas pretas na pele, e demorou três meses parafazendo alguma coisa de bom! Mas as primeiras pessoas clarear totalmente, mas era bem sensível à questão doque vinham eram do tipo de pessoas loucas por saúde, corpo por ser professora de Yoga. E o que ela disse,pessoas que faziam todas as coisas certas para terem literalmente, foi que depois de algumas horas após oseus corpos em plena saúde, tipo limpeza com óleos tratamento, ela sentiu os parasitas diminuírem. Então,para o fígado, para os intestinos, faziam passeios na lua o corpo pode fazer isso se você estabelecer as conexõescheia... Eles tinham sim fígado saudável, pâncreas corretas.saudáveis.... e mesmo assim, sentavam na minha frentee diziam que se sentiam cansadas, que se sentiam Quando eu falo estabelecer as corretas condições,doentes, enquanto outras pessoas que fazem tudo eu digo, perguntar as questões corretas paraerrado, fumam, bebem, e ainda assim se sentem bem. compreender o que está acontecendo, porque inúmerosO fato é que não se tratava de todas as partes estarem fatores podem se tornar doenças. Então, eu mencioneisaudáveis. Para uma boa digestão, é uma questão de questões emocionais do passado que podem causarsincronização correta entre todas as partes envolvidas; doenças. (...) 13
  14. 14. Body Talk System: sistema de medicina energética Outra aplicação muito importante do body talk é traz estas pessoas em ônibus, e nós estamos treinandoa medicina esportiva. Recuperação que vem de cirurgia, estas pessoas para se tornarem técnicos de body talkde machucados, a gente pode acelerar drasticamente a acesso, e vão aplicar estas técnicas em seus vilarejos.recuperação. Usando técnicas mais avançadas, podemos E o que se observou é que nestes lugares, as pessoasprovocar grandes transformações no corpo.(...) demonstraram dar conta de 70% dos problemas de Então, body talk tem usos bastante diversos. saúde, e isto está economizando uma fortuna do governoComo disse, é praticado em diferentes níveis. Até alguns porque caso contrário estas pessoas precisariam seranos atrás, estes níveis básicos estavam divididos em tratadas por médicos, e isto custaria uma fortuna. Namódulos, organizados em cursos durante 4 dias, onde verdade, as pessoas vão até os médicos devido questõesvocê aprende os dois módulos básicos, e isto permite a muito sérias. A gente está fazendo isto também na Índia,você aprender o básico de body talk para aplicar em aqui na América Latina, e também nos subúrbios dosmuitas situações. Na verdade, todas as pessoas podem Estados Unidos, e mesmo nas regiões ricas da América.fazer o curso, mesmo as pessoas leigas, apesar de que Meu objetivo é ter uma pessoa que saiba praticar o bodyestas pessoas precisarão estudar muito como anatomia, talk acesso em todas as famílias, e já avisei meusfisiologia, e podem continuar estudando para módulos instrutores que eles têm que cumprir esta meta até omais difíceis, e você nunca acaba de aprender. ano que vem (risos). Mas o mais interessante é que a gente tem recebido suporte dos governos porque eles Agora, há alguns anos atrás eu fiz algumas têm percebido que diferença isto faz. E eu tenho memudanças. Eu comecei um nível avançado que é encontrado com os ministros de saúde de muitos países,chamado de body talk acesso, criado para fazer o body e isto pra mim é muito importante porque, se em cadatalk acessível a todas as pessoas e lugares. O que eu família houver uma pessoa capaz de cuidar da saúde,descobri é que existem seis técnicas mais usadas em isto vai trazer um status de saúde geral, e outra partebody talk e que são extremamente eficazes para muitas importante é como se manter a saúde e maximizar osituações, e que são muito fáceis para se aprender. Você potencial de saúde.nem precisa perguntar ao corpo, você pode usar isto Na verdade, a pessoa mediana na nossacomo um sistema, e pode ensinar isto em um dia, em sociedade tem o que se chama de disfunção entre aseis horas, para qualquer um. E a idéia é que você possa ligação do lado direito e lado esquerdo do cérebro. Ousar isso em qualquer situação simples do cotidiano. sistema da amídala é a parte do centro do cérebro que O que está acontecendo hoje no mundo é que o controla o nosso mecanismo de luta e fuga, o jeito comosistema de saúde pública está muito complicado ou a gente se relaciona com o ambiente. Antigamente,muito caro. Mesmo em países ricos como na América o quando a gente lidava com o perigo, os dois modos eramsistema de saúde é terrível porque é muito caro, e a fugir ou lutar, e a amídala trazia pra gente a energia dasgente tem 40 milhões de pessoas na América que não supra-renais para a gente lutar ou para fugir. Na verdadetêm plano de saúde, e se alguém precisa de uma a amídala produz um medo profundo e uma raiva muitooperação normalmente tem que vender sua casa para grande, e o que acontece é que na sociedade modernaser operado, porque uma operação no hospital pode é que a gente está constantemente de frente a estascustar até cem mil dólares. E o que eu via era a ameaças, mas que não são tão óbvias, como um tigre, por exemplo, como problemas no casamento. Na teoria,necessidade de dar às pessoas o poder delas se o jeito de lidar com isso é lutar contra isso ou fingir quecuidarem, de cuidarem de sua saúde. Isto é uma coisa isto não existe, o que, na verdade, o que a gente faz?, aque eu sempre sonhei, que eu sempre quis fazer. Eu gente não foge, a gente congela, ou seja, a gente nãosempre acreditei que as pessoas, as famílias, as faz nada. E a gente vai para o que se chama “ignorar oscomunidades poderiam cuidar de sua saúde. Mas o problemas”, e isto acontece entre crianças, adultos, naproblema é como a gente pode fazer isso, qual o verdade com todo mundo. E o que se sabe é que esta ésistema?, e um sistema eficiente. Há muitos sistemas a forma de estresse mais profunda que o corpo podeem que se tem aquilo que eu chamo de resultados enfrentar. Isto cria um estresse profundo interno no corpoprofissionais. Então, o que eu fiz foi começar a ensinar que sobrecarrega demais o sistema. Quando você estáeste acesso e nas áreas pobres não só na América mas nem fugindo, nem lutando, você está neste sistema detambém pelo mundo, como por exemplo em alguns conivência, e este sistema traz medo, que a gente podeprogramas que temos na África do Sul, onde temos nos mostrar ou esconder, e medo sempre traz raiva, o que avilarejos aquilo que chamamos de trabalhadores gente pode mostrar através da violência, nãocomunitários, pessoas que têm um nível pouco melhor necessariamente violência física, e que pode ser contrade educação e que ajudam as demais pessoas a se outra pessoa ou contra a gente mesmo, como álcool,relacionarem com representantes do governo, e coisas drogas e coisas assim, e isto traz inúmeras doenças eassim. E o que a gente está fazendo é que o governo atrapalha funções do cérebro, atrapalha a tomada de14
  15. 15. Body Talk System: sistema de medicina energéticadecisões, e nos leva a tomar decisões que tendem a ser É criador do método Body Talk, sistema revolucionáriouma auto-sabotagem, o que se faz é buscar as coisas de tratamento e cura.que são erradas pra gente, também causa a síndromede déficit de atenção e também causa vários tipos dedesordem psicológica, e você não precisa procurar muito 1 Palestra do Dr. John Velthe ocorrida na FAMEC em 05para encontrar pessoas com estes problemas na nossa de março de 2008, quando esteve pela primeira vez emsociedade. São Paulo. 2 Este é um problema que causa a impossibilidade Blue pen pode ser traduzido por “duplo etérico”, ode usar nossas capacidades nos nossos primeiro corpo sutil próximo ao corpo físico e que faz arelacionamentos, no jeito de pensar.... Isto provoca ligação entre este corpo com os demais corpos sutis.também que pessoas se juntem em organizaçõesreligiosas, de gangues, enfim, de crenças extremadas...e novamente do medo vem a raiva, e que faz as pessoaslutarem entre si, ou contra outras religiões, contra outrospaíses, e isto é familiar a vocês? Isto é um problemanúmero 1 atualmente, que é na verdade a manifestaçãodo desequilíbrio que está dentro de nós. E a primeiratécnica que a gente aplica no body talk acesso é ocoquises, que foi desenhado para se reequilibrar os doishemisférios do cérebro e restabelecer o circuito, e o queacontece é que você sente uma mudança imediata assimque você aplica isso. Mas quem tem feito regularmente,diariamente, por aproximadamente três meses, vairestabelecer todo este sistema de luta e fuga. E o quevai se observar é também uma mudança significativa nacapacidade de aprendizagem, de se ler.... a genteestabeleceu este programa numa escola de Chicago,entre jovens afro-americanos, com menos de 13 anosmas que já tinham ficha na polícia, viviam em gangues,mas depois do programa estabelecido e aplicado duranteseis semanas, observou-se mudanças significativas. Elespassaram a aprender e deixaram as gangues, e a gentequer isso não só em algumas escolas de Chicago, massim em todos os lugares. Então o body talk acesso é oque a gente considera um trabalho missionário para omundo, e na verdade qualquer pessoa pode aprender,até mesmo pessoas que não sabem ler através de manualorganizado em fotos, pois eles aprendem as técnicas edepois vão relembrando-as através das fotos. (...) Mas, na verdade, o body talk acesso foi feito paraser usado em família, e não tanto para uso profissional.Os que pretendem usar o body talk profissionalmenteprecisam fazer o curso por completo.(terminada a exposição acima, deram-se início àsperguntas que não foram transcritas neste texto).NOTAS* Dr. John é quiroprata, acupunturista e dirigiu durante15 anos uma clínica em Brisbane, Austrália ondetambém foi diretor do BRISBANE COLLEGE - Faculdadede Acupuntura e Terapias Naturais por cinco anos. 15
  16. 16. Inteligência Social: o diferencial no Ensino Superior Sônia Maria Martins Adoglio Dick *Resumo AbstractA posição do docente de nível universitário perante os The position of the college teacher towards his studentsalunos vem sendo objeto de constantes indagações. is being constantly put into question.Breaking up andQuebrando e ultrapassando antigos paradigmas que o exceeding old patterns, which used to put him as acolocavam como um educador e disciplinador frio e teacher and disciplinary, cold and dist ant from thedistante, preocupado apenas em transmitir individual problems of his students, with the sole objectiveensinamentos, hoje temos o professor mais como um of transmiting his knowledge, today a teacher must actconselheiro, desenvolvendo técnicas de coaching junto more like a councelor developing coaching tecniques ,a discípulos e conhecedor da situação quase que which should not exclude even those teachers whoindividual de sua classe. Quanto ao papel de coach, o graduated some time ago.Emphasis should be given topresente irá apenas tangenciá-lo, detendo um olhar mais modern tools that teachers have nowadays at theirdemorado em algumas ferramentas de que dispõe o disposal to better carry on their teaching objectives. Bydocente para levar adiante suas propostas de ensino. using social and emotional intelligence techniques, theUtilizando as inteligências social e emocional, o docente teacher must adjust himself to the new methodstem que ajustar-se a novos tempos, que não poupam available nowadays which should not be spared even fromnem aqueles com titulação adquirida há algum tempo. senior teachers.Não tendo a pretensão de ser uma crítica, este artigoprocura de maneira breve e não esgotando o assunto, Keywords: social intelligence, college teacher,trazer uma visão moderna do atual professor do 3° grau. coaching, teacher.Palavras-chave: inteligência social, ensino superior,coaching, docente.16
  17. 17. Inteligência Social: o diferencial no Ensino SuperiorINTRODUÇÃO as transformações afetam de forma diferenciada os indivíduos em cada contexto; para tanto, entre outros A teoria da “Inteligência Social” (IS) de aspectos, busca promover e evidenciar estudos eGoleman1 (2006) está baseada numa síntese original, possibilidades de intervenção social. A empatia oufeita a partir de pesquisas e recentes descobertas capacidade de harmonizar pensamentos e sentimentossobre o funcionamento do cérebro. Elas mostram nas relações interpessoais é a principal característicacomo a IS pode ser alimentada e fortalecida em todas enfatizada na teoria IS. Portanto, o seu campo de atuaçãoas pessoas, indistintamente, principalmente na encontra-se na interface entre a Psicologia e ainfância, período no qual toda a estrutura neurológica Sociedade.encontra-se em formação. A titulação do professor universitário por si só, não O indivíduo que possui um alto grau de Inteligência é fato determinante de um relacionamento interpessoalEmocional (IE) não assegura que ele adquiriu as satisfatório entre o docente e seu aluno. É fundamentalcompetências emocionais que têm importância para o desenvolver a IS para o bom relacionamento interpessoaltrabalho. No entanto, Goleman (2001, p. 49) diz que “as nas relações profissionais em sala de aula, poispessoas com prática emocional bem desenvolvida têm possibilita a criação de um clima harmonioso e motivadormais probabilidade de se sentirem satisfeitas e de serem entre pessoas, contribuindo para uma maioreficientes em suas vidas”. Pode significar tão somente produtividade no ensino-aprendizagem.que elas possuem um excelente potencial para adquirir A partir do constante estímulo ao aluno paraesta competência, ou esta inteligência. desenvolver todo o seu potencial, o docente passa a Os dois principais traços relacionados à investir não mais em um “seguidor”, mas em um sujeitocompetência pessoal são: capaz, junto com ele, de criar possibilidades de aprendizado, procurando uma maior inserção na• Capacidade de autopercepção e de autoconhecimento. realidade. Para isso, necessário e urgente se faz• Capacidade de autocontrole, especialmente na área construir um ambiente favorável a essa perfeita interação,emocional. de forma a permitir que alunos e seus docentes tenham um bom relacionamento, e enquanto forma de intervenção O autocontrole, segundo Goleman (1999) se refere no mundo, reconheçam que a educação é, tambéma lidar com as emoções perturbadoras e impulsos. Kiel ideológica. Isso se torna importante a partir do momentoe Lennick (2005, p. 119) dizem que “não importa o que em que se permite um movimento de ruptura efetiva comfazemos, estamos sempre pensando, sentindo e fazendo, o descompromisso relativo aos interesses que não sejame estamos fazendo todas essas coisas simultaneamente os da busca de soluções adequadas a problemas.[...] O que nós pensamos certamente afeta o modo comonos sentimos e o que fazemos” – e isso pode favorecer O DOCENTE E A INSTITUIÇÃOmuito o autoconhecimento, de acordo com os autores. Goleman (1999) ainda reforça outras competências É necessário, portanto implementar nasdentro desse autocontrole que são: merecer confiança instituições de ensino superior um processo seletivo parapara manter padrões de honestidade e integridade; ser ingresso no cargo de docente universitário, com bancaconsciencioso em relação a assumir a responsabilidade examinadora e entrevista psicológica, visando a captaçãopelo desempenho; adaptabilidade no sentido da de profissionais mais adequados para a função;flexibilidade para lidar com mudanças e inovação para treinamento na função após a contratação, para adequarsentir-se à vontade e aberto diante de novas idéias, o docente selecionado ao trabalho esperado e à políticaenfoques e novas informações. da instituição de ensino. Hanashiro e Teixeira (2008) Os dois principais traços relacionados à dizem que o aspecto político na organização, seja qualcompetência social são: for, pode determinar a quem caberá a decisão de escolha das pessoas que irão trabalhar na empresa e até mesmo• Empatia. os métodos e técnicas empregados. Assim, pode ocorrer• Aptidões interpessoais. que na seleção de professores não especializados, em Para cada um desses traços, Goleman (2006) uma faculdade, a responsabilidade fica por conta doprocura esmiuçar um pouco o que ele entende por essas profissional de gestão de pessoas. As autoras dizem:características. Há, em qualquer organização, Albrecht2 (2006) concebe a IS como uma das uma rede de relacionamentoáreas do conhecimento que procura compreender como – pessoas que apóiam outras, 17
  18. 18. Inteligência Social: o diferencial no Ensino Superior grupos e subgrupos com Narcisistas – normalmente este profissional é opiniões diferentes e várias muito competitivo e propenso a explorar as pessoas para participações no poder - que sobressair-se. Não tem empatia, pois só pensa em si será alterada com a entrada mesmo. de novas pessoas. Esse jogo político poderá, inclusive, Maquiavélicos – termo usado indevidamente para determinar a aprovação de um se referir a pessoa socialmente esperta, sagaz e que candidato, em detrimento da desenvolve empatia com o objetivo de beneficiar-se. Para sua competência técnica, ela, os fins justificam os meios e possui grande afetando o lado estratégico da capacidade de negociação e diplomacia, mas escolha (p. 117). normalmente é fria e calculista, porém firme em seus propósitos. Em consonância com as autoras, pode-seentender que ambientes muito competitivos que Psicopatas – geralmente incapaz de reconhecerglorificam modelos ambiciosos incentivam o emoções, não tem empatia, não tem medo, nem sentedesenvolvimento de profissionais incapazes de sentir ansiedade e age friamente mantendo-se calmo emempatia. Lisboa (In: OLIVEIRA e MARINHO, 2005) diz ocasiões de muito stress. São pessoas que se dão muitoque: bem em situações ilícitas ou no mundo do crime. A interação homem/ O autor considera estes três tipos de organização é complexa e comportamento de “deformação psicológica” que são dinâmica, em elementos extremamente prejudiciais nas organizações e na vida de reciprocidade. A base social, também. Demonstram baixo grau de IS desse processo é o comprometendo o relacionamento profissional e “contrato psicológico”, ou prejudicando a organização em que trabalham. seja, a expectativa Desenvolver a IS torna-se muito importante para existente entre as duas as pessoas que desejam manter relacionamentos partes e que vai além do interpessoais saudáveis. Isto reflete na vida profissional contrato formal de trabalho, como na familiar, pois possibilita um clima harmonioso regulando as relações de e motivado no ambiente. Esse ambiente na sala de aula interação e regendo o encoraja o aluno a desenvolver suas habilidades, comportamento das acelerando o processo de ensino-aprendizagem. pessoas e da empresa (p. É sabido segundo PRANDI (1982) que os egressos 156). do ensino universitário no Brasil não atendem às Compreender pessoas desde quando chegam à necessidades das empresas, e as instituições de ensinoempresa pode se constituir algo fundamental na superior acabam por se responsabilizar perante acontratação de novos profissionais e importante na sociedade pela defasagem cultural desses profissionaisgestão de pessoas, pois possibilita compreender a graduados. Goleman (2006, p. 291) diz que “se quisermosdiferença entre o envolvimento da pessoa e o nível de ter organizações mais humanas, será necessário efetuarcomprometimento que ela oferece. Se alto, o líder pode uma mudança em dois níveis: dentro dos corações eobter resultados positivos, se baixo, negativos. O das mentes dos que oferecem assistências e nas regrasenvolvimento, segundo a autora, “é o sentimento básicas – tanto as explícitas quanto as ocultas – dasdispensado pelo funcionário ao seu trabalho”. instituições”. Esse “sentimento de exclusividade” que a autora O docente do ensino superior pode não possuirprossegue deve acompanhar o docente do ensino necessariamente a IS desenvolvida e, segundo Golemansuperior, caso contrário, o mesmo irá demonstrar uma (2006) um bom desempenho no relacionamento docente/relação negativa com a faculdade. Por exemplo, em aluno envolve auto-percepção, IE e a IS. Diz o autor quesituações de conflito com um aluno ou colega de pessoas que desenvolvem autoconsciência sãotrabalho, ou com a direção imediata, de fácil ou dificultosa sofisticadas no que diz respeito a sua vida emocional,solução, ele não irá perder a oportunidade de se desligar ou seja, conseguem elaborar relacionamentos saudáveis.da instituição. Goleman (2006) apresenta três comportamentos Um alto Quoeficiente de Inteligência (QI) tradicionalde pessoas: os narcisistas, os maquiavélicos e os não significa certeza absoluta de sucesso na vidapsicopatas. profissional, quer seja nas áreas intelectuais, simbólicas,18
  19. 19. Inteligência Social: o diferencial no Ensino Superiorespirituais, ou materiais-econômicas. Kiel e Lennick para as diferenças, para o erro, para a colaboração(2005) dizem que: mútua, para a indignação frente à injustiça e para a criatividade. Uma universidade que preserve o bem-estar A maioria de nós conhece e a qualidade de vida das pessoas, em que professores outros tipos de inteligência, e alunos possam usufruir de autonomia, do pensar livre, como nossa inteligência da reflexão sobre o seu próprio processo de construção cognitiva (QI) e nossa de conhecimento e ter acesso a novas informações. Uma inteligência técnica. QI e universidade em que o conhecimento já sistematizado inteligência técnica são não seja tratado de forma dogmática e esvaziado de indubitavelmente importantes significado e afetividade. para o sucesso de um líder. Líderes precisam ter facilidade As universidades mais parecem “ilhas de aprendizado (QI) e paradisíacas” que ignoram o que se passa em seu redor conhecimento a respeito de e no mundo. No entanto, novos desafios colocam-se ao suas áreas específicas de buscar entre autores uma definição para a universidade, negócios (técnica) (p. 4-5). no que se refere a sua finalidade. Belloni (1992, p. 71) Em harmonia com os autores, entende-se que os diz que “apesar de existir por vários séculos e em paíseslíderes precisam cultivar vários tipos de inteligências, profundamente distintos entre si, não há um conceitopor exemplo, a Inteligência Moral (IM) que, segundo Kiel único a universalmente válido de universidade, nem suase Lennick (2008) “é a capacidade de diferenciar o certo funções são as mesmas em tempo e em espaçosdo errado de acordo com princípios universais”, e isso diferentes”. Da universidade brasileira, é possível afirmarparece envolver a auto-percepção de cada um. Já os que esta se constituiu historicamente a partir da somaprincípios universais, conforme os autores são aquelas de várias influências, as quais traziam no seu bojocrenças a respeito da conduta humana que são comuns concepções de universidades diversificadas. A históriaa todas as culturas do mundo. da sua relação com a sociedade traduziu-se pela idéia (ou idéias) de universidade assumida pelas elites Nos últimos anos, a educação em direitos dominantes, ou inclusive, a partir de modelos externoshumanos e em função de uma transformação social ao continente latino. Parece que se não conseguiuemergente e necessária, vem ampliando seu âmbito no desenvolver uma trajetória construída com base naBrasil, constituindo-se num campo específico de realidade nacional, decorrente de discussões epesquisa e de intervenção com conceitos, bibliografia, experiências próprias, e essa afirmativa vem semétodos e um amplo e articulado debate nacional e mostrando válida até hoje.internacional de educadores, psicólogos, sociólogos,filósofos, cientistas e afetos. Neste sentido, pode-se Nas suas origens, o ensino superior no país teveafirmar que a educação contemporânea em direitos influência no modelo napoleônico ao reduzir sua finalidadehumanos foi substituindo o que, nas décadas de setenta à formação de profissionais e às necessidades da elitee oitenta, era chamada de “educação popular” ou dirigente da sociedade aristocrática, carente de quadros“educação libertadora” (VALENTE, 2007). para desempenhar funções do Estado. Teixeira (Apud Resende, 1978, p. 31) caracterizou as faculdades O termo Educação tradicionalmente relaciona-se isoladas no país como uma corporação de estudantes ea divulgação, experiência e aperfeiçoamento de padrões professores e diz ser uma “torre de marfim dedicada àde comportamento, crenças, conhecimentos e costumes cultura impessoal e universal, alienada do ambienteque distinguem um grupo social. Sua finalidade pode imediato”.ser idealizada na formação de indivíduos capazes dedesenvolver a capacidade de percepção crítica. Ela é Na contemporaneidade fala-se de um processoobjetivada como um meio facilitador do entendimento da intenso de transformações conceituais que atingem asrealidade, ou seja, o esclarecimento com o qual os universidades e a sociedade como um todo. Ocorre umaindivíduos podem buscar a emancipação, tomando ciência crescente perda do poder econômico e social dosdos limites de sua liberdade, ao mesmo tempo em que, indivíduos, mudanças nos valores sócio-culturais, compela transcendência, alteram-se (Cf. ADORNO, 1995). crescente individualismo, generalização de papéis e Segundo Rego (1995), os postulados de Vygotsky atitudes, bem como mudanças na maneira de separecem apontar para a necessidade de criação de uma comportar e se relacionar na família, na escola e nauniversidade bem diferente da existente hoje. Uma empresa. Os filhos brigam por liberdade, os casais optamuniversidade em que docentes e seus alunos possam por um estilo de vida que garanta a privacidade individual,dialogar, duvidar, discutir, questionar compartilhar saberes , o aluno na escola passa a exigir seus direitos,e solidariedade. Onde há espaço para transformações, esquecendo-se dos deveres e obrigações, o docente 19
  20. 20. Inteligência Social: o diferencial no Ensino Superiorpassa a negligenciar a excelência de ensino e o e sociedade a escola projeta construir a partir de suasdesenvolvimento de suas potencialidades. práticas. Outros fatores cruciais, tais como as relacionadas O docente, incapaz de corresponder ao que lhe écom a eliminação das desigualdades sociais e espaciais, exigido, modifica suas condutas e a forma como se situados conflitos étnicos, quase sempre a causa de “novas em uma universidade, para si e com o mundo, vivendoguerras”, da pobreza urbana e rural, da falta de qualidade contradições ao comportamento desejado de profissionaldos serviços de assistência às comunidades mais da educação, podendo indeterminar-se também elecarentes, concretizados na saúde pública e, nesse processo, acarretando estresse, desânimo eprincipalmente na educação contemporânea, dependem desesperança. Nesse contexto, a educação possívelde profissionais mais bem qualificados e experientes para enfrenta conflito naquilo que o próprio ser humano passaaturarem na tomada de decisão e na responsabilidade a se caracterizar na contemporaneidade: o sujeitodiante de governantes que, muitas vezes, têm pouco a letárgico.fazer. Uma escola amiga, bonita, companheira, alegre Para a tomada de decisão conforme Goleman e prazerosa da qual a sociedade contemporânea(1997), as emoções são uma fonte valiosa da informação. necessita para descobrir um novo caminho à educação,As emoções ajudam a tomar decisões. O autor mostra deve ser construída e permanentemente reconstruída comque quando as conexões emocionais de uma pessoa base na ousadia, na criatividade, na vontade política eestão danificadas no cérebro, ela não pode tomar nem social, no desejo e na ação política de pessoas maismesmo as decisões simples. Por que? Porque não comprometidas com a educação dos jovens do presentesentirá nada sobre suas escolhas. As escolas e e do futuro, sujeitos concretos e históricos que possamuniversidades, em sua missão de pertinência, não desafiar o imobilismo, que não se conformam diante dopoderão passar ao largo destas transformações. Assim, descaso com a coisa pública, que buscam repensar asa educação precisa ser discutida face ao avanço das coisas em sua volta e ao deredor, como também as suasnovas tecnologias de informação e de comunicação. próprias práticas. A educação contemporânea passou por um longo A educação contemporânea parece viver aperíodo de transformação. A globalização das culturas experiência tensa da democracia e um novo caminhodesencadeou processos idênticos em permanentes para ela deve ser compreendido como um processo demutações. O universo de percepção se expandiu, transformação permanente e continuado, substanciadoprimeiro, através das telas de televisão, posteriormente numa política de formação voltada para a práxis dosatravés da magia da informática. Neste contexto, parece docentes e dos demais segmentos escolares, já queque a sociedade contemporânea gestou a necessidade todos necessitam de educação durante toda a vida, nãode um profissional da educação como agente de auxílio só o professor, nem só a direção ou as equipes técnicasna formação de indivíduos que convivem dia-a-dia com e pedagógicas, mas todo cidadão comum, como umincertezas e exigências de posturas definidas de direito de todos e um dever do Estado.liderança, versatilidade, autonomia e, principalmente, decriatividade para a garantia da própria sobrevivência. CONCLUSÃORepensar a educação contemporânea nesse cenárioepistemológico da complexidade, com suas A reflexão lançada neste estudo recai sobre a ISpossibilidades e limites, revela notar que este projeto de Goleman (2006) no desempenho do docente comodeverá ir além da problemática da globalização e da uma abertura de um novo caminho para a educaçãoeducação. contemporânea, e isso implica, também uma abordagem A escola também tem sua crítica ao falar de sobre o relacionamento interpessoal do docente com otransparência em seus objetivos ou na sua ausência de seu aluno, mais especificamente como o docente interageresultados, urge, então a necessidade de um com esses alunos. Envolve também uma busca pelaplanejamento participativo que contemple a integração compreensão de Competências de liderança, além dode pessoas e uma gestão democrática, presente em reconhecimento da importância do docente desenvolveruma educação fundada em princípios da liberdade e diferentes inteligências. Assim, Munhoz (In: OLIVEIRApluralismo de idéias. Um planejamento que norteie as e MARINHO, 2005, p. 220) diz que “Gardner acreditaações da escola a partir de uma construção vinda de que a formação de um indivíduo criativo constitui-se detoda a sociedade (SAVIANI, 1980). O conceito de estágio de elaboração, treinamento e maturação, comoeducação parece ser tratado como uma das etapas de aprendizado que favorecem a criação de algooportunidades de emancipação do indivíduo no e para o consistente e duradouro”. Porém, analisar a criatividadesocial, na concepção de Freire (1995), visando qual sujeito desenvolvida de uma pessoa, ou de um profissional sem20

×