Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A arte - Trabalho Historia

845 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A arte - Trabalho Historia

  1. 1. RTERTE Melissa Matos
  2. 2. v As novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam comAs novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam com a regras e normas tradicionais.a regras e normas tradicionais. v Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes.Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes. v Paris, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principaisParis, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principais centros de arte.centros de arte. v Nas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntesNas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntes artísticas.artísticas. RUTURA E INOVAÇÃO NASRUTURA E INOVAÇÃO NAS ARTES E NA LITERATURAARTES E NA LITERATURA
  3. 3. A REVOLUÇÃO NA ARTE E NAA REVOLUÇÃO NA ARTE E NA LITERATURALITERATURA Uma multiplicidade de experiênciasUma multiplicidade de experiências:: Entre 1890 e os anos 30 do século XXEntre 1890 e os anos 30 do século XX v Rompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias doRompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias do passado.passado. v Ensaiaram-se experiencias ousadas e originaisEnsaiaram-se experiencias ousadas e originais v Procura de novas formas de expressãoProcura de novas formas de expressão que refletia espírito deque refletia espírito de rebeldia e as inquietações que se viviam.rebeldia e as inquietações que se viviam. v ParisParis – capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e– capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e pintores de todas as nacionalidades para estarem a par dospintores de todas as nacionalidades para estarem a par dos movimentos de vanguarda.movimentos de vanguarda. v Movimentos de vanguardaMovimentos de vanguarda – tendências artísticas e literárias mais– tendências artísticas e literárias mais avançadas, mais revolucionárias.avançadas, mais revolucionárias.
  4. 4. Características: v Era, sobretudo decorativa. v Uso de linhas ondulantes, que sugeriam a ideia de movimento. v Utilização, sobretudo, de motivos inspirados na Natureza (ex: flores, animais, mulheres). v Utilização de múltiplos materiais: tecidos, vidros, pedras e madeiras preiciosas. v Áreas artísticas em que se manifestou: v Pintura; v Arquitetura; v Mobiliário; v Vitrais; v Azulejos; v Decoração de interiores v Surgiu no final do Século XIX              Antoni Gaudi Casa Batlló Barcelona ARTE NOVA
  5. 5. Van Gogh PRIMEIROS SINAIS DEPRIMEIROS SINAIS DE INOVAÇÃOINOVAÇÃOAs primeiras inovações surgiram em 1890, com Van Gogh, Gauguin e Cézannem, que estiveram na origem de novas tendências na pintura. v Van Gogh (pintor holandês) pintava a realidade com uma expressão dramática – o expressionismo. v Gauguin – privilegiava a força da cor, utilizava cores fortes, violentas, anunciando o violento choque que esta forma de pintura iria provocar – Fauvismo. v Cézanne(França) – geometrizou as formas dos objetos e deu inicio ao cubismo.
  6. 6.  Desenvolveu-se principalmente, entre 1905 e 1930, na Alemanha. Características: v Expressão livre e subjetiva dos sentimentos e emoções do pintor, através da utilização de: §cores fortes; §pinceladas largas ; §figuras distorcidas. v Os quadros espelham o pessimismo da vida, angústia, dor, denúncia dos problemas sociais, ou seja, são telas carregadas de um certo dramatismo. v Tipo de pintura que deforma a realidade para lhe dar maior poder expressivo. Ø Pintores que se destacaram: v Munch; v Kirchner; v Egon; v Schiele; v Otto Dix. Expressionismo Edvard Munch
  7. 7. Fauvismo Características: v Utilização de cores intensas, fortes, puras, mesmo agressivas, em total liberdade. v Os fauvistas não tinham preocupação de pintarem os objetos reais de acordo com as suas cores naturais, ou seja, uma árvore, segundo estes artistas podia ser pintada na cor azul. v A cor sobrepunha-se à forma, ou seja, a forma poderia estar mal definida, contudo a cor era sempre intensa. v Pintura livre de sentimentos, de angústia ou de crítica social. Ø Pintores que se destacaram: v Matisse; v Gauguin; v Maurice Vlaminck; v Dérain. Paul Gauguin Henri Matisse
  8. 8.  AS GRANDES RUTURASAS GRANDES RUTURAS Grande revolução nas artes plásticas dá-se por volta de 1907 com o cubismo (França) e o abstracionismo (Alemanha). George Braque
  9. 9.   Cubismo Desenvolveu-se primeiramente em Paris entre 1907e 1914. Características: v A imagem natural das pessoas e dos objetos é reduzida a formas geométricas como cubo, cilindro, cone e esfera, para expressar as ideias principais. v O pintor observa o objeto de ângulos diferentes e a pintura pretende simbolizar o caos da vida moderna; v A cor modela o volume das figuras. Principais representantes: v Picasso; v Braque. Pablo PicassoPablo Picasso Georges BraqueGeorges Braque
  10. 10. Desenvolveu-se ao mesmo tempo em vários países da Europa. Características: Ø A pintura abandona o compromisso de representar a realidade. Ø Pintura não figurativa, não reproduz figuras nem retrata temas, o objeto desaparece sendo substituído por linhas e manchas de cor que se abstraem da realidade. Ø Representa as emoções e os sentimentos do autor e desperta diferentes interpretações. Ø Pintores que se destacaram:  Kandinsky;  Mondrian;  Paul Klee. Ø Abstracionismo KandinskyKandinsky MondrianMondrian Paul KleePaul Klee
  11. 11. Na segunda década do século XX: v Surgiram ainda outras tendências. v Algumas, como o futurismo, refletiam mais de perto as transformações sociais. v Para Marinetti, autor do Manifesto Futurista, artistas e escritores deviam exaltar o movimento, as máquinas, o dinamismo da vida moderna e do futuro. No final da década de 20 v Apareceu o Surrealismo, influenciado pela psicanálise de Freud v Salvador Dali e Magritte tentaram representar o mundo do inconsciente. v Escultura- o aparecimento de correntes inovadoras refletiram-se nesta arte, com Brancusi e Bossioni. v A própria música, com Stravinsky e Schonberg, rompia também com a tradição clássica e romântica. A PROLIFERAÇÃO DEA PROLIFERAÇÃO DE TENDÊNCIASTENDÊNCIAS
  12. 12. Futurismo Surgiu em Itália em 1909 com o manifesto literário do poeta Filippo Marinetti. publicado no Jornal “Le Figaro”. Características: v Procura captar o dinamismo da vida moderna. v Rejeição do passado e da tradição, exaltação da sociedade industrial. v Transmite as sensações de velocidade e de movimento. v Enaltece a técnica, a máquina, o ruído, os motores, a multidão. v Utilização de imagens sequenciais, simultâneas, de um mesmo objeto. Áreas em que se manisfestou: v Pintura, arquitetura, escultura, música , literatura. Artistas que se destacaram: v Balla; v Boccioni; v Delaunay. RobertRobert DelaunyDelauny “Vôo das Andorinhas”- Giacomo Balla
  13. 13. SURREALISMO Este movimento teve inicio em 1924, aproximadamente. Características: v Fortemente influenciado pelas teorias psicanalíticas de Freud. v Explora o mundo dos sonhos, da alucinação, do inconsciente. v As pinturas surrealista representam imagens estranhas, irreais deformações monstruosas, fantasmagóricas, a par de figuras reais. Ø Pintores que se destacaram: v Salvador Dali; v René Magritte; v Max Ernest. René Magritte Salvador Dali
  14. 14. A RENOVAÇÃO LITERÁRIAA RENOVAÇÃO LITERÁRIAMultiplicidade de experiências literárias v À semelhança das novas correntes artísticas, também as novas experiências literárias nasceram como oposição ao conservadorismo, espelhando a inquietação então vivida, sobretudo o ambiente de instabilidade social que antecedeu e sucedeu ao primeiro conflito mundial. v A Primeira Guerra Mundial e as suas consequências provocaram um desencantamento, uma crise de valores. Muitos foram os escritores que refletiram nas suas obras esse ambiente pessimista que se vivia. Tendo surgido várias tendências: v Criação literária – virou-se para a exploração do eu (vivências e impressões pessoais do autor), valorização dos sentimentos humanos. v Poesia – marcada pelo simbolismo (Fernando Pessoa, Paul Éluard, Rilke, Eliot). v Romance – subtil análise de sentimentos e recordações e complexa construção da narrativa (James Joyce e Marcel Proust). v Realismo e questões sociais – denunciando as injustiças e a opressão vividas naquele periodo e defendendo, protegendo os desfavorecidos - Gorky, Hemingway e John Steinbeck.
  15. 15. Origens do modernismo arquitetónico:  ARQUITETURA MODERNAARQUITETURA MODERNA v Arte Nova –formas ondulantes, ornamentação exuberante e exótica (Gaudi) v Nova técnica de construção – cimento armado v Arquitetura funcional – edifícios adaptados à função a que se destinavam. Formas retilineas, superfícies planas, pouca decoração, materiais como betão, vidro e aço. (Escola de Chicago – E.U.A e Europa). v Antoni Gaudi “Casa Milá” Barcelona
  16. 16. PROGRAMA DA BAUHAUS:PROGRAMA DA BAUHAUS:Bauhaus – 1919 – escola de artes plásticas nascida na Alemanha, fundada por Walter Gropius, a convite do governo alemão, com o objetivo de construir edifícios modernos, muitos deles para abrigar os milhões de pessoas que haviam perdido a sua casa durante a 1ª Guerra Mundial. v Walter Gropius defendia a unidade de todas as artes e a sua colocação ao serviço do público. Desenvolveram o Design – criação de objetos utilitários, artísticos e funcionais ao mesmo tempo, e capazes de serem produzidos em série (industrialmente).
  17. 17. TRIUNFO DOTRIUNFO DO FUNCIONALISMOFUNCIONALISMO v Primeira manifestação relacionada com o design das obras. v As primeiras mudanças em relação á arquitetura apareceram com o Movimento de arte Nova ligadas ás artes decorativas. v Novas técnicas desenvolveram-se tal como a técnica do cimento armado. v Nos Estados Unidos começaram a construir os primeiros arranha-céus. Funcionalismo -edifícios adaptados à função a que se destinavam. ( Le Corbusier). Arquitetura Orgânica v Defendia que o espaço interior e exterior deveriam estar em harmonia entre si, mas também com a paisagem envolvente. Integração da construção no meio ambiente, uso de materiais que estejam de acordo com o meio envolvente (Frank Lloyd Wright).
  18. 18. AMBIENTE CULTURAL EMAMBIENTE CULTURAL EM PORTUGALPORTUGAL v A principio do século XX, o meio cultural português estava restrito a Lisboa, Porto e Coimbra, e tornou-se mais ativo. v O número de sociedades Culturais aumentou, bem como as Revistas Literárias. v O teatro e a ópera começavam a atrair as Classes médias e os jovens da época começavam a imigrar para as grandes cidades estrangeiras. v Com a instauração da República em Portugal, uma nova geração de escritores, preocupados com a situação do país. v No Porto, fundou-se em 1912 «A Renascença Portuguesa» que contou com o apoio de Teixeira de Pascoais.  Teatro Nacional
  19. 19. MODERNISMO PORTUGUÊSMODERNISMO PORTUGUÊS Capa da Revista “Orpheu” O modernismo literário refletiu-se, principalmente nas obras de Fernando Pessoa (poeta), Mário de Sá Carneiro (poeta) e Almada Negreiros (poeta, dramaturgo e pintor), que iniciaram em 1915, a publicação da «Revista Orpheu» da qual foram publicados apenas 2 números.
  20. 20. GERAÇÃO DO ORPHEU:GERAÇÃO DO ORPHEU: A «Geração de Orpheu» escandalizou os meios intelectuais da época pela sua criatividade e espírito crítico. v Orpheu – revista fundada em 1915 pela qual eram responsáveis Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e Almada Negreiros. Publicação ficou marcada pelo espirito crítico e foi também uma porta de entrada para o Modernismo em Portugal. v Este grupo de artistas, onde entrava Fernando Pessoa, Mário Sá-Carneiro e Almada Negreiros, agitou o Meio Cultural de Lisboa com a publicação da Revista “Orpheu” v Deve-se a este grupo a introdução dos movimentos da Vanguarda, o futurismo especialmente. v Estes passaram a ser conhecidos entre a sociedade pela designação genérica do Modernismo v 1917- publicação da revista “Portugal Futurista”.
  21. 21. Artistas com ligação ao grupo:  v Santa-Rita Pintor ; v Amadeo de Souza-Cardoso, este foi o mais notável pintor modernista português, combinou as tendências futurista, cubista e abstracionista. Amadeo de Souza- CardosoSanta-Rita Pintor.
  22. 22. O MODERNISMO NOS ANOSO MODERNISMO NOS ANOS 2020 v Almada Negreiros, pinta as suas primeiras obras-primas; v Eduardo Viana afirma-se como grande pintor. v A revista “Presença” revela novos poetas, José Régio e Miguel Torga, Aquilino Ribeiro impôs-se como um importante e original escritor. Eduardo Viana “Retrato de Fernando Pessoa” por Almada Negreiros
  23. 23. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Foi durante o século XX que surgiram grandes poetas, pintores, escritores, artistas, que marcaram uma época importante da história. Foi uma época importante de viragem das tendências seguidas até aí. Ainda hoje continuam a ser notícia, quer pelo valor monetário das suas obras quer pelo valor histórico que têm.

×