Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
TECNOLOGIA E IDEOLOGIA:
09 de julho de 2021
algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias
Essa apresenta...
TÓPICOS DE REFLEXÃO
A ideologia como objeto de análise na pesquisa social - a crítica da ideologia
O anúncio do fim da ide...
A IDEOLOGIA COMO OBJETO DE ANÁLISE - A CRÍTICA DA IDEOLOGIA
Para Grespan (2021, p. 56) algumas das consequências do fetich...
ALÉM
DA TEORIA...
O FIM DA IDEOLOGIA : DA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL À CHAMADA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
Bell, D. (1960)
Machl...
“sociedade em rede” (Castells , 1999); “sociedade pós-industrial” (Bell,
1973) ; sociedade do conhecimento (Machlup, 1962;...
O FIM DA IDEOLOGIA : DA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL À CHAMADA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
o experimento
cibernético
soviético
O projeto chileno
Cybersyn / Synco
(Richta, 1972)
Beer, S. (1974) Beer, S. (1975)
Brav...
ALÉM
DA TEORIA...
A TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA: o acesso à tecnologia como direito de afirmação dos povos
Pinto (1956)
1...
TECNOLOGIA E IDEOLOGIA:
OBRIGADA!
algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias
Essa apresentação e uma ...
You’ve finished this document.
Download and read it offline.
Upcoming SlideShare
What to Upload to SlideShare
Next
Upcoming SlideShare
What to Upload to SlideShare
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

Share

Tecnologia e Ideologia: algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias

Download to read offline

Conteúdo para o Telas - Laboratório de Pesquisa em Economia, Tecnologia e Políticas da Comunicação.

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to like this

Tecnologia e Ideologia: algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias

  1. 1. TECNOLOGIA E IDEOLOGIA: 09 de julho de 2021 algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias Essa apresentação e uma lista das referências utilizadas estão disponíveis em MARINAPOLO.NET
  2. 2. TÓPICOS DE REFLEXÃO A ideologia como objeto de análise na pesquisa social - a crítica da ideologia O anúncio do fim da ideologia como arauto da sociedade da informação outros modelos possíveis por quais tecnologias lutar/disputar
  3. 3. A IDEOLOGIA COMO OBJETO DE ANÁLISE - A CRÍTICA DA IDEOLOGIA Para Grespan (2021, p. 56) algumas das consequências do fetichismo capitalista correspondem ao que Marx e Engels chamaram de ideologia em 1845-1847. Ideologia, em primeiro lugar, refere-se à invenção de ideias que tomam a parte pelo todo, ideias que, por exemplo, generalizam a perspectiva de uma classe para todas as demais classes da sociedade. Em segundo lugar, designa o processo de inversão dos fenômenos sociais que vê os meios como os fins, como no caso em que o objetivo de lucrar é obscurecido pela alegação de que a finalidade do capitalismo é atender a necessidades sociais. Em terceiro lugar, corresponde à fantasia intelectual de que existe um movimento puro das ideias, que gerariam umas às outras sem relação com as condições da vida material efetiva. distorção da realidade deturpação do conhecimento científico relação dialética: ideologia como parte de uma totalidade social.... e como matéria de disputa
  4. 4. ALÉM DA TEORIA... O FIM DA IDEOLOGIA : DA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL À CHAMADA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Bell, D. (1960) Machlup (1962) Bell, D. (1973) Porat (1977) Castells (1999) Brzezinski, Z (1971) Contextos o avanço dos estudos da cibernética a disputa ideológica no contexto do desenvolvimento tecnológico alteração da orientação política e estrutural do mundo - pós-guerra - restruturação capitalista
  5. 5. “sociedade em rede” (Castells , 1999); “sociedade pós-industrial” (Bell, 1973) ; sociedade do conhecimento (Machlup, 1962; Drucker, 1970); sociedade da informação (Porat, 1977); sociedade da comunicação generalizada (Vattimo, 1992); sociedade mediática (Habermas, 2008; Martins, 2013) ; sociedade de mensagens (Capurro, 2003); sociedade virtual (Bühl, 1997); sociedade de risco (Beck, 1992); sociedade da vigilância (Lyon, 2001) sociedade da informação/vigilância ou capitalismo?
  6. 6. O FIM DA IDEOLOGIA : DA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL À CHAMADA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO
  7. 7. o experimento cibernético soviético O projeto chileno Cybersyn / Synco (Richta, 1972) Beer, S. (1974) Beer, S. (1975) Braverman (1974) Os movimentos que levaram ao fim a Primavera de Praga O “bloqueio invisível” para desestabilizar a economia chilena O golpe de governo de ditadura militar de Pinochet que implantou a primeira experiência de um governo neoliberal. Contextos PARA REFLETIR SOBRE OUTROS MODELOS
  8. 8. ALÉM DA TEORIA... A TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA: o acesso à tecnologia como direito de afirmação dos povos Pinto (1956) 1.2. A “era tecnológica” como ideologia 4.10. A tecnoogia como instrumento de dominação 4.12. A ideologização da tecnologia 4.14. A tecnologia como ideologia 5.3. A racionalização como ideologia da tecnologia 15.5. O futuro, projeção ideológica da tecnologia 16.6. Tecnologia e classes sociais 15.4. Tecnologia, subdesenvolvimento e domesticação do futuro Pinto (1975 - publicado 2008) Pinto (1960) volume I volume II Pinto (1973 - publicado 2005)
  9. 9. TECNOLOGIA E IDEOLOGIA: OBRIGADA! algumas reflexões sobre o fetichismo que envolve as tecnologias Essa apresentação e uma lista das referências utilizadas estão disponíveis em MARINAPOLO.NET

Conteúdo para o Telas - Laboratório de Pesquisa em Economia, Tecnologia e Políticas da Comunicação.

Views

Total views

402

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

229

Actions

Downloads

4

Shares

0

Comments

0

Likes

0

×