Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Perdas Auditivas

7,256 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Perdas Auditivas

  1. 1. SAÚDE AUDITIVA www.passeadiante.com
  2. 2. COMO FUNCIONA O OUVIDO Anatomia da orelha
  3. 3. COMO FUNCIONA O OUVIDO Funções <ul><li>Orelha Externa </li></ul><ul><li>Capta e canaliza o som para o tímpano (orelha média) </li></ul><ul><li>Orelha Média </li></ul><ul><li>Transmite do som </li></ul><ul><li>Orelha interna </li></ul><ul><li>Decodifica o som (transforma em impulso nervoso) </li></ul><ul><li>Equilíbrio </li></ul>
  4. 4. COMO FUNCIONA O OUVIDO O sentido da audição Tímpano
  5. 5. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Conceitos DE ACORDO COM OMS Deficiência auditiva : funcionamento anormal do sistema auditivo, podendo ser percebida ou não pelo indivíduo. Incapacidade auditiva : reflete o efeito da deficiência nas habi-lidades auditiva e de comunicação do indivíduo. Sua severidade depende da natureza e magnitude da perda de audição. Handicap auditivo (desvantagem) : manifestações sociais e emocionais decorrentes da deficiência e da incapacidade audi-tiva, podendo afetar o indivíduo, sua família e/ou a sociedade.
  6. 6. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Classificação quanto ao tipo Condutiva : alteração na orelha externa e/ou média. As causas principais são malformação da orelha e otites. A perda condutiva é passível de tratamento. Neurossensorial : alteração na orelha interna, órgão de corti (cóclea) ou nas fibras do nervo auditivo. É irreversível, ou seja, não é passível de cura. Mista : envolve duas ou três partes do ouvido. Existem alterações de características condutivas e neurosensoriais. Central : geralmente a audição apresenta-se normal, mas há dificuldade em processar a mensagem recebida.
  7. 7. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Normal Leve Moderado Severo Profundo Classificação quanto ao grau Dificuldades de compreensão de fala em baixa intensidade ou em ambientes ruidosos. Maior dificuldade para compreen- são da fala. A fala precisa ser expressa em inten-sidade forte e bem próxima à orelha. Resíduos auditivos.
  8. 8. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Principais Causas <ul><li>Fatores Pré-natais </li></ul><ul><li>Fatores genéticos (hereditariedade) </li></ul><ul><li>Uso de drogas pela mãe na gestação </li></ul><ul><li>Distúrbios metabólicos </li></ul><ul><li>Incompatibilidade sangüínea </li></ul><ul><li>Doenças da mãe na gestação: rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus etc. </li></ul><ul><li>Alterações congênitas do SNC </li></ul><ul><li>Prematuridade </li></ul><ul><li>Malformação da orelha </li></ul>
  9. 9. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Principais Causas <ul><li>Perinatal: problemas causados durante o parto; </li></ul><ul><li>Anóxia/Hipóxia </li></ul><ul><li>Traumas no parto (fórceps) </li></ul>
  10. 10. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Principais Causas <ul><li>Pós-natal </li></ul><ul><li>Baixo peso ao nascer/Incubadora </li></ul><ul><li>Doenças da criança: meningite, caxumba, toxoplasmose </li></ul><ul><li>Ototóxicos </li></ul><ul><li>Infecções (otites), caxumba, sarampo </li></ul><ul><li>Traumas </li></ul><ul><li>Exposição a ruídos (intensidade e freqüência) </li></ul><ul><li>Alterações vasculares cerebrais, </li></ul><ul><li>Doenças que afetam o SNC ou traumas cranianos </li></ul><ul><li>Presbiacusia </li></ul>
  11. 11. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Os efeitos do ruído Nível Exemplos Exp. Máxima 85 dB Rodovia movimentada 8 horas 90 dB Aspirador/liquidificador 4 horas 95 dB 100 dB 105 dB 110 dB Cortador de grama Boate MP3 no máximo Conjunto de Rock Sirene, buzina, metrô 2 horas 1 hora 1/2 hora 15 minutos
  12. 12. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Efeitos Psico-sociais
  13. 13. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Tenho perda auditiva?
  14. 14. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Reabilitação auditiva - possibilidades <ul><li>Depende da causa </li></ul><ul><li>Medicamentoso </li></ul><ul><li>Cirúrgico </li></ul><ul><li>Próteses auditivas </li></ul><ul><li>Implante coclear </li></ul>
  15. 15. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Estratégias de comunicação <ul><li>Informe às pessoas com as quais deseja comunicar que você possui uma perda auditiva. </li></ul><ul><li>Não finja que entendeu. Peça para repetir, quando necessário. </li></ul><ul><li>Não interrompa uma conversação. Deixe que ela flua, pois assim obterá maior significado pelo contexto da mensagem. </li></ul><ul><li>Certifique que o ruído ambiental seja mínimo e que a iluminação do ambiente esteja adequada para possibilitar uso de outras pistas como a visual </li></ul>
  16. 16. DEFICIÊNCIAS AUDITIVAS Estratégias de comunicação - Familiares <ul><li>Atraia a atenção do ouvinte antes de começar a falar </li></ul><ul><li>Posicione-se de frente ou do lado que o usuário ouve melhor </li></ul><ul><li>Mantenha uma distância de 1 a 2 metros, para que, se necessário, o usuário possa fazer uso da leitura orofacial </li></ul><ul><li>Fale devagar, não tão lento ao ponto de quebrar o ritmo da fala </li></ul><ul><li>Fale de forma natural e clara </li></ul><ul><li>Faça uma boa articulação, sem exageros </li></ul><ul><li>Repita e reformule a frase, se não for bem compreendido, usando outras palavras sem mudar o sentido </li></ul>
  17. 17. PRÓTESES AUDITIVAS O que é Dispositivo eletrônico que tem a função de amplificar as ondas sonoras, de forma que uma pessoa com perda de audição possa ouvir os sons que nos circundam. Possuem um microfone para captar os sons, um amplificador para aumentar o seu volume e um alto-falante para transmitir os sons amplificados Tipos Retroauricular Intracanal Microcanal Tecnologias Analógicos Digitais

×