Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Processo de raciocínio e processo de comunicação

2,122 views

Published on

Comunicação organizacional

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Processo de raciocínio e processo de comunicação

  1. 1. Cássia CamilaDeborah Félix João Victor José NunesHélder Soares Suzyanne
  2. 2. “O processo de raciocínio” Pensar antes de falar. O papel do cérebro.Segundo o Dr° Edward De Bono, Ph.D em Cambridge, Oxford eHarvard em Medicina e Psicologia,“o cérebro é o responsável pelaOrganização da experiência emPadrões”.
  3. 3. •O papel do raciocínio.
  4. 4. • O papel da informação.Informação é a basede qualquercomunicaçãoorganizacional. Seminformação não háassunto quesobreviva.
  5. 5. •“A necessidade de Raciocinar.Afinal, sobre oque temos queraciocinar?
  6. 6. “Integração do processo de raciocínio ao Processo de Comunicação” O ato de comunicar se realiza pela integração de dois processos: O processo de raciocínio e o Processo de comunicação. Raciocínio e comunicação, no entanto, funcionam de forma distinta quanto às formas verbal e escrita de se comunicar.
  7. 7. •Comprometimento com a comunicação. Sem total comprometimento com a comunicação, seja para a emissão seja para a recepção, a comunicação corre o risco de se transformar apenas em ruído. Exemplos de ruídos na comunicação escrita e verbal.
  8. 8. •Comunicar verbalmente ou por escrito?
  9. 9. “O papel do leitor” O leitor é responsável pela copreensão e entendimento da mensagem enviada emissor.
  10. 10. •Características do leitor. O leitor está interessado nos documentos que recebe. O leitor tem sempre pouco tempo disponível. O leitor exige respeito e consideração com a posição hierárquica que ocupa. O leitor não suporta que menosprezem sua inteligência. O leitor não suporta ler sobre o que já sabe, sobre o que já conhece. O leitor espera, sempre, que considerem sua área de atuação (seu campo de atividade) e sua atuação na área (os limites da sua atividade). O leitor tem espírito crítico e irá perceber facilmente as falhas de uma comunicação malfeita e de um comunicador mal preparado.
  11. 11. •Como o Comunicador deve se comportar?  Nunca demonstrar superioridade sobre o leitor.  Nunca menosprezar a inteligência do leitor.  Oferecer ao leitor toda a informação.  Considerar o ponto de vista do leitor sobre o assunto.  Orientar a comunicação na direção dos problemas e necessidades do leitor.  Descrever para o leitor o benefício da ação que se pretende.  Compromissar o leitor com a ação.  Colocar-se no lugar do leitor.
  12. 12. “Planejamento da Comunicação escrita”*Os quatro elementos básicos do texto profissional. O problema ou a situação. O leitor. A intenção. A finalidade.* A tomada de decisão.
  13. 13. “Componentes da comunicação escrita” Estrutura do texto decide a tonalidade e o tratamento, apoia a redação e,finalmente,orienta o trabalho de revisão O processo de raciocínio, à parte de ser o responsável pela decisão de comunicar, executa três papeis fundamentais. Escolher as informações e as ideias que conduzirão o assunto a comunicar. Estruturar as informações e ideias escolhidas em uma sequência lógica e racional, coerente com o resultado que deseja alcançar. Adequar a linguagem, o tratamento e a tonalidade da comunicação a um leitor especifico, o destinatário da mensagem.
  14. 14.  Podemos perceber a importância da comunicação escrita, por exemplo, na redação empresarial/comercial. Por meio dela, é possível uma empresa: SOLICITAR: requisitar, requerer, pedir, rogar, rogar com insistência, com urgência INFORMAR: avisar, instruir, confirmar, dar parecer sobre o assunto DOCUMENTAR: juntar documentos a, provar determinado fato com documentos Todavia, para que isso aconteça, é necessário (como já mencionado) concisão, clareza, coerência, coesão, correção e elegância. Segundo Fernandes e Dourado , essas qualidades tornam a comunicação escrita eficaz, que está apoiada num tripé, ilustrado pela figura abaixo:
  15. 15. •Tornar o pensamento comum é ser claro.•Persuadir é atrair, motivar o leitor a crer ou a aceitardeterminada informação, respondendo-nos favoravelmente.•Produzir respostas é fazer com que o leitor nos responda.
  16. 16.  Interferências que podem prejudicar a produção de texto. Física: dificuldade visual, má grafia, cansaço etc. Cultural: palavras ou frases ambíguas e/ou complicadas, diferenças de nível social etc. Psicológicas: agressividade, aspereza, antipatia (falta de expressões persuasivas).Contudo, é possível evitar essas interferências conhecendo as seis peças da estrutura da comunicação:
  17. 17. 1.Remetente, emissor ou locutor: quem envia a mensagem.2.Destinatário, receptor : quem recebe a mensagem e deveproduzir uma resposta para o remetente.3.Código: Língua Portuguesa. Usam-se palavras claras,objetivas para obter respostas rápidas e uniformes.4.Repertório: valores, conhecimentos culturais, geográficose afetivos presentes em cada indivíduo.5.Mensagem: conteúdo enviado de forma atraente aodestinatário a fim de estimulá-lo a produzir uma resposta.6.Veículo: é o modo pelo qual o remetente irá “conduzir” amensagem, através de relatórios, CI, fax, bilhete etc.
  18. 18. “Domínio do assunto”*Dominar o assunto é ter sob controle integral as informaçõese as ideias do texto. De onde surgem as informações? Filtro do conteúdo. Escolher o que deve ou não ir para o texto. Ou, ainda, o que é necessário e o que não é necessário comunicar para obter o resultado desejado.
  19. 19. • Avaliação crítica e posicionamento.O emissor deve avaliar e decidir quais serão as informações e as ideias necessárias à comunicação.• O posicionamento dos conjuntos de informações e ideias.O comunicador deve qualificar objetivamente a importância relativa das informações e ideias decidindo o que é “FUNDAMENTAL”, o que é “IMPORTANTE” e o que é “COMPLEMENTAR”.
  20. 20.  O FUNDAMENTAL- Essencial- abre o assunto, dizendo por que o documento foi escrito e o que o comunicador deseja. O IMPORTANTE-indispensável- dá continuidade ao assunto, descrevendo razões e os argumentos do comunicador necessários para alcançar o objetivo que pretende. O COMPLEMENTAR -necessário- oferece as razões finais para que a decisão do leitor se ajuste ao que o comunicador queria.

×