Fundamentos da filosofia

42,589 views

Published on

Published in: Education
3 Comments
13 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
42,589
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
602
Actions
Shares
0
Downloads
891
Comments
3
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fundamentos da filosofia

  1. 1. FUNDAMENTOS DA FILOSOFIA<br />Prof.º Fil. José Cardoso Simões Neto<br />1<br />E-mail: sopaz_6@hotmail.com<br />Twitter: Twitter.com/josealenquer<br />Site: www.adialetica.blogspot.com<br />
  2. 2. CONCEITO<br />FiloSofiaSophos: Sábio <br />Philia: Amizade, Amor <br />Amigo/Amor do/pelo saber/conhecimento <br />Sábio: que detém o conhecimento; Estático.<br />Filósofo: É AMIGO do Saber; Está em busca; Dinâmico.<br />2<br />
  3. 3. SURGIMENTO DA FILOSOFIA<br />A Filosofia ocidental (Séc. VI - V a.C.) na Magna Grécia ( Sul da Itália), Na Pólis Mileto.<br />1º Filósofo: Tales de Mileto<br />Contexto:<br />Mito=Narrativa fantasiosa da realidade (sobrenatural) – Cosmogonia.<br />Pólis=Cidade Estado:Portuária,interdependentes<br />Troca Cultural: Ásia; Egito etc.-Desenvolvimento<br />O Mito perde sua força e busca-se explicação racional para os fenômenos da realidade.<br />3<br />
  4. 4. SURGIMENTO DA FILOSOFIA<br />A busca pela ARCHÉ: Princípio fundamental de todas coisas: material,organizador do mundo.<br />Pré-socráticos:Tales=Água; Anaxímenes=Ar; Heráclito=Fogo; Empédocles=Ar,Terra, Fogo, Água. <br />O filósofo (Geometria, Matemática, Física, Astronomia, Política)<br />A partir do Séc. XVII as ciências foram se particularizando:Psicologia,biologia, Sociologia.<br />4<br />
  5. 5. CARACTERISTICAS DO PENSAMENTO FILOSÓFICO<br />3 características principais:<br />I- Radical: ir à Raiz; Fundamentos; Origem cronológica e axiológica dos fatos; É reflexão em profundidade. (Aristóteles=movimento dos corpos)<br />Ex: O ladrão de Bicicleta (filme)<br />5<br />
  6. 6. CARACTERISTICAS DO PENSAMENTO FILOSÓFICO<br />II- Rigorosa: Seguir um método que seja o mais adequado ao objeto em estudo. Com todo o rigor, coloca-se em questão as respostas mais superficiais, comuns à sabedoria popular e a algumas generalizações científicas apressadas.<br />Ex: Defesa de uma tese. Um conceito.<br />6<br />
  7. 7. CARACTERISTICAS DO PENSAMENTO FILOSÓFICO<br />III- Totalidade: Busca o entendimento completo da realidade, ou seja, não considera os problemas isoladamente, mas dentro de um conjunto de fatos, fatores e valores que estão relacionadas entre si. A totalidade dos fenômenos.<br />Contextualiza Verticalmente(des. histórico) e horizontalmente (relação com outros aspectos da situação da época)<br />Ex: O Problema da Inflação ver p. 8<br />7<br />
  8. 8. O PROCESSO DE FILOSOFAR<br />8<br />
  9. 9. IMPEDIMENTOS AO PENSAMENTO FILOSÓFICO<br />CETICISMO: Corrente de pensamento o qual não se concebe a possibilidade de qualquer verdade. <br />DOGMATISMO: Doutrina ou atitude onde não se permite o questionamento de sua verdade.<br />9<br />
  10. 10. O PENSAMENTO FILOSÓFICO: ÉTICA E MORAL<br />ETHIKOS: Modo de ser; Comportamento; reflexão sobre os princípios e fundamentos da Moral.<br />MOS, MORES: Costumes; o conjunto de normas que regulamentam o comportamento humano.<br />AFIRMAÇÃO:O individuo, herda um conjunto de regras já estabelecida e que lhe dá o suporte para julgar seus atos.<br />NEGAÇÃO: Ele pode negá-las, a partir de uma reflexão, contestando sua autenticidade e validade<br />10<br />
  11. 11. CIÊNCIA E CONHECIMENTO<br />SCIENTIA (latim): Sabedoria, Conhecimento; Busca de conhecimento Sistemático e Seguro dos fenômenos do mundo.<br />META(Grego): Através e Hodos: Caminho<br />1- Enunciado de um problema: observa os fatos, expõe com clareza e precisão e procura os instrumentos para a resolução.<br />2- Formulação de uma Hipótese: propõe uma possível resposta, ainda não comprovada, que irá ser testada cientificamente.<br />11<br />
  12. 12. CIÊNCIA E CONHECIMENTO<br />3- Experimentação: Testa a validade de sua Hipótese,investigando as conseqüências da solução proposta.<br />4- Generalização: conclui a pesquisa corrigindo ou confirmando a hipótese, que depois de testada e aprovada pode ser aplicada. Ex. remédio p gripe.<br />Ao examinar as regularidades a ciência procura chegar a uma conclusão geral que possa ser aplicada a todos os fenômenos semelhantes.<br />12<br />
  13. 13. FILOSOFIA E POLÍTICA<br />POLIS: Cidade –estado, atividade humana que se refere à cidade, à administração pública e aos conjuntos dos cidadãos.<br />Aristóteles: ela era uma continuação da ética, mas aplicada a vida pública, em vista de propiciar uma melhor maneira para viver em sociedade.<br />O conceito Grego se refere à Política como uma esfera de realização do “bem comum”<br />13<br />
  14. 14. FILOSOFIA E POLÍTICA<br />O conceito moderno está mais ligado a poder(latim, postere): significando posse, poder, ser capaz de, e refere-se a capacidade para produzir algum refeito.<br />Assim, a filosofia política investiga o poder dos homens em sociedade, o poder social e sob a natureza e suas consequências.<br />14<br />
  15. 15. FILOSOFIA E POLÍTICA<br />Poder Econômico:utiliza-se a posse de bens necessários para induzir os que não possuem a assumir determinados comportamentos.(tipo de produção e alcance do consumo.<br />Poder Ideológico:De posse de certas idéias, valores, doutrinas p/ influenciar a conduta,modos de pensar, e agir.(controlando o consenso,TV,etc)<br />PoderPolítico:De posse dos meios de coerção social,da força física considerada legal,autorizada pelo direito vigente na sociedade. (Policia,Tribun.)<br />Assim, a filosofia investiga o poder dos homens em sociedade, o poder social e sob a natureza e suas consequências.<br />15<br />
  16. 16. FILOSOFIA E POLÍTICA<br />Obs: Essa coerção também poder ser utilizado e autorizado pela falta de caráter de um político.<br />O Analfabeto Político - Bertold Brecht<br /> O pior analfabeto é o analfabeto político.Ele não ouve, não fala,nem participa dos acontecimentos políticos.<br /> Ele não sabe que o custo de vida,o preço do feijão, do peixe,da farinha, da renda de casa,dos sapatos, dos remédios,dependem das decisões políticas.<br />16<br />
  17. 17. FILOSOFIA E POLÍTICA<br />O analfabeto político é tão burro que se orgulha e enche o peito de ar dizendo que odeia a política.Não sabe, o idiota,que da sua ignorância política nasce a prostituta,o menor abandonado,e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista,pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo.B.Brecht - dramaturgo e poeta alemão (1898 – 1956)Texto escrito há mais de meio século e, infelizmente, tão atual.http://pt.wikipedia.org/wiki/Bertolt_Brecht<br />17<br />
  18. 18. FILOSOFIA E PÓS-MODERNIDADE<br />TRANSIÇÃO:MODERNIDADExPÓS-MODERNIDADE<br />1-Promessa da ciência(crise da razão)<br />2-O capitalismo e a desvalorização do Humano<br />3-A vida sem sentido e sem valor (era do descartável)<br />REAÇÃO: A Filosofia e o Resgate de uma Ética Libertadora.<br />1-Foucault e a Micro-física do Poder<br />2-Sartre e a Condenação à Liberdade<br />3-Mobilização: pensar para transformar<br />18<br />
  19. 19. O PENSAMENTO FILOSÓFICO: Teórico e Prático<br />Filosofar é refletir sobre a experiência vivida; (Individual;Coletivo= família, trabalho, social) <br />Filosofia: Não é Sistema fechado de idéias, mas uma postura aberta diante do mundo.<br />Vai além das aparências, busca a raiz, o contexto de valores éticos,políticos,estético etc.<br />Reflexão filosófica é LANÇAR LUZ sobre questões que se apresentam na vida cotidiana .<br />Incomoda, é perigosa e subversiva. O Filósofo é um homem, uma mulher BOMBA!!<br />19<br />
  20. 20. Teoria do Conhecimento: Definição Etimológica<br />www.adialetica.blogspot.com <br />www.twitter.com<br />Tel: 3526-2504 /3526-29-21<br />Email: sopaz_6@hotmail.com<br />20<br />
  21. 21. Teoria do Conhecimento: Definição Etimológica<br />Definição: Gnosis=conhecimento; Logia=Tratado,teoria estudo<br />Estudo reflexivo e crítico da origem,da natureza,dos limites e do valor do conhecimento (reflexivo,crítico e sistemático)<br />21<br />
  22. 22. Teoria do Conhecimento: Sócrates<br />Sócrates: busca a Verdade # Sofistas: Retórica<br />Busca a V. centrada no SER: definir a coisa.<br />O homem só pode ser definido em termos de sua consciência através do diálogo.<br />Método: Indutivo - 1 Ironia:perguntas que obriguem a justificar e perceber falhas no argumento(destrutivo)<br />2 Maiêutica:Construção d conceitos em base racional<br />Aniquila o saber estabelecido e reconstrói-o racionalmente<br />22<br />
  23. 23. Teoria do Conhecimento: Platão<br />Platão: 1- Mundo Sensível e 2 - Mundo Inteligível<br />1- Mundo imanente: dos sentidos; multiplicidade;movimento, e por isso ilusório, das sombras, cópias. (DOXA=Opinião)<br />2-Mundo das Idéias:Essências; unos, idênticos a si mesmo e permanentes, imutáveis podendo ser atingido pela contemplação e pela depuração dos enganos e dos sentidos. (EPISTEME=CIÊNCIA) <br />23<br />
  24. 24. Teoria do Conhecimento: Platão<br />Platão: Mundo Sensível e Mundo Inteligível<br />Uma Coisa é: 1- Identidade 2- Permanência<br />1- é aquilo que é e não outra<br />2- Deve ser do mesmo modo sempre (imutável)<br />Ex1: 1 casa não é igual a ultra, mas o conceito é uno<br />Ex2: a casa existe hoje e amanhã não mais<br />Portanto, estes aspectos não se aplicam as coisas sensíveis (mundo sensível).<br />24<br />
  25. 25. Teoria do Conhecimento: Aristóteles<br />1. Conhecimento Sensível: através do contato com a própria coisa;imediato, concreto/ conhecimento sensível é particular.<br />2. Técnica (saber fazer): Meio para se chegar a algum fim; participa do universal pois já encerra uma idéia e portanto já pode ser ensinada.<br />25<br />
  26. 26. Teoria do Conhecimento: Aristóteles<br />3. Sabedoria (Sofia): único tipo de conhecimento que determina as causas e os princípios primeiros;capaz de dizer o que as coisas são e por que são.<br />As noções universais são mais difíceis de se adquirir por que estão longe da sensação.<br />A Sabedoria inclui tanto as ciências particulares como a Filosofia primeira, ou metafísica, por considerar o Ser em Geral, livre de toda determinação particular, buscando as causas e os princípios universais.<br />Conhecimento: Somatória de todos esses modos.<br />26<br />
  27. 27. Teoria do Conhecimento: Contribuição Grega<br />Diferença: Conhecimento sensível x Intelectual<br /> - Aparência x Essência<br /> - Opinião x Saber<br />Regras da lógica para se chegar a um raciocínio verdadeiro<br />O homem é parte da natureza; Reconhece a inteligibilidade do Real, capaz de conhecê-la como ela é.<br />27<br />
  28. 28. Idade Média: Patrística<br />Sua tarefa é encontrar justificativas racionais para verdades reveladas, ou seja, conciliar razão e fé.<br />Pecado original Separa o Homem de Deus<br />Infinito,<br /> Imperfeito, Perfeito<br /> Finito, Pervertido<br />28<br />
  29. 29. Idade Média: Patrística<br />A razão humana pode compreender a verdade divina?<br />S. Agostinho: M. das Idéias(Mente de Deus)-modelo<br />Mundo sensível-objeto de criação div.<br />A alma se eleva à razão e a Deus q a ilumina dando-lhe o conhecimento das verdades eternas e agir correto - razão subordinada à fé e a verdade revelada.<br />A dependência divina destrói a noção harmônica dos homens com a natureza.<br />O homem sem fé está condenado ao erro e a ilusão; a fé ilumina o intelecto e guia a vontade.<br />29<br />
  30. 30. Idade Média: Escolástica<br />Universais: 1.Realismo transcendente - tem existência fora da mente e do objeto (existe antes da coisa).<br />1.1. Realismo moderado- tem uma realidade objetiva,fora da mente mas é imanente nos objetos singulares do qual é existência,forma ou principio ativo (existe no objeto) – corrente aristotélica – Tomas de Aquino<br />2. Conceptualismo- o universal é o conceito, entidade mental, sem existência objetiva.<br />3.Nominalismo- Não tem existência objetiva,só nominal,ou seja, existe só como nome do objeto, como palavra (existe depois da coisa)<br />30<br />
  31. 31. Idade Média: Escolástica<br />Tomas de Aquino:Sensível Conhec. Intelectual<br />O objeto que está fora do sujeito, deixa impressões ou uma forma na alma=conhecimento sensível. <br />Intelecto abstrai(separa,isola)as características individuais, ficando com o que é comum e assim elabora o conceito,o julgamento,o raciocínio.<br />A verdade lógica está na adequação entre a coisa e o intelecto<br />O tema do Uno ( unidade dada pelo conceito) e do Múltiplo (multiplicidade das coisas) levando às questões dos universais.<br />31<br />
  32. 32. Idade Moderna: séc. XVII<br />Introdução e mudanças:<br />1.separação entre fé e razão 2. O Antropocentrismo (razão fundamento) 3. Saber ativo (ao invés do contemplativo) que leva à transformação da natureza e ao desenvolvimento das técnicas.<br />Questiona-se: Quais as possibilidades do conhecimento? Quais os métodos que podemos utilizar para garantir que o conhecimento seja verdadeiro? <br />32<br />
  33. 33. Idade Moderna:Racionalismo<br />O conhecimento provem do intelecto e não da experiência.<br />Descartes: Dúvida metódica: “se duvido,penso;se penso, existo” – como ser pensante, sujeito.<br />Idéias Inatas: claras, distintas e gerais, não sujeitas a erro, pois não derivam do particular, elas se encontram no espírito dotadas por Deus.<br />O método é o ideal matemático, por que visa o conhecimento completo, perfeito e inteiramente racional. <br />33<br />
  34. 34. 34<br />
  35. 35. Imagens<br />35<br />
  36. 36. Imagens<br />36<br />
  37. 37. Imagens<br />37<br />
  38. 38. Imagens<br />38<br />
  39. 39. Idade Moderna:Racionalismo<br />O método deve garantir: <br />1- As coisas sejam representadas corretamente, sem risco de erros.<br />2- Haja controle de todas as etapas das operações intelectuais.<br />3- Haja possibilidades de serem feitas deduções que levem ao progresso do conhecimento.<br />39<br />
  40. 40. Idade Moderna:Empirismo <br />O conhecimento provem da experiência.<br />JonhLock: As idéias provêm da: 1- sensação e<br />2-reflexão; 1-Apreende impressões vindas do externo. 2- Ato pelo qual o espírito conhece suas próprias operações. Ela organiza e elabora as impressões sensíveis por procedimentos mentais (folha branca a ser preenchida)<br />As idéias simples são as que se impõe à consciência na experiência sensível.<br />As idéias complexas são fruto da correlação entre as simples<br />1-<br />2-<br />3-<br />40<br />
  41. 41. Idade Moderna:Immanuel Kant <br />Busca superar a dicotomia entre Racionalistas e Empiristas. Ele Parte do ideal iluminista da Razão autônoma, fazendo uma análise crítica da própria Razão, para poder estabelecer seus limites.<br />Problema Kantiano: é possível conhecer o ser em si, o supra-sensível ou metafísico (Deus,liberdade,Imorta_<br />lidade)através da razão?<br />Há duas fontes de conhecimento: 1- sensibilidade: que nos dá os objetos. 2- Entendimento: Pensa esses objetos – A conjugação possibilita a experiência do REAL<br />41<br />
  42. 42. Idade Moderna:Immanuel Kant <br />Revol. Do Conhecimento: São os objetos regulam-se pelo modo de conhecer do sujeito. Este, tem formas a partir das quais recebe os Objetos.<br />Formas a priori de espaço(frente e atrás,direita e esquerda, abaixo e acima e tempo) e Tempo (antes e depois) são condições necessárias para que esse apa<br />recimento se torne progressivamente mais inteligível ao entendimento.<br />Há<br />42<br />
  43. 43. Idade Moderna:Immanuel Kant <br />Desta forma, o conhecimento do ente metafísico, do supra-sensível, Ser, não se torna possível pois não existe materialmente capaz de se deixar observar na experiência, mas pode-se pensar, refletindo a colocar problemas q só serão resolvidos no campo da ação e da moral. <br />O conhecimento científico é um JUIZO SINTÉTICO A PRIORI.<br />43<br />
  44. 44. 44<br />
  45. 45. Idade Moderna:Immanuel Kant <br />A RAZÃO É AUTÔNOMA, O HOMEM É CAPAZ DIRECIONAR PARA SI, A PRÓPRIA VIDA!<br />45<br />
  46. 46. Atividade 1 <br />1. Qual é a pergunta fundamental para teoria do conhecimento(seu ponto de partida)?<br />2. Explique a seguinte afirmativa: “Não percebemos as coisas exatamente como são”.<br />3. Complete: O conhecimento é um produto da .........e do ..................<br />4. Descreva de acordo com seu texto base, três características do pensamento filosófico.<br />5. Diga qual o foco central da filosofia pré-socrática e qual o da Filosofia moderna? <br />46<br />
  47. 47. LIBERDADE<br />LIVRE ARBÍTRIO X LIBERDADE<br />LIVRE ARBÍTRIO: ESCOLHA ENTRE O CÉU E INFERNO (S. AGOSTINHO)<br />LIBERDADE: 1- CONSCIÊNTE <br /> 2 - VONTADE <br /> 3 – RESPONSÁVEL<br />47<br />
  48. 48. LIBERDADE<br />LIBERDADE EM SARTRE:<br />“ O HOMEM É CONDENADO A SER LIVRE”<br /> (SARTRE) <br />“NÃO IMPORTA O QUE FIZERAM DE MIM, O QUE IMPORTA É O QUE VOU FAZER COM O QUE FIZERAM DE MIM” (SARTRE)<br />48<br />
  49. 49. “OS INCOMODADOS QUE MUDEM O MUNDO”<br />Prof. Filo. José Cardoso Simões Neto<br />www.adialetica.blogspot.com<br />E-mail: sopaz_6@hotmail.com<br />OBRIGADO!<br />49<br />

×