Oikonomia como referencial para as organizações econômicas

2,392 views

Published on

Apresentação do trabalho no V ENAPEGS 2011, Florianópolis - SC.

Published in: Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,392
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
425
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Oikonomia como referencial para as organizações econômicas

  1. 1. A oikonomia como referencial para as organizações econômicas que buscam agir eticamente Maurício Custódio Serafim Doutor em Administração de Empresas - Fundação Getulio Vargas Professor adjunto Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC [email_address] Flavia Regina Panazzolo Maciel Mestranda em Administração - CPGA/UFSC flavia.maciel@hotmail.com;
  2. 2. Introdução <ul><li>Qual a importância da oikonomia nos espaços econômicos contemporâneos, sob o ponto de vista ético? </li></ul><ul><li>Aristóteles (2000) : diferenciação entre duas lógicas diferentes e inconciliáveis de duas esferas da atividade humana: a economia ( oikonomia ) e a crematística </li></ul><ul><li>Sen (1999) : reaproximação da ética com a economia </li></ul><ul><li>Dierksmeier e Pirson (2009) : delineiam aspectos que permitem a construção de um modelo de negócios organizacionais baseados na oikonomia . </li></ul>
  3. 3. <ul><ul><li>OIKONOMIA </li></ul></ul><ul><ul><li>CREMATÍSTICA </li></ul></ul>DEFINIÇÃO Ciência ou a arte do governo doméstico. Forma mercantil de adquirir bens, visando o acúmulo da moeda. FORMA Natural de aquisição. Artificial de aquisição. CARACTERÍSTICA É vista como um meio, um importante instrumento cujo fim último é a vida. Está diretamente relacionada à quantidade de dinheiro. RIQUEZA “ Boa” = útil e necessária à vida, cujo fim último é o “bem viver”. Possui limites nitidamente determinados. “ Má” = existe para gerar mais dinheiro, mais acumulação de moeda. Não tem um limite estabelecido.
  4. 4. OIKONOMIA CREMATÍSTICA LIMITES Nitidamente determinados. Não são estabelecidos. NATUREZA É indispensável. Merece censura por vir da convenção, fruto dos homens e, portanto, imperfeito. AUTORREALIZAÇÃO Permite a sua busca. Faz com que os homens nunca consigam alcançar. NECESSIDADE/ LIBERDADE Permite o salto. Não permite o salto. CARACTERÍSTICA É necessária a qualquer sociedade. Trata da boa utilização dos bens. Movida exclusivamente pela busca da acumulação.
  5. 5. <ul><li>Hoje, o que chamamos de “economia” é o que Aristóteles chamou de crematística. </li></ul><ul><li>E se ele estiver certo, somos, por isso, uma sociedade infeliz, que compele o indivíduo a ser um ente do mercado, um elemento da esfera crematística cujo protagonista não é si próprio e nem sua autorrealização, mas uma de suas criações. </li></ul>Economia em Aristóteles
  6. 6. <ul><li>“ Sobre ética e economia” - Amartya Sen </li></ul><ul><li>A economia e a ética estavam interligadas, desde Aristóteles, por duas importantes questões de fundo: </li></ul><ul><li>1- o problema da motivação humana (como devemos viver?) </li></ul><ul><li>2- a avaliação das conquistas sociais. </li></ul><ul><li>Distanciamento: empobreceu a economia do bem estar, enfraquecendo a base de boa parte da economia descritiva e preditiva. </li></ul><ul><li>Se a economia desligada da ética é cega, a ética desligada da economia é vazia. </li></ul>Economia e a ética hoje
  7. 7. <ul><li>Modelo de negócios baseados na oikonomia: </li></ul><ul><li>As empresas oikonomicas... </li></ul><ul><li>1- integram a responsabilidade social em todas as operações; </li></ul><ul><li>2- são guiadas a fim de contribuir globalmente com o bem-estar social. Procuram um equilíbrio de imperativos ≠; </li></ul><ul><li>3- precisam refletir sobre o equilíbrio na sua estrutura de governança; </li></ul><ul><li>4- o papel da liderança é um fator decisivo; </li></ul><ul><li>5- a cultura é aberta, orgânica, e muito dinâmica. </li></ul>A ética sob a luz da oikonomia
  8. 8. <ul><li>Necessitamos de uma forma diferenciada de pensar a economia... </li></ul><ul><li>Aristóteles nos mostrava o caminho da oikonomia (economia substantiva) e não da crematística (economia formal). </li></ul><ul><li>A distinção entre oikonomia e crematística pode nos ajudar a compreender melhor a questão da ética nos espaços econômicos. </li></ul>Considerações…
  9. 9. A oikonomia como referencial para as organizações econômicas que buscam agir eticamente Maurício Custódio Serafim Doutor em Administração de Empresas - Fundação Getulio Vargas Professor adjunto Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC [email_address] Flavia Regina Panazzolo Maciel Mestranda em Administração - CPGA/UFSC flavia.maciel@hotmail.com;

×