Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Web Services - Grupo F

964 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Web Services - Grupo F

  1. 1. -BRENO G. BOUERI -FELIPE O. MOREIRA -MARCELO D. MANSUR WEB SERVICES - GRUPO F
  2. 2. O QUE É? <ul><li>Web service é uma solução utilizada na integração de sistemas e na comunicação entre aplicações diferentes. Com esta tecnologia é possível que novas aplicações possam interagir com aquelas que já existem e que sistemas desenvolvidos em plataformas diferentes sejam compatíveis. </li></ul>
  3. 3. CONCEITOS BÁSICOS <ul><li>- Os Web services são componentes que permitem às aplicações enviar e receber dados em formato XML. - Cada aplicação pode ter a sua própria &quot;linguagem&quot;, que é traduzida para uma linguagem universal, o formato XML . - Os Web Services são identificados por um URI (Unique Resource Identifier), descritos e definidos usando XML (Extensible Markup Language). </li></ul>
  4. 4. CONCEITOS BÁSICOS <ul><li>- SOAP (Simple Object Access Protocol) está se tornando padrão para a troca de mensagens entre aplicações e Web Services, já que é uma tecnologia construída com base em XML e HTTP, base de comunicação dos web services. - SOAP é um procolo projetado para invocar aplicações remotas através de RPC ( Remote Procedure Calls - Chamadas Remotas de Procedimento) ou trocas de mensagens, em um ambiente independente de plataforma e linguagem de programação. </li></ul>
  5. 5. PRODUTOS DO MERCADO <ul><li>- Os Web Services são utilizados para disponibilizar serviços interactivos na Web. - Um exemplo que pode ser citado é um sistema de Passagens Aéreas </li></ul>
  6. 6. PRODUTOS DO MERCADO <ul><li>O diagrama anterior é apenas um exemplo genérico da utilização de Web Services. Como se pode ver a gama de utilização de tal serviço é infinita, podendo ser usada para diversas aplicações, com tecnologias diferentes. Na internet atualmente a sua utilização é bastante difundida em portais/sites e também em sistemas que provêem serviços que necessitam de informações disponibilizadas por terceiros. Relevando o exemplo apresentado no slide anterior, um exemplo de empresa que utiliza web services em seu sistema/site é a CVC Agência de Turismo, que utiliza de tal serviço para disponibilizar em seu sistema datas, valores e outras informações de vôos de companhias aéreas. </li></ul>
  7. 7. COMO ESTÁ SENDO USADA <ul><li>Os navegadores são as principais ferramentas utilizadas para a busca de informação na Internet. Portanto é interessante que eles possam acessar Web Services com a mesma facilidade que qualquer outra aplicação desenvolvida no lado do servidor (escrita em linguagens como C++, PHP, JAVA) o faria. Num segundo cenário de utilização de SOAP e Web Sevices, em vez de existir um browser realizando chamadas SOAP, temos uma aplicação cliente (definida em JAVA, C++, ou outra linguagem) enviando estas chamadas para um serviço no servidor. </li></ul><ul><li>Nossa aplicação cliente pode acessar diretamente um Web Service, seja ele um EJB (Enterprise Java Bean) ou mesmo uma aplicação JAVA. O Web Service processa a chamada (possivelmente acessando o seu Banco de Dados) e retorna uma resposta ao cliente. </li></ul>
  8. 8. COMO ESTÁ SENDO USADA <ul><li>A aplicação cliente, após localizar o serviço remoto, definido por um documento WSDL, invoca os seus serviços através de RPC (Remote Procedure Call). O Web Service recebe a chamada, a processa e envia uma resposta. É válido lembrar, que ambos (cliente e Web Service) &quot;conversam&quot; usando SOAP em cima de HTTP. </li></ul>
  9. 9. PADRÕES E FORMATOS EXISTENTES <ul><li>- XML é a base em que os Web Services são construídos. O XML fornece a descrição, o armazenamento, o formato da transmissão para trocar os dados através dos Web Services e também para criar tecnologias Web Services para a troca dos dados. - SOAP (Simple Object Access Protocol) baseia-se numa invocação remota de um método e para tal necessita de especificar o endereço do componente, o nome do método e os argumentos para esse método. Estes dados são formatados em XML com determinadas regras e enviados normalmente por HTTP para esse componente. - WSDL (Web Services Description Language) é uma especificação desenvolvida pelo W3C que permite descrever os Web Services segundo um formato XML. O WSDL é extensível para permitir a descrição dos serviços e suas mensagens, independentemente dos formatos de mensagem e dos protocolos de rede que sejam usados. </li></ul>
  10. 10. SITES DE REFERÊNCIAS TÉCNICAS <ul><li>< http://www.w3.org/2002/ws/ > Site da W3 que contem os padrões de Web Services, notícias, recomendações, grupos de discução técnica e experimental. </li></ul><ul><li>< http://www.w3.org/TR/sawsdl/ > Padrões da parte semântica do WSDL e do XML. </li></ul><ul><li>< http://www.w3.org/TR/soap12-mtom/ > Mecanismos de Otimização de Transimissão de Mensagens SOAP </li></ul>
  11. 11. Referências Bibliográficas <ul><li>< http://pt.wikipedia.org/wiki/Web_Service > Conceitos básicos e links para sites com embasamento técnico. </li></ul><ul><li><http://imasters.uol.com.br/artigo/4422/webservices/descrevendo_um_web_service_-_wsdl/ > Conceitos básicos e vários exemplos que ilustram as partes envolvidas em um web Service. </li></ul><ul><li>< http://www.ibm.com/developerworks/library/ws-soap/?dwzone=ws > Página em inglês desenvolvida pela IBM que descreve de forma mais avançada o serviço de web services, mas de uma forma bem completa e ilustrativa. </li></ul>

×