Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelo Misto Tc E Lh Bsb 2009 12 14 Marcelo Caio

719 views

Published on

Published in: Technology, Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Modelo Misto Tc E Lh Bsb 2009 12 14 Marcelo Caio

  1. 1. Desafios e Perspectivas da Inclusão Digital na Sociedade da Informação: Elementos para uma estratégia abrangente Inclusão Digital: Centros de Acesso Pago & Gratuito Modelo Misto: Telecentros e Lan Houses Marcelo Caio marcelo@nexlogic.net
  2. 2. Caracterização e motivação dos TCs • Acesso gratuito • Projeto político-pedagógico • Gestão comunitária / promoção da cidadania e da democracia • Apropriação de novas ferramentas e potencialização do seu impacto e poder de transformação no cotidiano • Reconhecimento das características e realidade específica da comunidade onde está inserido • Espaço de aprendizado coletivo, cultura, entretenimento, comunicação comunitária, geração de trabalho e renda  Instrumento de política pública para universalização dos direitos do cidadão (inclusão digital), com o objetivo de gerar retorno social
  3. 3. Caracterização e motivação das LHs • Acesso pago / lógica do mercado consumidor / lucro e rentabilização do investimento • Restrição de possibilidades tecnológicas • Custo de acesso pode ser significativo para a população de baixa renda, face ao perfil potencial de horas de acesso à Internet pelo brasileiro • Exclusão de quem não pode pagar / não persegue a “universalização” • Gestão privada / pouco participativa • Pode reconhecer as características e realidade específica da comunidade onde está inserida • Pode ser espaço de aprendizado coletivo, cultura, entretenimento, comunicação comunitária
  4. 4. Local de acesso individual à Internet Percentual sobre o total de usuários de Internet Fonte: Pesquisa sobre o Uso das TICs no Brasil – 2008 TIC Domicílios 2008 – Comitê Gestor da Internet no Brasil
  5. 5. Barreiras ao uso da Internet Percentual sobre o total de pessoas que nunca utilizaram a Internet, mas usaram o computador Fonte: Pesquisa sobre o Uso das TICs no Brasil – 2008 TIC Domicílios 2008 – Comitê Gestor da Internet no Brasil
  6. 6. Censo MA de Inclusão Digital - PIDs PID TIPO DE PID PID Inativo TOTAL Ativo Lan house/Cybercafé 1321 36 1357 Laboratório de 490 514 1004 informática Telecentro/Infocentro 95 45 140 TOTAL 1906 595 2501 FONTE: SEPLAN/SEATI-MA, SECTEC/MA, Ibict. Censo Maranhão de Inclusão Digital. Out. / Dez. 2008.
  7. 7. Censo MA de Inclusão Digital • PIDs gratuitos inativos (49%) - mesmo com maior “capilaridade” potencial, tem que vencer a barreira da efetividade em seu funcionamento • PIDs ativos e inativos por município - levando-se em conta só os PIDs ativos, haveria apenas 132 municípios (dos 217 do Estado) com Laboratório de Informática em funcionamento (geralmente projetos em escolas públicas), e apenas 54 com Telecentro/Infocentro, enquanto que 181 (83% dos municípios do Estado) possuem pelo menos uma Lan house/Cibercafé ativo.
  8. 8. Mudança de perfil das LH
  9. 9. Evolução das propostas legislativas sobre LH • PL nº 4.361/04 - modifica a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que "dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente", estabelecendo limites ao funcionamento de casas de jogos de computadores • PL nº 5.037/05 - altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, incluindo dispositivo que trata sobre jogos eletrônicos em rede. • PL nº 4.932/05 - proíbe a freqüência e o manuseio nos estabelecimentos comerciais e clubes de lazer, por crianças e adolescentes, de programas informatizados de jogos de quaisquer espécies que induzam ou estimulem a violência. • PL nº 5.378/05, que proíbe a entrada de menores de dezesseis anos de idade em Lan Houses, Cybercafés, além de outros similares que comercializam o acesso à internet por tempo.
  10. 10. Evolução das propostas legislativas sobre LH • PL nº 5.447/05, que altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, para proibir o acesso de crianças e adolescentes com idade inferior a dezesseis anos em casa de jogos de computadores em rede. • PL nº 6.868/06, que acrescenta parágrafo ao art. 74 e ao art.81 da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, Estatuto da Criança e do Adolescente. • PL nº 6.731/06, que dispõe sobre os estabelecimentos comerciais, Lan Houses, instalados em todo território nacional que ofertam locação de computadores para acesso à Rede Mundial de Computadores - INTERNET.
  11. 11. Legislação – PL-2675/2007 • Institui o Programa Alternativo de Acesso à Rede Mundial de Computadores, Passe - Internet, para estudantes da rede pública dos ensinos fundamental, médio e superior em níveis federal, estadual e municipal, com fins exclusivamente pedagógicos; altera a Lei nº 9.998, de 17 de agosto de 2000, a Lei do Fust, e dá outras providências.
  12. 12. Censo MA de Inclusão Digital - PIDs PID TIPO DE PID PID Inativo TOTAL Ativo Lan house/Cybercafé 1321 36 1357 Laboratório de 490 514 1004 informática Telecentro/Infocentro 95 45 140 TOTAL 1906 595 2501 FONTE: SEPLAN/SEATI-MA, SECTEC/MA, Ibict. Censo Maranhão de Inclusão Digital. Out. / Dez. 2008. => Apenas 132 dos 217 munic. com laboratório de Informática!!!
  13. 13. Legislação – PL-4342/2008 • Reconhece como de Especial Interesse Social as empresas de locação de computadores ou multipropósitos em tecnologia da informação também denominadas Centros de Inclusão Digital, CID's, definindo a prestação de seus serviços, disciplinando suas atividades e estabelecendo ainda tratamento específico na Classificação Nacional de Atividades Econômicas, Fiscal, além de classificá-las como unidades produtivas da área de cultura e educação, e dá outras providências.
  14. 14. Casos de sucesso – PM Estância-SE • Experiência pioneira de “Passe Internet”, para que os estudantes das escolas públicas possam realizar pesquisas e estudos em LH credenciadas (aproximadamente 60 LH) • Parceria BB/CDL/Sebrae (trabalho de valorização da LH como instrumento de educação) • Capacitação de professores (“como pedir a pesquisa”)
  15. 15. Casos de sucesso – SUCOM-BA • SUCOM - Superintendência do Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município. Autarquia vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Habitação e Meio Ambiente – SEDHAM (Salvador – BA) • Desde 2008, LH credenciadas funcionam como posto de atendimento do órgão, para emissão do TVL – Termo de Viabilidade de Localização • No órgão: entrada do processo e análise inicial (pode ser acompanhada pelo site) • Na LH: emissão do DAM (documento de arrecadação municipal) e impressão definitiva do TVL
  16. 16. Fatores Críticos de Sucesso Poder público: • Metas alargadas de inclusão digital • Mapeamento das iniciativas de inclusão digital • Criação de uma coordenação ou comitê gestor das ações de ID, sem retirar a “paternidade” das ações individuais (obtenção de articulação e sinergias, sem desprezar o efeito “capital político” e a necessidade de estratégias de comunicação) • Conhecimento do capital social no entorno de sua atuação • Formação da rede de parceiros (públicos, privados, terceiro setor e sociedade) e reconhecimento do conjunto de competências alargada • Formatação do portfolio de serviços • Preocupação com a sustentabilidade • Garantia de “aporte de credibilidade”
  17. 17. Fatores Críticos de Sucesso Iniciativa privada: • Associativismo / articulação local e regional • Formalização • Investimento em treinamento / formatação de serviços Terceiro setor • Agregação de competências técnicas e de gestão • “Credibilização” da rede de parceiros Sociedade • Participação na definição do modelo • Controle social • Avaliação de resultados
  18. 18. Desafios e Perspectivas da Inclusão Digital na Sociedade da Informação: Elementos para uma estratégia abrangente Inclusão Digital: Centros de Acesso Pago & Gratuito Modelo Misto: Telecentros e Lan Houses Marcelo Caio marcelo@nexlogic.net

×