Successfully reported this slideshow.

Arranjo Produtivo Local De MóVeis Beneficia A Cidade Industrial

509 views

Published on

Published in: Business, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Arranjo Produtivo Local De MóVeis Beneficia A Cidade Industrial

  1. 1. Arranjo Produtivo Local de móveis beneficia a Cidade Industrial Em 14/05/2004 Local: Cuiabá - MT Fonte: Governo do Estado do Mato Grosso Link: http://www.mt.gov.br O Objetivo é fortalecer o setor moveleiro e abrir linhas de crédito NEUSA BAPTISTA Assessoria/Secitec-MT Outra atividade que conta com a articulação da Secitec e que beneficiará a cidade industrial é a articulação dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), organizações de empresas da mesma área cujo principal objetivo é fortalecer o setor, modernizando sua estrutura e organizando sua produção. Por meio de sua coordenadoria de Desenvolvimento e Transferência Tecnológica, a Secitec é um das parceiras do APL de Móveis de Cuiabá e Várzea Grande, que já se encontra em adiantado estado de discussão junto ao setor moveleiro. O APL elaborou em março seu Plano de Desenvolvimento, no qual especifica seus objetivos e detalha ações para a melhoria do setor, entre elas a implantação de linhas específicas de crédito, a melhoria de processo produtivo e a criação do Centro de Design e Marca de Mato Grosso. O documento foi elaborado após ampla discussão com o setor e da realização pelo Sebrae do "Censo Empresarial do Setor Moveleiro de Cuiabá e Várzea Grande", concluído no final de 2003. Alem de traçar um perfil do setor, o censo identifica alguns de seus principais problemas e necessidades. Entre as metas para 2004 e 2005 está o aumento em 50% do volume financeiro de vendas e em 100% o volume físico de produção. A informalidade é outro problema a ser atacado: a meta para o período é trazer para a formalidade os 75% de empresas informais existentes atualmente na região. CENSO - Cuiabá e Várzea Grande contam atualmente com mais de 430 empreendimentos moveleiros, sendo que os móveis para cozinha são os mais produzidos. Ao todo 54% das empresas são individuais e 59% ainda não estão informatizadas e empregam mais de 1.590 pessoas. A maioria das empresas informais - 70% - fabrica móveis sob encomenda, o mesmo sendo observado nas formais - 64%. Os móveis sob medida representam 57% da venda nas empresas formais e 53% nas informais. Entre os principais problemas apontados pelo censo no setor estão a falta de controles administrativos e gerenciais, falta de capital de giro, dificuldades para acessar linhas de crédito, necessidades de novas máquinas e equipamento e de investimento em marketing e design. "Várzea Grande é uma das cidades que reúnem o maior número de empresas de móveis do Estado", observa Adnauer Tarquínio Daltro, superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação da Secitec. "Uma das vantagens do APL é a geração de mais postos de emprego". A possibilidade de ações conjuntas entre as empresas - tais como a compra conjunta, que diminui o preço dos produtos adquiridos, por exemplo - é outra vantagem apontada por Daltro. "Atuando juntas, fica mais fácil para as empresas resolverem seus problemas". http://negocios.amazonia.org.br/index.cfm?fuseaction=noticia&id=108103 acessado em 03/10/05

×