Noções básicas de construção civil

21,777 views

Published on

Published in: News & Politics

Noções básicas de construção civil

  1. 1. Noções Básicas de Construção Civil Aula Técnico Edificações FASPTEC – Rolim de Moura FASPTEC-RM
  2. 2. Apresentação• Conhecer como construir um prédio, reformá- lo ou ampliá-lo; como executar determinados serviços correlatos tais como : pintura, confecção de uma parede ou de um passeio, instalação elétrica, etc.; eis um ramo de conhecimento que interessa a todas as pessoas que, técnicas ou não, necessitam executar, administrar ou contratar serviços de obras civis. FASPTEC-RM
  3. 3. Técnicos de Edificações• Os Técnicos de Edificações, formados em escolas técnicas, possuem suficiente conhecimento técnico necessário à direção direta dos operários executantes das tarefas de construção de prédios.• Tais técnicos, via de regra, prosseguem seus estudos e se graduam engenheiros, deixando uma lacuna, que, através de treinamento são ocupados pelos mestre-de-obra. FASPTEC-RM
  4. 4. Planejamento• Podemos dizer, resumidamente e no que tange às construções, que o planejamento da contrução de empreendimentos consiste de:• A) Elaboração de um programa de Construção.• B) Escolha do terreno.• C) Elaboração do Projeto. FASPTEC-RM
  5. 5. Programa de Construção• A reunião ordenada do que se pretende construir, com detalhes suficientes, sem obrigatoriamente incluir dados técnicos, mas permitindo caracterizar aquilo que se deseja, é o que constitui o Programa de Construção. FASPTEC-RM
  6. 6. Terreno• Quanto ao terreno onde deverá ser implantado o empreendimento, pode ser imposto pelo cliente, por já possuí-lo ou pode ser escolhido de acordo com o empreendimento. FASPTEC-RM
  7. 7. Projeto• Com base no programa de construção e considerando o terreno, será elaborado um projeto de acordo com a importância, e complexidade do empreendimento a ser implantado. FASPTEC-RM
  8. 8. Levantamento Topográfico• É o estudo do terreno, visando verificar as divisas , suas dimensões e desníveis. O levantamento topográfico é dividido em três etapas:• Planialtimétrico: abrange somente as divisas e os ângulos;• Altimétrico: abrange as curvas de nível e alturas do terreno;• Planimétrico: é o levantamento topográfico propriamente dito; apresenta o estudo planialtimétrico e altimétrico do terreno. FASPTEC-RM
  9. 9. Levantamento Topogáfico• Curvas de Nível: São linhas curvas que indicam as alturas e a inclinação do terreno. As curvas de nível devem ser apresentadas de metro em metro em um levantamento topográfico. Estas curvas são definidas de acordo com a sinuosidade do terreno: quanto mais próxima indica que o terreno possui inclinação, quanto mais espaçadas, indicam que o terreno é pouco inclinado ou até mesmo plano. FASPTEC-RM
  10. 10. ExemploSetor A – mais íngreme e Setor B - é o menos inclinado FASPTEC-RM
  11. 11. Levantamento Topográfico• Orientação: É a posição do norte em relação ao terreno; este deve constar no Levantamento Topográfico, pois é de fundamental importância para o arquiteto elaborar o projeto.• Existem dois tipos de orientação: a magnética (bússola) e a verdadeira que é geográfica. No Levantamento Topográfico é utilizado a verdadeira, pois a magnética apresenta variações no decorrer dos anos. FASPTEC-RM
  12. 12. ExemploExemplo de um Levantamento Topográfico, com curvas de nível eorientação. FASPTEC-RM
  13. 13. Projetos de Arquitetura• São a tradução técnica daquilo que o cliente imagina implantar, e consiste em:• A) Memorial ;• B) Parte Gráfica ou Desenhos de Arquitetura A parte escrita compõe-se de todos ou alguns dos seguintes documentos: memorial descritivo, memória de cálculo e orçamento. FASPTEC-RM
  14. 14. Desenhos de Arquitetura• São uma representação gráfica constituída de linhas e símbolos que traduzem tecnicamente aquilo que se pretende construir.• Devem ser feitos de acordo com as Normas Técnicas da ABNT.• Os desenhos que constituem um projeto completo de arquitetura são: FASPTEC-RM
  15. 15. Cont.• Planta de situação;• Planta Baixa;• Cortes ( Longitudinal e Transversal);• Fachadas;• Planta de Telhado;• Detalhes ;• Perspectivas. FASPTEC-RM
  16. 16. Planta de Situação• É um desenho destinado a definir a posição da construção no interior do terreno e a posição deste em relação ao logradouro, terrenos adjacentes, loteamento, etc...• Devem constar na planta de situação:• A)Desenho, em escala, do contorno do terreno;• B)Desenho do contorno da construção, em escala, no interior do terreno;• C)Indicação da direção norte-sul magnético.• D)Indicação dos Confrontantes (lotes adjacentes). FASPTEC-RM
  17. 17. Cont. Planta Situação• E)Nome do Logradouro;• F)Cotas indicando as dimensões do terreno, da construção e de suas posições relativas;• G) Indicação da área total do terreno e da construção.• H) indicação da escala do desenho, a qual é normalmente 1:500, podendo eventualmente ser 1:200 ou 1:100. FASPTEC-RM
  18. 18. Planta Baixa• É um desenho em vista superior, supondo que um plano horizontal corta o pavimento a desenhar à altura das janelas e portas retirando-se a parte superior.• Da planta baixa, que deve ser desenhada uma parte para cada pavimento, em caso de empreendimentos de múltiplos pavimentos, deve constar: FASPTEC-RM
  19. 19. Planta Baixa• Disposição, dimensões cotadas, denominação dos cômodos, dependências ou compartimentos.• Localização e dimensão dos vão de janelas e portas;• Espessuras das paredes;• Indicação dos tipos de pisos;• Localização dos aparelhos hidrossanitários nas cozinhas, banheiros, lavanderias, etc.• Escala do desenho: normal 1:50, podendo ser eventualmente ser 1:100. FASPTEC-RM
  20. 20. Exemplo FASPTEC-RM
  21. 21. Cortes• São desenhos obtidos cortando o empreendimento por planos verticais (longitudinal e transversal), os quais devem cortar paredes, janelas, portas, de modo que uma vista lateral possa mostrar detalhes do interior importantes para a perfeita definição do empreendimento, em elevação.• Os Cortes (longitudinal e transversal ) devem conter: FASPTEC-RM
  22. 22. Cortes• Dimensões de janelas, portas, seções de paredes, vergas, lajes e pé direito de todos os pavimentos;• Detalhes de revestimentos especiais de todos os pavimentos (azulejos, pedras, mosaicos, etc.);• Detalhes da fundação e telhado (sem cotas).• Escala do Desenho: Normal 1:50 e eventual 1:100. FASPTEC-RM
  23. 23. Exemplo FASPTEC-RM
  24. 24. Exemplo FASPTEC-RM
  25. 25. Fachadas• São Vistas de Frente, de Lado e mostram, sem cotas, isto é, sem marcação de dimensões, o aspecto externo das partes principal e secundária do empreendiemento. FASPTEC-RM
  26. 26. Exemplo FASPTEC-RM
  27. 27. Plantas do Telhado• São desenhos em escala mostrando a cobertura do prédio, vista de cima, com o contorno total da construção.• Têm por finalidade caracterizar a formação do telhado e maneira como as águas de chuva serão retiradas e conduzidas para o solo.• A escala usual para plantas de telhado é de 1:100. FASPTEC-RM
  28. 28. Exemplo FASPTEC-RM
  29. 29. Perspectivas• São desenhos que representam o prédio como o observador o veria realmente. FASPTEC-RM
  30. 30. Exemplo FASPTEC-RM
  31. 31. FASPTEC-RM
  32. 32. FASPTEC-RM
  33. 33. FASPTEC-RM
  34. 34. Biblioteca de Alexandria - Egito FASPTEC-RM
  35. 35. Biblioteca de Alexandria - Egito FASPTEC-RM

×