Parte 4 linguística geral apresentação 2012

1,390 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,390
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
107
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Parte 4 linguística geral apresentação 2012

  1. 1. Curso de Capacitação para Tradutor/Intérprete da Língua Brasileira de Sinais 7ª Edição 2012/2013 LINGUÍSTICA GERAL Prof.ª Esp. Mariana Correia Língua e Poder marianacorreiail@yahoo.com.br http://profmarianacorreia.blogspot.com
  2. 2. PARTE 4: LÍNGUA EPODER
  3. 3. PronominaisDê-me um cigarroDiz a gramáticaDo professor e do alunoE do mulato sabidoMas o bom negro e o bom brancoDa Nação BrasileiraDizem todos os diasDeixa disso camaradaMe dá um cigarro ANDRADE, Oswald
  4. 4. Língua é poder!!!
  5. 5. •“Todas as línguas naturais possuem os recursos necessários para a comunicação entre seus falantes. Se uma língua não possui um vocabulário extenso num determinado domínio, significa que os seus falantes não necessitam dessas palavras; caso contrário, ao tomar contato com novas realidades, novas tecnologias, os falantes dessa língua serão fatalmente levados a criar novos termos ou tomá-los emprestado.”PETTER, Margarida. Linguagem, língua e linguística. In.: FIORIN, José Luiz(org.). Introdução à Linguística – I Objetos teóricos. 6 ed. São Paulo:Contexto, 2010. 227 p.
  6. 6. Preconceito Linguístico•É quando julgamos e classificamos as pessoas de acordo com o uso que ela faz da língua em relação ao que julgamos correto.
  7. 7. Mitos Linguísticos• Mito 1 - O português do Brasil apresenta uma unidade incrível: toda e qualquer língua é heterogênea e apresenta variações de em todos os seus níveis estruturais e em todos os seus níveis de uso social.• Mito 2 – Brasileiro não sabe Português /Só em Portugal se fala bem o Português: é como dizer que o Brasil é um país subdesenvolvido porque sua população não é uma raça “pura”.
  8. 8. Mitos Linguísticos• Mito 3 – Português é muito difícil: achamos isso porque temos que decorar regras e utilizações que não fazem sentido para nós. Todo falante de uma língua sabe esta língua.• Mito 4 - As pessoas sem instrução falam tudo errado: as formas inicialmente desprestigiadas, passam a ser valorizadas quando as camadas dominantes da população passam a utilizá-las.
  9. 9. Mitos Linguísticos• Mito 5 – O lugar onde melhor se fala o Português é no...: devemos respeitar igualmente todas as variantes, embora seja necessário difundir e conhecer a variante de prestígio.• Mito 6 – O certo é falar assim, porque se escreve assim: uma coisa é uma coisa, e outra coisa, é outra coisa.
  10. 10. Mitos Linguísticos•Mito 7 – É preciso saber gramática para saber falar e escrever bem: se assim fosse os escritores seriam todos gramáticos.•Mito 8 – O domínio da norma padrão é um instrumento de ascensão social: se fosse verdade, os professores de Português estariam no topo da pirâmide social. O domínio sozinho de nada vale.
  11. 11. •Acordo Ortográfico
  12. 12. •Certo X Errado ≠•Adequado x Inadequado
  13. 13. A LINGUÍSTICA NABERLINDA: LIVRO“VIVER, APRENDER: PORUMA VIDA MELHOR”
  14. 14. Polêmica“Viver, aprender: Por uma vida melhor
  15. 15. Vamos formar a nossa opinião?“Viver, aprender: Por umavida melhor”Capítulo 1•Escrever é diferente de falar
  16. 16. •E agora? Como ficamos?
  17. 17. Referências• BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico: O que é e como se faz. 52ª Edição. Edições Loyola, 2009. 207 p.• DUBOIS, Jean et al. Dicionário de Linguística. São Paulo: Cultrix, 2004. 653 p.• FIORIN, José Luiz (org.). Introdução à Linguística – I Objetos teóricos. 6 ed. São Paulo: Contexto, 2010. 227 p.• FIORIN, José Luiz (org.). Introdução à Linguística – II Princípios de análise. 4 ed. São Paulo: Contexto, 2010. 227 p.• MEDEIROS, Janaína. O poder da palavra no Egito. Disponível em: http://www.slideshare.net/marianacorreiail/o-poder-da-palavra-no-egito• MUSSALIM, Fernanda e BENTES, Anna Christina (org.). Introdução à Linguística: Domínios e fronteiras. Volume 1, 2 e 3. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2011. 294 p.• REITER, Aírton Júlio. Caderno de Estudos: Fundamentos da Linguística. Indaial: Editora ASSELVI, 2007. 136 p.• SPARANO, Maria Cristina de Távora. Linguagem e significado: O projeto filosófico de Davidson. Coleção filosofia 164. Edipucrs, 2003. 208 p.• VIOTTI, Ivani. Temática 1: O que é linguística. Os conceitos de Língua e Linguagem. Curso de Licenciatura em Letras-LIBRAS – UFSC. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/hiperlab/avalibras/moodle/prelogin/index.htm. Acessado em: 10/09/2011.• VIOTTI, Ivani. Temática 2: A língua para Fernidand de Saussure. Curso de Licenciatura em Letras-LIBRAS – UFSC. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/hiperlab/avalibras/moodle/prelogin/index.htm. Acessado em: 10/09/2011.• VIOTTI, Ivani. Temática 3: A língua para Noan Chomsky. Curso de Licenciatura em Letras-LIBRAS – UFSC. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/hiperlab/avalibras/moodle/prelogin/index.htm. Acessado em: 10/09/2011.• VIOTTI, Ivani. Temática 4: Linguística Geral. Curso de Licenciatura em Letras-LIBRAS – UFSC. Disponível em: http://www.libras.ufsc.br/hiperlab/avalibras/moodle/prelogin/index.htm. Acessado em: 10/09/2011.•

×