Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

3,167 views

Published on

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

Published in: Social Media

SOCIOLOGIA CONCEITOS BASICOS

  1. 1. TEORIA SOCIOLÓGICA
  2. 2. SOCIOLOGIA COMO CIÊNCIA  Èmile Durkheim – Sociologia Positivista (teoria do consenso)  Max Weber – Sociologia Compreensiva (interpretação/significado)  Karl Marx – Sociologia Revolucionária (teoria do conflito)
  3. 3. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM  Ciência das instituições, de sua gênese e do seu funcionamento. Ou seja: de toda a crença, todo comportamento instituído pela coletividade (a vida social está no todo e não nas partes)  sociedade = organismo  estados normais (saudáveis) e patológicos (doentios)
  4. 4. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM  Fatos Sociais → algo dotado de vida própria, externo aos membros da sociedade e que exerce sobre seus corações e mentes uma autoridade que os leva a agir, sentir, pensar de determinadas maneiras
  5. 5. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM ● coerção – força que os fatos exercem sobre os indivíduos, levando-os a conformarem-se às regras da sociedade em que vivem, independentemente de sua vontade e escolha. Ex: formação familiar ● exterioridade – os fatos existem e atuam sobre os indivíduos independentemente de sua vontade ou adesão consciente. Ex: costumes ● generalidade – é social todo fato que é geral, que se repete em todos os indivíduos ou na maioria deles. Ex: moral, formas de habitação ● os fatos são considerados em suas manifestações coletivas, e não individuais ou acidentais → são internalizados através do processo educativo (formal / informal) → as regras são transformadas em hábitos
  6. 6. SOCIOLOGIA POSITIVISTA ÈMILE DURKHEIM Os fatos sociais têm existência própria e independem daquilo que pensa e faz cada indivíduo em particular → formas padronizadas de conduta e pensamento ● consciência coletiva: conjunto de crenças e sentimentos comuns à média dos membros de uma mesma sociedade, que forma um sistema determinado com vida própria (representação) → se impõe aos indivíduos por gerações → é a forma moral vigente na sociedade → definem o que é considerado “imoral”, “reprovável”, “criminoso”
  7. 7. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Ciência que pretende compreender interpretativamente a ação social e assim explicá-la causalmente em seu curso e em seus efeitos / perspectiva histórica  → o desenvolvimento da indústria e a expansão marítima e comercial colocaram a Europa em contato com outras culturas e outras sociedades, obrigando seus pensadores a um esforço interpretativo da diversidade social  *pensamento alemão → diversidade  *pensamento inglês / francês → universalidade
  8. 8. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Não existe oposição entre indivíduo e sociedade ● as normas sociais só se tornam concretas quando se manifestam em cada indivíduo sob a forma de motivação (motivado pela tradição, por interesses racionais ou pela emotividade) → o motivo, quando se manifesta na ação concreta, dá a ela um caráter: “econômico”, “político”, “religioso”, etc ≠ positivistas: ordem social submete os indivíduos como força exterior a eles
  9. 9. SOCIOLOGIA COMPREENSIVA MAX WEBER  Ação social → conduta humana dotada de sentido (justificativa subjetivamente elaborada: o sentido é aquele que motiva a ação social / é o indivíduo que, através dos valores sociais e de sua motivação, produz o sentido da ação social)  ● a ação é social quando possui sentido → indivíduo age levando em conta a resposta ou reação de outros indivíduos
  10. 10. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Proposta de uma ampla transformação política, econômica e social  Adquiriu dimensões de ideal revolucionário e ação política efetiva  Alienação econômica: o capitalismo alienou (separou) o trabalhador de seus meios de produção e expropriou o produto de seu trabalho, que se tornaram propriedade privada do capitalista
  11. 11. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Alienação política → o Estado representa apenas a classe dominante e age conforme o interesse desta (perda da representatividade)  As desigualdades são a base da formação das classes sociais → as relações entre os homens resultam de relações de oposição, de antagonismo, exploração e complementaridade entre as classes sociais → os interesses de classe são inconciliáveis
  12. 12. SOCIOLOGIA REVOLUCIONÁRIA KARL MARX  Mais-valia → valor excedente produzido pelo trabalhador  Tecnologia transforma o trabalhador em mero “apêndice da máquina”
  13. 13. SOCIALIZAÇÃO  Socialização → aquisição da cultura / se inicia quando o indivíduo nasce e só termina quando morre → ao nascer, a criança possui apenas potencialidades de tornar-se humana  Processo de socialização é profundamente cultural
  14. 14. POSIÇÃO, PAPÉIS SOCIAIS E STATUS  As relações sociais são estabelecidas a partir de posições sociais definidas em termos de prestígio social  Status → qualquer posição que um indivíduo ocupa na sociedade  Para cada posição social corresponde um conjunto de direitos, deveres e privilégios que caracterizam o status na sociedade → as pessoas não são o status; se o indivíduo deixa de ocupar uma posição social qualquer, perde o prestígio e o poder propiciado pelo status
  15. 15. PAPÉIS SOCIAIS  Expectativa / pressão social com relação ao comportamento adequado → o indivíduo deve assumir o comportamento esperado  É o comportamento socialmente esperado de um indivíduo que ocupa certo status  A socialização é um processo de aprendizagem do comportamento de papéis
  16. 16. STATUS  Status atribuído → designado não importando as qualidades ou os esforços do indivíduo; é atribuído desde o nascimento  ex: sexo, idade, raça, nacionalidade, parentesco  Status adquirido → o indivíduo o adquire ao longo de sua vida, por esforço, escolha, capacidade ou habilidade / empenho pessoal  ex: pai, professor, delegado, cantor, goleiro
  17. 17. STATUS  Status:  → indica às pessoas que os ocupam os papéis sociais que devem desempenhar  → indica a outras pessoas qual deve ser a conduta esperada de quem o ocupa  → é o status do indivíduo que determina seu comportamento ou seu papel social
  18. 18. CONTROLE SOCIAL  A convivência social é possibilitada pela existência de regras de convivência (normas sociais)  Regulamentação da vida social: regras escritas (leis do direito) e não escritas (costumes interiorizados)  Controle social → baseado nos valores relacionados a cada sociedade em particular
  19. 19. CONTROLE SOCIAL  Valores → se impõem aos indivíduos como uma evidência e um absoluto (inquestionável) orientando seus pensamentos e atos → transformam em normas e costumes → asseguram a regulamentação da vida dos indivíduos (obrigações sociais)  Controle social → mecanismo que exerce coação para que os indivíduos cumpram seu papel social (técnicas, estratégias e esforços para regular o comportamento humano)
  20. 20. SOCIEDADE E ESTRUTURA SOCIAL  A estrutura social transforma um agrupamento de pessoas em grupos sociais e uma população em sociedade  As interações sociais são a base da organização e da estrutura social  Elementos básicos de qualquer estrutura social: status, papéis sociais, grupos sociais e instituições sociais  Sociedades → são estruturadas desigualmente
  21. 21. ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL  Divisão da sociedade em camadas que têm acesso desigual à riqueza, ao poder e ao prestígio  Estratos → conjunto de pessoas que detêm a mesma posição social (status)  A igualdade é uma impossibilidade social  Barreira social → todo elemento cultural perfeitamente identificado, destinado a tornar difícil ou impossível o acesso de um indivíduo a um grupo ou a uma camada social

×