Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
P S I C O L O G I A D A E D U C A Ç Ã OP R O F M A R N E Y C R U ZM A T E M Á T I C A – L I C . 1 º S E M E S T R EU N I V...
A Psicanálise A Psicanálise, que nasce com Freud, naÁustriaA partir da práticamédica, recupera para a Psicologiaa import...
Sigmund Freud (1856-1939) “Foi um médico vienense quealterou, radicalmente, o modo de pensar a vidapsíquica. Sua contribu...
FREUD Compreender a Psicanálise significa percorrernovamente o trajeto pessoal de Freud, desde aorigem dessa ciência e du...
Gestação da Psicanálise Medicina (esp. Psiquiatria)Viena 1881 Laboratório de fisiologia Aulas de neuropatologia Dificu...
Hipnose Significa: “O médico induz o paciente a um estadoalterado da consciência e, nesta condição, investiga a ouas cone...
A DESCOBERTA DO INCONSCIENTE “Qual poderia ser a causa de ospacientes esquecerem tantos fatos desua vida interior e exter...
Inconsciente O inconsciente exprime o “conjunto dosconteúdos não presentes no campo atual daconsciência”. (S. Freud. Auto...
Pré-consciente e Consciente O pré-consciente refere-se ao sistema ondepermanecem aqueles conteúdos acessíveis àconsciênci...
ID, EGO E SUPER-EGO Entre 1920 e 1923, Freud remodela a teoria do aparelhopsíquico e introduz os conceitos de id, ego e s...
ID O ID constitui o reservatório da energiapsíquica, é onde se “localizam” as pulsões: ade vida e a de morte. As caracter...
EGOO ego é o sistema que estabelece oequilíbrio entre as exigências doid, as exigências da realidade e as“ordens” do supe...
SUPEREGOO superego origina-se com ocomplexo de Édipo, a partir dainternalização das proibições, doslimites e da autoridad...
Sigmund Freud Primeiras experiências que ocorrem até odesenvolvimento /finalização do édipo(aproximadamente 5 anos) irão ...
FASES, ESTÁGIOS, ETAPAS:ORAL 0 a 1 anoANAL 1 a 3 anosFÁLICA 3 a 5 anosLATÊNCIA 5 a 11 anosGENITAL adolescência e fase...
Fase Oral Fase oral (do nascimento aos 12-18 meses): a criançarecebe gratificação através da boca, língua e lábios.Nesta ...
Faz Anal Fase anal (dos 12-18 meses aos 3 anos): ânus e áreasvizinhas são fonte de interesse egratificação, principalment...
Fase Fálica Fase fálica (dos 3 aos 5-6 anos): a gratificação éobtida através da estimulação genital. Nesta fase encontra...
Fase de Latência Fase de latência (dos 6 anos até o início da puberdade): período derelativa tranqüilidade sexual entre o...
Fase Genital Fase genital (da puberdade em diante): as mudançashormonais dão origem à sexualidade adulta e a um novotipo ...
Conceitos importantes em Freud Conflito: Forças do Id X Ego X Super Ego Saúde: Força do Ego – Habilidade do ego em lidar...
You’ve finished this document.
Download and read it offline.
Upcoming SlideShare
Piscanáliseducação
Next
Upcoming SlideShare
Piscanáliseducação
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

Share

Freud aprendizagem desenvolvimento e fases

Download to read offline

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Freud aprendizagem desenvolvimento e fases

  1. 1. P S I C O L O G I A D A E D U C A Ç Ã OP R O F M A R N E Y C R U ZM A T E M Á T I C A – L I C . 1 º S E M E S T R EU N I V E R S I D A D E R E G I O N A L D O C A R I R I - U R C AC A M P O S S A L E S – C E A R ÁA B R I L D E 2 0 1 3Freud: aprendizagem edesenvolvimento
  2. 2. A Psicanálise A Psicanálise, que nasce com Freud, naÁustriaA partir da práticamédica, recupera para a Psicologiaa importância da afetividade epostula o inconsciente como objetode estudo, quebrando a tradição daPsicologia como ciência daconsciência e da razão.
  3. 3. Sigmund Freud (1856-1939) “Foi um médico vienense quealterou, radicalmente, o modo de pensar a vidapsíquica. Sua contribuição é comparável à de KarlMarx na compreensão dos processos históricos esociais. Freud ousou colocar os “processos misteriosos” dopsiquismo, suas “regiões obscuras”, isto é, asfantasias, os sonhos, os esquecimentos, ainterioridade do homem, como problemascientíficos. A investigação sistemática dessesproblemas levou Freud à criação da Psicanálise.”(Psicologias, BOCK, 1991, p. 70)
  4. 4. FREUD Compreender a Psicanálise significa percorrernovamente o trajeto pessoal de Freud, desde aorigem dessa ciência e durante grande parte de seudesenvolvimento. A relação entre autor e obra torna-se maissignificativa quando descobrimos que grande partede sua produção foi baseada em experiênciaspessoais, transcritas com rigor em várias de suasobras, como A interpretação dos sonhos e Apsicopatologia da vida cotidiana, dentre outras.”(Psicologias, BOCK, 1991, p. 70)
  5. 5. Gestação da Psicanálise Medicina (esp. Psiquiatria)Viena 1881 Laboratório de fisiologia Aulas de neuropatologia Dificuldades financeiras X pesquisa De volta à clínica Ganhou bolsa pesquisar em Paris com Charcot 1886, Josef Breuer, pesquisas emneurose, hipnose, , caso Ana O.
  6. 6. Hipnose Significa: “O médico induz o paciente a um estadoalterado da consciência e, nesta condição, investiga a ouas conexões entre condutas e/ou entre fatos e condutasque podem ter determinado o surgimento de umsintoma. O médico também introduz novas idéias (asugestão) que podem, pelo menostemporariamente, provocar o desaparecimento dosintoma. “(Psicologias, BOCK, 1991, p. 71) Freud, em sua Autobiografia, afirma que desde o iníciode sua prática médica usara a hipnose, não só comobjetivos de sugestão, mas também para obter a históriada origem dos sintomas. Depois utilizou o métodocatártico de Breuer e depois desenvolveu a técnica deconcentração
  7. 7. A DESCOBERTA DO INCONSCIENTE “Qual poderia ser a causa de ospacientes esquecerem tantos fatos desua vida interior e exterior...?” Freud O esquecido era sempre algo penoso para oindivíduo, e era exatamente por isso quehavia sido esquecido e o penoso nãosignificava, necessariamente, sempre algoruim, mas podia se referir a algo bom que seperdera ou que fora intensamente desejado.
  8. 8. Inconsciente O inconsciente exprime o “conjunto dosconteúdos não presentes no campo atual daconsciência”. (S. Freud. Autobiografia. In: Obras completas. Ensayos XCVIII ALCCIII. Madri, Biblioteca Nueva.T. III. p. 2773) É constituído por conteúdos reprimidos, quenão têm acesso aos sistemas pré-consciente/consciente, pela ação de censurasinternas. O inconsciente é um sistema doaparelho psíquico regido por leis próprias defuncionamento. Por exemplo, é atemporal, nãoexistem as noções de passado e presente.
  9. 9. Pré-consciente e Consciente O pré-consciente refere-se ao sistema ondepermanecem aqueles conteúdos acessíveis àconsciência. É aquilo que não está naconsciência, neste momento, e no momento seguintepode estar. O consciente é o sistema do aparelho psíquico querecebe ao mesmo tempo as informações do mundoexterior e as do mundo interior. Naconsciência, destaca-se o fenômeno dapercepção, principalmente a percepção do mundoexterior, a atenção, o raciocínio.
  10. 10. ID, EGO E SUPER-EGO Entre 1920 e 1923, Freud remodela a teoria do aparelhopsíquico e introduz os conceitos de id, ego e superegopara referir-se aos três sistemas da personalidade. É importante considerar que estes sistemas não existemenquanto uma estrutura vazia, mas são sempre habitadospelo conjunto de experiências pessoais e particulares decada um, que se constitui como sujeito em sua relaçãocom o outro e em determinadas circunstâncias sociais.Isto significa que, para compreender alguém, énecessário resgatar sua história pessoal, que está ligada àhistória de seus grupos e da sociedade em que vive.
  11. 11. ID O ID constitui o reservatório da energiapsíquica, é onde se “localizam” as pulsões: ade vida e a de morte. As característicasatribuídas ao sistema inconsciente, naprimeira teoria, são, nesta teoria, atribuídasao id. É regido pelo princípio do prazer. O idrefere-se ao inconsciente, mas o ego e osuperego têm, também, aspectos ou“partes”inconscientes.
  12. 12. EGOO ego é o sistema que estabelece oequilíbrio entre as exigências doid, as exigências da realidade e as“ordens” do superego. Procura “darconta” dos interesses da pessoa. Éregido pelo princípio darealidade, que, com o princípio doprazer, rege o funcionamento
  13. 13. SUPEREGOO superego origina-se com ocomplexo de Édipo, a partir dainternalização das proibições, doslimites e da autoridade. A moral, osideais são funções do superego. Oconteúdo do superego refere-se aexigências sociais e culturais.
  14. 14. Sigmund Freud Primeiras experiências que ocorrem até odesenvolvimento /finalização do édipo(aproximadamente 5 anos) irão influenciar a vida doindivíduo em todo seu curso Relação de busca/resolução pelo prazer (libido) Cada fase possui o libido direcionado a uma parte docorpo Necessita-se da resolução de uma fase para a passagempara outra Não resolução adequada: fixação Comportamento é influenciado pela libido
  15. 15. FASES, ESTÁGIOS, ETAPAS:ORAL 0 a 1 anoANAL 1 a 3 anosFÁLICA 3 a 5 anosLATÊNCIA 5 a 11 anosGENITAL adolescência e fase adulta
  16. 16. Fase Oral Fase oral (do nascimento aos 12-18 meses): a criançarecebe gratificação através da boca, língua e lábios.Nesta fase, sugar e morder adquirem especialimportância Região Erógena: Boca Boca é a primeira fonte de satisfação : relação com omundo Necessidade básica que precisa de outros para ser suprida:sensação de confiança e conforto Não resolução adequada : questões envolvidas com adependência e a agressividade Problemas relacionados com a saúde:alcoolismos, transtornos alimentares, tabagismo
  17. 17. Faz Anal Fase anal (dos 12-18 meses aos 3 anos): ânus e áreasvizinhas são fonte de interesse egratificação, principalmente no ato de defecar; nestafase, é importante o treino do controlo dos esfíncteres. Região Erógena: Anus Treino ao banheiro X pais (substitutos) Sentimentos envolvidas: sensação decompetência, produtividade e criatividade Não resolução adequada : questões envolvidas com adependência e a agressividade (sadismo anal) Problemas relacionados com a saúde: obsessão
  18. 18. Fase Fálica Fase fálica (dos 3 aos 5-6 anos): a gratificação éobtida através da estimulação genital. Nesta fase encontra-se o complexo de Édipo. É comum a masturbação e está presente a angústiade castração (temor de perda ou dano dos órgãosgenitais). Região Erógena: Genital Diferença : Meninos X Meninas Complexo de Édipo Meninas: Inveja do Pênis Meninos: Medo da Castração
  19. 19. Fase de Latência Fase de latência (dos 6 anos até o início da puberdade): período derelativa tranqüilidade sexual entre os anos pré-escolares e aadolescência. As pulsões sexuais são desviadas para objetivos aceitos socialmente(estudo, desporto). Formação da consciência e do senso moral e ético (conceitos sobre ocerto e errado, o bem e o mal) no final do período. Desenvolvimento do Ego e do Super-Ego Tranquilidade Período Escolar (Acadêmico) Relações Sociais com Pares Fase de Exploração Intelectual e Social Auto-Confiança, Habilidades Sociais e de Comunicação
  20. 20. Fase Genital Fase genital (da puberdade em diante): as mudançashormonais dão origem à sexualidade adulta e a um novotipo de relacionamento (intimidade) com o sexo oposto. Desenvolvimento sexual Interesse pelo outro sexo Busca o equilíbrio entre as diversas áreas da vida “Maturidade”
  21. 21. Conceitos importantes em Freud Conflito: Forças do Id X Ego X Super Ego Saúde: Força do Ego – Habilidade do ego em lidar comas forças opositoras do id e do super ego com arealidade Estabilidade Estresse interno X externo Baixa força de ego: cisão de ego / ego disruptivo Mecanismos de Defesas Ansiedade Defesas do Ego Forma de distorcer a realidade Pode ser patológico Pode ser funcional (adaptativos)
  • MariaValeriaDeCastro1

    Oct. 11, 2021
  • DeboraBenicio1

    Apr. 20, 2021
  • marcellycorreia19

    Apr. 4, 2019
  • minatbagi

    Mar. 11, 2019
  • minatbagi

    Mar. 11, 2019
  • KleberTrindade

    May. 2, 2018
  • JoeliaAzevedo

    Oct. 18, 2017
  • MilaCintra1

    Oct. 8, 2017
  • JosMarcosCCapote

    Apr. 2, 2017
  • esteralves750

    Nov. 4, 2016
  • ElizandroRodrigues2

    Oct. 21, 2016
  • RebecaLeal

    Apr. 19, 2016
  • jefersonGonalves5

    Mar. 14, 2016
  • 991327682

    Nov. 9, 2015
  • TicianaKssia

    Nov. 3, 2015
  • rafaelsilvasaloma

    Oct. 23, 2015
  • ErivanJose

    Jul. 22, 2015
  • PATHYGIIRL

    Apr. 22, 2015
  • Myrelaaaa

    Apr. 12, 2015
  • SimaraSantiago

    Apr. 11, 2015

Views

Total views

39,440

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

5

Actions

Downloads

874

Shares

0

Comments

0

Likes

21

×