Modelagem De Banco De Dados

24,266 views

Published on

Padrão de modelagem que facilita o entendimento do banco de dados pela simples leitura, e simplifica a geração de código autômato pela simples padronização

2 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
24,266
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
747
Comments
2
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Modelagem De Banco De Dados

  1. 1. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo
  2. 2. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo Conceitos ¹ Sistema Gerenciador de Banco de Dados ² Content Manager System <ul><li>Banco de Dados (SGDB¹) </li></ul><ul><ul><li>Conjunto de informações relacionadas entre si, referentes a um mesmo assunto e organizadas de maneira útil, com o propósito de servir de base para que o usuário recupere informações, tire conclusões e tome decisões. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplos: sistema de contabilidade, sistema de recursos Humanos, gerenciador de página de internet (CMS²), etc. </li></ul></ul><ul><li>Entidades </li></ul><ul><ul><li>É qualquer coisa, concreta ou abstratas, incluindo associações entre entidades, abstraídos do mundo real e modelado em forma de tabela que guardarão informações no banco de dados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplos: clientes, pedidos de Compra, estoque, etc. </li></ul></ul><ul><li>Dados </li></ul><ul><ul><li>Os dados referem-se a uma recolha de informações organizadas, normalmente o resultado da experiência ou observação de outras informações dentro de um sistema de computador. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo: nome, endereço, cidade, senha, cep, etc . </li></ul></ul><ul><li>Informações </li></ul><ul><ul><li>É o resultado do processamento, manipulação e organização de dados de tal forma que represente uma modificação (quantitativa ou qualitativa) no conhecimento do sistema (pessoa, animal ou máquina) que a recebe. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplo: estoque atual, balanço anual, saldo de conta corrente, etc. </li></ul></ul>
  3. 3. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 1) </li></ul><ul><ul><li>Definir as Entidades Principais </li></ul></ul><ul><ul><li>Neste processo será necessário o mapeamento das principais entidades, identificando as reais necessidades do banco de dados, as entidades são facilmente identificadas pela ofertas de dados ou ainda a necessidade de retenção de informações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Num sistema de controle de estoque, as entidades principais seriam: </li></ul></ul><ul><ul><li>Produto </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimentação de Estoque </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornecedor </li></ul></ul>
  4. 4. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 2) </li></ul><ul><ul><li>Definir os Dados e/ou Informações das Entidades </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificar nas entidades o que se faz necessário no levantamento de todos os dados e/ou informações que as comporão. Importante neste passo é relacionar todos os campos sem a preocupação de relacionamento ou ainda normalização dessas informações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Na entidade “Produto”, os seguintes dados e/ou informações deveram ser listadas: </li></ul></ul><ul><ul><li>Nome (Dados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Unidade (Dados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Setor Responsável (Dados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Valor de Referência (Dados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Valor de Venda (Informação) </li></ul></ul><ul><ul><li>Saldo Atual (Informação) </li></ul></ul>
  5. 5. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 3) </li></ul><ul><ul><li>Definir os Tipos dos Dados e/ou Informações das Entidades </li></ul></ul><ul><ul><li>Através de uma analise quantitativa dos dados e/ou informações, definir a tipagem dos campos. Levar em consideração principalmente as informações de tamanho do armazenamento dos dados gerados e ainda o volume de dados inseridos na entidade para tipagem do mecanismo de chave única. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Ainda na entidade “Produto”, os seguintes campos deveram ser tipados conforme tabela abaixo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Código – Numérico (18 posições) </li></ul></ul><ul><ul><li>Nome – Caracteres (200 posições) </li></ul></ul><ul><ul><li>Unidade – Caracteres (2 posições) </li></ul></ul><ul><ul><li>Setor Responsável – Caracteres (50 posições) </li></ul></ul><ul><ul><li>Valor de Referência – Moeda (10 posições com 2 casa decimais) </li></ul></ul><ul><ul><li>Valor de Venda – Moeda (10 posições com 2 casa decimais) </li></ul></ul><ul><ul><li>Saldo Atual – Numérico (10 posições) </li></ul></ul>
  6. 6. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 4) </li></ul><ul><ul><li>Avaliar a Normalização dos Dados nas Entidades </li></ul></ul><ul><ul><li>A normalização é importante para que se evite dados redundantes entre as entidades e ainda facilitando futuro agrupamentos para gerar informações. Detectando pontos de normalização deverá ser criada uma nova entidade para resolução. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Ainda na entidade “Produto”, podemos detectar as seguintes normalizações: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>O campo “Setor Responsável” com certeza será utilizado em outras entidades do sistema, por questões de normalização deverá ser criada uma entidade com a seguinte estrutura: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Código Setor Responsável – Numérico (18 posições) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Setor Responsável – Caracteres (50 posições) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Indicador de Atividade – Condicional </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Na entidade “Produto” o campo “Setor Responsável” deverá ser substituído pelo “Código Setor Responsável”. </li></ul></ul></ul>
  7. 7. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 5) </li></ul><ul><ul><li>Definir os Relacionamento entre as Entidades </li></ul></ul><ul><ul><li>O relacionamento entre as entidades definirá as regras para extração de dados, ou ainda toda dependência de uma entidade em relação a outra para manutenção de indexes e otimização de consultas. </li></ul></ul>Estoque Produto n 1 <ul><ul><li>Por exemplo: </li></ul></ul><ul><ul><li>Na entidade “Estoque”, será necessário criar um relacionamento entre a entidade “Produto” uma vez que existe uma dependência direta para geração de informações em “Estoque”. </li></ul></ul>
  8. 8. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 6) </li></ul><ul><ul><li>Reavaliar a sua Modelagem por Par </li></ul></ul><ul><ul><li>Tão importante quanto efetuar a modelagem é revisá-la. A simples revisão pelo criador não garante uma boa performance da revisão. </li></ul></ul><ul><ul><li>A revisão por par garante essa performance, localize alguém que tenha o conhecimento da necessidade da criação do banco de dados ou ainda alguém que possa receber esse conhecimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tente não influenciar o par com explicações prévias ou justificativas de suas criações, simplesmente passe sua modelagem com as diretrizes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Após a revisão por par, se necessário efetue as alterações. </li></ul></ul>
  9. 9. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>A Modelagem (Passo 7) </li></ul><ul><ul><li>Definir um Modelo de Nomenclatura </li></ul></ul><ul><ul><li>Primeiramente, defina um modelo de nomenclatura para: </li></ul></ul><ul><ul><li>Sistemas - Defina três caracteres. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: Gerenciamento de Estoque (GET) </li></ul></ul><ul><ul><li>Entidades – Defina três caracteres </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: Estoque (ETQ) </li></ul></ul><ul><ul><li> Produto (PRD) </li></ul></ul><ul><ul><li>Dados/Informações (Campo) – Utilize a sigla da entidade, seguida pelo identificador do tipo de campo mais ou nome do campo separado por “underline” a cada espaço. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: Código – PRD_N_CODIGO </li></ul></ul><ul><ul><li> Nome – PRD_C_NOME </li></ul></ul><ul><ul><li> Saldo Atual – PRD_N_SALDO_ATUAL </li></ul></ul><ul><ul><li> </li></ul></ul><ul><ul><li>Chave Estrangeira – Utilize a sigla da entidade principal mais o nome do campo da tabela relacionada: </li></ul></ul><ul><ul><li>Por exemplo: Código Setor – PRD_STR_N_CODIGO </li></ul></ul>
  10. 10. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo Exemplo de Modelagem Concluída
  11. 11. Modelagem de Banco de Dados Palestrante: Marcelo Goberto de Azevedo <ul><li>Dicas </li></ul><ul><ul><li>Evite nomes diferentes para a mesma finalidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Cria o nome dos campos diretos e funcionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Sempre utilize dicionário de dados (descrição) </li></ul></ul><ul><ul><li>Evite criar entidades com mais de 15 (quinze) campos, se necessário crie uma entidade auxiliar com as informações mesmo acessadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Normalize dados somente até o terceiro nível </li></ul></ul>O maior SEGREDO do SUCESSO da sua Modelagem será: Tenha PLENO entendimento da NECESSIDADE que o seu banco de dados irá ATENDER !
  12. 12. .:. FIM .:. Contato: [email_address]

×