Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gabinetes

599 views

Published on

etec.dr.demetrio azevedo junior
tecnico em informática
gabinetes

Published in: Education
  • Be the first to comment

Gabinetes

  1. 1. Aparecida de Fátima Nunes Correa Isadora Faria Trindade Jaqueline Alves Maykon Jhonathan Plateano de Almeida ETEC DR. DEMÉTRIO AZEVEDO JÚNIOR TÉCNICO EM INFORMÁTICA
  2. 2. INTRODUÇÃO O gabinete é o local onde se organiza e fixa os vários componentes para o funcionamento de um computador como HD, placa-mãe, processador, etc. Ele é classificado de acordo com o tipo de placa-mãe suportado e respectiva fonte de alimentação, os padrões mais conhecidos são o AT e o ATX. Existem vários formatos e estilos.
  3. 3. GABINETES O gabinete é formado por um corpo metálico, pintado externamente com tinta eletrostática e às vezes também internamente. Dentro geralmente possui as seguintes peças: fonte, placa mãe, processador, memórias, disco rígido, driver ótico, placa de vídeo e todos os seus respectivos cabos.
  4. 4. PADRÕES  Conector de energia AT (Advanced Tecnology) trata-se de um tipo de gabinete já antigo , que por vários problemas como espaço interno pequeno foi sendo substituído pelo ATX.
  5. 5. PADRÕES  ATX (Advanced Tecnology Extendend). O padrão apresenta uma série de melhoras em relação ao anterior, portanto, amplamente usado atualmente.
  6. 6. FORMATOS DE GABINETES  Gabinetes horizontais ou Desktop  Gabinetes verticais  Gabinetes SFF
  7. 7. Gabinetes horizontais ou Desktop  São colocados sobre a mesa, com o monitor por cima. Menores que os verticais (torre), são indicados para quem tem pouco espaço.
  8. 8. Gabinetes Slim  Gabinetes slim podem ser usados tanto na posição horizontal como na vertical.  A desvantagem é que normalmente não oferecem espaço para expansões internas.
  9. 9. Gabinetes verticais Mais conhecidos como Torres, são encontrados em duas versões diferenciadas pelo tamanho: Torre e Mini Torre. Ainda existem os Torre Média (Midi Tower) e Torre grande (Full Tower).
  10. 10. Torre  Utilizados como servidores de redes em pequenas e médias empresas, computadores voltados a jogos, pois possuem uma melhor refrigeração interna, espaço para manutenção e colocação de novos componentes.
  11. 11. Mini Torre  É utilizado na posição vertical e acaba ocupando muito espaço nas mesas, sua principal desvantagem. Sua principal característica é o espaço interno para expansão e manipulação de periféricos.
  12. 12. Midi Torre  Adequado para a maioria das situações, para usuários domésticos com seus PCs básicos ou médios. Pode caber também hardware poderoso como os PCs gamers de médio e alto desempenho.
  13. 13. Full Tower  São verdadeiras "usinas de força", grandes (enormes na verdade, para um gabinete), cabem dentro tudo que se imaginar, grandes placas de vídeo, muitos HDs, etc.
  14. 14. Gabinetes SFF  É o acrônimo de Small Form Factor. Extremamente compacto, aceita somente componentes de notebook em seu interior e não permite expansão interna de placas, a não ser pelas portas de conexão externas, na maioria somente USB.
  15. 15. ESTILOS DE GABINETES  Recentemente tornaram‐se comuns os gabinetes coloridos e com formas arredondadas, modelos na cor grafite, com detalhes cromados e até totalmente transparentes.
  16. 16. CASEMOD São peças que de tão diferentes chegam a ser únicas. Modelos exclusivos de gabinetes com desenhos futuristas e muito arrojados. Casemod é originada da língua inglesa, em que CASE significa caixa ou gabinete e MOD modificação.
  17. 17. CASEMOD
  18. 18. GABINETE x CPU A CPU é na verdade um circuito existente no interior do gabinete, e não o gabinete inteiro.
  19. 19. REFRIGERAÇÃO Com a capacidade de processamento dos novos processadores, o superaquecimento deu ao gabinete uma nova e importante função que é a refrigeração interna.
  20. 20. ABERTURA DO GABINETE  localize na parte traseira os parafusos que prendem a tampa.  Procure por algum botão ou chave para desprender a tampa (não são comuns, mas existem).  force a tampa fazendo-a deslizar para trás, de modo que os encaixes se desprendam do gabinete.
  21. 21. Visão geral dos periféricos internos 1-Fonte de Alimentação 2-Módulos de Memória RAM 3-Ventilador Traseiro (Opcional / Obrigatório) 4 e 5- Slots de Expansão (Reservado para placas ) 6- Drive de CD/DVD-ROM 7- Baias Internas livres 5 ¼ (depende do gabinete) 8- Ventilador Lateral (Opcional / Obrigatório) 9- Painel Frontal com Botões de comando 10- Baia 3 ½ para Disco Rígido (HD).
  22. 22. MONTAGEM E DESMONTAGEM Cuidados básicos
  23. 23. 1º Cuidado  Descarregar a eletricidade estática tocando em algum objeto de metal, ferro entre outros.  Outra ferramenta é a pulseira anti- estática.
  24. 24. 2º Cuidado Segurar os componentes sempre pelas bordas.
  25. 25. 3º Cuidado  Efetuar a montagem e desmontagem do computador em um local seguro.  O melhor local seria em cima de uma mesa de madeira ou borracha.
  26. 26. 4º Cuidado  Cuidado ao manusear as ferramentas.
  27. 27. Procedimentos necessários  Retirar o cabo de energia do computador da tomada.  Retirar a tampa lateral.
  28. 28. Procedimentos necessários  Desconectar todos os cabos e retirar aqueles que forem possíveis, como por exemplo, os cabos flats e os Satas, que são os cabos dos HDs, CD-ROM.
  29. 29. Procedimentos necessários  Retirar a fonte de alimentação, diminuindo a quantidade de cabos no computador e liberando espaço dentro do gabinete.
  30. 30. Procedimentos necessários  Retirar o CD- ROM, Disquete (se possuir) e o HD
  31. 31. Procedimentos necessários  Retirar as Memórias, lembrando que devemos segurá-las pelas bordas.
  32. 32. Procedimentos necessários  Retirar o Cooler da placa-mãe.
  33. 33. Procedimentos necessários  Retirar o processador.
  34. 34. PLACA MÃE  Pra retirá-la remova os parafusos, e force-a deslizando em seu suporte.  Para montar, coloque a placa-mãe sobre a chapa de fixação, localize seus furos que coincidem com a chapa e parafuse.
  35. 35. Formas de limpeza  Utilize somente um pincel seco ou um compressor para a retirada da sujeira.  Outra opção de limpeza é o compressor de ar.
  36. 36. CONCLUSÃO Conhecendo os tipos, modelos, formatos de gabinetes existentes, sua visão interna dos componentes, seu processo de desmontagem e montagem, pode-se fazer um bom trabalho sem correr os riscos de queimar ou danificar algum dos componentes internos como os cabos, placas e CPU.

×