Migrações

19,445 views

Published on

Migrações

  1. 1. Migrações As migrações podem-se classificar de diferentes formas:
  2. 2. Migração <ul><li>Sempre que nos deslocamos de um lugar para outro fazemos uma migração . </li></ul>
  3. 3. Emigração e imigração <ul><li>Um português que foi para o estrangeiro emigrou . </li></ul><ul><li>Um estrangeiro que veio para o nosso país imigrou . </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Brasileiros que chegam a Portugal – Imigrantes . </li></ul><ul><li>Portugueses a caminho de França – Emigrantes . </li></ul>
  5. 5. Espaço <ul><li>Internas </li></ul><ul><li>• êxodo rural </li></ul><ul><li>• êxodo urbano </li></ul><ul><li>• migrações pendulares diárias </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Externas </li></ul><ul><li>• intercontinentais – de um continente para outro. </li></ul><ul><li>• intracontinentais – dentro do mesmo continente. </li></ul>
  7. 7. Duração <ul><li>Definitivas </li></ul><ul><li>Temporárias </li></ul><ul><li>Sazonais </li></ul><ul><li>Diárias </li></ul>
  8. 8. Imigração permanente
  9. 9. Causas <ul><li>Naturais </li></ul><ul><li>Étnicas </li></ul><ul><li>Religiosas </li></ul><ul><li>Políticas/bélicas </li></ul><ul><li>Económicas </li></ul><ul><li>Laborais </li></ul><ul><li>Socioculturais </li></ul><ul><li>Turísticas </li></ul>
  10. 10. Forma <ul><li>Forçadas – quando se é obrigado a sair. </li></ul><ul><li>Voluntárias – saem por vontade própria. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Barco circulando em direcção a Itália apinhado de albaneses que, de forma espontânea e por razões político-económicas procuram melhorar o seu nível de vida no estrangeiro. </li></ul>
  12. 12. Controlo <ul><li>Legais – quando a migração é autorizada. </li></ul><ul><li>Clandestinas – quando é feita sem aotorização. </li></ul>
  13. 13. Ilegais <ul><li>Mais de 800 imigrantes ilegais a bordo de cinco embarcações chegaram ontem a Lampedusa, na Itália. Recorde-se que, na quarta-feira, a ilha registou a chegada de cerca de 400 ilegais. O centro de acolhimento de Lampedusa ficou sobrelotado. </li></ul><ul><li>CM 01/08/08 </li></ul>
  14. 14. Consequências para as áreas de partida <ul><li>Diminuição da taxa de natalidade, </li></ul><ul><li>Aumento da taxa de mortalidade, </li></ul><ul><li>Diminuição da taxa de crescimento natural, </li></ul><ul><li>Diminuição da população absoluta e da densidade populacional, </li></ul><ul><li>Envelhecimento da população, </li></ul><ul><li>Diminuição da mão-de-obra, </li></ul><ul><li>Abandono das aldeias e da agricultura, </li></ul><ul><li>Diminuição do desemprego, </li></ul><ul><li>Entrada de divisas. </li></ul>
  15. 15. Consequências para as áreas de chegada <ul><li>Aumento da Taxa de Natalidade, </li></ul><ul><li>Aumento da Taxa de Crescimento Natural, </li></ul><ul><li>Aumento da população absoluta e da densidade populacional, </li></ul><ul><li>Rejuvenescimento da população, </li></ul><ul><li>Aumento da Mão-de-obra, </li></ul><ul><li>Conflitos sociais: </li></ul><ul><ul><li>Aumento do desemprego, </li></ul></ul><ul><ul><li>Delinquência, </li></ul></ul><ul><ul><li>Prostituição, </li></ul></ul><ul><ul><li>Bairros da lata, </li></ul></ul><ul><ul><li>Droga. </li></ul></ul>
  16. 16. A mobilidade na U. E. <ul><li>Os esforços até agora desenvolvidos a nível comunitário no domínio social tiveram como ponto central a livre circulação de através das fronteiras comunitárias. A concretização deste objectivo no que respeita aos trabalhadores assalariados e independentes é uma das tarefas principais da política comunitária. </li></ul><ul><li>Apesar da abertura das fronteiras, os cidadãos comunitários não adquiriam desde logo o direito de exercerem, num outro Estado membro, uma profissão para a qual estivessem qualificados. </li></ul><ul><li>No entanto, a Europa representa historicamente uma unidade cultural. Os conhecimentos científicos são, desde há séculos, transmitidos de geração em geração nas universidades de todos os países europeus. </li></ul>

×