Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC

Apresentação usada no retiro: A importância do método VER, JULGAR e AGIR para atingir a finalidade do MCC.

A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC.

  • Be the first to comment

A utilização do método VJA para atingir a finalidade do MCC

  1. 1. A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO VJA PARA ATINGIR A FINALIDADE DO MCC
  2. 2.  Fazemos um estudo do ambiente para escolha de candidatos?  Onde buscamos nossos candidatos? Só nas paróquias que participamos?  Convidamos para o cursilho e depois, acompanhamos nossos candidatos?  Após os cursilhos, oferecemos a formação necessária?  Damos oportunidades para que os neo-cursilhistas trabalharem?  Quais oportunidades nós damos aos jovens?  Reconhecemos o potencial dos neo-cursilhistas?  Fazemos um planejamento do pós? Ou deixamos para alguns dias antes para definir, o tema e a dinâmica da escola?
  3. 3. VER EU CONSCIÊNCIA CRÍTICA JULGAR CRISTO DISCERNIR COM A AJUDA DE CRISTO AGIR O OUTRO AÇÃO TRANSFORMADORA NO AMBIENTE
  4. 4. Qual o momento mais importante que o método VJA deve ser aplicado?
  5. 5. Qual o momento mais importante que o método VJA deve ser aplicado? ou Qual o único momento mais importante que o método VJA deve é aplicado?
  6. 6. CURSILHO Encontro consigo mesmo Encontro com Cristo Encontro com a comunidade Mensagem de abertura até Sentido da vida Mensagem Graça - a Vida na vida até Maria: mãe de Deus e da Igreja Mensagem Semeadura e a vinha do Senhor até Esperança ● Cartazes antes das mensagens (VER) ● Mensagem (JULGAR) ● Trabalhado de grupo (AGIR)
  7. 7. CURSILHO ● Só Fulano dá essa mensagem... ● Esta mensagem é de Fulano... ● Pessoas exercendo as mesmas funções sempre ● Os responsáveis que ficarem nos grupos precisam conhecer as mensagens, as perguntas e como conduzir o grupo ● Os mensageiros do Ver, Julgar e do Agir devem orientar antes os responsáveis como conduzir o trabalho de grupo
  8. 8. CURSILHO ● Esclarecer o que é AMBIENTE, ESTRUTURA, SISTEMA procurando localizar neles os cursilhistas ● A apresentação desta mensagem pode ser feita por até 4 (quatro) mensageiros: nesse caso é imprescindível que preparem a mensagem em conjunto com vista à unidade ● Cada momento do método VJA terá seu tempo apropriado, levando-se em conta a necessidade de trabalho de grupo e plenária ● Não cabem aqui testemunhos exclusivamente “intraeclesiais”. Os testemunhos de vida do mensageiro, deverão ser os do seu comprometimento com a evangelização na sua família, na sua profissão, no seu ambiente de trabalho, geográfico, diversão, partido político, etc. Coodenador e Base devem garantir Os mensageiros do VJA são cursilhistas responsáveis MULTIPLICADORES
  9. 9. CURSILHO ● VER Causa e consequência Sairem incomandados, revoltados ● JULGAR (DISCERNIR) Sempre aos olhos de Cristo Fazendo a mensagem juntos o mensageiro consegue um base melhor das passagens a serem trabalhadas ● AGIR Ação transformadora O que deve ser feito? Quem é que vai fazer? Quando é que vai ser feito? Como vai ser feito (recursos)? O cursilho por dentro – 63 (Pág. 36)
  10. 10. PÓS-CURSILHO VER EU Como eu estou como cristão? Faço minha leitura diária? Participo da missa todo domingo? Sou batizado? Como posso contribuir na Igreja? Como posso ser cristão no dia-a-dia? JULGAR CRISTO Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6 Vocação humana, isto é, realizar-se como pessoa, crescendo como ser humano AGIR O OUTRO Participar da missa junto a comunidade Aprender a rezar o terço, fazer a liturgia diária... Se crismado, viver o batismo, amar como Jesus amou… Por em prática sua vocação
  11. 11. PÓS-CURSILHO VER EU Quais lugares que eu vivo que preciso vivenciar meu Batismo? JULGAR CRISTO Vocação cristã, isto é, viver o batismo em comunhão com Deus e em comunhão com os irmãos e irmãs AGIR O OUTRO Conviver do “fundamental Cristão’ em núcleos / grupos / pequenas comunidades
  12. 12. PÓS-CURSILHO VER EU Quais ambientes que eu vivo? Quais desses ambientes precisam de Deus? Que pessoas desses ambientes podem me ajudar a transformar esses ambientes? JULGAR CRISTO AGIR O OUTRO Conviver do “fundamental Cristão’ em núcleos / grupos / pequenas comunidades “A Obra de Cursilhos de Cristandade tem contribuío generosamente com a Igreja. Nosso serviço de anunciar a Cristo, sendo testemunho nos ambientes cotidianos, é vivenciar, renovar de forma concreta o Batismo que recebemos.” cardeal Jorge Mario Bergoglio Papa Francisco I
  13. 13. PÓS-CURSILHO Vocação cristã específica, isto é, viver cada um de acordo com seu carisma próprio, prestando seu serviço ao povo de Deus, segundo a sua vocação concreta. Comunidade de cristãos pode-se definir como "o grupo de cristãos que vivendo a Graça de maneira consciente, crescente e partilhada, fazem fermentar de Evangelho seus ambientes" EVANGELIZAR E TRANSFORMAR OS AMBIENTES Sente com alguns elementos de vosso ambiente Analise seus ambientes com um olhar transformador (ver) Dialogue sobre seus ambientes à luz do Evangelho (julgar) Transforme gradativamente seus ambientes (agir) Busque também evangelizar e transformar os ambientes decisórios
  14. 14. PÓS-CURSILHO ● Acompanhar os neo-cursilhistas durante seu processo de formação como cristão, descoberta de sua vocação e seu compromisso ● Acolher a todos as pessoas cursilhistas e não cursilhistas, oferecendo verdadeiramente o carinho e amizade, nascida do amor de Cristo ● Ajudar a despertar e descobrir sua vocação, oferendo meios para que coloquem-as em prática ● Ter uma sensibilidade humana apurada e não apenas administradora ● Criar reuniões dinâmicas, animadas, envolventes, mas sem perder o foco no carisma
  15. 15. PÓS-CURSILHO  Líderes centralizadores não formam novos líderes  Dê oportunidade aos novos, a melhor maneira de gerar compromisso é dando compromisso
  16. 16. PÓS-CURSILHO ORDEM DA REUNIÃO
  17. 17. O temário de uma reunião de grupo: para manter e desenvolver a fé de cada um PÓS-CURSILHO
  18. 18. PÓS-CURSILHO 1º - ORAÇÃO DO ESPIRITO SANTO Todos: Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos Vossos fiéis, e acendei neles o fogo do Vosso amor. Enviai o Vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. OREMOS: Ó Deus, que instruístes os corações dos Vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo este mesmo Espírito e gozemos sempre de Sua consolação. Por Nosso Senhor,Jesus Cristo Amém
  19. 19. 2º - EVANGELHO (Que critério cristão trouxe para a minha vida a palavra de Cristo?)
  20. 20. 3º - PIEDADE a. Qual foi o ato de piedade (oração, ação ideológica, etc) que mais me ajudou desde a última reunião? Porque? b. Qual foi a ação ou fato (não restritamente religioso) que mais me elevou a Deus? Porque?
  21. 21. 4º - ESTUDO a. Procurei descobrir a vontade de Deus nos acontecimentos (familiares, profissionais, civis, cientificos, locais, nacionais ou internacionais)? Explique porque. b) Aprofundei a minha consciência cristã humano social, nos livros, revistas, pregações? c) Como devo agir em consequência disso?
  22. 22. PÓS-CURSILHO 5º - AÇÃO a. Rever o compromisso assumido na última reunião b. Qual foi a minha ação no campo temporal, para construir um mundo mais juntos? Qual foi o resultado? c. Tentei remover os obstáculos materiais, morais, intelectuais, sociais, etc. para que o meu próximo possa viver melhor sua dignidade humanas como Deus quer e o ajustes a refletir sobre isso? d. Qual tem sido minha ação na comunidade ou grupo humano a que pertenço, para que todos descubram a vivencia o Evangelho, levantando-o aos homens nossos irmãos. e. Plano de ação concreto (individual ou coletivo) para a semana, como consequência do que foi visto no estudo do que foi realizado ou de foi visto no estudo do foi tratado na reunião
  23. 23. 6º - ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS Graças vos damos, Deus Todo Poderoso, por todos os benefícios que nos tendes concedido a Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos, Amém (Pai nosso, Ave Maria, Glória).
  24. 24. PRÉ-CURSILHO SELEÇÃO AMBIENTAL Seleciona e estuda os grupos humanos que integram uma comunidade ou ambiente VER EU (Cursilho) Quais ambientes, locais geográficos e problemas visualizamos? Quais que estão no alcance do setor e/ou do GED Niterói? Quais os ambientes dos cursilhistas cadastrados no setor? JULGAR CRISTO Como deveria ser segundo os ensinamentos de Cristo? O que a Igreja está trabalhando? Como ela sugere esse trabalho? Conversar com Padres (da paróquia, do vicariato, com o Bispo, etc) Colocar em oração tudo isso afim que Deus conduza as escolhas. AGIR O OUTRO (Candidato) Realizar a escolha dos ambientes em conjunto com o GED e traçar uma estratégia para alcançar esses ambiente. O que fazer? Onde? Como? Quem ajudará? Quais os recuros materiais e físicos necessários? Quando?
  25. 25. PRÉ-CURSILHO BUSCA DE CANDIDATOS Seleciona pessoas-chaves nos ambientes escolhidos Preparam essas pessoas para que aceitem - ou peçam - espontaneamente viver a experiencia de um Cursilho VER EU (Cursilho) Uma vez selecionado o ambente e feito um trabalho em cima dele…. Quem não cursilhista participou ou se interessou? Quais cursilhistas eu tenho para fazer o trabalho de motivação de busca de candidatos? JULGAR CRISTO Entregar a Deus desde já todos os candidatos, pedir que ele conduza na escolha e comece a preparar os corações de cada candidato, bem como o nosso. Como prepararemos esses candidatos, precisam ser feito um trabalho diferenciado? Existe algum grupo/núcleo/pcf que eu possa indicar ele? AGIR O OUTRO (Candidato) Motivar os cursilhistas na busca de candidatos. Ajudar os cursilhistas a identificar seus candidatos. Fazer o levantamento de fichas existentes e coletar novas.
  26. 26. VER EU (Cursilho) Quais candidatos eu tenho? Quais os responsáveis montados para trabalhar? Quem já tem mensagem? Quem trabalhará em qual equipe? JULGAR CRISTO Quais desses candidatos serão escolhidos? Quais possuem o perfil necessário? Quais podem contribuir para transformação dos ambientes escolhidos? É a hora desses candidatos? Avaliar junto ao(s) Padre(s) e ao GED. Manual do Responsável, Guia do Coordenador, O retiro por dentro... AGIR O OUTRO (Candidato) Realizar um trabalho de preparação com os candidados. Envolver os cursilhistas (padrinhos) nessa preparação. Convidar os responsáveis para trabalhar, para dar mensagem, distribuir as equipes Onde será realizado o retiro? Qual data? Quanto? PRÉ-CURSILHO PREPARAÇÃO DO RETIRO Seleciona pessoas-chaves nos ambientes escolhidos Preparam essas pessoas para que aceitem - ou peçam - espontaneamente viver a experiência de um Cursilho
  27. 27. PRÉ-CURSILHO PLANEJAMENTO DO PÓS Avaliar desdo último Cursilho (Retiro) até agora, afim de identificar o que deu certo e o que deu errado. J A PréCur Pós PCFV

×