Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

15 dicas para criar um bom anuncio de texto no Google

759 views

Published on

15 dicas para criar um bom anúncio de texto para suas campanhas no Google Ads

Published in: Internet
  • Be the first to comment

15 dicas para criar um bom anuncio de texto no Google

  1. 1. Nesse conteúdo eu vou falar sobre 15 dicas para você criar um bom anúncio de texto no Google Ads. Você já sabe da importância de criar um bom texto de anúncio. Quando você anuncia no Google está disputando com outros anunciantes, concorrentes. E se o seu anúncio não chamar tanto a atenção, os usuários vão clicar no anúncio do seu concorrente e você vai perder esse tráfego qualificado que poderia se tornar um cliente seu. É por isso que eu resolvi fazer esse conteúdo. Para lhe ajudar, ampliar a sua visão, sobre criação de anúncio. E vou lhe passar 15 dicas essenciais que vão melhorar e muito os seus resultados no Google.
  2. 2. 1. ANALISE OUTROS ANÚNCIOS A primeira dica é analise outros anúncios. Antes de você começar a anunciar no Google, é bom você analisar outros anúncios. Seria legal analisar primeiro os anúncios de seus concorrentes. Dá uma olhada rápida, vê como você consegue superá-los. E também é interessante fazer a análise de anúncios de ramos que não têm ligação com o seu. Para pegar ideias que possam melhorar o seu anúncio. Para fazer isso é só você ir até a sua conta de Google Ads, depois em ferramentas, “Diagnóstico e Visu- alização de Anúncios”. Em seguida vai abrir uma ferramenta que é uma espécie de simulação da rede de display do Google. Nela, você pode pesquisar qualquer termo, como, por exemplo, “Comprar TV” e ela lhe retornará com diversos anúncios relacionados, aos quais será possível analisar e ter ideias para aplicar no seu anúncio. Então, a primeira dica é: Antes de criar o seu anúncio, pesquise bem, pegue as melhores ideias e, base- ado nelas, faça melhor.
  3. 3. 2. SEJA ESPECÍFICO Quanto mais específico você for no seu anúncio, melhor. Ou seja, se o usuário está procurando comprar TV, você tem que mostrar, obviamente, anúncios que falam sobre comprar TV. Então, a palavra-chave que você inseriu na sua campanha tem que ter total relação com a Landing Page, ou seja, essa página precisa falar sobre TV e não a categoria de todos os eletrônicos, só sobre TV, nesse caso. E o anúncio tem que ter essa palavra bem específica. Quando a gente fala sobre ser específico, a gente fala também sobre o que você está vendendo. Se você está vendendo uma TV da marca X e do Modelo Y, se você colocar isso no anúncio, essas especifi- cidades, melhora muito porque só vai clicar quem, realmente, tem interesse naquele produto que você está oferecendo.
  4. 4. 2. SEJA ESPECÍFICO Por exemplo, em um anúncio do Aprenda Piano, eu estou vendendo um curso de piano para quem está começando, então eu coloquei “Aprenda Piano Online | Método Prático de 30 dias | Comece do Zero. Nesse caso, estou sendo bem específico. Estou vendendo para quem é iniciante, quem está começan- do do zero. Se o usuário é intermediário, avançado ou se interessa por aprender outro instrumento, não é nesse anúncio que ele vai clicar. Eu poderia usar algo como: “Quer aprender um instrumento musical”, mas isso seria muito amplo. Quanto mais específico você for, muito melhor. Pense sempre nisso na hora de criar os seus anúncios.
  5. 5. 3. TÍTULO CHAMATIVO O título, geralmente, é aquele texto em azul no anúncio. Obviamente, ele é o que mais chama aten- ção. Quando você vai na rede de pesquisa do Google e faz a busca, essa parte “azulzinha”, que é a cor de um link, é o que chama mais atenção. Então, você pode criar o título 1, título 2 e, agora, o título 3, que aparece de vez em quando, dependendo da quantidade de anunciantes que tem para essa página. Inclusive, o Google usa isso, ou seja, se vai exibir o terceiro título ou a extensão, para melho- rar o seu desempenho. O Título 1 e 2 são os que você mais deve prestar atenção, o título 3 embora não seja certo de que vai aparecer, também é importante, então não deixe de inserir, pois ele vai deixar seu anúncio bem com- pleto. Fique atento e crie, realmente, títulos chamativos. As principais palavras, aquelas que trazem à mente do cliente a vontade de clicar, são as que você vai utilizar nos títulos do anúncio.
  6. 6. 4. PALAVRAS-CHAVE NO ANÚNCIO Já falamos sobre isso. As palavras-chave que você inseriu na sua campanha de Google, você vai inse- rir no anúncio. Então são essas mesmas palavras. Se eu colocar “Aprender Teclado do Zero”, vou utili- zá-la também no meu anúncio. Isso aumenta o índice de qualidade, porque tem total relevância. O que o cara está procurando, ele está vendo no anúncio. A sensação do potencial consumidor é de que ele encontrou EXATAMENTE o que procurava, o que deseja comprar. Não adianta colocar várias palavras na campanha e no anúncio não falar nada a respeito. Então, não tem relação total, piora o seu CTR e índice de qualidade no geral.
  7. 7. 5. LISTA DE PALAVRAS-CHAVE BOM DESEMPENHO Agora, uma dica de ouro aqui. Uma coisa que você pode fazer é: Quando você começar a anunciar no Google, deixe rodar lá a campanha. Você vai descobrir que, por exemplo, das 20 palavras que colocou, que 3 ou 4 foram as que se destacaram, em conversão e trazendo mais resultados, custo de conversão menor, trazendo mais volume de conversão. Depois de analisar e ver quais são essas palavras, utilize-as nos seus anúncios. Pegue essas palavras que estão gerando um desempenho melhor e crie anúncios baseados nelas. Assim, quando o usuário pesquisar e ver a palavra que ele pesquisou no seu anúncio as suas chances de converter serão maio- res. Fique atento a essa dica que ela é bem interessante também!
  8. 8. 6. DIFERENCIAIS DA SUA OFERTA Uma outra coisa é você diferenciar a sua oferta. O que você oferece de diferente que o seu concorrente ou outro anunciante não oferece? Isso é muito importante. Quando você anuncia no Google, você não anuncia sozinho. Seria ótimo se fosse assim, mas na verdade não é. Então, quando você anuncia no Google pode disputar com quatro e até oito anunciantes. Então, ficam 4 anúncios na parte superior da página e 4 lá na inferior. Às vezes aparece 3, outras 2, enfim, depende do leilão daquela pesquisa, naquele momento. E o diferencial é: Vai lá, faz uma pesquisa, como eu mostrei nas dicas anteriores, procura o que os seus concorrentes estão oferecendo e se diferencie. Procure algo que você ofereça e eles não. Então, use isso para se destacar.
  9. 9. 6. DIFERENCIAIS DA SUA OFERTA O seu anúncio precisa ser o mais chamativo e para você ser o mais chamativo será necessário ser o diferente. O cara que traz algo novo, o cara que se diferencia do padrão. Que quebra o padrão dos anúncios. Se a sua empresa não oferece nada de diferente em relação aos seus concorrentes aí é bom você repensar e criar estratégias para entregar algo que lhe destaque.
  10. 10. 7. LETRAS MAIÚSCULAS Usar letras maiúsculas nas palavras. Quando você faz a pesquisa no Google, os anúncios, na maioria dos casos, apresentam as principais palavras em maiúsculo. Isso é feito porque melhora a visualização do anúncio, quando o usuário olha, fica melhor para ler. Você passa o olho rapidamente e já entende a mensagem. É só para melhorar a leitura. No entanto, há muito tempo eu fiz testes nesse aspecto e, realmente, tem impacto no CTR. As pessoas tendem a clicar em anúncios desse formato.
  11. 11. 8. CTA A oitava dica é usar CTA. Usar Call to Action, uma chamada para ação. Ao ler o seu anúncio, o que você quer que o usuário faça? Então, por exemplo, eu posso usar em um anúncio do Aprenda Piano, o CTA “Comece a Estudar Agora”. Então, o usuário leu o anúncio e já sabe que o próximo passo é, por exemplo: Comprar Agora, Fazer a Inscrição Agora”. Quando você passa a utilizar o CTA nos seus anúncios, ele melhora os resul- tados em termos de ação. É bom você deixar claro e falar o que você quer que o usuário faça. Claro que você pode fazer alguns anúncios com CTA e outros não e comparar os resultados de uma para outra para ver se utilizá-lo faz sentido para o seu caso. Mas, geralmente, call to action, que você espera uma ação, vai gerar mais resultado.
  12. 12. 9. URL DE VISUALIZAÇÃO Quando você cria um anúncio no Google, tem vários lugares para colocar textos. E você pode utilizar todos possíveis para ser mais persuasivo, fornecer mais informações. Um espaço importante também é a URL de visualização. Ela não tem nada a ver com a URL final. Ela é apenas uma URL que vai informar, mais ou menos, em que o cliente vai clicar, para onde ele vai. É só para mostrar, no geral, o que ele vai ver nessa página. Então, a URL original, para onde a pessoa vai, fica na parte superior da página, por exemplo, m30/m30-ga. Só que a URL que aparece no anúncio não é essa, porque essa é feia, cheia de código, ruim de ler e tudo mais.
  13. 13. 9. URL DE VISUALIZAÇÃO O Google permite a gente alterar essa URL, não o domínio, só a URL, e ela aparece modificada no anúncio, por isso, URL de visualização. O motivo é fazer com que seja mais claro para onde o usuário vai. Isso lhe ajuda também ao permitir que você use palavras chamativas para melhorar o seu anúncio. Então, eu posso usar esse espaço pequeno que chama atenção já por ser verdinho para chamar a atenção do usuário. Não deixe, simplesmente, sem nada.
  14. 14. 10. EXTENSÕES DE ANÚNCIOS Utilizar extensões de anúncios é o mesmo que trazer mais informações para o usuário em relação ao que você vai oferecer, e também sobre a sua empresa como um todo. Há várias extensões, são elas: sitelink, frase de destaque, snippets estruturados, de chamada, de mensagem, de local, de local de afiliados, de preço, de aplicativo e de promoção. Eu sempre utilizo as 3 primeiras. Se para você é importante receber chamadas, recomendo que inclua também a extensão de chamada sempre em suas campanhas. O anúncio vai ficar mais completo e vai chamar mais atenção do usuário. A extensão de anuncio é in- dispensável. Você deve começar a anunciar no Google com a extensão. Caso contrário você já vai ini- ciar perdendo qualidade, porque não vai chamar tanto a atenção em relação aos seus concorrentes.
  15. 15. 11. DICIONÁRIO CRIATIVO (PALAVRAS E FRASES FORTES) Sabe quando a gente fala sobre analisar outros anúncios? Nesse processo, você vai descobrir pala- vras e frases interessantes para utilizar nos seus anúncios, mas a recomendação é se inspirar para fazer melhor. Então, dessas palavras e frases você terá que descobrir sinônimos e outras palavras re- lacionadas. O dicionário criativo é uma ferramenta gratuita onde você pode encontrar essas ideias. Então, se eu colocar, por exemplo, a palavra “Forte”, o próprio dicionário criativo vai me trazer alguns sinônimos e palavras relacionadas, que eu posso utilizar para criar meus anúncios. Ele me mostrou termos como: Robusto, poderoso, vigoroso, resistente, enérgico, firme, entre outras. A ideia é, mais uma vez, se diferenciar e se destacar. Você não precisa utilizar a palavra forte como todo mundo.
  16. 16. 12. TELEFONE Insira o telefone no seu anúncio, se fizer sentido para você, é claro. Para fazer isso, basta logar na sua conta e ir até as extensões, escolhendo “Extensão de Chamada”. Quando você coloca o telefone como extensão e o usuário pesquisa no celular ou no desktop, aparece o número para ele clicar e ligar automaticamente para você. Então, é importante você usar a extensão de chamada porque ela gera muito resultado para quem quer receber ligação.
  17. 17. 13. PREENCHER ESPAÇOS O que é isso? Quando você cria um anúncio no Google, você tem direito a utilizar, por exemplo, nos títulos 1,2 e 3, 30 caracteres em cada um deles. Qual o erro de alguns anunciantes? Na hora de criar o anúncio, ao invés de aproveitar os 30 caracteres, utilizam só 5. Ou seja, eles acabam deixando o anúncio menor, o que sabemos, faz com que perca destaque. Eu recomendo que você utilize o máximo do espaço que o Google lhe disponibiliza. Se tem 90 caracteres tente usar o máximo desse espaço ao seu favor. Quanto mais informações você trouxer para os seus usuários, melhor.
  18. 18. 14. DESEJOS E DORES Uma outra coisa é pegar forte nos desejos e dores. Quando uma pessoa faz pesquisa no Google, ela está buscando algo para resolver um desejo ou uma dor. Por exemplo, se ela está com algum problema, vai até o Google para encontrar uma solução. Ou, se deseja algo, vai pesquisar para ter mais informações ou até adquirir esse objeto de desejo. Você precisa entender claramente quais são as dores e desejos dos seus clientes. Então, vamos supor que eu esteja fazendo a campanha do aprenda piano, do curso para quem está começando do zero. Qual é a dor de quem está aprendendo a tocar um novo instrumento? Ele acha tudo muito complicado, acha muito complexo aprender, acha que vai demorar muito para aprender. Ou, acredita que quem está começando do zero não tem como aprender online.
  19. 19. 14. DESEJOS E DORES Eu peguei essas dores, que eu faço uma pesquisa com o meu público alvo, e utilizo isso ao meu favor ao criar um anúncio no Google. Então, por exemplo, se eu sei que o usuário não faz um curso de teclado porque acha que vai demorar muito para aprender, eu posso utilizar no meu anúncio algo como: “Método Prático de 30 Dias”. Você vai fazer o anúncio solucionando as dores e os desejos do seu público alvo, matando as objeções e en- tregando o que ele quer. Se você não tem clientes ainda, mas gostaria de saber quais são as dores e desejos de seu público alvo, eu sugiro que você entreviste uma pessoa que poderia fazer parte do seu público. Ou pesquise na internet, em vídeos no Youtube, em Fóruns, ou qualquer outro local, habitado pelo seu público, onde eles estão escrevendo, colocando seus sentimentos para fora.
  20. 20. 15. PROVA SOCIAL A prova social é um dos principais gatilhos mentais para fazer com que a pessoa execute uma ação. Para que ela seja convencida de que o seu produto é, realmente, bom, que a sua oferta é boa, que a sua empresa é muito boa. Quando você fala que a sua empresa é boa, muita gente desconfia, porque é você quem está elo- giando a sua própria empresa. Agora, se os seus clientes falam que a sua empresa é boa, aí a taxa de confiança aumenta demais. Para conseguir isso, você pode fazer anúncios com estudo de caso, por exemplo: “Como João Tocou Piano em 30 dias”. Outra coisa que eu gosto de utilizar muito como prova social é a quantidade de clientes e alunos que a gente tem na escola. Então, você pode colocar: “Mais de X Alunos”, “Mais de Y Cases de Sucesso”.
  21. 21. 15. PROVA SOCIAL Isso é prova social, você consegue provar, através de resultados de clientes ou de satisfação de seus consumidores, que aquilo que você vende é muito legal, que a sua empresa é muito boa. Se você ler o livro “As Armas da persuasão”, do Robert Cialdini, vai ver que a prova social é um dos principais gatilhos que faz com que a pessoa tome a ação, se interesse mais, e fique convencida rapi- damente de que aquilo que você está vendendo é a melhor coisa. É isso! Aqui estão muitas dicas para você colocar em prática. Tenho certeza que com elas os seus re- sultados vão melhor muito. Espero que você tenha curtido esse conteúdo.
  22. 22. QUER APRENDER MAIS? Assista essa aula no Youtube Baixe o áudio dessa aula

×