Desertificação 9a

336 views

Published on

Este trabalho não foi objeto de qualquer correção!
Foi postado tal e qual como foi enviado por o(s) autor(es).
O mérito (se for caso disso) é exclusivo dele(s)!

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
336
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desertificação 9a

  1. 1. Andreia Fernandes Caíta Costa Isabel Cardoso Escola Secundária Dr. António Carvalho Figueiredo 2008/2009 Geografia1 E Desertificação
  2. 2. O que é o solo? 3 O que é a degradação do solo? 4 Porque ocorre? 5 Quais os efeitos deste problema para o nosso dia-a-dia? 6 Em Portugal 7 No Mundo 8 Forma de atenuar a desertificação 9 Tipos de degradação dos solos 11 2
  3. 3. O solo é um corpo vivo, de grande complexidade e muito dinâmico. Tem como componentes principais a fase sólida (matéria mineral e matéria orgânica), e a água e o ar na designada componente "não sólida". 3
  4. 4. O termo degradação do solo é meio amplo, mas consiste em tudo aquilo que está relacionado com a destruição do solo, por exemplo a erosão, o empobrecimento do solo, a contaminação etc... Os solos fazem parte da superfície e móvel crusta terrestre. São originadas pelas condições climáticas e geológicas e da acção dos seres vivos. Quando a cobertura vegetal desaparece, as partículas do solo desagregam-se facilmente por acção dos agentes erosivos, ficando o solo sujeito à erosão. Nos próximos 50 anos a humanidade precisará de uma quantidade maior de alimentos do que tudo o que foi produzido nos últimos dez mil anos, mas a degradação do solo pode impedir esse objectivo, segundo anunciou um grupo internacional de especialistas. 4
  5. 5. A degradação dos solos ocorre pelo uso de agrotóxicos, desmatamento, queimadas e pela prática de monocultura. Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a desertificação é um dos problemas mais alarmantes e afecta mais de 1/3 da superfície terrestre, colocando em risco de sobrevivência mais de 1250 milhões de pessoas. Desertificação é um processo de degradação progressiva do solo em regiões áridas e semiáridas. Este processo é natural e normal e afecta algumas regiões do planeta. Porém, a destruição da vegetação resultante de actividades humanas como a desflorestação, o pastoreio excessivo, a exploração dos solos e as alterações climáticas aceleram a desertificação, tornando-se num dos problemas ambientais mais preocupantes. 5
  6. 6. Com a degradação, o solo perde sua capacidade de produção afectando a produção de alimentos, a contaminação dos lençóis freáticos. A desertificação causa sérios problemas económicos e sociais porque diminui a produção agrícola, comprometendo a obtenção de alimentos. Tal problema pode ter como consequência a migração em massa das populações. 6
  7. 7. As más práticas agrícolas, os longos períodos de seca, os incêndios florestais e o despovoamento de algumas regiões do interior (abandono dos campos) são algumas das causas que contribuem para a crescente desertificação do território português. 7 Portugal é um dos países europeus mais sujeitos à desertificação. A Liga para a Protecção da Natureza (LPN) alerta para o facto de 1/3 do território português se encontrar afectado pela desertificação, correndo o risco de nos próximos vinte anos ficar desértico e seco.
  8. 8. A intervenção do ser humano nos diferentes ecossistemas tem contribuído para a crescente desertificação de várias regiões do planeta. 8
  9. 9. A luta contra a desertificação é urgente e imprescindível para garantir a sustentabilidade da produtividade a longo prazo nas regiões secas do planeta. A convenção das Nações Unidas Sobre a Luta Contra a Desertificação reuniu 179 países que acordaram em adoptar medidas eficazes para atenuar os efeitos da desertificação. Para evitar os efeitos da degradação do solo é necessário haver uma adequada gestão dos solos. 9 Continuar
  10. 10. #Reflorestação A reposição da cobertura vegetal ajuda a proteger e preservar o solo, atenuando a acção dos agentes erosivos. #Cultivo agrícola em socalcos A construção de pequenos terraços evita a escorrência dos nutrientes pelas vertentes, impedindo o empobrecimento do solo. #Adequação das culturas ao solo Deve estudar-se o tipo de solo para que haja uma rentabilização da produção agrícola, sem provocar o esgotamento dos solos. #Adopção de métodos tradicionais Deve optar-se por práticas agrícolas tradicionais, como a rotação de culturas, policultura e a utilização de estrume. 10
  11. 11. Degradação da Fertilidade: é a diminuição de capacidade do solo de suportar e manter vida. São produzidas modificações comprometedoras em suas capacidades físicas, químicas, fisicoquímicas e biológicas, que a conduzem a sua degradação. Erosão: é a destruição física das estruturas do solo e seu carregamento é feito, em geral, pela água (erosão hídrica) e ventos (erosão eólica). Degradação por Contaminação: A contaminação do solo tem-se tornado uma das preocupações ambientais, uma vez que, geralmente, a contaminação interfere no ambiente global da área afectada (solo, águas superficiais e subterrâneas, ar, fauna e vegetação), podendo mesmo estar na origem de problemas de saúde pública. 11 Fim
  12. 12. 12 Degradação dos Solos Andreia Fernandes Caita Costa Isabel Cardoso 9ºA Geografia 2008/2009

×