Case de Guerrilha para Klabin Segall (astroturfing)

22,063 views

Published on

Ação de Astroturfing para a incorporadora Klabin Segall. Esta ação gerou 4 milhões de reais em mídia espontânea e, sem nenhuma compra de mídia, bateu o recorde de vendas no Brasil de um empreendimento imobiliário.

Published in: Business

Case de Guerrilha para Klabin Segall (astroturfing)

  1. 1. Há 30 anos não se constrói na Lapa, no Rio de Janeiro. Apesar de ser visto com carinho pelos cariocas, o bairro é fortemente identificado com a vida boêmia. A incorporadora paulista Klabin Segall escolhe a região para sua terceira e maior incursão na cidade, com um prédio de 668 apartamentos e inspiração novaiorquina chamado Cores da Lapa. CENÁRIO
  2. 2. Fazer com que a Lapa passe a ser vista como opção de moradia. Vender o empreendimento da Klabin Segall. Criar brand awareness para a incorporadora nesse seu novo mercado. OBJETIVOS
  3. 3. No Rio de Janeiro, as pessoas têm o costume de dizer em que bairro vivem ao serem apresentadas. Assim, é comum ouvir “Eu sou de Copacabana”,“Eu sou de Ipanema”ou“Eu sou de Madureira”. Para posicionar o bairro do empreendimento como opção de moradia, a campanha de guerrilha foi desenvolvida a partir da mensagem“Eu sou da Lapa”. ESTRATÉGIA
  4. 4. Utilizando como porta-vozes ícones informais do Rio de Janeiro, criou-se um movimento popular, usando a ferramenta de astroturfing. Ações publicitárias que parecem iniciativas espontâneas. Inseridos em seu ambiente natural, eles distribuíam guias com as atrações da Lapa e convidavam as pessoas a visitarem o site oficial do movimento. ESTRATÉGIA
  5. 5. Famoso pelas esculturas de areia que faz nas praias de Ipanema e Copacabana, o colombiano Alonzo Gómez- Diaz moldou uma réplica perfeita dos Arcos da Lapa, monumento que identifica o bairro. ESTRATÉGIA
  6. 6. Saxofonista, Ademir Leão toca há 25 anos no metrô da Carioca, no Centro do Rio, e adotou o movimento usando camiseta e chapéu com a logo Eu Sou da Lapa.
  7. 7. Personagem emblemático da noite carioca, Sady Bianchin é visto em todos os bares da cidade – há quem jure até que ele consegue estar em dois ou três ao mesmo tempo. Vestido de Eu sou da Lapa, levantava brindes para o bairro e pagava uma rodada de chope.
  8. 8. Ex-campeão de surfe, Dadá Figueiredo adotou em sua Escola de Surfe, na Barra da Tijuca, pranchas e camisetas estampadas com o endereço do site do movimento.
  9. 9. Enquanto a publicidade tradicional leva as empresas a pagarem milhões pelo patrocínio dos times de futebol, o movimento Eu Sou da Lapa firmou parceria com as torcidas jovens de Flamengo, Botafogo e Vasco.
  10. 10. 40 MIL GUIAS DE BOLSO COM AS ATRAÇões do bairro foram distribuídos gratuitamente em estabelecimentos comerciais da lapa
  11. 11. Todos os bares da lapa aderiram ao movimento espontâneamente distribuindo guardanapos e bolachas de chope personalizados.
  12. 12. o ator Marcos palmeira foi fotografado em ipanema usando a camiseta do movimento, enviada para várias celebridades identificadas com a cidade.
  13. 13. Todos os 668 apartamentos foram vendidos em 2 horas, sem nenhuma compra de mídia. Quatro milhões de mídia espontânea. O movimento se tornou realidade em todas as esferas da cidade. Foi adotado tanto pelos bares da Lapa quanto endossado na imprensa pela prefeitura do Rio. A incorporadora Klabin Segall ficou definitivamente conhecida no Rio de Janeiro. RESULTADOS
  14. 14. O saxofonista Ademir Leão no programa do Jô - 26/09/2005
  15. 15. O GLOBO - ANCELMO GOIS 13/10/2005 O GLOBO 21/08/2005
  16. 16. jornal EXTRA 06/11/2005
  17. 17. JORNAL DO COMMERCIO 12/11/2005 JORNAL EXTRA 13/11/2005
  18. 18. w w w . m a r k e t i n g d e g u e r r i l h a . c o m . b r

×